Atualizado 00h56 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Deputado diz "se lixar" para críticas de gays

534 acessos - 0 comentários

Publicado em 31/03/2011 pelo(a) Wiki Repórter JBWiki!, Rio de Janeiro - RJ



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, 31 DE MARÇO DE 2011.


Folha de S. Paulo

CIA ajuda rebelde líbio após ordem de Obama
EUA não confirmam nem negam; Gaddafi retoma terreno de rebeldes

Os EUA autorizaram missões secretas na Líbia para ajudar rebeldes contra o ditador Muammar Gaddafi. O serviço secrete britânico MI6 também está envolvido.

As informações foram divulgadas pelo jornal "The New York Times" e pela agência Reuters. A Casa Branca e a CIA (agência de inteligência dos EUA) não se manifestaram. (Págs. 1 e Mundo)

Kenneth Maxwell

Falta à coalizão anti-Gaddafi um histórico honrado com o regime líbio. (Págs. 1 e Opinião A2)
Foto legenda: Adeus
Ao lado de Dilma, Lula chora no velório de José Alencar, no salão nobre do Palácio do Planalto (Brasília); cremação será realizada hoje em Belo Horizonte. (Págs. 1 e Poder A8)

Opinião:
Raul Cutait: José Alencar foi porta-bandeira de fé e esperança

Em 14 anos de convívio com Jose Alencar, em que histórias intermináveis se mesclavam a discussões sobre suas doenças, aprendi a estimá-lo e a respeitá-lo.

Seu comportamento influenciou milhões, que viam nele um porta-bandeira de fé, esperança e determinação. (Págs. 1 e Opinião A3)
BC prevê um PIB menor e inflação maior para este ano
O Banco Central reduziu de 4,5% para 4% sua previsão para o crescimento da economia neste ano e elevou a sua estimativa da inflação de 5% para 5,6%.

O PIB deve se expandir menos por causa das medidas adotadas para conter a alta do crédito e impedir a elevação dos preços.
De acordo com o BC, será possível alcançar em 2012 o centro da meta de inflação, fixado em 4,5%, sem a necessidade de aumentar de novo os juros. (Págs. 1 e Poder A4)
Diretoria da Vale desiste de saída coletiva após indicação
A indicação de Tito Martins - funcionário desde 1985 - para presidir a Vale, como a Folha adiantou ontem, acalmou os diretores da mineradora, que ameaçavam deixar coletivamente a companhia com a saída de Roger Agnelli. (Págs. 1 e Mercado)

O Bradesco divulgou nota em que nega a indicação de Martins para o lugar de Agnelli na empresa. (Págs. 1 e Mercado B1)
Cidades de AL usam verba de merenda para uísque e ração
Investigação federal viu indícios de que em nove cidades alagoanas verba da merenda escolar foi usada para comprar uísque, vinho e ração para cães. O desvio estimado durante dois anos chega a R$ 8 milhões.

A Folha não conseguiu contatar os prefeitos e seus advogados. (Págs. 1 e Cotidiano C8)

Bolsonaro diz estar se lixando para acusações
Irritado com a repercussão de suas declarações em entrevista à cantora Preta Gil na TV, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse que está se "lixando para esse pessoal aí", referindo-se à acusação de homofobia. Deputado, porém, nega ser racista; Câmara abre processo para investigar declarações dadas em programa de TV. Para tentar mostrar que não tem preconceito em relação aos negros, ele afirma que sua mulher é "afro" e o sogro, "negão".

