Atualizado 19h56 Sexta, 16 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Rejeite dinheiro marcado de vermelho

681 acessos - 0 comentários

Publicado em 19/05/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



As instituições financeiras, para se protegerem dos roubos, acabaram criando um problema para o Banco Central. Em nota, o BC recomendou que, a partir de hoje, a população e o comércio não recebam notas manchadas de tinta vermelha. A iniciativa do BC busca combater a circulação de dinheiro furtado. OUTROS DESTAQUES - Palocci: tropa de choque do Planalto barra investigação. “Não é a lei, mas o respeito aos eleitores que impõe ao ministro Antonio Palocci o imperativo de esclarecer como é que enriqueceu assim” (Eugênio Bucci). Desmate cresceu 27% na Amazônia. Prepare-se para se aposentar após os 65. Planos de saúde: Justiça barra aumento abusivo para cliente idoso. Câmara deve rejeitar limite para salário. Brasileiros estão mais endividados. Avaliação muda e aeroportos 'melhoram'.  Rio treinará guardas para lidar com gays. França protege privacidade de diretor do FMI. EUA decidem congelar bens de ditador sírio.

DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2011.

Correio Braziliense

Prepare-se para se aposentar após os 65
Como forma de estancar déficit bilionário nas contas da Previdência, o governo quer instituir a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres do setor privado. No serviço público, conforme a proposta, o benefício máximo dos inativos passará a ser o mesmo do INSS, hoje de R$ 3.689,66. Para garantir um contracheque mais gordo, os servidores terão de contribuir para um fundo de pensão. Essas mudanças, explicou o ministro Garibaldi Alves,valerão apenas para quem ingressar no mercado de trabalho depois da aprovação da nova lei. (Págs. 1 e 18)
Planos de saúde: Justiça barra aumento abusivo para cliente idoso
Cresce o número de ações contra os reajustes nas mensalidades de quem muda de faixa etária. Um homem de 60 anos conseguiu anular uma prestação de R$ 1,6 mil imposta pela operadora. (Págs. 1 e 41)

BC alerta: O dinheiro marcado de vermelho deve ser rejeitado.

Órgão quer reduzir a circulação de cédulas manchadas de vermelho pelos dispositivos antifurto dos caixas eletrônicos. Consumidores e comerciantes devem trocar o dinheiro recebido


As instituições financeiras, para se protegerem dos roubos, acabaram criando um problema para o Banco Central. Em nota, o BC recomendou que, a partir de hoje, a população e o comércio não recebam notas manchadas de tinta vermelha. A iniciativa do BC busca combater a circulação de dinheiro furtado. Com o aumento expressivo de ataques a caixas eletrônicos, os bancos estão instalando dispositivos antifurto, que derramam tinta no momento da explosão. No entanto, mesmo marcadas, essas cédulas têm sido encontradas no varejo. Muitos estabelecimentos também as aceitam sem questionar.

Em resposta às dúvidas da população sobre o destino desse dinheiro, a autoridade monetária informou que toda cédula que contiver marcas, rabiscos, símbolos ou desenhos deve ser depositada ou trocada em estabelecimento bancário. O chefe do Departamento do Meio Circulante do BC, João Sidney de Figueiredo Filho, explicou que esse procedimento já era previsto na Lei nº 8.697, de 1993. Segundo ele, agora, os bancos devem recolher a cédula manchada e entregar um recibo ao cidadão. O dinheiro será encaminhado ao Banco Central que, após análise, poderá destruí-lo. Depois desse processo, se a nota for legítima, o consumidor será ressarcido por uma outra em condições de uso.

O objetivo é, além de diminuir os prejuízos financeiros, desestimular novos ataques, já que essas cédulas vão sair de circulação. De acordo com Figueiredo Filho, embora não seja papel do Banco Central normatizar as medidas de segurança tomadas pela rede bancária, diante dos problemas, a instituição vai regulamentar nos próximos dias os procedimentos que deverão ser adotados nos casos das notas que forem danificadas por sistemas antifurto, seja ele qual for. A norma do BC deverá abranger desde regras para a retenção e o recolhimento, passando pelo tempo para o ressarcimento ao cidadão desavisado, até o encaminhamento do dinheiro ao departamento do BC que controla e distribui as cédulas. “Nota danificada pelo sistema de segurança do mercado é algo novo. Vamos ter de tratar disso”, ressaltou.

