Atualizado 13h19 Sexta, 23 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Economia

A verdade sobre os protocolos de atendimento ao cliente

7368 acessos - 10 comentários

Publicado em 10/04/2009 pelo(a) Wiki Repórter mauro carlos, São Paulo - SP



Uma das maiores curiosidades que eu já tive foi a do negócio dos protocolos das empresas de telefonia. Aqueles que quando a gente liga reclamando e eles não vão fazer absolutamente nada, como sempre, a não ser continuar cobrando as contas errado e sem consertar o sinal e o aparelho. Eles passam pra gente anotar por exigência da Anatel. Na verdade, não são só as "telefônicas", pois as "tvs-a-cabo" fazem isso também, além de outras, mas as de telefonia são imbatíveis.

Toda vez que eu, com raiva, pela décima quinta vez, com o telefone mudo, tendo que continuar a pagar a conta, com aquele mundo de serviços que nunca usei, ligava com o telefone da minha esposa ou de um amigo pra lá, e ouvia a moça perguntar se eu queria anotar o número do protocolo e começava a dizer uns números aleatórios, intercalados por letras, ficava imaginando a moça inventando aqueles números na hora, da sua cabeça, sem olhar no computador nem nada, "só pra cumprir o protocolo". E eu lá, "manezão", anotando tudo, não sei pra que!?

O mais curioso, podem notar, é que toda vez que ligava de novo pelo mesmo problema, e falava o número do protocolo anterior, ninguém nem dava a mínima, e começava tudo de novo, e tinha um novo protocolo, e o antigo não servia mesmo para nada, e se eu não insistisse, ninguém nunca nem perguntava.

Um dia fiquei muito cabreiro, pois passei a perguntar insistentemente para uma coitada que trabalha na TIM qual era o protocolo anterior, da data tal, e essa humilde trabalhadora, explorada como eu, não sabia o que dizer, já que realmente, era visível e factível, não tinha acesso ao número, que para ela não existia. Minha idéia e impressão foi se reforçando até que parti para a pesquisa.

Liguei primeiro para um rapaz que conheço, ex-gerente de dados da Claro, ou coisa parecida. Lógico que não vou revelar seu nome. Fomos tomar uns goles e ele me revelou o que eu já sabia. A Anatel exige o controle via o tal protocolo. Todo mundo que liga ganha o seu. E os protocolos são pra inglês ver, como dizem, já que a empresa, que diga-se, é mais desorganizada ainda do que rica, não tem ainda um sistema para lidar com os tais protocolos. São então números perdidos nos computadores. Não significam absolutamente nada.

Pior ainda foi o que eu descobri da tal da TIM. Nesta eu não conheço ninguém, graças a Deus, já que na minha opinião são os mais ignorantes de todos, e de longe a pior de todas as empresas de telefonia no trato com os clientes. Agora ainda trouxeram para presidi-la um mauricinho italiano que acha que o Napoleão venceu a Batalha de Waterloo, e que estes dias foi em uma das mais requintadas lojas da Oscar Freire, "espairecer", e disse que quer que a TIM siga o modelo da tal loja. Esse vai morrer passando vontade.

Bom, mas nesse caso, tive que ligar várias vezes no callcenter, até que consegui "subornar" uma atendente, que encontrei em um café da Oscar Freire. Sorte que o Luquinha não conhece seus funcionários. E ela me disse que lá, os números de protocolos nem entram no computador. É exatamente como eu imaginei. Ela e as outras atendentes inventam um número na hora e passam, e pronto.

E uma espanholada que tem aqui então, que deita e rola na telefonia, fazendo todo mundo de bobo, imaginem o que fazem!