Irritado com a repercussão de suas declarações a um programa de TV, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) voltou à carga ontem ao ser questionado se é homofóbico.
"Estou me lixando para esse pessoal aí", disse, após acompanhar o velório do ex-vice-presidente José Alencar.
"Agora criaram a Frente Gay [na Câmara]. O que esse pessoal tem para oferecer? Casamento gay? Adoção de filhos? Dizer pra vocês, jovens, que se tiverem um filho gay é legal, vai ser o orgulho da família? Esse pessoal não tem nada a oferecer."
Na segunda-feira, a cantora Preta Gil perguntou no programa "CQC", da TV Bandeirantes, como o deputado reagiria se seu filho se apaixonasse por uma negra.
"Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco e meus filhos foram muito bem educados. E não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu", respondeu Bolsonaro.
O deputado, porém, diz que entendeu errado a pergunta. Afirmou que, na realidade, pensou que a cantora se referia a um relacionamento homossexual.
A lei brasileira pune crimes de racismo com penas de até cinco anos de reclusão. Não versa, porém, sobre homofobia -nesse caso, ofensas podem ser enquadradas no crime de injúria, com pena de até seis meses de detenção.
Bolsonaro afirma que não é racista. "Minha mulher é afro e meu sogro é negão."
A Câmara já abriu processo para investigá-lo. O presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), enviou à Corregedoria-Geral cinco representações por quebra de decoro.
Após ser notificado, Bolsonaro terá cinco dias para se defender. A decisão da Corregedoria será depois enviada à Mesa Diretora da Câmara, que poderá encaminhar o caso ao Conselho de Ética, podendo iniciar um processo de cassação do mandato. (Págs. 1 e Cotidiano C11)

Foto legenda: Integrantes das forças rebeldes se agarram a picape com metralhadora na estrada entre Ajdabiyah e Brega, na Líbia (Pág. 1)

Editoriais
Leia "Justiça mais rápida", sobre decisão de avaliar a produtividade de magistrados, e "O fator Síria", que analisa a instabilidade no país árabe. (Págs. 1 e Opinião A2)


O Globo

BC vê pressão gigantesca sobre os preços em 2011
Relatório admite inflação fora do centro da meta e alerta contra 'cultura da indexação'

O Banco Central jogou a toalha e admitiu ontem que não tem como atingir o centro da meta de inflação de 4,5% este ano. A previsão é que o custo de vida chegue a 5,6% em 2011. Pela regra atual, a inflação pode oscilar até dois pontos para cima ou para baixo, de 2,5% a 6.5%. O alerta foi feito na divulgação do primeiro Relatório de Inflação deste ano em que o BC adverte para um choque "gigantesco" de preços das commodities (matérias-primas). O diretor de Política Econômica do BC, Carlos Hamilton, disse que o objetivo agora é impedir que o custo de vida ultrapasse 6%. Apenas em junho de 2012 poderia convergir para 4,4%. O Banco Central também enfatizou que a cultura da indexação ainda é forte no Brasil: "O Copom entende que há resistências importantes à queda da inflação no Brasil. Existem mecanismos quase automáticos de reajustes." (Págs. 1, 23, Miriam Leitão e editorial "BC aumenta riscos no combate à inflação")
Com impasse, coalizão deverá armar rebeldes
CIA já estaria na Líbia abrindo caminho à entrega de armamento; chanceler se refugia em Londres

