Atualizado 15h50 Quinta, 15 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Corrupção e propina (50%) até na tragédia

538 acessos - 0 comentários

Publicado em 10/07/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o dono de uma construtora revelou que, na chuva que há seis meses matou mais de 900 pessoas na Região Serrana, um acerto entre empreiteiras e autoridades de Teresópolis subiu a taxa da propina de 10% para 50%. Verba de reconstrução é desviada. OUTROS DESTAQUES – Documentos revelam fraude em licitação de R$ 300 milhões da Petrobrás. PAC é alvo de quase 11 mil processos. Transportes: Não há trens. Só roubos e depredações. As negociatas do ministro Nascimento. Palocci e Nascimento já se foram. Há outros na fila, prevê Carta Capital. As obras que a então candidata Dilma Rousseff inaugurou e esqueceu. Banco Central vai monitorar empréstimos de apenas R$ 1.000. EUA investigam empresa por suposto turismo sexual no Brasil. País pode não cumprir meta de alfabetização.

DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, 10 DE JULHO DE 2011.

O Globo

Verba de reconstrução é desviada para propina
Procuradores investigam esquema de corrupção enquanto moradores ainda vivem sob risco

Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o dono de uma construtora revelou que, na chuva que há seis meses matou mais de 900 pessoas na Região Serrana, um acerto entre empreiteiras e autoridades de Teresópolis subiu a taxa da propina de 10% para 50%, como revelam os repórteres Antonio Werneck e Waleska Borges. Em Friburgo, o município mais atingido pela enxurrada, uma empresa ganhou um contrato de mais de R$ 900 mil para prestação de serviços, apesar de estar proibida de participar de licitações. Até agora, o MPF da cidade já instaurou mais de dez inquéritos civis públicos para apurar denúncias de corrupção. “Ninguém da prefeitura apareceu por aqui para oferecer um saco de cimento”, disse Josias Simões, morador de Teresópolis, que vive numa casa parcialmente soterrada. (Págs. 1, 16 e 17)

Estatal das ferrovias acumula denúncias
Grupo ligado a escândalo no Ministério dos Transportes controlava verba da Norte-Sul

Controlada desde 2003 pelo PR, partido que foi pivô da última crise do governo Dilma, a Valec – estatal responsável pelas ferrovias – acumula denúncias de irregularidades. Um exemplo é a Ferrovia Norte-Sul. A obra do PAC tocada pela Valec recebeu nos últimos quatro anos R$ 4,7 bilhões, mas, no trecho entre Aguiarnópolis (MA) e Anápolis (GO), cada quilômetro custou quase 17% acima do valor de mercado. Em 2010, o TCU analisou 11 contratos da ferrovia – todos com sinais de sobrepreço. Os problemas cresceram na gestão de José Francisco das Neves, demitido junto com a cúpula dos Transportes. (Págs. 1, 3 e 12)
Dez grupos já dominam 70% do consumo
Com a concentração nos setores de alimentos, bebidas, higiene e limpeza, dez grandes empresas já detêm 70% das compras de supermercado dos brasileiros. Os demais 30% ficam com 500 firmas menores, diz a consultoria Azo. O secretário de Direito Econômico, Vinícius Carvalho, diz que quem julga fusões é “acusado de comunista”. (Págs. 1, e 29 a 31)
Portugal teme viver crise como a Grécia e recessão ainda maior (Págs. 1 e 33)

Folha de S. Paulo

BC vai monitorar empréstimos de apenas R$ 1.000
Instituição que hoje só fiscaliza operações a partir de R$ 5.000, busca reduzir risco de calote contra bancos.

O Banco Central vai monitorar todos os empréstimos com valor igual ou superior a R$ 1.000 a partir do final de outubro deste ano, informa Érica Fraga.

Atualmente o órgão só controla dados individualizados de operações com o valor a partir de R$ 5.000.

A medida visa avaliar melhor o risco que a expansão de crédito traz ao sistema financeiro, principalmente em bancos de menor porte.
(Página/Mercado B1)
Fim do vexame aéreo
2014 vira data limite para modernizar aeroportos mas ampliação tem de ir muito além da Copa.

Funcionário organiza fila em Cumbica.

