Atualizado 00h56 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Os juízes e o calor das 12 às 15 horas.

929 acessos - 1 comentários

Publicado em 02/04/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SÁBADO, 2 DE ABRIL DE 2011.

O Globo

Juízes alegam até calor para rejeitar o expediente integral
No Piauí, diz desembargador, ’é impraticável trabalhar das 12h às 15h’
Presidente do Colégio Permanente de Presidentes dos Tribunais de Justiça, o desembargador Marcus Faver reagiu ontem mesmo à decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que obriga tribunais de todo o país a funcionarem, para atendimento ao público, das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira. Faver usou até o calor, entre outros motivos, para dizer que os servidores da Justiça não podem trabalhar no horário determinado. Anunciou que vai reunir os presidentes dos tribunais e ameaçou recorrer da ordem do CNJ. “É complicado, no calor, você respeitar o horário estabelecido (pelo CNJ). O Piauí tem um calor intenso das 12h às 15h, é quase impraticável trabalhar”, argumentou ele. (Págs. 1 e 3)

Enquanto isso, no Senado...
Na estreia do novo ponto eletrônico biométrico, para registro de presença dos funcionários, o Senado já registrou pelo menos uma fraude: uma servidora foi flagrada pelo “Jornal Nacional” marcando presença de manhã e, logo em seguida, voltando para casa. (Págs. 1 e 3)
Afastados delegado e agentes por tortura
Um dia depois de dar coletiva sobre o caso, a chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, afastou os cinco policiais acusados de torturar o funcionário de um ferro-velho e transferiu o chefe deles, o delegado da 10ª DP, José Alberto Pires Lage. A Corregedoria da Polícia Civil pediu ao Ministério Público que solicite à Justiça a prisão temporária dos cinco agentes. Há um sexto acusado ainda não identificado. (Págs. 1 e 17)
Afegãos matam 7 da ONU por Alcorão queimado
Em protesto contra a queima do Alcorão numa igreja dos EUA, um grupo de afegãos entrou num complexo da ONU no Norte do país, incendiou um dos prédios e matou sete funcionários estrangeiros. Autoridades prenderam 20 pessoas suspeitas de envolvimento no ataque. (Págs. 1 e 39)
2010, o ano dos lucros fantásticos
A demanda interna forte e a alta de preços de matérias-primas puxaram em 2010 os lucros das empresas, que cresceram 32,2% sobre o ano anterior. Numa amostra de 59 companhias com ações em bolsa, as petroquímicas, os bancos e as construtoras lucraram como nunca. (Págs. 1 e 31)
Confirmado: trem- bala não sai antes das Olimpíadas (Págs. 1 e 33)

Folha de S. Paulo

Ataque religioso mata 7 da ONU no Afeganistão
Em protesto contra a queima do Corão por pastor nos EUA, manifestantes atiraram em guardas e funcionários

Ao menos 12 pessoas morreram em um ataque a um prédio da ONU ontem em Mazar-i-Sharif, no Afeganistão. Sete eram funcionários do órgão. Foi a ação mais letal desde 2003, quando 22 morreram em Bagdá, entre elas Sérgio Vieira de Mello.

Entre os membros da ONU mortos há quatro nepaleses, um sueco, um romeno e um norueguês.

O ataque aconteceu durante um protesto contra a queima do Corão pelo pastor de uma pequena igreja da Flórida (EUA), o dia 20 (Pág. 1 e Mundo, A18)
Resposta de livros de escolas estaduais de SP está na internet
As respostas de exercícios de 135 milhões de livros de apoio dados a alunos da rede estadual de São Paulo estão indevidamente em sites.
A secretaria da Educação diz ser impossível impedir a divulgação. (Pág. 1 e cotidiano, C10)

Análise: Em tempos de Wikileaks, surpresa seria se as respostas permanecessem sigilosas, escreve Hélio Schwartsman. (Pág. 1 e cotidiano, C10)
Corte de verba prejudica ação contra trabalho escravo no país
Ações de fiscalização de combate ao trabalho escravo foram canceladas em alguns Estados. Escritórios regionais do Ministério do Trabalho justificam as suspensões pela ordem de cortar 51% das verbas destinadas para essa atividade.
O Ministério diz que mantém atenção ao assunto, que é "prioritário". (Pág. 1 e poder, A4)
Governo de Minas Gerais convida Agnelli para a Cemig (Pág. 1 e mercado, B4)

