Atualizado 07h37 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Felicidade à venda movimenta US$ 647,8 milhões no Brasil

635 acessos - 0 comentários

Publicado em 27/03/2011 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, 27 DE MARÇO DE 2011.

Estado de Minas

Felicidade à venda
Laboratórios decifram a química do bom humor e faturam como nunca com antidepressivos

Se as pressões da vida moderna deixam o brasileiro com o astral baixo, a indústria farmacêutica é só alegria. No ano passado, as vendas de remédios para combater depressão movimentaram US$ 647,8 milhões no país. Isso representa aumento de 138,5% em cinco anos. Entre os grandes consumidores, o salto só é menor que o da China. Desde o lançamento da fluoxetina no fim da década de 1980, o mercado avançou com a quebra de patentes e a disseminação do uso desses medicamentos. Estima-se que entre 10% e 20% da população do Brasil sofra da doença, o que inclui grande parcela de jovens. E mais: até cachorros estão tomando antidepressivos. (Págs. 1, 14 e 15)

Minas confisca R$ 530 milhões da máfia do ICMS
Bens de organizações criminosas que fraudaram a principal fonte de recursos do governo estadual foram incorporados aos cofres públicos. Lista inclui fazendas, casas, terrenos, carros importados, computadores e até pedras preciosas. Rombo do ICMS chega a R$ 28 bilhões. Estado de Minas teve acesso à relação dos mil maiores devedores. (Págs. 1, 3 e 4)
Chuvas: O mapa da destruição
Passado o verão vem o prejuízo: três quartos das cidades mineiras atingidas por temporais no último período chuvoso ficam na Zona da Mata, Sul e Vale do Jequitinhonha. (Págs. 1 e 27)

O Globo

Central nuclear de Angra vai rever segurança de encostas
Tragédias no Japão e na Serra levam à contratação de consultoria externa

A Eletronuclear vai contratar uma consultoria externa para reavaliar o risco de desabamento das encostas em torno das usinas atômicas de Angra dos Reis, informam Carla Rocha e Paulo Motta. O monitoramento de deslizamentos é contínuo, bem como os investimentos em obras de contenção. Mas, como admite a empresa, as tragédias do Japão -a tsunami que gerou a crise nuclear- e da Região Serrana do Rio -onde montanhas se desmancharam- ensinaram que o inimaginável acontece. "Essa reavaliação independente é para dar mais tranquilidade. Em todo o mundo, as usinas estão analisando qualquer possível vulnerabilidade", diz Pedro Figueiredo, diretor de operações da Eletronuclear. O inimaginável já ocorreu em 1985, quando uma avalanche soterrou o Laboratório de Radioecologia, ao lado da usina. (Páginas 1, 16 e 17))
Em 4 anos, R$ 662 milhões desviados do SUS
Investigações do Ministério da Saúde de da Controladoria Geral da União atestam que, de 2007 a 2010, pelo menos R$ 662 milhões foram desviados do Fundo Nacional de Saúde, que financia o SUS. Entre as fraudes estão hospitais parados, pagamentos irregulares e superfaturamento. O prejuízo pode ser maior, pois só 2,5% das verbas transferidas para o fundo foram fiscalizados. (Páginas 1, 3 a 10)
Mortes em obras do PAC estão acima dos padrões
Quarenta trabalhadores já morreram em 21 grandes obras do PAC, como hidrelétricas, rodovias e refinarias, nos últimos três anos. Só nas usinas de Jirau e Santo Antônio, em Rondônia, houve seis mortes. Em 2010, a "taxa de mortalidade" nas 21 obras alcançou 19,79 por 100 mil trabalhadores, considerada "altíssima" pelo consultor da OIT no Brasil, Zuher Handa. O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, Paulo Safady Simão, admite que "as obras estão em ritmo muito acelerado, e as companhias não estão treinando pessoal". (Páginas 1, 35 a 37)
Dúvidas sobre a Copa e as Olimpíadas
Os preparativos para a Copa e as Olimpíadas preocupam setores da sociedade civil, principalmente quanto ao legado que os megaeventos deixarão ao país. O custo dos estádios já cresceu 57,6%. (Página 1, Caderno Esportes)
Sarney, o último a saber
Da biografia autorizada de José Sarney emerge um personagem que não sabia da doença de Tancredo Neves às vésperas da posse, não foi consultado sobre o Ministério que mais tarde herdaria e descobriu o fracasso do Plano Cruzado ao escutar uma conversa no banheiro. Sarney chama Ulysses Guimarães de "político menor". (Páginas 1, 12)
Ancelmo Gois
Vem aí a primeira UPP no interior do estado. (Páginas 1, 26 e 27)
Elio Gaspari
Na era Agnelli, quem comprou R$ 1.000 em ações da Vale hoje tem R$ 16.830. (páginas 1 e 14)

Folha de S. Paulo

Donos usam laranjas em licitações de rádios e TVs
Funcionários públicos, donas de casa e enfermeiro figuram entre os proprietários das empresas

Levantamento feito pela Folha mostra que empresas abertas em nome de outras pessoas (laranjas) são frequentemente usadas por especuladores, igrejas e políticos para comprar concessões de rádio e TV em licitações do governo federal.

Entre os "proprietários" há funcionários públicos, donas de casa e enfermeiro, pessoas com renda incompatível com os negócios.

A reportagem analisou os casos de 91 empresas; 44 não funcionam nos endereços registrados.

De 1997 a 2010, o Ministério das Comunicações ofereceu 1.872 concessões de rádio e 109 de TV.

