Atualizado 19h36 Segunda, 19 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Terrorismo na Venezuela

737 acessos - 0 comentários

Publicado em 28/04/2011 pelo(a) Wiki Repórter Jefferson Nóbrega, Brasília - DF



Capa do livro O Palestino de Antonio Salas - Foto:

Título original "Terrorismo en Venezuela"
Jornal Venezuelano El Universal
Tradução:
De Olho na Jihad


O jornalista espanhol Antonio Salas relata em seu livro, O Palestino, como se infiltrou nas redes terroristas internacionais, fazendo-se passar pelo fictício Muhammad Alí Tovar. Aprendeu árabe, se converteu ao Islam e foi circuncidado. É evidente que Salas é um homem de esquerda, com uma clara simpatia ao chavismo. No entanto, as revelações de seu livro, documentadas com fotos e gravações de vídeo obtidos através de uma câmara escondida, confirmam as denúncias sobre as conexões de setores do governo chavista com grupos terroristas como as Farc, ETA, Hamas e Hezbollah.

As evidências de Salas atestam a veracidade das informações obtidas ex-guerrilheiros das Farc, dos computadores de Raúl Reyes, das recentes confissões na Espanha de Atristain e Besancé, membros do ETA, e sobre tudo das denúncias do juiz espnahol Eloy Velasco. Após as evidências apresentadas por Salas, é realmente difícil duvidar da existência na Venzuela, de acampamentos onde oficiais do exército venezuelano entram em contato com terroristas nacionais e estrangeiros.

Salas prova que membros do ETA que se comprometeram a abandonar o terrorismo, foram recebidos legalmente na Venezuela durante os anos 80, devido um acordo entre os governos venezuelano e espanhol. Os terroristas recebidos se dividem em três grupos:

a)Os que abandonavam o terrorismo
b)Os que regressaram a clandestinidade e seguem ativos, como José Lorenzo Ayesterán preso recentemente na França.
c)E os que não se ocultam, como Arturo Cubillas, que tem um cargo no Ministério da Agricultura, no entanto continua financiando e apoiando o treinamento de novos terroristas.

É interessante lembrar que a esposa de Cubillas, Goliezer Odriozola, foi diretora do escritório do Presidente Chavez e agora e diretora geral no Ministério da Agricultura. Muhammad Alí, juntamente com Vladimir Raimírez irmão de Carlos O Chacal, o mais famoso terrorista do século XX, e confesso admirador do mais procurado do século XXI, Osama Bin Laden, fundou o Comitê de Repatriação de Carlos e se converteu em seu webmaster e confidente.

As confissões do Chacal a Muhammadi Alí são impressionantes, incluem crimes concretos, sua relação com a Al Qaeda e em particular com os autores do atentado contra as Torres Gêmeas. O Chacal admite que, através de seu sogro alemão que foi nazista, recebeu colaboração de ex-funcionários da STASI, a polícia da Alemanha comunista, assim como de ex-nazistas de origem palestina, que fizeram parte dos 120.000 voluntários árabes, que combateram ao lado das forças do Terceiro Reich e adquiriram a nacionalidade alemã. Comunistas e fascistas, unidos mais uma vez.

Salas também relata que o argentino, Oscar Rotundo, secretario da Coordenação Continental Bolivariana, organização que inclui as Farc e outros grupos terroristas e extremistas latinoamericanos, é assistente de Roy Daza, presidente da Comissão de Política Externa da Assambléia Nacional da Venezuela. Lembremos ainda que, Chavez referiu-se publicamente a Chacal como "um lutador revolucionário", com o qual ele compartilha "uma profunda fé na causa e na missão" e afirmou também que as FARC "são um movimento político bolivariano que na Venezuela é respeitada. As conclusões deixo para o leitor.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Jefferson Nóbrega
Brasília - DF



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br