João Pereira Coutinho: A festa acabou em Portugal, a terra das aparências
Portugal está sem dinheiro - e sem governo. Mas, nas ruas e nos jornais, a preocupação é a mesma: o país tem um problema de "imagem".
Desconfio que, para a vaiadade dos nativos, a "má imagem" importa mais que a má realidade. (Pág.1 e Mundo, A24)
Editoriais
Leia "O público e o privado", sobre a relãção entre governo e empresas, e "Ciência íntegra", acerca do combate a fraudes em pesquisas no Brasil. (Pág. 1 e opinião, A2)
Emissários do ditador da Líbia negociam com aliança militar
O ex-premiê líbio Abdul Ati al Obeidi afirmou que emissáros do ditador Gaddafi negociam cessar-fogo com a coalizão internacional que ataca o país.
Em pregação a 5.000 pessoas, xeque de Benghazi disse que a luta anti-Gaddafi aproximou muçulmanos e cristãos, informa o enviado Samy Adghirni. (Pág. 1 e Mundo A22)
Mau-Olhado
A epidemia de conjuntivite em São Paulo começou no litoral, subiu a serra e agora já se espalhou por cidades do interior do Estado.
Apenas na capital, foram 119 mil casos em dois meses. O atual vírus resiste à reação do organismo e é muito contagioso. (Pág. 1 e saúde, C12)
Boa notícia
Remédio trata leishmaniose sem efeito adverso (Pág. 1 e ciência, C13)

O Estado de S. Paulo

Governo intensifica leilão de alimentos para conter preços
Oferta, que antes era feita para garantir preço mínimo ao produtor, agora atua contra pressão inflacionária.

Com a disparada internacional das commodities, o governo intensificou neste ano a realização de leilões de alimentos para conter os preços - antes, entre 2008 e o início de 2010, os leilões eram feitos basicamente para garantir preço mínimo aos produtores. A maior preocupação é o milho, usado em ração animal e, por tanto, com influência no preço da carne. Dados da Conab mostram que, no primeiro trimestre do ano, foram leiloadas 3,713 milhões de toneladas de alimentos, e 2,212 milhões foram negociadas, resultando em R$ 751,812 milhões, ante R$ 297,283 milhões em todo o ano passado. Em relação a 2010, houve alta de 69% no volume ofertado e de 161,7% no negociados. (Pág. 1 e Economia B1)

Produção industrial cresce. Fevereiro registrou alta de 1,9%, a maior expansão desde março de 2010. (Pág. 1 e Economia B4)
Dilma lançará programa Água para Todos em maio
O governo lançará em maio o programa Água para Todos para o semiárido nordestino, como parte do plano de erradicação da miséria. Apesar dos cortes, a presidente Dilma Rouseff garantiu que serão construídas 800 mil cisternas para atender 5 milhões de famílias até 2014. "Depois do Luz para Todos, vamos ter o Água para Todos". (Pág. 1 e Nacional A8)
Afegãos matam 7 da ONU para vingar queima do Alcorão
Pelo menos sete funcionários estrangeiros da ONU morreram durante ataque incitado por líderes mulçumanos a prédio da entidade em Mazar-i-Sharif, no Afeganistão. No confronto também morreram quatro manifestantes afegãos. O atentado foi vingança contra a queima de exemplar do Alcorão em igreja na Flórida. (Pág. 1 e Internacional A18)
Crescem combates na Costa do Marfim
Em Abidjã, tropas leais ao presidente eleito, Alessane Ouattara, cercaram a residência e o palácio do presidente de facto, Laurent Gbagbo, que se recusa a deixar o poder. A queda de Gbagbo é dada como iminente. (Pág. 1 e Internacional A21)
Celso Ming: Confisco sobre o minério
O maior risco do imposto sobre exportações é o de que seja estendido a todas as matérias-primas brasileiras e se desestimule invetimentos. (Pág. 1 e Economia B2)
Notas & Informações: O balanço da Justiça
Apesar dos mutirões e investimentos, o Judiciário mostrou em 2010 as deficiências de sempre. (Págs. 1 e A3)
"Máfia da merenda" teria atuado em 3 gestões na Prefeitura de SP
O Ministério Público Estadual apura supostos pagamentos de propina da chamada máfia da merenda, que teria atuado nas gestões de Marta Suplicy (PT), José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (PSD). O esquema de corrupção teria passado de uma gestão a outra na cidade. (Pág. 1 e Nacional A4)
Tutty Vasques: O marqueteiro de Bolsonaro
Impressiona a quantidade de gente que lamenta só agora ter conhecido um político corajoso pra dizer o que pensa parte do eleitorado. (Pág. 1 e Cidades, Pág.C6)