Novo conceito de aerotrópolis ganha adeptos no exterior. (página 4)

Repórter passa 24 horas em Cumbica e observa muito improviso. (página 6)
Folha traz novos colunistas e mais espaço opinativo
A Folha faz a partir de amanhã, mudanças no time de colunistas. A ex-ministra Marina Silva (Ambiente) e os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Marta Suplicy (PT-SP) escreverão semanalmente na página A2.

Os cadernos Mundo e Cotidiano também terão novos colunistas (Poder A7)
Editoriais
Leia "Hora da Verdade" sobre o julgamento do Mensalão no Supremo, e "Bolha de Alarmismo", que analisa a situação da economia brasileira. (Opinião A2)
EUA investigam empresa por suposto turismo sexual no Brasil
Uma empresa de turismo do EUA que organizou excursões pesqueiras na Amazônia é suspeita de explorar o turismo sexual no Brasil.

Um grupo feminista americano diz que o processo foi aberto por quatro brasileiras, todas de origem indígena, que afirmam terem sido forçadas a se prostituir quando eram menores.

O dono da empresa nega as acusações.
(Poder A17)
Pará em pedaços
Em Marabá, Santarém e Belém o que se percebe é que existe um sentimento arraigado nas áreas mobilizadas pela divisão do Pará em três, relata Vera Magalhães. Será difícil manter a unidade caso o "não" ganhe no plebiscito. (Poder/página A10 e A12)

O Estado de S. Paulo

Documentos revelam fraude em licitação de R$ 300 milhões da Petrobrás
Empresa de senador do PMDB fez acordo com concorrentes para ganhar contrato

Documentos e imagens obtidos pelo Estado mostram que a Petrobrás e uma empresa do senador e tesoureiro do PMDB, Eunício Oliveira (CE), fraudaram este ano uma licitação de R$ 300 milhões na Bacia de Campos, região de exploração do pré-sal no Rio, informa o repórter Leandro Colon. A Manchester Serviços Ltda., cujo dono é Eunício, soube com antecedência, de dentro da Petrobrás, da relação de seus concorrentes na disputa por um contrato na área de consultorias e gestão empresarial. De posse das informações, a Manchester procurou as empresas e fez acordo para ganhar o contrato. (Pág. 1 e Nacional, pág. A4)

Estatal nega conhecer acerto

A Petrobrás diz que não soube de reunião entre concorrentes: “A licitação foi realizada em meio eletrônico, com entrega das propostas por computador.” (Pág. 1 e Nacional, pág. A4)
País pode não cumprir meta de alfabetização
Com 9,6% da população acima de 15 anos sem saber ler nem escrever, o Brasil terá de dobrar o ritmo de queda do analfabetismo para cumprir a meta assumida na ONU de chegar a 6,7% em 2015. Se o País repetir o desempenho da última década, a meta só será alcançada em 2020. Para Mozart Neves Ramos, do movimento Todos pela Educação, um fator que contribui para os altos índices de analfabetismo é um desânimo da população adulta que mora no campo em voltar à escola. (Pág. 1 e Vida, pág. A3)
Um em cada dez brasileiros mora em apartamento
Um recorte inédito do Censo Demográfico 2010 feito pelo Estado mostra que cidades pequenas e médias são hoje os principais motores da verticalização do País. O número de apartamentos da Região Norte cresceu em um ritmo 3,5 vezes maior que no resto do Brasil. Hoje, um em cada dez brasileiros mora em prédios. (Pág. 1 e Metrópole, págs. C1 e C3)
PAC é alvo de quase 11 mil processos
Desde 2007, quando foi lançado, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) acumula 10.619 ações judiciais e administrativas, segundo a Advocacia-Geral da União. A maioria delas envolve desapropriações – até junho eram 4.493. A lista de processos, que vem crescendo, inclui ainda denúncias de irregularidades. (Pág. 1 e Economia, pág. B1)
Preço acelera venda de safra ainda não plantada (Pág. 1 e Economia, pág. B10)
Berlusconi é condenado a pagar R$ 1,2 bilhão (Pág. 1 e Internacional, pág. A21)
Palestinos temem onda de violência
Símbolo da nova estratégia da luta palestina por um Estado, a vila de Bil'in vive a expectativa do pedido de reconhecimento da soberania a ser apresentado a ONU em setembro, relata o enviado especial a Cisjordânia, Roberto Simon. Teme-se que, em caso de rejeição, haja uma “terceira intifada”. (Pág. 1 e Internacional, pág. A12)
Dora Kramer: Algo se move
Grupo de senadores peemedebistas começou a se organizar numa espécie de rebelião pacífica para impedir que José Sarney eleja o sucessor. (Pág. 1 e Nacional, pág. A6)
Mac Margolis: Separados pelo poder
Políticos da América Latina já lançaram mão de tudo na corrida ao poder. Mas na Guatemala há o inédito “divórcio de conveniência”. (Pág. 1 e Internacional, pág. A19)
Notas & Informações
A DRU e o déficit de seriedade