O fulminante contra-ataque de Kadafi no Leste da Líbia, retomando cidades perdidas, levou mais países da coalizão internacional a reforçar a ideia de armar os rebeldes. Ontem, líderes do Reino Unido e do Qatar mencionaram a possibilidade, já cogitada por EUA e França. Espiões da Agência Central de Informações dos EUA estariam na Líbia em contato com os rebeldes, o que pode abrir caminho à entrega de armas. O chanceler líbio abandonou Kadafi e se refugiou em Londres. (Págs. 1 e 31)
As últimas homenagens
Com honras de chefe de Estado, o corpo do ex-vice-presidente José Alencar foi velado ontem no Palácio do Planalto. Quase cinco mil pessoas e uma centena de autoridades e políticos de vários partidos passaram pelo Salão Nobre para se despedir de Alencar, sempre destacando sua lealdade e seu exemplo na luta contra o câncer. Em Portugal, o ex-presidente Lula dedicou a Alencar o título de doutor honoris causa que recebeu da Universidade de Coimbra. Depois, com a presidente Dilma Rousseff, voltou ao Brasil a tempo de ir ao velório do amigo. (Págs. 1 e 11)
Revolta agora é em obra de Eike Batista
Depois das rebeliões nas usinas de Jirau e Santo Antonio, cerca de 300 homens que trabalham na construção do terminal de minério de ferro do Porto do Açu, no Norte Fluminense, bloquearam ontem a RJ-240, queimando pneus e galhos. A obra é do empresário Eike Batista Os operários pedem aumento salarial e 30% de periculosidade. (Págs. 1 e 28)
MEC nega desativação de escolas especiais
O Ministério da Educação negou ontem que fechará as escolas do Instituto Nacional dos Surdos, em Laranjeiras, e do Instituto Benjamim Constant, na Urca. O ministro Fernando Haddad convocou os dirigentes das instituições para uma reunião terça-feira em Brasília. (Págs. 1 e 13)
Dengue: Rio já tem 10 cidades com epidemia
O Estado do Rio já tem dez cidades com epidemia de dengue, três a mais do que na semana passada. Estão na lista agora Cabo Frio, Cordeiro e Silva Jardim. A doença já matou 23 pessoas este ano. (Págs. 1 e 12)
Nas estradas, excesso de peso trafega livre
Associado às mortes nas BRs e a má qualidade do asfalto, o excesso de peso convive com a falta de fiscalização: o país só tem 70 postos de pesagem. (Págs. 1 e 3)
Primeiras-damas são presas por desviar merenda
A Polícia Federal prendeu em Alagoas 16 pessoas ligadas à administração pública, inclusive 4 primeiras-damas, suspeitas de desviar R$ 8 milhões da merenda escolar. (Págs. 1 e 4)
ONU detecta radiação fora da área esvaziada em Fukushima (Págs. 1 e 33)


O Estado de S. Paulo

Obama assina ordem secreta e CIA já ajuda insurgentes na Líbia
Kadafi retoma cidades em poder de rebeldes; chanceler líbio deserta em Londres

A CIA iniciou operação clandestina na Líbia para auxiliar os rebeldes que lutam contra o ditador Muamar Kadafi, revelou o jornal The New York Times, citando funcionários do governo americano. A ação, segundo a agência Reuters, é resultado de ordem assinada pelo presidente Barack Obama para dar apoio secreto dos EUA aos insurgentes. As informações surgem no momento em que a coalizão em ação na Líbia discute se fornecerá armas aos rebeldes - que ontem sofreram diversas derrotas. O chanceler líbio, Moussa Koussa, foi para Londres e desertou, informou a governo britânico. (Págs. 1 e Internacional A12, A14 e A15)

Líder sírio vê complô

O presidente da Síria, Bashar Assad, ignorou os apelos para revogar o estado de emergência e culpou “conspiração internacional" pelos protestos. (Págs. 1 e Internacional A18)
Judiciário eleva gastos, mas não cumpre meta
Levantamento do Conselho Nacional de Justiça mostra que, mesmo gastando acima do previsto, o Judiciário acumulou 989.321 novos processos sem julgamento em 2010 - a meta era zero. O total de casos deve superar os 86,5 milhões do ano passado. A avaliação da produtividade da Justiça será divulgada hoje, 27 dias antes da greve marcada por juízes federais. A categoria quer reajuste salarial de 14,79%, que seria estendido aos magistrados que tiveram desempenho avaliado. (Págs. 1 e Nacional A4)

Mesmo gastando mais do que previsto, o Poder Judiciário gerou um estoque de quase um milhão (exatos 989.321) de novos processos sem julgamento em 2010, quando a meta definida era não acumular nenhum processo proposto à Justiça durante o ano. Assim, o número de casos não julgados deve passar dos 86,5 milhões registrados em 2010.
Os números fazem parte de levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), aos quais o Estado teve acesso. A avaliação da produtividade da Justiça será divulgada oficialmente hoje, 27 dias antes da greve por melhores salários marcada por juízes federais. A categoria quer reajuste de 14,79%, e o porcentual seria estendido a todos os magistrados que tiveram a performance avaliada. Entre as metas fixadas no ano anterior pelo CNJ , estava a redução de 2% do consumo de energia elétrica, telefone, água, papel e combustível.
A realidade ficou bem distante da meta. Os custos do Judiciário com esse tipo de insumo cresceram 17%. O CNJ atribui o aumento de gastos a atividades típicas do ano de eleições.
Metas. Foi o segundo ano em que o trabalho do Judiciário foi acompanhado por meio de metas previamente definidas e que tinham por objetivo avaliar a qualidade da prestação de serviços pelo Poder. (Págs. 1 e Nacional A4) (...) Marta Salomon, de O Estado de S. Paulo.

