Atualizado 16h44 Terça, 06 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cotidiano

Lixo cultural resgata as cadeirudas

47074 acessos - 15 comentários

Publicado em 11/04/2008 pelo(a) Wiki Repórter Erico, Porto Alegre - RS



O ícone da hora e a criatividade do óbvio na Playboy: uma Melancia entre melancias. - Foto: Web
É a redenção das mulheres de ancas largas: a Mulher Melancia, ícone da dança do creu, a moda da hora, está nas páginas da Playboy, a mais emblemática das revistas masculinas brasileiras. A Mulher Melancia devolveu às cadeirudas o glamour perdido há algumas décadas. Um glamour que, diz uma amiga minha, só os árabes ainda enxergavam, graças à sensualidade da dança do ventre – não vou revelar aqui, em respeito a ela, as evoluções que fazia para o namorado árabe depois de passar meses em um curso.

O fato é que o declarado 1,21 metro de bunda da Mulher Melancia traz de volta todos aqueles adjetivos que historicamente acompanharam as mulheres de ancas largas. Adjetivos que tinham caído em desuso: içá, vitú, tanajura e pandeiruda, além dos já citados ancuda e cadeiruda. Elas estão de volta, mostrando ao mundo o que têm e brandindo o nome da Mulher Melancia.

Na verdade, isso tudo tem importância menor, embora não deixe de ser bizarro o fato de uma mulher ganhar notabilidade pelo fato de sua bunda ser parecida como uma melancia: enorme e cheia de estrias, como o rajado da casca da fruta. Importante, nesta história toda, é a capacidade que nossa sociedade tem de produzir lixo cultural em escala. Não pára nunca. Saem de cena as cachorras e as preparadas, entra a Lacraia; sai a Lacraia, entra a Mulher Melancia. Vivemos em um País democrático e cada um tem o direito de gostar do que quiser, até mesmo do 1,21 metro de bunda estriada da Melancia, mas será que a mídia formadora de opinião, como é o caso da Playboy – uma revista que ainda hoje guarda o verniz de publicação chique e de bom gosto – não poderia contribuir para reduzir o volume de lixo cultural que se produz no País? Certamente. Para isto precisaria, porém, resistir aos encantos do dinheiro fácil e deixar de divulgar tudo isso.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Erico
Porto Alegre - RS



Comentários
01
Reporte abuso
Márcio
Santos 07/02/2011

qndo eu li essa reportagem me veio na cabeça uma coisa: quem escreveu isso só pode ser uma recalcada,mas qual foi a minha surpresa ao saber q foi um homem!!admiro-me como a seleção natural de darwin já não as teria excluído, como esse sujeito solipsisticamente supõe q a sua "seletiva" mídia deveria fazer...se o povo olha e gosta ñ é pq elA resgatou algo e a mídia impingiu,mas só mostrou o q o povo quer,...80% dos homens ficam c a melancia e o repórter fica c as mulheres uva passa


 
02
Reporte abuso
Penelope santoro
Sao paulo 29/10/2009

Deixa de inveja. Permita que o povo seja feliz... coisa mais chata isso ficar enchendo por causa da bunda da coitada. Aposto que você deve ser desprovido de bum-bum. Para de destilar veneno...


 
03
Reporte abuso
Francisco
São Paulo 07/08/2009

Lixo cultural, ou nossa cultura, no seu mais claro exemplo? Não é culpa da "mídia"... veja: seu post está entre os 10 mais lidos de todos os tempos! O público acaba acessando mais o que tem a a ver com sexo, intriga, celebridade... O que tem que mudar, pois, é a cultura. Não a mídia. Educação neles!


 
04
Reporte abuso
@njodaGuarda
Brasilia 06/08/2009

Concordo com a minha amiga jú, infelizmente damos mais atenção ao fútil, ao que não nos traz nada de cultura, nada contra, ela é linda, mais se formos olhar, as matérias mais acessadas aqui do BW são assuntos sexuais, mulheres e etc.. uma linda poesia não teve tantos acessos.. Mas é o Brasil, né.


 
05
Reporte abuso
richardson
itabuna 14/03/2009

Essa mulher me acaba...


 
06
Reporte abuso
stanlley coorei G.
POsto da mata 08/03/2009

Que foto linda. Ela é mesmo uma gostosura.


 
07
Reporte abuso
César
Rio De JAneiro 09/05/2008

Esse cara que diz isso só pode ser viado.


 
08
Reporte abuso couto magalães 29/04/2008

e d +


 
09
Reporte abuso
Marco
Araraquara SP 14/04/2008

De agora em diante não vou mais acessar o BW. Pois de uma forma autoritaria, foi retirado pelos editores o meu comentario que de maneira nenhuma era abusado. Haja visto as fotos que foram colocadas nessa matéria, são muito mais agressivas do que eu digitei aqui, pois mostra o nú frontal da artista. Acho que existem certas letras de musica muito mais agressivas do que o meu singelo comentário. ADEUS Brasil Wiki! Por favor não retirem meu comentario agora, pois os outros leitores já devem ter passado por isso tambem e eu gostari muito de saber o que eles acham de voces!!!!


 
10
Reporte abuso
RODRIGUES
RIO DE JANEIRO 13/04/2008

E COMO FALA OS CAMIONEIROS, ESTOU NO ROLAROLA CAREGANDO BOLINHA DÁGUA,QUE E A MELANCIA, ESSA VENDE ALMA PARA O DIABO PARA ESTA NA MIDIA. NÃO TEM CARATER.


 
11
Reporte abuso
Rogerio
Fortaleza 11/04/2008

Amigo Leitor concordo com você no que diz respeito a nossa cultura. Eu prefiro o baião, o samba, o repentista, o coco, a embolada, e outros que a nossa midia tenta apagar de nossas memorias e empurrar estes enlatados estrangeiros.


 
12
Reporte abuso
Leitor
RJ 11/04/2008

Hip-hop e Halloween também são lixos culturais porque são comportamentos importados, nada tendo haver com a formação cultural daqui. Ainda prefiro funk e melancias


 
13
Reporte abuso
Antonio
Fortaleza 11/04/2008

Cara amiga Ju na Europa quase não existe crianças, pois apos os anos de 60 as mulheres evitaram a maternidade e hoje a população europeia predomina na populaçaõ idade de 40 anos.Torna-se necessario uma atitude politica para renovação do povo Europeu. Pouca coisa eles conhecem sobre este Turismo sexual que afetam nossa crianças.


 
14
Reporte abuso
Ju
Brasilia 11/04/2008

Tudo isto nos conduz para o mundo do futil facil e imediato. No Brasil não temos um centro de pesquisa sério para promover o desenvolvimento do país. Pior ainda que isto é que o Governo patrocina muitos destes lixos falado pelo reporter, de forma direta ou de forma oculta. Sexo existe em todo mundo porem não da forma tão baixa / banal como é tratado aqui no Brasil. O governo faz vistas grossas diante o turismo sexual de nossas crianças. Só esboça uma falsa reação quanto o mundo exige uma posição do nosso governo. Nestas circunstancia o Governo brasileiro faz uma palida demonstração que irá tomar uma atitude mas depois volta tudo como antes.


 
15
Reporte abuso
Paulo - questão de preferência
Brasil 11/04/2008

Prefiro mil vezes ver na mídia a gostosona da Mulher Melancia, produto saudável e normal da Mãe Natureza, do que a propaganda gayzista enfiada nas novelas, programas e BBBs da TV, além do "jornalismo" cor-de-rosa da "grande mídia".


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br