Atualizado 19h56 Quinta, 15 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Brasileiro está viciado em dívidas

474 acessos - 0 comentários

Publicado em 26/06/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



Dados do Banco Central e da Confederação Nacional de Comércio (CNC) revelam que 53% dos consumidores devem mais do que ganham. Muitos já recorrem a grupos de ajuda para se livrar da compulsão de comprar, nos moldes do Alcoólicos Anônimos. OUTROS DESTAQUES - Ameaçados pelo tráfico, 2.500 crianças vivem sob proteção. Novo terminal de Cumbica atenderá 19 milhões ao ano. Novo terminal de Cumbica atenderá 19 milhões ao ano. Teles ganham clientes, mas não investem e panes crescem. Os hackers invadem o Brasil. Gilmar Mendes propõe mudar modelo de prisão. Vizinhos desconfiam de expansão brasileira. Estado de Hugo Chávez é crítico, afirma jornal. Repressão marca 90 anos do PC chinês.

DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, 26 DE JUNHO DE 2011.

Correio Braziliense

Brasileiro está viciado em dívidas
Dados do Banco Central e da Confederação Nacional de Comércio (CNC) revelam que 53% dos consumidores devem mais do que ganham, 25% têm contas em atraso e quase 9% admitem que não estão mais em condições de pagar nada. A compulsão por gastos mina relações familiares e prejudica o desempenho no trabalho. Na tentativa de sair desse quadro assustador, muitos buscam os serviços de advogados especializados para negociar débitos sobre os quais incidem juros abusivos. Outros começam a recorrer a grupos de ajuda para se livrar da irresistível tentação de comprar. (Pág. 1)

Ataques virtuais: Presidência abre guerra aos hackers
O Palácio do Planalto determinou que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica usem seus núcleos de investigação contra os criminosos que promovem uma onda de invasões aos sites do governo desde quarta-feira. Ontem, a página da Universidade de Brasília na internet foi atacada e ficou fora do ar. (Pág. 1)

O Globo

Ameaçados pelo tráfico, 2.500 crianças vivem sob proteção
Famílias também são obrigadas a morar em abrigos ou mudar de estado

Pelo menos 2.500 meninos e meninas se transformaram em alvos precoces de bandidos e estão ameaçados de morte. A maioria já teve envolvimento com o tráfico de drogas e, ao tentar mudar de vida, precisou de proteção, e hoje vive sob a tutela de ONGs, prefeituras e de um programa da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Só sob a responsabilidade do governo federal estão 516 jovens espalhados por 11 estados brasileiros. Há vários casos em que os menores passam a ser ameaçados por traficantes em função de dívidas. Aos que conseguem a inclusão no programa são reservados dois destinos: morar em abrigos ou refazer a vida, junto com a família, longe do município de origem. Isto porque, com frequência, a ameaça atinge também as famílias e hoje há 876 parentes dos meninos também recebendo proteção. Mas apenas os que têm risco de morte considerado máximo conseguem escolta em tempo integral. (Págs. 1, 3 e 4 a 9)
Ministério da Pesca, um nanico com gasto gigante
Usado como moeda política na recente crise no governo, o Ministério da Pesca mostra que a proliferação de pastas nanicas vai na contramão da austeridade. Agora ocupada pelo ministro Luiz Sérgio, a Pesca tem 918 funcionários e 37 órgãos e ainda paga aluguel de R$ 600 mil mensais por um prédio em Brasília. Os resultados da pasta, porém, são pífios. (Págs. 1, 12 e 13)

Foto legenda: barco volta da última pescaria devido ao início do defeso da sardinha. Os 18 tripulantes serão demitidos.
Religião, diploma e sushi
Juazeiro do Norte, no Ceará, faz cem anos e vive o milagre do crescimento: já tem sete universidades, sex shop e até temakeria. (Págs. 1 e Revista)
Boa Chance
Lei de cotas para deficientes físicos faz 20 anos, mas não reduz o preconceito. (Págs. 1 e Segundo Caderno)

Folha de S. Paulo

Novo terminal de Cumbica atenderá 19 milhões ao ano
Ampliação quase dobra a capacidade do aeroporto; Infraero estima que 40% da obra estará concluída até o final de 2013

O novo terminal do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), terá 230 mil m² e poderá receber 19 milhões de passageiros por ano, informa Morris Kachani.

A ampliação quase dobra a capacidade do aeroporto, que atualmente está em 20,5 milhões por ano.

A Infraero prevê que 40% do terminal esteja pronto no fim de 2013, o que permitiria atender 10 milhões de passageiros antes da Copa-14 - os outros 60% ficariam para depois. O desenho, do escritório Mario Biselli e Artur Katchborian, com Gicele Alves, lembra um avião. (Págs. 1 e Mercado B1)

Foto legenda: Simulação noturna mostra o novo terminal de passageiros.
Vizinhos desconfiam de expansão brasileira
A expansão da influência do país começa a provocar, para analistas, sentimento antibrasileiro na América do Sul. A crescente presença de empresas nacionais desperta o temor de atuação similar à de potências coloniais, como EUA e Espanha.