BC desiste de tentar baixar inflação para 4,5% em 2011
O Banco Central não trabalha mais para levar a inflação a 4,5% neste ano. Segundo a relatório trimestral de inflação, divulgado ontem pelo BC, diante dos choques (especial mente de alimentos) na inflação, a custo para levar o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao centro da meta em 2011 seria muito elevado para o crescimento econômico, cuja projeção foi reduzida de 4,5% para 4% de alta. Por isso, a estratégia explicitada ontem é aceitar um pouco mais de inflação neste ano e fazer o IPCA ir para 4,5% só em 2012. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)
Foto legenda: Milhares vão a velório de Alencar
José Alencar é velado por parentes no Palácio do Planalto: até o início da noite, 4,5 mil pessoas haviam enfrentado pequenas filas e um forte esquema de segurança para se despedir do ex-vice-presidente, que morreu anteontem. O corpo de Alencar vai ser levado hoje para Belo Horizonte e, após velório no Palácio da Liberdade, será cremado. 'Para José, fomos além do limite. Demos a ele tempo e qualidade de vida, e as condições para se despedir', disse o cirurgião Raul Cutait. (Págs. 1 e Nacional A10 e A11)
USP pode elevar hoje nota mínima para seu vestibular
A Universidade de São Paulo vota hoje, em reunião do conselho de graduação, mudanças em seu vestibular. A proposta, válida já para este ano, prevê aumento do bônus para alunos da rede pública de 12% para até 15% da nota e a volta da pontuação da primeira fase na soma total. Também será debatido o aumento da nota mínima da primeira fase de 22 para 27 pontos. Hoje, nenhum candidato que faça menos de 22 pontos passa à segunda etapa da Fuvest. (Págs. 1 e Vida A2)
Verba da merenda é usada para comprar uísque em AL (Págs. 1 e Nacional A6)

OAB-RJ pede à Câmara cassação de Bolsonaro (Págs. 1 e Nacional A8)

Veríssimo
Aquela aurora

Justiça seja feita: o PSD surge representando nada, mas com saudade de um tempo em que as siglas, mesmo falsas, significavam alguma coisa. (Págs. 1 e Caderno 2, D12)
Celso Ming
Leveza

Uma certa tolerância com a inflação é a nova cara do BC, que optou pela suavidade. Essa política, no entanto, não se afina com o discurso de Dilma. (Págs. 1 e Economia B2)
Notas & Informações
Inflação e otimismo