O que proponho é uma retaliação ao ocaso dos protocolos. Ninguém paga suas contas até que esse pessoal pegue um pouco de vergonha na cara e trate a gente como gente! E o Luquinha que vá pra Itália e estude pelo menos um pouco de história antes de arrumar outro emprego, e que seja longe daqui!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
mauro carlos
São Paulo - SP



Comentários
01
Reporte abuso
Douglas
Jundiaí 15/10/2011

Isso aconteceu comigo várias vezes.
A Telefonica nunca tinha o Speedy disponivel para minha região, e me passavam o tal do Número do Protocolo.
Até que um dia que eu IA fazer uma reclamação no PROCON, liguei de volta e pedi todos os meus numeros de protocolo... A Atendente disse que nao tinha nenhum número de protocolo desde que eu adquiri a linha de telefone (2001)... Imagina isso? Estou com a gravação desse atendimento. Espero nao precisar usá-lo um dia.


 
02
Reporte abuso
cileide
são paulo 14/03/2011

Quero saber o endereço de onde fica a se tal do protocolo


 
03
Reporte abuso
Antônio Carlos Portes
Rio de Janeiro 09/03/2011

Talvez, se tivéssemos físicamente, às tais agências reguladoras,como temos no papel a comer vorazmente os nossos impostos transformados em super salários, estes monstros da telefonia respeitassem o povo brasileiro, segundo maior consumidor de celular do mundo. A Anatel serve pra quê ????? E o Judiciário ???? E o Congresso ??? A relato de " juíz" que arvorou para si a defesa de uma operadora, ofendendo quem reclamava uma reparação. E vai por aí a fora....


 
04
Reporte abuso
Luciene Araújo
Vila Velha/ES 17/02/2011

Esta semana, buscando cancelar o serviço "Footmania", JAMAIS solicitdo, ligamos 21 vezes para o 1052, da Claro. Apesar do mesmo número de protocolo, em ligações seguidas, ouvimos a mesma resposta: "vamos estar cancelando os torpedos, mas a cobrança vai estar sedo mantida, porque é devida" e eu precisa repetir todas asinformações. Atuei 3 anos na Ouvidoria do Ipem-ES .Basta um sistema simples e recupera-se o atendimento anterior. VERGONHA. É CLARO são "ADESTRADOS" para nos fazer desistir.


 
05
Reporte abuso
Euripedes B. Primo
Goiânia 17/04/2009

Pessoal, sempre tive problemas com a GVT, mas existe um meio muito simples de resolver essas situações. Olha link aí embaixo. Basta ir ao site da Anatel e reclamar, não dá outra. O problema sempre é resolvido. Experimente. http: / / www.anatel.gov.br / Portal / exibirPortalInternet.do


 
06
Reporte abuso
SPOCK
São paulo 13/04/2009

Pra quem tem a speedy telefônica, como eu, tente telefonar para agendar algum serviço de assistência técnica. Parecem funcionários dos ministérios de Lula: só tem anta.


 
07
Reporte abuso
SPOCK
São paulo 13/04/2009

Ao tentar pedir o cancelamento da assinatura de uma revista, levei praticamente um ano. Evidentemente não paguei os boletos. Quando vieram as cobranças de forma insistentemente, telefonei para o presidente da empresa. Pedi para vê-lo pessoalmente em minha casa, juntamente com seu advogado, sua mãe, um juiz, e quem mais ele tivesse a coragem de trazer. O desafiei a tentar tirar um centavo de meu bolso. O imbecil nunca mais me incomodou.


 
08
Reporte abuso
flavio
joinville 12/04/2009

Trabalhei na Claro e não inventava protocolos, eles realmente existiam, estavam na tela do computador. O problema é que as leis no Brasil não são válidas para as grandes empresas, "os ricos e poderosos", e então esses números só estão lá por estar, e os serviços solicitados demoram muito para serem efetuados.


 
09
Reporte abuso
Bernardo Fachini
Marialva 11/04/2009

É muito esquisito que muito poucas pessoas quiseram comentar essa nota. Mas acho que é porque assim como as empresas, não vão mudar mesmo... Dá raiva até de comentar. É só ver tudo o que é denunciado na mídia.


 
10
Reporte abuso
Jesus. M. Aquino
Belo Horizonte 11/04/2009

Já desconfiava em muito desta facatrua e enganação ao pobre brasileiro. Como estas empresas nos engana e tem gente q. gosta.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br