Responsável pela rede de caixas eletrônicos 24 horas, a empresa TecBan explicou que as explosões de caixas no caso de tentativas de roubo se tornaram mais comuns desde maio do ano passado. A prática dos assaltos começou no Nordeste, migrou para o Sul e o Sudeste do país e, agora, está forte, especialmente, no estado de São Paulo. Por isso, os bancos se preocuparam em introduzir dispositivos de segurança. A TecBan estima que cerca de 65 equipamentos da sua rede já foram destruídos, o que equivale a cerca de 0,5% do total.
“Golpe nos lojistas”
Os atuais problemas do Banco Central, no entanto, não se limitam às notas manchadas em caixas eletrônicos e à relação com os consumidores. Ao mudar a regra para a devolução de cheques — agora, se houver erros de preenchimento, eles voltam para o comerciante, independentemente de haver saldo na conta do cliente — o BC comprou uma briga com os lojistas.
Ontem, o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pelizzaro Junior, disse que enviará correspondência ao BC para solicitar a revogação da medida classificada como “um duro golpe” para os empresários. “A partir de agora, por um simples erro de preenchimento da folha do cheque, aqueles mal-intencionados ficarão livres de responder pelo crime de estelionato. Jogaram a responsabilidade toda em cima do lojista”, disse o presidente da CNDL.

Pelizzaro Junior avaliou que a medida adotada pelo BC favorece o risco de calote disfarçado de erro de preenchimento. (Págs. 1 e 17)

Caixa de Pandora: Processo de Jaqueline se arrasta na Câmara
Conselho de Ética suspende a sessão para o depoimento da deputada do PMN-DF, que viajou para Nova York. Parlamentares denunciam manobras contra o julgamento. Defesa alega perseguição. (Págs. 1 e 30)
Protestos param a cidade
Quatro manifestações na Esplanada provocam engarrafamento gigante no coração de Brasília. (Págs. 1 e 2)


O Globo

Palocci: tropa de choque do Planalto barra investigação
Comissões da Câmara são paralisadas e convocação é rejeitada em plenário

O governo jogou pesado ontem para evitar a convocação do ministro Antonio Palocci, chefe da Casa Civil, para depor na Câmara sobre a multiplicação de seu patrimônio. De manhã, paralisou o trabalho da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle para impedir que ela votasse os requerimentos da oposição. Outras comissões da Câmara cancelaram suas sessões. Em protesto, o líder do PPS, Rubens Bueno, espalhou cartazes nas salas com a inscrição "Blindagem do Palocci". À tarde, a base aliada conseguiu derrubar em plenário, por 266 votos a 73, o requerimento de convocação do ministro. "É golpe no Parlamento", protestou o líder do DEM, Antonio Carlos Magalhães Neto. "Pior para eles, pois Palocci continuará em evidência." O líder do governo, Candido Vaccarezza (PT), rebateu: "A oposição declarou guerra e entrou num caminho perigoso." A crise amplia a fragilidade da articulação política do governo Dilma Rousseff. (Págs. 1, 3 a 9, Merval Pereira e editorial "Normas para Palocci e Brasília")


As outras consultorias

Outros cinco ministros têm empresas de consultoria que, segundo a Receita, estão ativas: José Eduardo Cardozo (Justiça), Fernando Bezerra (Integração Nacional), Moreira Franco (Assuntos Estratégicos), Leônidas Cristino (Portos) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento). A Comissão de Ética Publica não se pronunciou sobre o caso deles. (Págs. 1 e 4)
Desmate cresceu 27% na Amazônia
Ministra diz que é assustadora a devastação em Mato Grosso e anuncia gabinete de crise