Para consultores, o investimento de estatais e o apoio do BNDES são vistos como política de Estado. A província de Mendoza (Argentina) sustou projeto da Vale, acusando a mineradora de não utilizar fornecedores e mão de obra locais. (Págs. 1 e Mundo A14)
Reprimida, "primavera iraquiana" se reorganiza
A versão iraquiana da "primavera árabe" foi gestada para defender a abertura de um bar, ganhou corpo nas ruas e acabou sofrendo uma repressão dura do governo pró-EUA do país.

Sem a publicidade e o apelo das "primaveras" mais famosas, como a egípcia, a iraquiana agora tenta se reorganizar. (Págs. 1 e Mundo A18)
Alexandre Vidal Porto
Aspecto político da Parada Gay exige certa sobriedade. (Págs. 1 e Opinião A3)
Editoriais
Leia "Recuperação anêmica", sobre a economia norte-americana, e
"Encruzilhada saudita", acerca dos protestos de mulheres para dirigir no reino. (Págs. 1 e Opinião A2)

O Estado de S. Paulo


Teles ganham clientes, mas não investem e panes crescem
Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reconhece que há problemas e cobra providências da Anatel

O investimento das operadoras de telecomunicações não acompanha o crescimento do número de clientes, o que tem levado a frequentes panes nos serviços de telefonia e internet. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, cobrou medidas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), informam Karla Mendes e Renato Cruz. Na telefonia móvel, a base de clientes avançou 16,6% em 2010 e o investimento caiu 2,4%. A situação se repete em outras áreas. Para o ministro, é preciso exigir qualidade. “As empresas são as maiores interessadas nisso, porque o mercado tem demanda”. Operadoras afirmam que investem o suficiente e os problemas são pontuais. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Alerta na banda larga popular

Governo teme que falhas de operadoras afetem programa de internet rápida mais barata. (Págs. 1 e Economia B3)
Repressão marca 90 anos do PC chinês
O Partido Comunista da China completa 90 anos no dia 1º de julho em meio à maior onda repressiva desde o massacre da Praça da Paz Celestial, em 1989, e a uma ofensiva de resgate de símbolos maoístas que atingiu o país de "vermelho", informa a correspondente Claudia Trevisan. Há 60 anos no poder, o partido não dá nenhum sinal de que vá permitir o surgimento de outras forças políticas. (Págs. 1 e Internacional A10)
Mendes propõe mudar modelo de prisão
O quadro do sistema carcerário levou o ministro Gilmar Mendes, do STF, a propor que quem fosse preso em flagrante será apresentado ao juiz em até 24 horas. Isso coibiria prisões provisórias desnecessárias e irregulares. Em entrevista ao Estado, Mendes diz que a proposta do presidente do STF, Cezar Peluso, de antecipar o trânsito em julgado dos processos para a segunda instância pode gerar insegurança. (Págs. 1 e Metrópole C7)

Gilmar Mendes
Ministro do STF

"A situação prisional do País é caótica”.

"Achávamos que o problema era da administração. Depois verificamos que havia responsabilidade da Justiça".
Foto legenda: Boas compras
Brasileiros deixam shopping na Flórida com malas cheias. Agências de viagem agora têm pacotes para quem só quer aproveitar descontos no exterior. (Págs. 1 e Economia B13)
Governo inovará ao cadastrar pobres
Para tornar viáveis as ações do Brasil Sem Miséria, o governo vai recorrer a um novo meio: acionará concessionárias de energia elétrica para ajudar no cadastramento. (Págs. 1 e Nacional A4)
Sarney dribla base e garante nomeações
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), driblou a disputa por cargos e, sozinho, garantiu mais nomeações do que a maioria dos partidos aliados do governo Dilma. (Págs. 1 e Nacional A8)
Estado de Chávez é crítico, afirma jornal (Págs. 1 e Internacional A16)

Inpi se moderniza para acelerar patentes (Págs. 1 e Economia B6)

Notas & Informações
Suspense grego

A Grécia mantém o mundo em suspense e há motivos para seguir com muito nervosismo. (Págs. 1 e A3)

Estado de Minas

BH pede o táxi para a Copa
Demora de até 90 minutos para conseguir atendimento, briga judicial como Ministério Público para abertura de licitação, capital com o menor índice de táxis por número de habitantes (1 para 395). E ainda a proximidade das Copas das Confederações, em 2013, e do Mundo, em 2014. Nenhum desses argumentos é suficiente para convencer a BHTrans a ampliar a frota da cidade. A empresa garante que não há aumento da demanda e pretende abrir concorrência apenas de 60 placas especiais para atender turistas. O Portal BH Táxi informou que recebe média diária de 100 reclamações de falta e atrasos. (Págs. 1, 25 e 27)
Da rede para a rua
Comunidades virtuais se transformaram em importantes ferramentas de mobilização por causas diversas em todo o mundo. Na última semana, por exemplo, alunos de um tradicional colégio de BH organizaram pelo Facebook um protesto contra a proibição do uso de calça jeans. A pressão funcionou, já que a direção da escola prometeu para agosto, depois das férias, uma resposta para o assunto. Especialistas destacam o poder de disseminação das redes sociais, mas alertam que o mais importante não é só protestar pela internet e sim o desejo das pessoas de ir para as ruas. (Págs. 1 e 12)