O BC desistiu de conduzir a inflação ao centro da meta porque o custo seria alto para a economia. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Durval encara Justiça e deve perder escolta
TJ vai decidir se mantém benefícios, como a redução de pena, por ele ter colaborado com investigações. Hoje, delator do esquema que derrubou Arruda vive cercado por 16 homens da elite da Polícia Civil. O GDF quer acabar com esse privilégio. (Págs. 1, 31 e 32)
Povo e o poder no adeus a Alencar
Mais de 6 mil pessoas subiram ontem a rampa do Palácio do Planalto para o adeus a José Alencar. Diante do corpo, reverenciado com honras de chefe de Estado. O Brasil testemunhou mais uma obra da engenharia política e da civilidade que ele tanto cultivou em vida: estavam lá, lado a lado, o cidadão comum e a elite política e econômica do país. Sem choro nem histeria. Nos rostos, o sentimento predominante durante todo o velório foi de admiração, diante do guerreiro que parecia não temer a morte. Um clima quebrado apenas em momentos como o do desmaio de um guarda de honra do funeral e o do alvoroço causado pela chegada de Dilma e Lula. Muito abatido, o ex-presidente não conseguia conter o choro e dirigiu-se diretamente para o caixão. Hoje, o corpo de Alencar segue para Belo Horizonte, onde será velado e cremado, atendendo a um desejo do ex-vice-presidenteda República. (Págs. 1, 2 a 11 e Visão do Correio, 24)
Muitas dívidas? Calote à vista
Brasileiros gastam 24,2% do salário para pagar financiamentos e juros, mais que os norte-americanos. BC teme onda de inadimplência. (Págs. 1, 16 e 17)
Brasil vigia bagagens do Japão
Devido à ameaça nuclear, governo brasileiro vai vistoriar as malas e os produtos importados, principalmente alimentos. (Págs, 1 e 27)
Mutirão para reconstruir autoestima
Num dia, 61 mulheres do DF que sofreram de câncer passaram por plásticas na mama. Muitas estavam na fila havia 15 anos. (Págs. 1 e 40)
GDF perde seu 1º secretário
Chefe da pasta de desenvolvimento, José Moacir Vieira saiu alegando questões pessoais. Foram menos de 100 dias no cargo. (Págs. 1 e 34)

Valor Econômico

Governo quer que a Petrobras faça as térmicas da Bertin
O governo federal estuda usar a Petrobras para construir as térmicas da Bertin e com isso garantir o suprimento de mais de 3.000 MW de energia em 2013. As tentativas, até agora frustradas, de que empresas privadas comprem as concessões de pelo menos parte das usinas do grupo e o atraso das obras preocupam o governo. A empresa já atrasou oito usinas e precisa construir 15 outras em menos de dois anos. Sem essas térmicas e com o retardamento no cronograma dos linhões do Madeira, o equilíbrio entre oferta e demanda pode ser afetado, se medidas não forem tomadas com urgência.
O Valor apurou que pelo menos cinco companhias privadas estudaram a compra das térmicas: CPFL Energia, MPX Energia, Alcoa, Equatorial e a alemã EON. As negociações não avançaram porque as empresas vislumbram uma série de dificuldades, entre elas a colocação da energia no sistema. A localização das usinas vendidas em leilão foi alterada pela Bertin, em busca de ganhos logísticos, mas isso significa alterar as linhas de transmissão. (Pág. 1)
Foto legenda: Honoris causa
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ontem o título de doutor honoris causa da Universidade de Coimbra. Lula disse que o Brasil fez uma "revolução econômica e social". (Págs. 1 e A5)
Programa plurianual será temático
O governo discute uma profunda mudança na forma de planejar as políticas públicas, com a adoção de uma nova abordagem e uma nova metodologia para o planejamento. Os novos conceitos serão expressos no Plano Plurianual de 2012/2015, cuja proposta será encaminhada ao Congresso até agosto.
O principal motivador da mudança é o entendimento de que os programas públicos devem nascer de uma política de governo e de Estado e que as ações são consequência dos compromissos assumidos pelo presidente da República e seus ministros. Até agora, os programas eram organizados em função de problemas que se queria solucionar ou de deficiências que se queria superar. (Págs. 1 e A2)
A ambiciosa estratégia da Elo
Com a escala do Bradesco, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que reúnem metade dos correntistas do país, a bandeira Elo começou a ser emitida ontem para rivalizar com Visa e MasterCard. A ambição é conquistar 15% de um mercado estimado em R$ 1,2 trilhão até 2015. O mote é bancarizar uma população estimada em 40 milhões de pessoas, mas os bancos não devem parar por aí.
Oficialmente, o discurso é de que a distribuição de Visa e MasterCard pelos três grandes emissores segue o seu curso. Nos bastidores, porém, o que se percebe é que não é de hoje que as instituições convivem com o incômodo de pagar royalties às bandeiras por transações locais, que somam mais de 90% das operações realizadas pelos brasileiros. Nos custos de uma transação local, 20% referem-se às comissões pagas às bandeiras estrangeiras.(Pàgs. 1 e C11)
Foto legenda: Braskem no Comperj
O conselho de administração da Braskem aprovou a entrada da empresa no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), informou o diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.(Págs. 1 e B1)
Piauí lidera caça a infiéis partidários
A notícia de que tinha um sobrinho militante do Hizbollah, no Líbano, foi suficiente para Akdenis Mohamad Kourani, vereador do município de Itapevi, a 50 km da capital paulista, começar a se sentir perseguido em sua legenda, o PTC, cuja direção municipal era majoritariamente da Assembleia de Deus. Akdenis foi para o PRB. O PTC pediu o mandato de volta, mas a Justiça Eleitoral deu ganho de causa ao vereador.
Quatro anos depois da resolução do TSE de que o mandato pertence ao partido, estima-se que mais de 10 mil ações acumulam-se na Justiça Eleitoral. O Piauí - onde houve uma forte debandada de políticos egressos do DEM - foi um dos Estados em que a resolução mais movimentou os tribunais. Ali, foram ajuizadas 996 ações, que resultaram em 390 vereadores e um deputado estadual cassados. Em algumas câmaras municipais do Estado, todos os vereadores foram alvo de processo. Em São Paulo, 932 ações resultaram na punição de 45 vereadores e um deputado estadual. (Págs. 1 e A16)
BC detalha política gradualista contra inflação
O Banco Central aumentou sua projeção de inflação para este ano de 4,8% para 5,6% e, ao mesmo tempo, adiou para 2012 a convergência dos preços para o centro da meta de 4,5%. Segundo o Relatório de Inflação, divulgado ontem, o custo de trazer a variação do IPCA para o centro da meta ainda este ano, dado o intenso choque das commodities, seria uma recessão da economia brasileira.

