Atualizado 19h56 Sexta, 16 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Palocci multiplica seu patrimônio por 20 em 4 anos

648 acessos - 0 comentários

Publicado em 15/05/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



Chefe da Casa Civil declarou bens de R$ 375 mil em 2006 e comprou apartamento de R$ 6,6 milhões no ano passado. Nos quatro anos como deputado federal, somou R$ 974 mil de salários. OUTROS DESTAQUES - Congresso abdica do poder e deixa de votar 30 mil leis. BNDES já liberou R$ 1,9 bilhão para Copa. Espionagem rouba por ano R$ 1,5 bilhão das empresas. Brasília mais cara que Nova York ou Paris. Urubus impedem voos em 18 aeroportos. Câmara dividida sobre adoção gay. O Brasil depende de estrangeiros para vigiar suas riquezas e controlar o tráfego aéreo.

DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, 15 DE MAIO DE 2011.

Folha de S. Paulo

Palocci multiplica seu patrimônio por 20 em 4 anos
Chefe da Casa Civil declarou bens de R$ 375 mil em 2006 e comprou apartamento de R$ 6,6 milhões no ano passado

Em novembro de 2010, pouco antes de assumir a Casa Civil do governo Dilma Rousseff, o ministro Antonio Palocci comprou, em São Paulo, um apartamento de luxo por R$ 6,6 milhões.

No ano anterior, ele já havia adquirido um escritório na cidade por R$ 882 mil, revelam Andreza Matais e José Ernesto Credendio.

Essas aquisições multiplicaram por 20 o patrimônio de R$ 375 mil que o petista declarou como candidato em 2006. Nos quatro anos como deputado federal, somou R$ 974 mil de salários. (Pág. 1 e Poder)

Marcos Nobre
PT se torna 'síndico' de condomínio do PMDB. (Págs. 1 e 5)
Espionagem rouba por ano R$ 1,5 bilhão das empresas
Dois empresários se encontram para uma reunião. Esvaziam os bolsos, deixam iPads e iPods num armário, passam por uma espécie de raio-X e entram numa sala sem janelas e com isolamento térmico e acústico.

O que parece roteiro de ficção ganha sentido quando se revela que as empresas do país perdem por ano quase R$ 1,5 bilhão com espionagem empresarial. Em 2010, a atividade movimentou R$ 1,1 bilhão. (Pág. 1 e Mercado, Pág. B8)
Brasileiro é preso em mesquita de Islamabad por gritar "Virgem Maria", segundo guardas (Pág. 1 e Mundo, Pág. 1)
Editoriais
Leia "Freio nas importações", sobre a decisão brasileira de impor restrições à entrada de veículos, e "Para poucos", acerca de feira de arte em SP. (Pág. 1 e Opinião, Pág. A2)
Rubens Ricupero
Debate sobre a desigualdade é o único bom efeito da crise. (Pág. 1 e Mundo, Pág. 3)
Veículos
Venda de carro acima de R$ 100 mil duplica no 1º quadrimestre. (Pág. 1)

O Globo


Congresso abdica do poder e deixa de votar 30 mil leis
Paralisado, Legislativo ainda examina os atos do governo Collor

Para zerar a pilha de projetos à espera de votação, o Congresso brasileiro precisaria de um século. Existem hoje na Câmara e no Senado cerca de 30 mil propostas em tramitação, constatou o repórter José Casado. Pela média histórica, só uma em cada dez tem chance de virar lei. O resto irá para o arquivo, mas, até lá, ajudará o Congresso a abdicar de sua função primordial, que é votar as leis do país. Nesse processo de asfixia legislativa, há 2.180 vetos presidenciais à espera da apreciação parlamentar, alguns na fila há uma década. Na análise das contas presidenciais, mais atraso: há contas pendentes de 12 exercícios financeiros. A mais antiga já está na lista de espera há 21 anos e é de 1990, ainda do governo Collor. O Código Florestal, motivo de polêmica na última semana, já está na pauta há 12 anos. (Págs. 1 e 3)
Câmara dividida sobre adoção gay
Enquete com 318 deputados federais mostra que a adoção de crianças por casais homossexuais divide a Câmara: 154 são a favor, 145 contra e 21 votaram em branco. A maioria é favorável à união estável e à criminalização da homofobia. (Págs. 1 e 12 a 15)
Urubus impedem voos em 18 aeroportos
Em meio à degradação ambiental e à proliferação de lixões na Amazônia, quem se multiplica são os urubus: em pelo menos 18 aeroportos da região, os voos diurnos sofrem restrições por causa do avanço das aves que vivem do lixo. Só no ano passado, a Aeronáutica registrou 936 colisões entre aviões e aves. O maior risco de acidentes ocorre no momento da decolagem. (Págs. 1 e 16)
General Enzo Peri
Comandante do Exército diz que militares podem ficar mais tempo no Alemão, se o estado pedir. (Págs. 1 e 26)
Miriam Leitão
Em livro, colunista mostra como o país teve, até o Real, mais de 13 trilhões por cento de inflação. (Págs. 1 e 31)