A pasta diz não ter como identificar se os nomes nos contratos são de laranjas. Afirma também que não pode contestar a veracidade de documentos e emitidos por cartórios e juntas comerciais. (Página 1, Poder)
Marinha queria matar guerrilheiro, diz documento
Documentos do Comando da Marinha mostram que, no começo da década de 1970, havia a determinação prévia de matar os integrantes da guerrilha do Araguaia, e não apenas derrotar o maior foco da luta armada contra a ditadura. O Ministério da Defesa não comentou. (Página 1, Poder A11)
Editoriais
Leia "O Brasil lá", sobre a aspiração do país de integrar o Conselho de Segurança, e "Dados sem máscara", acerca de informações sobre criminalidade.
(Página 1, Opinião A2)

O Estado de S. Paulo

Consumo no Centro-Oeste é o que mais cresce no Brasil
Pesquisa indica alta de 18% no gasto de famílias da região em 2010 ante 2009, contra 10,4% da média nacional

Os brasileiros que vivem em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal foram os que mais ampliaram os volumes de gastos com alimentos, bebidas e artigos de higiene e limpeza em relação às demais regiões em 2010 ante 2009, revela pesquisa da consultoria Kantar Worldpanel. A enquete, que visita semanalmente 8.200 famílias no País para fotografar o consumo, mostra que o desembolso dos lares do Centro-Oeste com uma cesta de 65 produtos cresceu 18% em 2010 em relação a 2009. Foi a maior variação entre as regiões e acima da média do País (10,4%).
(Economia/ Páginas 1, B1)
Réus ganham força e caso do mensalão é esvaziado
Uma série de articulações deve esvaziar totalmente o mensalão -o crime de formação de quadrilha, citado como central do esquema, vai prescrever na última semana de agosto. Réus que aguardam julgamento estão recuperando força política, ocupando cargos importantes em ministérios. (Nacional/páginas 1, A4)
Escola integrada desafia limitações da rede pública
Vida (páginas 1, A30)
Renato Janine Ribeiro
Estilo Dilma

Mesmo dando continuidade às políticas de Lula, Dilma terá de encontrar seu estilo, ser capaz de galvanizar o povo e de delegar a gestão. (Espaço Aberto/ Páginas 1, A2)
Daniel Piza
Líderes e seus limites

Em regimes presidencialistas, os políticos eleitos para o cargo mais alto mandam bem menos do que as pessoas comuns pensam. (C2 Domingo/ Páginas 1, D10))
O 'jogo violento' da Cultura
Ana de Hollanda fala das polêmicas de sua gestão.
(C2 Domingo, página 1)

Correio Braziliense

Inflação alta traz de volta velhos hábitos
O aumento do custo de vida começa a ressuscitar fantasmas como a famosa maquininha de reajustar preços em supermercados e a estocagem de alimentos. Nos restaurantes, cardápios são rasurados com frequência. (Páginas 1, 14 a 16)
Jornal do Commercio (PE)

Recife mais caro
Preços sobem acima da meta de 4,5%, estipulada pelo BC e, apesar de o fenômeno ser racional, para a classe média a pressão parece maior. Um resultado diretamente ligado ao crescimento do PIB, mais acelerado que a média do País. (Capa)

Zero Hora (RS)

Dilma altera rota da política externa
Posição contra o Irã e reaproximação com os EUA demarcam mudança nas relações internacionais após era Lula. (Páginas 1, 12 e 14)
Por que o país travou na corrida espacial
Desde o voo do astronauta Marcos Pontes, hoje professor e palestrante motivacional, programa brasileiro encolheu. (Páginas 1, 4 e 5)
Previdência
A sangria no cofre dos aposentados

Conselhão de Tarso é desafiado a encontrar solução. (Páginas 1 e 6)

REVISTAS SEMANAIS – DATAS DE CAPA

Veja, 30/3/2011.

Manchete: Elizabeth Taylor
Eterna (Capa)

Época, 28/3/2011.

O cachorro vegetariano
Depois dos salões de beleza, hospitais e velórios, agora querem até criar cães que não comem carne. Bicho de estimação virou gente? (Capa)
O drama de Roger Agnelli
Os bastidores do conflito que levou o governo Dilma a pedir a cabeça do presidente da Vale. (Capa)

ISTOÉ, 30/3/2011.


As verdadeira mães de Chico Xavier
Como as cartas psicografadas pelo maior médium do Brasil mudaram as vidas de mulheres que perderam seus filhos de forma inesperada. Especialistas explicam por que esses textos ajudam a superar a morte de uma pessoa querida. (Capa)

A força do lobby
Levantamento esclusivo revela para quem trabalham deputados e senadores. (Capa)

ISTOÉ Dinheiro, 30/3/2011.


O maior desafio da Camargo
Em entrevista exclusiva, o presidente da Camargo Corrêa, Antonio Miguel Marques, fala pela primeira vez como a construtora enfrentou os ataques de vândalos à usina de Jirau, principal obra do PAC, e conduziu a retirada de 20 mil trabalhadores em plena selva amazônica, na mais arrojada operação de resgate já realizada pelo setor no país. (Capa)
Gerdau: A oferta de ações de US$ 5,2 bilhões

Obama: As guerras e os negócios no Brasil

CartaCapital, 30/3/2011.


O mercado atira em Mantega
O ministro da Fazenda representa a continuidade, enquanto o pelotão espera pelo retorno à ortodoxia. (Capa)
Kassab
Para tucanos e petistas, o PSD é um cavalo de Troia. (Capa)

Fontes: Radiobras – JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br