Correio Braziliense

Arruda confirma propina de Durval a Bandarra
O ex-governador José Roberto Arruda se transformou em testemunha de acusação contra Leonardo Bandarra, ex-procurador-geral de Justiça do Distrito Federal. Em depoimento no Conselho Nacional do Ministério Público, ele disse que o então secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa, lhe contou ter pago a Bandarra para conseguir informação privilegiada sobre investigações. O suborno teria permitido a Durval tomar conhecimento antecipado de que a Polícia Federal planejava entrar na casa dele para apreender documentos que o comprometessem. O relato de Arruda reforça investigação do conselho, que deverá defender o afastamento definitivo, do serviço público, de Bandarra e da promotora Deborah Guerner. (Págs. 1, 33 e 34)
Dias tensos para Celina Leão
Câmara já recebeu do Ministério Público informações sobre supostas irregularidades da distrital do PMN. Mesa Diretora avalia se abre ou não uma investigação interna. (Págs. 1 e 36)
Dilma nas nuvens
O governo da presidente, aponta pesquisa, já se descola da imagem de Lula e atinge avaliação popular superior à que o petista e FHC alcançaram nos primeiros 80 dias de mandato. (Págs. 1 e de 2 a 4)
Um limite nos gastos com servidor
Duas propostas do governo federal para reduzir as despesas com o funcionalismo tramitam no Congresso. Uma delas fixa um teto para o aumento da folha salarial, o que restringiria os reajustes. A outra modifica o sistema previdenciário. (Págs. 1, 16 e 17)
Vírus da Aids tem ponto fraco
Pesquisadores dos EUA revelam que uma região do HIV é vulnerável aos anticorpos humanos. Descoberta pode ser a chave para o desenvolvimento de drogas que previnam contra a doença. (Págs. 1 e Saúde 31)
Investigação na compra de remédios
Dos 470 pacientes que recebiam os medicamentos da Secretaria de Saúde, menos de 100 se recadastraram. Auditoria mostra que o consumo no DF era 179% superior à média nacional. (Págs. 1 e 35)

Estado de Minas

Comércio de milhas decola na internet
Teoricamente proibidas, conforme consta nos contratos de adesão com as companhias aéreas, a compra e a venda de créditos para voar prosperam e ganham um grande balcão de negócios na rede mundial de computadores. Empresas especializadas anunciam e operam com desenvoltura e há até uma cotação diária, que ontem variava de R$ 280 a R$ 300 para trecho de 10 mil milhas, dependendo da voadora. Consumidores também se beneficiam e ninguém parece interessado em coibir a prática. (Pág. 1)
Sem Alencar, PRB traça um novo rumo para 2012 (Pág. 1)

Síria
Repressão do regime mata 13 durante manifestações. (Pág. 1)
STF terá de julgar furto de dois chocolates, no valor de R$ 0,40 (Pág. 1)

Governo Dilma melhor que os de Lula e FHC
Início da administração da presidente tem 56% de ótimo e bom, segundo CNI/Ibope. Já a popularidade chega a 73%, contra 75% do antecessor imediato. (Pág. 1)

Jornal do Commercio (PE)

Desordem no Centro (Pág. 1)

Aprovação do início do governo Dilma supera Lula e FHC (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Máfia impõe terror para dominar o jogo em nove municípios
Morte de dono de bar que não suportou ameaças, em São Leopoldo, foi o ponto de partida para operação contra quadrilha com três décadas de atuação. Págs. 1 e 38)
Caso dos pardais: Piratini dá a largada na devassa do Daer (Págs. 1 e 10)

Mal no ranking: Estudantes do Brasil são os que têm menos livros
39,52% têm no máximo 10 obras em casa (Págs. 1, 4 e 5)
Pressão: Planalto derruba o presidente da Vale (Págs. 1 e 24)

Fontes: Radiobras-JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Comentários
01
Reporte abuso
jose carlos monteiro alves
são gonçalo (rj) 03/04/2011

gostei muito desta lei,mas irei gostar ainda mais quando este mesmo conselho determinar a retirada dos aludidos cartazes (de que os servidores não poderão ser mal tradados)mas .....maltratar...pode?


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br