A gestão financeira do governo é em boa parte baseada em expedientes e disfarces. (Págs. 1 e A3)
Foto-legenda: Carona na Rio-2016
Obra em pista de atletismo em São Bernardo, que assim como São Paulo se prepara para servir de base para delegações na Olimpíada. (Pág. 1 e Esportes, pág. E6)

Correio Braziliense


Diabetes - Uma ameaça silenciosa
A combinação de obesidade e vida sedentária originou uma epidemia global. Em 20 anos, o número de diabéticos no mundo dobrou, com 347 milhões de casos. É preciso ficar atento: a alteração de glicose no sangue é sorrateira. Alice Ferracciolli convive com a doença há três anos e já aprendeu: "Precisamos ter a coragem de cuidar de nossa saúde", o que inclui mudança no estilo de vida. (Págs. 1 e 22 a 27)
Academia de Tênis ficou na Memória
Polo gastronômico, esportivo, cultural e político, hotel destinado aos mais ilustres ocupantes da Esplanada dos Ministérios, o empreendimento que abrigou reuniões decisivas para o destino do Brasil está em ruínas. Apenas um restaurante e a academia de ginástica estão em atividade. No mais, um rastro de entulhos se alastra desde a venda do conjunto, em novembro de 2010. Mas há um vislumbre de boa notícia. "Seríamos loucos se fugíssemos do conceito original", diz Irone Claudino, um dos novos donos. Ele pretende revitalizar o espaço. (Págs. 1 e 32 a 34)
Transportes: Não há trens. Só roubos e depredações
Desde que foi privatizada, em 1996, a Rede Ferroviária Federal se transformou numa longa linha de desrespeito ao patrimônio público. São quase 19 mil quilômetros de trilhos abandonados no interior do país. (Págs. 1, 14 e 15)


Vale Tudo
Sujo ou nem tanto, qualquer político pode entrar no PR. (Págs. 1 e 2)
Aliança: Marina Silva está de olho em Reguffe
A candidata mais votada para presidente da República no Distrito Federal, Marina Silva, está cortejando o deputado federal mais votado no DF, José Antônio Reguffe (PDT). Existe até a hipótese de saírem juntos na eleição presidencial de 2014. (Págs. 1 e 29)

Nazistas em Pernambuco
Arquivos comprovam que, na década de 1930, alemães reuniram-se nos arredores de Recife para propagar a ideologia de Hitler. (Págs. 1 e 7)

Estado de Minas

As obras que Dilma inaugurou... e esqueceu
Casas populares em área de risco, câmpus de universidade inacabado, rodovia com apenas uma camada de asfalto, campos de irrigação e redes de esgoto pela metade… Projetos inaugurados pela então candidata e pelo presidente Lula antes e durante a campanha eleitoral, a maioria sob a chancela do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ficaram pela metade e viraram fonte de problemas para milhões de brasileiros. Motivos não faltam: escassez de recursos e irregularidades diversas. (Págs. 1, 3 e 4)
Marinheiros de água doce
Minas não tem mar, mas tem Marinha. Trinta e três militares mantêm fiscalização rigorosa nos 428 quilômetros do trecho navegável do velho Chico no estado, de Pirapora a Manga, divisa com a Bahia. Missão da capitania fluvial do São Francisco é garantir segurança da navegação e combater poluição hídrica causada por barcos. (Pág. 1 e 31)
Duplicação reduz mortes na Fernão Dias
Reforma da rodovia que liga BH a São Paulo diminuiu número de óbitos entre 2007 e 2010, principalmente porque evita colisões frontais. Mas número de acidentes quase dobrou no período, já que motoristas abusam da velocidade. (Págs. 1, 25, 28 e 29)
Pós-revolução
Repórter fotográfico do EM, Túlio Santos mostra o Egito cinco meses após a queda de Mubarak. (Págs. 1, 21 e 22)
Cargos públicos
Estatais abrigam vários ex-ministros de Lula. (Págs. 1 e 11)
Manchester mineira
Juiz de Fora volta a atrair investimentos. (Págs. 1, 14 e 15)

