Atualizado 19h27 Quinta, 12 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Humor

Benedita - Dida

1452 acessos - 15 comentários

Publicado em 26/02/2008 pelo(a) Wiki Repórter mirna_cavalcanti_de_albuquerque, Rio de Janeiro - RJ



Algumas pessoas dizem que o fato realmente ocorreu, lá pelo interior de minha terra (Rio Grande do Sul), há mais de cem anos. De qualquer forma, o fato é engraçado e pitoresco e é contado como ’causo’ nas rodas de chimarrão, à volta da fogueira. - Foto: Mirna Cavalcanti de Albuquerque
Um fazendeiro levou o filho para ser alfabetizado na escola da cidadezinha mais próxima onde ficava sua propriedade e, para que o guri não tivesse que fazer a viagem de ida e volta todo o dia, hospedou-o em uma pensão, aos cuidados da proprietária .

Chegou a época das férias, o fazendeiro mandou encilhar o cavalo e tomou a estrada para buscar o filho. Ao chegar à pensão, colocou o guri na garupa e, no caminho, perguntou-lhe diversas coisas, entre elas o que havia aprendido duirante o tempo que estivera na escola. O guri respondeu-lhe: 

– Algumas letras. 

O pai, achando que pelo tempo que lá ficara o filho "algumas letras" era muito pouco, durante o caminho, fez a mesma pergunta outras vezes, para ver se o guri não dizia algo mais. Mas não adiantou coisa alguma, pois a resposta era sempre a mesma :"algumas letras"...

Ao chegarem à fazenda, o pai, desconfiado, pegou uma folha de papel e escreveu a letra "A" e perguntou ao filho que letra era aquela .Este respondeu prontamente: 

–"É um "B". 

Tendo em vista a resposta errada, o pai resolveu prosseguir no ’teste de avaliação de aprendizado’ do filho. Escreveu ele, então, na mesma folha a letra "B" e indagou ao filho que letra era aquela. O guri olhou para a letra e disse: 

– É um "C. 

A essas alturas, o pai já estava mais que certo que o filho não aprendera coisa alguma, mas, por desencargo de consciência, escreveu a letra "C" e perguntou, novamente ao guri:

– E essa, que letra é? 

O ’estudante olhou o que o pai havia escrito e disse: 

– É um "D" .

Foi a gota d’água’... 

Perguntou, então, ao filho:

– Onde mora a tua professora, piá? 

–  Ela mora numa casinha amarela, com janela verde e uma trepadeira cor-de-maravilha na grade. É pertinho da escola. 

– Como se chama a professora?, perguntou-lhe o pai. 

Disse-lhe o filho : 

– Benedita, mas ela não gosta deste nome. Ela gosta que a chamemos de Dida. 

Chateado da vida porque a Benedita - Dida, nem mesmo havia alfabetizado o guri, o fazendeiro montou no cavalo e foi-se estrada afora a caminho da cidadezinha. Lá chegando bateu na porta da tal casa amarela perto da escola. Atendeu a porta uma afro-descentona E-NOR-ME, com as mãos na cintura e com cara de poucos – ou nenhum – amigo. 

Educadamente, o pai do estudante que nada aprendera disse-lhe: 

– Bom dia, Benedita! 

Respondeu-lhe a professora, de imediato e com voz que denotava aborrecimento: 

– Benedita , NÃO ... Dona Dida!

A essas alturas, danado da vida pelo filho nada ter aprendido, o fazendeiro elevou a voz e falou alto: 

– Ouça : escola onde o "A" for "B" , "B" for "C" , "C" for "D" , " Benedita" for "Dida", meu filho não estuda mais!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
mirna_cavalcanti_de_albuquerque
Rio de Janeiro - RJ



Comentários
01
Reporte abuso
@Fabricio_Netto
Brasil 04/11/2011

Confesso que não entendi!


 
02
Reporte abuso
XICOTE
BRASÍLIA 29/02/2008

Bem narrado , engraçao e de nível .


 
03
Reporte abuso
SILÕES
CAMAQUÃ 29/02/2008

BÁH ! ME LEMBRO DESSA HISTÓRIA DE GURI! BOA MESMO !