A nova direção do BC ainda não conseguiu ter o mercado financeiro como aliado. Apesar do discurso, aperto monetário de um ponto percentual e inúmeras medidas, os juros futuros de longo prazo sobem, as expectativas de inflação, tanto na pesquisa Focus quanto a implícita nos preços dos títulos públicos, seguem em alta e o dólar cai. Esse comportamento dos ativos é típico de momentos em que o mercado põe em xeque a capacidade da autoridade monetária colocar a inflação no eixo, em direção ao centro da meta. (Págs. 1, A3 e C1)
Assad rejeita reformas e mantém regime fechado na Síria (Págs. 1 e A13)

Obama anuncia plano para reduzir em um terço a importação de petróleo (Págs. 1 e A12)

'Nacionalização' da Apple
O governo federal está empenhado em viabilizar a produção de equipamentos da Apple no Brasil. Uma das medidas em estudo é a redução da carga tributária sobre tablets. A fabricação seria terceirizada. (Págs. 1 e B3)
Petrossian em São Paulo
Sinônimo de caviar, a Petrossian inaugura hoje, no Shopping Cidade Jardim, sua primeira loja em São Paulo, a quinta cidade no mundo a abrigar a grife gastronômica. (Págs. 1 e B5)
Perdas com o avanço da dengue
Levantamento da Unimed-Rio mostra que os gastos com internações na capital fluminense relacionadas a casos de dengue já somaram R$ 780 mil neste ano, ante R$ 1 milhão em todo o ano passado. (Págs. 1 e B7)
Milho argentino
Produtores de aves do Nordeste poderão ser impedidos pela CTNBio de importar milho argentino. O problema é que o país vizinho liberou três variedades transgênica ainda não autorizadas no Brasil. (Págs. 1 e B16)
Investimentos no Rio
Marcado pelo turismo, graças às belezas naturais de sua capital, o Estado do Rio de Janeiro também constrói um “cinturão industrial" liderado pelas cadeias do petróleo, naval, petroquímica e siderúrgica, que lhe conferem a maior concentração de investimentos por quilômetro quadrado do país. (Págs. 1 e Especial)
Pequenas e Médias Empresas
A Darby Private Equity, gestora de fundos com atuação na América Latina, Sudeste Asiático e Leste Europeu, prepara-se para fazer os primeiros investimentos no Brasil, nas áreas de tecnologia para os setores ferroviário e de petróleo, diz Fernando Gentil. (Pág. 1)
Ideias
Mailson da Nóbrega e Felipe Salto