O Estado de S. Paulo

BNDES já liberou R$ 1,9 bilhão para Copa
Destinado aos estádios, valor é metade do previsto na carteira de financiamento para o evento; há casos de irregularidades e atraso

Mais da metade dos financiamentos programados pelo BNDES para reforma ou construção de estádios da Copa de 2014 já foi contratada, apesar de irregularidades em alguns projetos, informa Marta Salomon. Até agora, o BNDES assinou contratos para liberar R$ 1,9 bilhão dos R$ 3,7 bilhões previstos na carteira ProCopa Arenas. A assinatura dos contratos representa a conclusão da última fase de análise dos pedidos de financiamento. Mas, no caso dos financiamentos da Copa, alguns contratos foram assinados sob condição de saneamento de irregularidades. O BNDES informou que os interessados nos financiamentos têm de apresentar estudo de viabilidade econômica, “com foco na sustentabilidade financeira no longo prazo”. (Pág. 1 e Esportes, Pág. E5)


Ultimato a São Paulo
Após os atrasos no Itaquerão, a Fifa está a um passo de levar a abertura da Copa para Brasília. (Págs. 1 e Esportes E4)
Advogados se unem contra 'via rápida' judicial
Os mais importantes advogados do País estão se mobilizando contra a chamada “PEC do Peluso”. Criada pelo ministro Cezar Peluso, do Supremo Tribunal Federal, a Proposta de Emenda à Constituição antecipa decisões judiciais sem que se esgotem os recursos, com o objetivo de acabar com a morosidade da Justiça. Para os advogados, a PEC fere o sagrado direito de defesa. (Pág. 1 e Nacional, Pág. A4)


Aliás,
Ativismo togado

O ministro Cezar Peluso diz ao Estado que o Supremo “sempre aponta para os interesses gerais da sociedade” e “não dá motivos para acusações de partidarismo”.
Foto-legenda: Educação, sonho de consumo
Depois da ascensão da classe C, é a vez de as classes D e E investirem na escola privada, como em Capão Redondo (foto). A média das mensalidades na periferia de SP é de RS 300, e 21% dos alunos da rede particular são desse segmento. (Pág. 1 e Vida, Pág. A25)

Lentos, trens de carga pararam no tempo
O transporte ferroviário de carga não elevou a média de 29 km/h desde a privatização. Uma maior velocidade elevaria a capacidade da malha nacional, mas a solução é difícil. (Pág. 1 e Economia, Pág. Bl)
Voo para Europa é oferecido a R$ 400
EUA por menos de R$ 600 ida e volta. Europa por pouco mais de R$ 400. Para compensar a baixa demanda em seus países, companhias fazem promoções no Brasil. (Pág. 1 e Economia, Pág. B12)
Fernando Pimentel
Comércio exterior: desafio

Não estamos retornando às práticas protecionistas. Estamos, sim, exercendo o direito legítimo de garantir a justa competição no mercado. (Pág. 1 e Economia, Pág. B11)
Notas & Informações
O desafio de mudar a máquina

Dilma deu o primeiro passo para tornar mais eficiente a administração federal. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Brasília mais cara que Nova York ou Paris
Segundo os empresários locais, a culpa é da carga tributária, mas em tempo de economia aquecida e de alto poder aquisitivo, muitos jogam os preços para cima. Enquanto uma bolsa de luxo, por exemplo, custa R$ 2,3 mil na capital francesa, aqui ela sai por R$ 6 mil. (Págs. 1, 34 e 35)
Eleições: Às empreiteiras, com gratidão
Três das cinco grandes construtoras que bancaram eleições de partidos aliados recebem de volta, incluindo os juros, o dinheiro aplicado em candidatos. O afago do governo vem na forma de contratos públicos.Só este ano elas embolsaram R$ 220 milhões em obras. (Págs. 1 e 2)
Alerta: Óxi, a droga da morte, chega ao DF
Três vezes mais letal que o crack, o entorpecente, que é uma mistura de pasta base de cocaína, cal virgem, querosene ou gasolina e solução de bateria, começa a ser consumido por usuários da cidade, apesar de a polícia ainda não registrar nenhum caso de apreensão do oxidado, como também é chamado. (Págs. 1, 30 e 31)
IML conclui que loucura de Deborah Guerner é teatro (Págs. 1 e 28)