 
04
Reporte abuso
R. lousada
Rio Bonito 29/02/2008

Será que a Benedita do Rio também gosta de ser chamada de DIDA ???


 
05
Reporte abuso
Escostequy
POA 29/02/2008

Tinha me esquecido da "Benedita-Dida" e tu me relembraste dos meus tempos de piá... a forma narrada por ti , trouxe-me à memória coisas muito boas ! Gaúcha , escreve mais "causos" ! Com tantas coisas ruins de toda espécie acontecendo , ler algo leve faz bem a todos.


 
06
Reporte abuso
Mirna Cavalcanti
Rio de Janeiro 27/02/2008

-'ataquei- a tecla errada :))) o Lula vai continuar , NÓIS ... assim , nóis num pode parar !!!


 
07
Reporte abuso
Mirna Cavalcanti
Rio de Janeiro 27/02/2008

NÓIS !!! 'BENEDITA-DIDA" , foi uma pausa ! Além do mais, , o 'ômi' não para de falar e fazer asneiras ! Somos brasileiros sérios e queremos o bem de nosso povo ! Se o dito( nã o "DIDO" ) se arrependesse de tudo , rezasse mil atos de contrição , reformasse o pais, deixasse de beijar a mão de Fidel , deixasse de abraçar o Evo , o Chavez , a da Argentina e reconhecesses os erros e roubos de seus coleguinhas... vá lá 'deixá-li em paz'... achas q,,,tioFOI


 
08
Reporte abuso
Mirna Cavalcanti
Rio de Janeiro 27/02/2008

NÓIS !!! 'BENEDITA-DIDA" , foi uma pausa ! Além do mais, , o 'ômi' não para de falar e fazer asneiras ! Somos brasileiros sérios e queremos o bem de nosso povo ! Se o dito( nã o "DIDO" ) se arrependesse de tudo , rezasse mil atos de contrição , reformasse o pais, deixasse de beijar a mão de Fidel , deixasse de abraçar o Evo , o Chavez , a da Argentina e reconhecesses os erros e roubos de seus coleguinhas... vá lá 'deixá-li em paz'... achas q,,,tioFOI


 
09
Reporte abuso
nois é noois
noois 27/02/2008

Muito bom,vamos ler pausadamente,sem nenhuma pressa: Dra,Dra,asim caminha á humanidade,seu bom humor-me faz repensar,deixamos o ômi di ladu,ou continuamos a batalha!!PIÁ,menino,moleque,guri,etá Brasilzaõ,,rico!!


 
10
Reporte abuso
Angela M
Duque de Caxias 27/02/2008

Confesso que pensei que se tratasse da Benedita aqui do Rio (da qual ninguém sente saudades...)- pelo título... mas gostei da narração e ri... gaúchjo tem cada uma ...


 
11
Reporte abuso
Escosteguy
POA 27/02/2008

Aqui no Sul , somos ricos em 'causos' ... e este é um deles, que contaste de maeira bastante divertida ...conta outros!


 
12
Reporte abuso
Miriam R.
S. José da Barra 27/02/2008

Tenho lido tudo o que escreve, só que nunca comentei nada . Não sabia que , além de escrever - e muito bem , sobre assuntos sérios , o faz também muito bem sobre outros assuntos . Parabéns.


 
13
Reporte abuso
Ernesto , J
Macaé 27/02/2008

Ontem ri com isso . com tanta notícia de tanta semvergonhice do governo , um 'caso' para rir , faz bem


 
14
Reporte abuso
KALIMKA K
Rio de Janeiro 27/02/2008

Professora , é interessante saber as histórias que são contadas de geração em geração ... e, quando são regionais , aprendemos até palavras. Como sou estrangeira, 'piá' , não conhecia. Bom dia !


 
15
Reporte abuso
VARGAS
SANTANA DO LIVRAMENTO 27/02/2008

BARBARIDADE , TCHÊ! TU SABES QUE ISSO É AINDA CONTADO POR AQUI ? E OLHA QUE É ENGRAÇADO SE A GENTE LER BEM DEPRESSA A ÚLTIMA FRASE !ABRAÇO DOS PAMPAS PRÁ TI , GURIA!


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br