Atualizado 16h22 Quinta, 29 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cotidiano

Artigo: " O judaísmo zen de Steve Jobs"

432 acessos - 0 comentários

Publicado em 14/10/2011 pelo(a) Wiki Repórter Mauro Wainstock, Rio de Janeiro - RJ



Jason Miller, rabino e presidente da Computer Access Techonlogy

Após a notícia da morte do visionário da Apple, Steve Jobs, rabinos tiraram um tempo da sua preparação para o Yom Kipur para rever seus sermões incluindo reflexões pessoais sobre as contribuições de centelha criativa de Steve Jobs sobre eles. O rabino Andrew Pepperstone de Dewitt postou em sua página no Facebook: "Steve Jobs é um herói? Se alguém que tenha visão, disciplina, paixão e amor por aquilo que ele faz é um herói, então sim. Não era sobre o dinheiro ou a fama. Tratava-se de mudar o mundo em um milhão de maneiras que melhoraram a vida das pessoas. E seus dispositivos e outras invenções foram um grande avanço em ajudar as pessoas com deficiência se comunicar e empregar melhor que a tecnologia tem para oferecer".
Anteriormente no Facebook, Pepperstone falou sobre os computadores Apple e gadgets que ele tinha usado desde seu primeiro Apple IIe em 1984. Respondendo à pergunta "Por que Steve Jobs é importante para mim?", o rabino Eric Linder de Omaha, Nebraska, explicou como Jobs impactado sua vida profissional. Em seu blog Linder escreveu: "No meu rabinato, tentei usar a tecnologia para tornar o judaísmo relevante. Para Rosh Hashaná busquei alavancar as mídias sociais para respostas para a pergunta 'O que o shofar o convido a fazer?´ Tudo com a tecnologia Apple. E o projeto aproximou a congregação. Trouxe as pessoas".
Nas últimas três décadas, a inovação tecnológica que foi inspirado pela visão de Steve Jobs teve um efeito significativo sobre a comunidade judaica. Sua genialidade estava em intuir o que aconteceria quando você "tira fora as camadas superiores de negócios, design e inovação, até permanecer apenas a realidade simples e elegante". As formas pelas quais a educação judaica e vida judaica foram positivamente afetados pelos produtos que Jobs sonhou e transformou em uma realidade são incontáveis. Seu iPods tornou a música judaica e aprendizagem judaica mais acessível. Seus computadores trouxeram o design gráfico a um novo nível de instituições judaicas como sinagogas e escolas. Seu FaceTime no iPhone permitiu comunidades judaicas separados por continentes, a se unir e se comunicar. As distâncias geográficas e as fronteiras tornaram-se irrelevantes, graças às contribuições inovadoras deste gênio.
A compreensão de Steve Jobs de eficiência e conectividade levou à dispositivos intuitivos que mudaram a nossa forma de trabalhar e se conectar com o outro. A escola judaica que tem seus alunos aprendendo Talmud ou química no IPAD deve muito ao trabalho de Steve Jobs. O pai que criou um slideshow de memórias com música usando o iMovie para o casamento de sua filha está em dívida com a visão de Steve Jobs. Os meninos que vivem em uma área remota do país que se preparam para seu bar-mitzvá, ouvindo um cantor em seu iTouch é grato a Steve Jobs. Será que o devoto do Zen Budismo tinha uma centelha judaica? Talvez. Não há dúvida de que Steve Jobs teve um efeito profundo sobre o mundo judaico. Seu legado dinâmico vai continuar a fazer o mundo melhor, enquanto continuamos a ligar e conectar uns com os outros do jeito que ele imaginou e usando os dispositivos que ele ajudou a projetar. Se o valor de Tikun Olam significa deixar sua marca no mundo, torná-lo um lugar melhor para todos nós, então Steve Jobs possuía mil vezes este valor.

Jornal ALEF, da comunidade judaica: criado em 1995 pelo jornalista Mauro Wainstock, é direcionado aos leitores interessados em notícias sobre judeus, judaísmo, o mundo judaico e o Estado de Israel. Possui uma versão impressa, mensal; uma versão virtual, disponível no portal http://www.jornalalef.com.br, e uma newsletter eletrônica, enviada três vezes por semana. São mais de 70.000 assinantes em 40 países. O Jornal ALEF vem colecionando prêmios dentro e fora da comunidade judaica e é, de acordo com manifestação expressa da ONU, “fonte de referência séria para veículos nacionais e internacionais”. Entre eles está o francês Le Monde, com mais de 2 milhões de leitores/dia, que frequentemente reproduz reportagens publicadas no Jornal ALEF. Assinatura GRÁTIS: [email protected].


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Mauro Wainstock
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br