Estado de Minas
 
Como conviver com a inflação
A alta mais acentuada do custo de vida nos últimos meses aperta os orçamentos, mas atinge de maneira diferente as famílias, dependendo do perfil de consumo de cada uma. Aprenda a calcular a inflação doméstica, para domar o dragão que mora em sua casa e impedir que ele engula todo o rendimento. É importante pôr no papel todas as despesas, cortar gastos e substituir mercadorias para não ser atropelado pelas contas do mês. (Págs. 1, 16 e 17)
Planalto - Burocracia trava gestão de Dilma
Lentidão da máquina federal paralisa obras, adia projetos e arranha a imagem de 'gerentona' da presidente, vendida aos eleitores durante a campanha. (Págs. 1 e 3)
Bônus - Trabalhadores correm atrás de R$ 7,5 bi
Categorias mobilizadas, como metalúrgicos, bancários e petroleiros, querem aumento de até 30% na participação nos lucros das empresas. (Págs. 1 e 20)
Eleições - Empreiteiras já recuperaram o que doaram aos partidos (Págs. 1 e 4)
Jornal do Commercio (PE)
No calor das multidões
Santa Cruz e Sport voltam a se enfrentar hoje, na finalíssima que vale o título do Campeonato Pernambucano. Nas arquibancadas, as duas torcidas prometem público recorde nacional e um grande espetáculo. (Pág. 1, Esportes, págs. 1 a 5, e Arrecifes, págs. 6 a 10)
João Paulo declara que não deixará o PT (Págs. 1 e 3)
Hora de empresas declararem o Imposto de Renda (Pág. 1 e Economia, pág. 7)
Estudantes conhecem Suape, de olho no futuro (Pág. 1 e Economia, pág.4)

Zero Hora (RS)

Estudo mostra onde a reforma agrária vinga
Ao revelar balanço do Incra sobre 25 anos de assentamentos, ZH retrata casos de colonos bem-sucedidos ao aproveitar a terra. (Págs. 1, 30 e 31)
Palocci, o discreto homem forte do governo (Págs. 1, 4 e 5)
Aumenta rigor em casos de mortes no trânsito (Págs. 1, 22 e 23)
Entrevista: Presidente da Azaleia explica as demissões
Cardoso conta a angústia e as razões que antecederam a dispensa de 840 pessoas no RS. (Pág. 1 e Caderno Dinheiro)
A nova ameaça: O alerta de quem enfrentou o óxi
Especialista que combate a droga há mais de 10 anos descreve devastação. (Págs. 1, 34 e 35)
Foto-legenda: O Paraguai que reluz
ZH vai ao país vizinho para mostrar como nação estigmatizada por contrabando, tráfico e roubo de carros reage e conquista o segundo maior crescimento do planeta. (Págs. 1 e 16 a 19)

DESTAQUES DE REVISTAS – DATAS DE CAPA

Veja, 18/5/2011.

Porque ler ainda é decisivo
A cada nova geração, renova-se a sensação de que nas passadas se lia mais e se fazia menos sexo. Duplo engano. A rapaziada, em todos os tempos, foi com igual ímpeto ao pote. A razão por que a leitura parece estar em baixa é que estamos em plena era da internet. Só parece. Pois o que se vê é a multiplicação dos jovens que gostam de ler, reconhecendo que um bom texto ainda é, para a vida pessoal e profissional, um instrumento decisivo. (Pág. 1)
Computador das Farc
Como a narcoguerrilha arrecadava dinheiro no Brasil com ajuda do PT. (Pág. 1)

Época, 16/5/2011.

A clínica do horror
Pais descobriram que os bebês concebidos com a ajuda do fugitivo Roger Abdelmassih não eram seus filhos biológicos.

O casal que recebeu 600 mil reais para ficar em silêncio.

Um cientista que frequentava os laboratórios denuncia manipulação genética.
Do índio ao cacique
O desvio de verbas da Funasa para um senador do PMDB
Pior que o crack
Por que a polícia está apavorada com a nova droga oxi

ISTOÉ, 18/5/2011.

Os novos recursos para enfrentar o AVC
Robôs, célula-tronco e diminuição da temperatura do corpo são algumas das inovações da medicina para ajudar na proteção e recuperação do cérebro. (Pág. 1)
Soberania ameaçada
O Brasil fica sem satélite e depende de estrangeiros para vigiar suas riquezas e controlar o tráfego aéreo. (Pág. 1)

ISTOÉ Dinheiro, 18/5/2011.

As marcas mais valiosas do Brasil em 2011
Ranking exclusivo DINHEIRO/BrandAnalytics revela: reforçadas pelo consumo da nova classe média, as 50 maiores marcas atingem um valor inédito de R$ 135 bilhões. Conheça as estratégias das líderes Petrobras, Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Natura.
Energia eólica
Os senhores do vento e seus R$ 25 bilhões.
-
Carta Capital, 18/5/2011.

Escravos da tecnologia
Conectados 24 horas, trabalhamos cada vez mais. E sem perceber
Corrupção - Um colossal esquema na Assembleia Legislativa do Pará

EXAME, 18/5/2011 (Quinzenal)

Imóveis - A maior alta do mundo
Uma pesquisa exclusiva mostra que os preços dos imóveis no Brasil subiram 25% em 12 meses, um recorde global. Ficou caro?

A valorização, por região, em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre e Distrito Federal.

Imóveis comerciais. Nasce uma bolha?
Caso Odebrecht - Por dentro da maior briga societária do país


Fontes: Radiobras-JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br