Dados do sistema de monitoramento por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que 1.848 quilômetros quadrados de floresta foram derrubados entre agosto de 2010 e abril deste ano nos estados da Amazônia Legal. A devastação teve um aumento de aproximadamente 27% e assustou o governo. Durante a divulgação dos dados, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, classificou como atípica a situação de Mato Grosso, onde houve a maior destruição e anunciou a criação de um gabinete de crise. Ela disse ainda que o governo vai "sufocar os crimes ambientais". (Págs. 1 e 12)
Estados pressionam para evitar reforma
A tentativa do governo federal de fazer uma minirreforma tributária para dar competitividade à indústria e aumentar exportações esbarrou ontem numa lista de exigências dos governadores. Em reunião com o ministro Guido Mantega, eles querem renegociação de dívidas estaduais e mais repasses de verbas para abrir mão de receita. (Págs. 1 e 21)
França protege privacidade de diretor do FMI
A mídia francesa manteve a cultura de preservar a intimidade de figuras públicas, apesar do caso Dominique Strauss-Kahn. Uma pesquisa revelou que 57% da população acreditam que o diretor do FMI está sendo vítima de um complô. (Págs. 1 e 30)


Cora Rónai
Estou de acordo com os franceses. Também acho que o diretor do FMI é vítima de uma conspiração. (Págs. 1 e Segundo Caderno)
Rio treinará guardas para lidar com gays
Os novos guardas municipais serão treinados para receber turistas gays, que, segundo a Riotur, representam 25% dos visitantes do Rio. A medida faz parte do pacote anti-homofobia lançado pelo prefeito Eduardo Paes. (Págs. 1 e 20)

Folha de S. Paulo

Desmate na Amazônia tem crescimento de 27%
Para Ibama, possível aprovação do Código Florestal pode ter influenciado

Dados federais mostraram aumento de ao menos 27% no desmatamento na Amazônia de agosto de 2010 a abril em comparação ao período anterior. A alta pode indicar inflexão na tendência de queda nos dados.

Os números podem ser ainda maiores, porque o sistema de detecção é ágil, mas não registra todo o desmate, e porque o Pará, líder histórico da derrubada, tinha mais de 80% de seu território coberto por nuvens. (Págs. 1 e Ciência C13)
Ação do Planalto barra convocação de Palocci
O governo derrubou as tentativas da oposição de convocar Antonio Palocci para dar explicações a Câmara. A Folha revelou que o ministro multiplicou por 20 seu patrimônio ao comprar em São Paulo um apartamento por R$ 6,6 milhões e um escritório de R$ 882 mil.

O procurador-geral da República disse que deverá pedir informações a Palocci até o início da semana que vem. Roberto Gurgel analisou a primeira das duas representações enviadas a PGR, mas disse não ter encontrado elementos para abrir inquérito. (Págs. 1 e Poder A4)
Estudante é assassinado com tiro na cabeça na USP
Um aluno da USP foi morto com um tiro na cabeça na Cidade Universitária. Um segurança encontrou o corpo de Felipe Ramos de Paiva, 24, no estacionamento da Faculdade de Economia.

Testemunhas disseram que Paiva saiu da aula e foi seguido por uma pessoa. Discutiu, tentou entrar no carro, mas foi baleado. Nada foi roubado. (Págs. 1 e Cotidiano C11)
Após abusos, EUA decidem congelar bens de ditador sírio
Os EUA congelaram ontem no país os bens do ditador sírio Bashar Assad e de seis altos assessores por abusos praticados contra manifestantes. O ditador reconheceu erros na repressão e culpou a polícia.

Obama deve anunciar hoje alívio de US$ 1 bi na dívida do Egito e mais US$ 1 bi em empréstimos. (Págs. 1 e Mundo A12)

Subsecretária de Defesa dos EUA diz que país não mudará estratégia de ação no pós-Bin Laden. (Págs. 1 e Mundo A13)
Cineasta se diz simpático a Hitler e depois se retrata
Durante uma entrevista em Cannes, o diretor dinamarquês Lars von Trier afirmou ser nazista, entender Hitler e simpatizar com ele.