Aportes do Tesouro ao BNDES minam previsibilidade, transparência e credibilidade das finanças públicas federais. (Págs. 1 e A15)
Ideias
Yu Yongding

Chegou a hora de a China considerar seriamente a livre flutuação do yuan, reservando-se o direito de intervenção. (Págs. 1 e A15)

Estado de Minas

PIB rural é o melhor da história
Renda do agronegócio em Minas disparou e somou R$ 105 bi em 2010

Turbinado pela alta de preços no mercado internacional e puxado por café, soja, milho e produção animal, resultado cresceu 16,2% em relação a 2009. Ao comparar com 2001, a expansão foi de 77,4%. (Págs. 1 e 34)
Foto legenda: Adeus, companheiro
Na volta de Portugal, onde dedicou a Alencar o título de doutor honoris causa que recebeu em Coimbra, o ex-presidente Lula chorou bastante e deu um beijo de despedida no amigo, durante o velório no Palácio do Planalto.

O poder de unir adversários

Velório juntou governo e oposição e levou ministros, parlamentares, empresários e outras personalidades para a última homenagem no Palácio do Planalto, por onde passaram milhares de pessoas para a despedida de Alencar.

Exemplo de resistência

A longa luta de Alencar para enfrentar várias internações e cirurgias é referência para milhares de pessoas com câncer. “O paciente otimista ajuda muito na força da recuperação. Alencar deixa essa marca de otimismo, disciplina e esperança, fundamentais para que tivesse uma sobrevida maior”, diz o médico Caiser Teixeira Junior, do Instituto Mário Pena.

Histórias de Alencar

Pizza para os funcionários do prédio
No edifício onde morava, Alencar costumava comprar comida para os porteiros e bater papo na guarita dos vigias.

Na empresa, mais que um patrão
Empregados da Coteminas se lembram com carinho do chefe de bom trato que criava prêmios para incentivá-los.

Despedida em BH

Velório será aberto ao público das 9h às 13h, com a presença de Dilma Rousseff e Lula. Em seguida, o corpo segue para Contagem, onde será cremado. (Págs. 1 e 3 a 10)
Brasil inspeciona alimentos do Japão
Produtos e bagagens serão vistoriados em portos e aeroportos nacionais para detectar radiação. (Págs. 1, 31 e Editorial, 32)
MEC pede ajuda para a produção do Enem
UFMG e outras universidades de Minas participarão da montagem de um banco de questões. Exame deve ser em outubro. (Págs. 1 e 41)

Jornal do Commercio (PE)

IML volta ao normal
Depois da decisão do governo de substituir médicos-legistas, categoria encerrou a operação-padrão no órgão, mesmo não aceitando a proposta oficial de reajuste. Divisão entre profissionais provocou afastamento do presidente da associação. (Pág. 1)
Foto legenda: Despedida
Multidão invade Palácio para ver José Alencar (Pág. 1)
Termina greve dos trabalhadores da refinaria de Suape (Pág. 1)

Homofobia (Pág. 1)

Pernambuco com dinheiro em caixa para investimentos (Pág. 1)

Série revela forte interferência dos EUA na ditadura brasileira (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Jogo de empurra deixa ambulâncias paradas em 51 municípios
Por falta de entendimento entre prefeituras, Estado e União, 85 veículos de socorro estão abandonados em depósitos municipais, apesar de prontos para uso. (Págs. 1, 4 e 5)
Apoio secreto: Por ordem de Obama, CIA ajuda a atacar Kadafi
Agentes já estariam na Líbia para estabelecer contato com grupos rebeldes. (Págs. 1 e 30)
Pardais
“Operação abafa” trava CPI na Assembleia (Págs. 1, 8 e Rosane de Oliveira,10)

Fontes: Radiobras – JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JBWiki!
Rio de Janeiro - RJ



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br