Devedores anônimos
Mais da metade (53%) dos consumidores brasileiros devem acima do que ganham. Muitos já recorrem a grupos de ajuda para se livrar da compulsão de comprar, nos moldes do Alcoólicos Anônimos. (Págs. 1 e 17)

Força feminina: Três poderes para três mulheres
Executivo, Legislativo e Judiciário do município de Barroso, no Campo das Vertentes, são comandados por elas. (Págs. 1 e 8)
Ataques virtuais: Forças Armadas vão enfrentar hackers (Págs. 1 e 3)

Jornal do Commercio (PE)


O lado avesso de Noronha
Apesar da beleza de cartão-postal, a ilha apresenta uma realidade em preto e branco cheia de mazelas sociais, irregularidades e desmandos revelados de forma inédita pelo caderno O paraíso às avessas. (Págs. 1, Capa Dois e Especial de 1 a 20)
Mulheres são maioria no microcrédito
Elas são mais empreendedoras que os homens no Brasil. Levantamento mostra ainda que a adimplência do sexo feminino é maior. (Págs. 1 e Economia 1)
Sonho do jovem brasileiro hoje é trabalhar (Pág. 1)

Foto legenda: Contraste (pág. 1)

Zero Hora (RS)

Guerrilha virtual - Hackers atacam site da Brigada
Depois da violação de dados do governo federal, invasores agem no Estado (Págs. 1 e 27)
Mordida no Real: Por que no Brasil os preços são mais altos
A comparação desalentadora dos preços de produtos no Exterior e no Brasil (Págs. 1 e Dinheiro)
Tema para debate: Tarso critica aliança contra as reformas (Págs. 1 e 15)


DESTAQUES DE REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS – DATAS DE CAPA.

Veja, 29/6/2011.

Reymar
Finalmente surge um craque da linhagem de Pelé (Pág. 1)
Princesa Diana: O médico brasileiro que atuou no socorro conta como ele morreu (Pág. 1)

Deficientes: Voltar a andar vira realidade com os exoesqueletos (Pág. 1)

Grécia: Como a crise financeira ameaça a união da Europa (Pág. 1)

Época, 29/6/2011.

Os hackers invadem o Brasil
Com os ataques a sites oficiais, a guerra virtual chegou ao país. Por que ainda estamos despreparados para vencê-la. (Págs. 1 e 92)

"Não podemos ter medo dos governantes", afirma um líder da rebelião digital. (Pág. 1)

"Os Estados precisam se defender", diz a Época o maior caçador de hackers. (Pág. 1)
Rio de Janeiro: O inferno astral do governador Sérgio Cabral (Págs. 1 e 48)

ISTOÉ, 29/6/2011.

O mundo particular do craque Neymar
A intimidade, o estilo e os negócios do maior ídolo do esporte brasileiro na atualidade

O primeiro milhão aos 14 anos, pai aos 19

Os investimentos em imóveis e a nova mansão de R$ 4 milhões

O Porsche que ganhou em uma aposta

Os contratos que o tornam um máquina de fazer dinheiro

As baladas, os amigos, a fama de conquistador e o dízimo de R$ 40 mil (Pág. 1)
Escândalo: A história dos 14 mil empregados públicos que recebem salário e não conseguem trabalhar (Págs. 1 e 50)

Tecnologia: Os hackers desafiam o governo brasileiro (Pág. 1)

ISTOÉ Dinheiro, 29/6/2011.

O novo Walt Disney
A incrível história de Jhon Lasseter, o gênio criativo da Pixar e da companhia que criou o Mickey Mouse. Em entrevista à Dinheiro, ele conta a fórmula do sucesso global de filmes como Toy Story, Carros, Procurando Nemo e outros blockbusters que faturaram US$ 40 bilhões. (Pág. 1)
Estratégia: Empresas apostam no interior (Pág. 1)

Whirlpool: Uma líder sob ataque da concorrência (Pág. 1)

Carta Capital, 29/6/2011.


# protesto
Convocados pela internet e sem a mediação de partidos ou sindicatos, manifestações explodem de Norte a Sul (Pág. 1)
Economia: Líderes mundiais lutam para evitar outra crise como a de 2008. O Brasil está preparado caso fracassem? (Pág. 1)

EXAME, 29/6/2011 (Quinzenal)


Classes A e B - O mercado que mais cresce
No Brasil, nenhum estrato social cresce tanto em proporção quanto as classes A e B. Hoje, são 20 milhões de ricos. Serão mais de 30 milhões até 2014 (Pág. 1)
Gestão: Uma pesquisa exclusiva mostra como as empresas brasileiras lidam com os processos de sucessão (Pág. 1)

Fontes: Radiobras-BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br