Segundo a organização do festival, o cineasta se desculpou depois e disse que tinha se deixado levar por provocação. (Págs. 1 e Mundo A12)
Editoriais
Leia "São Paulo sem Copa", que critica a preparação para o evento, e
'"Os livro"', sobre a polêmica em torno de obra que admite expressões erradas. (Págs. 1 e Opinião A2)

O Estado de S. Paulo

Governo usa tropa aliada e barra convocação de Palocci
Manobras regimentais imobilizaram a oposição; salas foram fechadas e seguranças impediram reuniões

Em operação comandada pelo Planalto, o governo mobilizou a tropa aliada na Câmara e impediu a aprovação no plenário e em comissões da convocação do ministro Antonio Palocci (Casa Civil) para prestar esclarecimentos sobre sua evolução patrimonial. A estratégia contou com manobras regimentais que imobilizaram a oposição. Salas de comissões foram fechadas e seguranças ficaram na porta para impedir reuniões inesperadas. Por 266 votos contra e 72 a favor, a convocação foi engavetada. Ontem, Palocci procurou tucanos e parlamentares para pedir desculpas por mensagem, divulgada na véspera, por "engano". No texto, citava ex-ministros e ex-presidentes do Banco Central. A trapalhada gerou a demissão de Luiz Azevedo, subchefe de Assuntos Parlamentares de Relações Institucionais. (Págs. 1 e Nacional A4)


Empresas podem fechar
Dos cinco ministros que têm empresas de consultoria, três admitem fechá-las caso a Comissão de Ética do Planalto determine. (Págs. 1 e Nacional A8)
Desmate sobe e ministra cria gabinete de crise
O ritmo de desmatamento na Amazônia mais do que quintuplicou em março e abril, em comparação com o mesmo período de 2010. Os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais registraram corte de 593 km² de florestas - Mato Grosso foi responsável pelo desmate de 480,3 km². Os dados sugerem interrupção na tendência de queda no abate de árvores dos dois últimos anos. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, coordenará ações de um gabinete de crise para tentar conter a devastação. Mais de 500 fiscais foram mobilizados em Mato Grosso. (Págs. 1 e Vida A20)
BC detecta aceleração da economia
O Índice de Atividade Econômica do Banco Central registrou aceleração de 1,28% da economia brasileira de janeiro a março, em comparação com a média do quarto trimestre de 2010. Anualizando-se o resultado, o ritmo de crescimento foi de 5,2%. (Págs. 1 e Economia B1)
Avaliação muda e aeroportos 'melhoram'
Uma nova metodologia adotada pela Infraero fez com que melhorasse a avaliação dos terminais de passageiros do País - apontados como área mais crítica da infraestrutura aeroportuária. Agora, apenas Cumbica, Brasília e Cuiabá estão em situação crítica. (Págs. 1 e Economia B4)
Extrema direita cresce na França
Pesquisa mostra que o caso Strauss-Kahn elevou a possibilidade de a candidata de extrema direita, Marine Le Pen, chegar ao segundo turno das eleições francesas, em 2012. Nicolas Sarkozy, que tenta a reeleição, também subiu. (Págs. 1 e Internacional A14)
Kassab põe à venda R$ 480 milhões em imóveis (Págs. 1 e Cidades C1)

Inscrição para o Enem começa na segunda-feira (Págs. 1 e Vida A23)

Energia elétrica pode ter conta pré-paga (Págs. 1 e Economia B6)

Eugênio Bucci
No coração do poder

Não é a lei, mas o respeito aos eleitores que impõe ao ministro Antonio Palocci o imperativo de esclarecer como é que enriqueceu assim. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações
O ministro omite o essencial

Antonio Palocci nunca removeu o conflito de interesses entre esfera pública e iniciativa privada. (Págs. 1 e A3)

Valor Econômico

Exportadores ajudam a inundar país com dólares
Os juros altos e a baixa volatilidade da taxa de câmbio voltaram a atrair fluxos pesados de capitais para o Brasil, na contramão das expectativas do governo. Segundo dados do Banco Central, nas duas primeiras semanas de maio a entrada líquida de divisas totalizou US$ 8,8 bilhões. Em abril, os exportadores tomaram o maior volume de crédito (US$ 5,309 bilhões) desde 1996.