Jornal do Commercio (PE)

Quase um vexame (Pág. 1)

Fundação Terra abre portas do futuro no Sertão (Pág. 1)

Ainda há muito a fazer na guerra ao crack (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Corrupção muda táticas para escapar de controles
Enquanto órgãos como Tribunal de Contas e Controladoria-Geral carecem de estrutura, corruptos reveem o “modus operandi” para dificultar a fiscalização. (Págs. 1, 6 e Editorial, pág. 14)
BR-116: O pivô das denúncias
Veja como o orçamento da obra da rodovia Guaíba-Pelotas foi inflado em 10,65%, chegou perto de R$ 1 bi, irritou Dilma e expôs suposto esquema. (Págs. 1, 4 e 5)
A empresa onde a nova geração quer trabalhar
Exigentes, jovens talentos obrigam empregadores a lançarem novos atrativos. (Pág. 1 e Dinheiro)
Tragédia na Capital
Incêndio mata dois e fere 13 em lar de idosos (Págs. 1 e 26)
Polícia
O destino dos ladrões de R$ 164,7 milhões. (Págs. 1, 36 e 37)

REVISTAS SEMANAIS – DATAS DE CAPA

Veja, 13/7/2011.


Concurso Público: As lições dos campeões
Dez vitoriosos ensinam como conquistar um dos cobiçados cargos oficiais com salário inicial de até 21.000 reais (Pág.1 e Especial).
Ônibus espacial
Seu fim é só o início de uma nova era (Pág. 1 e Geral)
O poder fatiado
Por que governar virou dar cargos e verbas (Pág. 1 e Brasil).

Época, 11/7/2011.

Poupe para ficar milionário
Como aproveitar a boa maré na economia para guardar seu dinheiro e garantir um futuro tranquilo.

Teste: Você é consumista ou pão-duro? (Págs. 1 e 88)
Bolsa Imigração
Nós sustentamos os universitários no exterior - e eles ficam por lá (Págs. 1 e 68)
Exclusivo
A cumplicidade das autoridades com o tráfico de armas no Rio de Janeiro (Págs. 1 e 40).

ISTOÉ, 13/7/2011.

As negociatas do ministro Nascimento
Vídeo obtido por IstoÉ mostra o ministro Alfredo Nascimento liberando dinheiro público para deputado deixar o PDT e se filiar ao PR e comprova que o mensaleiro Valdemar Costa Neto é quem faz os acordos no Ministério dos Transportes.

Nascimento e Davi Júnior em cena do vídeo obtido por IstoÉ:

Ministro Nascimento - Ah! É aquele negócio que tu me pediste?

Deputado Costa Neto - É, é...

Ministro Nascimento (referindo-se ao deputado Davi Júnior) - Rapaz, tu não tá nem no partido e já está conseguindo arrancar as coisas daqui. Imagina quando estiver no partido!

ISTOÉ Dinheiro, 13/7/2011.


Tenha uma fábrica em sua casa
Como as impressoras em 3D estão revolucionando a indústria e vão permitir a qualquer pessoa fabricar eletrodomésticos, celulares, móveis, calçados e até peças de automóveis, na hora e na quantidade que quiser. Prepare-se: essa realidade está mais próxima do que você imagina (Págs. 1 e 52).
E-Commerce: A febre dos leilões de centavos (Págs. 1 e 64)

Entrevista: Chefão do Casino diz que vai assumir Pão de Açúcar (Págs. 1 e 44)

Carta Capital, 13/7/2011.

Dilma busca seu governo
Palocci e Nascimento já se foram. Há outros na fila (Pág. 1 e Seu Pais)
The Economist
O ocaso da aventura espacial (Pág. 1 e Ideias).
Pão de Açúcar-Carrefour
Briga de sócios adia a solução (Págs. 1 e Seu País)

EXAME, 13/7/2011 (quinzenal)

Melhores & Maiores
As 1000 maiores empresas do Brasil (Pág. 1, Edição especial)

Fontes: Radiobras-JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br