Grandes exportadores aproveitaram a oportunidade para obter ganhos maiores com a diferença entre os juros internos e externos em transações de arbitragem. Em maio, o mesmo se repetiu. Os bancos também saíram correndo atrás dessa janela e, por isso, o fluxo cambial líquido cresceu rapidamente, depois de atingir em abril saldo de pouco mais de US$ 1,5 bilhão.(Págs. 1 e C1)
Câmara deve rejeitar limite para salário
O projeto de lei complementar que limita o aumento dos gastos com pessoal em 2,5% ao ano (além da correção da inflação) está prestes a ser rejeitado pela Câmara dos Deputados. No ano passado, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público rejeitou, por unanimidade, a proposta. Agora, o relator da matéria na Comissão de Finanças e Tributação, deputado Pepe Vargas (PT-RS), disse ao Valor que dará parecer contrário ao projeto.

A decisão frustra os planos do governo de conter os gastos com pessoal. "O governo não tem nada a ganhar com isso", afirmou Vargas. "Não ouvi a presidente Dilma dizer que esse projeto é importante". A limitação das despesas com servidores foi defendida pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e pelo secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. (Págs. 1 e A2)
BNDESPar será o maior acionista isolado da JBS
A troca da dívida de R$ 3,5 bilhões em debêntures da JBS por ações, que serão subscritas pela BNDESPar, terá duas consequências societárias para a companhia. A família Batista, fundadora, perderá a maioria absoluta do capital e deixará de ser a maior acionista isolada do negócio, posição que passa a ser da BNDESPar. Apesar disso, os fundadores manterão o controle da empresa, por conta do acordo de acionistas com a família Bertin.

A holding controladora, FB Participações, será diluída de 54,5% para 47% com o aumento de capital para absorver as debêntures. Esses papéis foram emitidos no fim de 2009 para financiar a aquisição da Pilgrim's. São títulos de dívida conversíveis em papéis da subsidiária JBS USA. Contudo, a empresa ainda não tem o capital aberto, porque a JBS não encontrou um momento adequado de mercado para fazer a oferta inicial da subsidiária. Por conta disso, já pagou multa de R$ 522 milhões ao BNDES. (Págs. 1 e D5)
PMDB forma coligação de 18 partidos para reeleger Paes
O PMDB articula coligação de 18 partidos para reeleger, em 2012, o prefeito Eduardo Paes. A operação, a cargo do presidente estadual do partido, Jorge Picciani, tenta atrair para a base governista o PPS e setores do PSDB, bem como Índio da Costa, ex-deputado tucano, hoje no PSD. O plano é fazer da presidente do Flamengo, Patrícia Amorim (PSDB), candidata a vice na chapa de Paes. O movimento reduz a oposição no Estado a duas siglas: DEM e PSOL. O ex-prefeito César Maia (DEM) se mostra resignado. "Com o FHC foi assim. Com Marcelo Alencar e Garotinho, idem. É a 'desideologização' da política. Quem ganha atrai todos, ou quase, para o poder." (Págs. 1 e A10)
Sem peças do Japão, Honda faz demissões
Há tempos não se ouvia falar em demissões na indústria automobilística. A Honda anunciou ontem que vai dispensar 12% de seus empregados, o que equivale a 400 postos de trabalho. A linha de montagem brasileira foi castigada porque depende da importação de componentes fabricados no Japão. O desabastecimento de peças obrigará a empresa a reduzir o ritmo de três para dois turnos e cortar pela metade a produção diária de 600 unidades. A tragédia no Japão agravou os problemas da Honda, que já vinha perdendo participação no mercado, afetada pela valorização do real e a entrada de automóveis importados. (Págs. 1 e B9)
Golpes digitais se tornam cada vez mais sofisticados
Depois de mudar a vida de empresas e consumidores, a convergência digital está alterando o "modus operandi" de outro grupo - os criminosos. Gangues que se identificam por nomes como CyberNetSky e FullNetWork tramam golpes cada vez mais sofisticados. Essas práticas começam na web, mas avançam para vários aspectos da vida off-line das vítimas.

Os bandidos cruzam informações roubadas de diversas fontes e criam dossiês digitais, trocando informações em fóruns de criminosos, protegidos por softwares de encriptação. (Págs. 1, B1 e B2)

Enfraquecido, Palocci cede a ruralistas
A bancada ruralista aproveitou a situação de fragilidade política do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, para arrancar do governo um acordo para votação do Código Florestal. Palocci, que vinha comandando o tema com "mão de ferro" nos bastidores, foi obrigado a recuar em algumas imposições e ceder aos ruralistas, a maior parte deles integrante da coalizão governista na Câmara. A votação está marcada para a próxima terça-feira. Por 266 votos a favor e 72 contra, a Câmara derrubou os requerimentos de convocação do ministro. (Págs. 1 e A6)
Banco Central cria Comitê de Estabilidade Financeira (Págs. 1 e C5)

Informatização de processos ainda é lenta em tribunais (Págs. 1 e E1)

Angeloni mira interior do Paraná
Nona maior rede de supermercados do país, a Angeloni, com 22 lojas em Santa Catarina e duas em Curitiba, prepara sua expansão a outras praças paranaenses ainda neste ano, com novas unidades em Maringá e Londrina, diz o presidente José Augusto Fretta. (Págs. 1 e B3)
Construção em alta
Estudo da consultoria global Roland Berger mostra que a indústria brasileira da construção - incluindo obras civis e infraestrutura - é a segunda, no mundo, com maior potencial de investimentos, atrás da Ásia. (Págs. 1 e B9)
Cimed tenta recuperar terreno
Depois de chegar atrasado no concorrido mercado de genéricos, o grupo farmacêutico Cimed investe na diversificação do portfólio e na verticalização da produção para fazer frente à competição e à consolidação do setor. (Págs. 1 e B10)
Usinas negociam fusão
Os grupos Pioneiros Bioenergia e Santa Adélia estão em negociações avançadas para fundir suas operações, que somam três usinas. A fusão se dará por troca de ações e a Pioneiros deve ficar com 20% da Santa Adélia. (Págs. 1 e B13)
Rio articula polo financeiro
Secretaria Municipal de Fazenda do Rio de Janeiro articula os agentes do mercado carioca para tentar revitalizar um polo financeiro na cidade a partir de segmentos ainda não consolidados em São Paulo, como o Bovespa Mais. (Págs. 1, D1 e D4)
Avanço dos fundos Imobiliários
Os fundos de investimentos imobiliários devem bater a marca de R$ 1 bilhão em volume de negociações na bolsa de valores até o fim deste ano. Até abril, a total negociado alcançava os R$ 230 milhões, ante R$ 379 milhões em todo o ano passado. (Págs. 1 e D2)
'Elitização' da Indústria de fundos
Pesquisa do Ibope Inteligência mostra que, nos últimos sete anos, o número de aplicadores em fundos de investimento diminuiu entre as famílias com renda mensal inferior a R$ 9,6 mil. (Págs. 1 e D3)
Ideias
Fernando de Aquino Fonseca Neto

Se o objetivo é maximizar o bem-estar, o melhor é ajustar a demanda agregada aos níveis de utilização da capacidade. (Págs. 1 e A12)
Ideias
Maria Clara R. M. do Prado

Desigualdades da UE conseguem conviver em uma zona de livre comércio, mas não resistem a uma unificação monetária. (Págs. 1 e A13)

Estado de Minas

Governo quer acabar com aposentadoria antes dos 65
Proposta defendida no Senado pelo ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, extingue o fator previdenciário e estabelece a idade mínima para quem está entrando agora no mercado de trabalho se aposentar, independentemente do tempo de contribuição. Para quem já está no sistema, seria aplicada a fórmula que garante o benefício integral quando a soma de idade e tempo de contribuição atingir 85 anos para as mulheres e 95 para os homens. (Págs. 1, 15 e o Editorial ’Uma nova previdência’, 6)
UFMG muda vestibular para exigir maior domínio do português
Prova de língua portuguesa e literatura brasileira será aplicada a candidatos de 44 cursos, além dos quatro em que já é cobrada. (Págs. 1 e 25)
Brasileiros estão mais endividados
Subiu de 62,6% para 64,2% em maio o percentual de famílias com dívidas. Motivo: inflação e juros em alta e abuso do crédito. (Págs. 1 e 17)
Planos de saúde sob nova pressão
Depois de médicos e dentistas, fisioterapeutas e laboratórios também exigem maior remuneração pelas operadoras. (Págs. 1 e 16)
Justiça decide amanhã futuro de chefe do FMI
Dominique Strauss-Kahn pode ser julgado por abusar sexualmente de camareira. Ontem, a polícia divulgou a ficha da prisão dele, mais um poderoso que se envolveu em escândalo com mulheres. (Págs. 1 e 23)
Sudene: Minas quer mais prazo para incentivo. (Págs. 1 e 3)

Jornal do Commercio (PE)

Diga não à exploração
Estado não teve motivo para comemorar, ontem, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Somente em 120 dias deste ano, foram renunciados 413 crimes deste tipo. (Págs. 1 e Cidades 4)

Foto legenda: Alerta

Jovens foram às ruas dar um basta. Muitos casos ocorrem na casa das vítimas. Polícia prendeu acusados de estuprar e matar menina de 9 anos, em Olinda. Um era seu padrasto.
Inscrição do Enem começa segunda
Inep confirma provas nos dias 22 e 23 e recorre a empresa de gestão e risco e ao Inmetro para evitar imprevistos este ano. (Págs. 1 e 11)
Ruralista vence disputa sobre o Código Florestal
Governo cede e texto deve sair com permissão para plantios em áreas de preservação. Derrubada da Amazônia quintuplicou no último bimestre. (Págs. 1 e Cidades 8)
Passeata vai combater a Marcha da Maconha (Págs. 1 e Cidades 1)

Começa a demolição de casas sob risco no Recife (Págs. 1 e Cidades 6)

Zero Hora (RS)

Fraude faz Daer abrir licitação de pardais a grupos estrangeiros
Piratini anuncia hoje primeiros resultados de investigação de escândalo. (Págs. 1 e 10)

Foto legenda: Tropa de choque
Oposição aumenta pressão mas Planalto barra convocação de Palocci à Câmara. (Págs. 1 e 6)
Polêmica: Como é o livro com erros de português
Expressões como “os livro” e “os peixe”, defendidas pelo MEC, causam discordância entre especialistas. (Págs. 1, 4 e 5)
Escândalo: Em carta, número 1 do FMI renuncia ao cargo
Dominique Strauss-Kahn não resistiu às pressões após acusações de abuso sexual nos Estados Unidos. (Págs. 1 e 32)
Acidente: Avião com 22 pessoas cai na Argentina
Saab 340 da companhia Sol teria se incendiado em pleno voo, segundo relatos de moradores de Río Negro. (Págs. 1 e 34)
Ambiente: Cai 20% uso de sacolas plásticas no Estado
Gaúchos deixaram de consumir 300 milhões de embalagens em dois anos, segundo a Associação dos Supermercados. (Págs. 1 e 37)

Brasil Econômico

Honda reduz produção e demite 400 no Brasil por falta de peças
Montadora atribui ajustes à dificuldade de abastecimento de peças após o terremoto enfrentado pelo Japão

Na contramão do superaquecido mercado automotivo brasileiro, a montadora japonesa Honda anunciou ontem que terá de reduzir a produção e demitir, para se ajustar ao ritmo das fornecedoras de peças. A partir de junho, a quantidade de carros produzidos na fábrica de Sumaré, no interior paulista, será cortada pela metade, 300 unidades por dia. Com isso, 1,2 mil trabalhadores ficarão ociosos. A montadora, que previa alta de 5% nas vendas neste ano, agora estima queda de 20%. (Págs. 1 e P22)


Greve de funcionários da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) já dura 15 dias. (Pág. 1)
Valorização de sites traz ameaça de nova bolha
Risco de colapso bate à porta de redes sociais em razão da alta nos preços de ações de sites como o LinkedIn, de Jeff Weiner, que levantou US$ 352,8 milhões em IPO. (Págs. 1 e P4)
Dilma reduz taxa de juro cobrada do pequeno produtor rural (Págs. 1 e P12)

Fundos florestais podem se beneficiar de novo Código (Págs. 1 e P30)

Revisão de regulações impacta bolsas
Para Federação Mundial de Bolsas, regras para derivativos trazem mais mudanças do que fusões em curso. (Págs. 1 e P32)
A deputada federal Fátima Pelaes, autora de projeto que cria o Dia do Empreendedorismo, defende que o tema entre no currículo escolar (Págs. 1 e P13)

Índice de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, sinaliza expansão entre 1% e 1,5% da economia no 1º trimestre (Págs. 1 e P10)

Fontes: Radiobras – JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br