Atualizado 00h56 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

O segredo da cidade dos gêmeos

836 acessos - 0 comentários

Publicado em 26/03/2011 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SÁBADO, 26 DE MARÇO DE 2011.

Zero Hora (RS)

O segredo da cidade dos gêmeos
Em salão paroquial, moradores de Cândido Godói ouviram de cientistas da UFRGS e do Hospital de Clínicas que a prevalência da forma de um gene trazido pelos primeiros povoadores é responsável pelos partos múltiplos que intrigam o mundo. Variação de gene explica a alta incidência de gêmeos em Candido Godói, aponta pesquisa
Moradores do município acompanharam a explicação dos pesquisadores da UFRGS no Salão Paroquial. A razão para o alto número de gêmeos em Cândido Godói está na variação de um gene. Pesquisadores de genética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e profissionais do Hospital de Clínicas da Capital mostraram na manhã desta sexta-feira aos moradores do município que uma variação do gene p53, um dos responsáveis pela fecundidade, aumenta a sobrevivência de óvulos de gêmeos no útero das mulheres que vivem na região. (...)

A explicação não é experimental, ou ambiental, e sim, o chamado Efeito do Fundador. Segundo a pesquisadora Lavínia Faccini, as poucas famílias que se instalaram na região desde o início do século passado já carregavam o gene diferenciado e acabaram concentrando a característica na região.

Liderados pelas professoras Ursula Matte, Patrícia Prola e Lavínia Schüller Faccini, os pesquisadores estudaram 42 mães de gêmeos, e 101 mães sem filhos gêmeos no município de cerca de sete mil habitantes.

O que o estudo praticamente descartou foi a participação do médico nazista Josef Mengele no processo, que segundo uma teoria, teria feito experiências na cidade. Segundo a pesquisadora, as famílias já traziam o gene no início do século, antes da suposta passagem do alemão por Cândido Godói.

Os pesquisadores, porém, ainda buscam resposta para uma outra curiosidade: a maioria das mães do município que tiveram gêmeos beberam água de poço. Ainda não se sabe se há alguma ligação entre a água e a fecundidade da população. O que se sabe ao certo é que a resposta mais aceita agora é a genética. (Carlos Etchichury) (Págs. 1 e 42)

Editoriais
Saudável guinada aborda o governo Dilma Rousseff e A escolha do procurador-geral trata do Ministério Público. (Págs. 1 e 20)
Seu bolso: Imposto sobre compras no Exterior subirá para 6,38%
A alíquota, que hoje é de 2,38%, terá decreto de aumento publicado na segunda-feira. (Págs. 1 e 24)

Dominó árabe
Protestos avançam na Síria e ditador reage

Inspiradas nos levantes que conflagraram a Tunísia, o Egito e a Líbia, manifestações contra Bashar al-Assad se espalham, e o saldo de mortos pode chegar a cem. (Págs. 1 e 34)
O escolhido: Futuro chefe promete MP independente
Definido por Tarso, Veiga diz que é obrigação investigar “todos os casos de corrupção”. (Págs. 1, 9 e 10)

O Globo

Bradesco cede a governo e aceita tirar Agnelli da Vale
Decisão de afastar executivo foi tomada em reunião de acionistas

O presidente da Vale, Roger Agnelli, não continuará à frente da companhia. A notícia foi dada pelo colunista do GLOBO Ancelmo Gois no seu blog, ontem à tarde. O Bradesco cedeu à pressão do governo para trocar o executivo numa reunião ontem em São Paulo, entre o presidente do Conselho de Administração do banco, Lazaro Brandão; o ministro da Fazenda, Guido Mantega; e o presidente da Previ (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil), Ricardo Flores. A União tem participação na companhia por meio do BNDESPar. Nos últimos meses, sucessivos desgastes com o governo indicavam a saída de Agnelli, que tem mandato até maio. Pelo acordo de acionistas da Vale, são necessários 75% dos votos para eleger ou destituir o presidente da empresa. Oficialmente, nem a Vale, nem os acionistas, nem o governo se pronunciaram sobre o assunto. (Págs. 1, 22 e 29 a 31)
Foto legenda: Dengue a 25 por hora
Uma borracharia que resiste às obras do Transoeste, na Barra, vira potencial foco de Aedes. Em apenas um dia, a cidade registrou média de 25 notificações por hora. (Págs. 1, 16 e 17)
Brasil terá de importar até álcool dos EUA
Depois de reclamar das barreiras ao etanol brasileiro nos EUA, o país vai importar 200 milhões de litros dos americanos para suprir o consumo do Nordeste, informa Ancelmo Gois. A Petrobras trará 1,5 milhão de barris de gasolina dos EUA. (Págs. 1, 22 e 32)
Pão de Açúcar pode ter que vender Ponto Frio
A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério da Fazenda, recomendou ao Cade que determine ao Pão de Açúcar vender o Ponto Frio ou as Casas Bahia para evitar concentração. (Págs. 1 e 33)
IOF maior encarece compras no exterior
Decreto que deve ser baixado na segunda-feira eleva de 2,38% para 6,38% o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas compras com cartão de crédito no exterior. O objetivo é encarecer os importados. (Págs. 1 e 34)
STF quer consulta prévia sobre projetos polêmicos
Para evitar mais polêmicas, como a da Lei da Ficha Limpa, o presidente do STF propôs que haja consulta prévia à Corte sobre projetos aprovados, antes da sanção presidencial. (Págs. 1, 3, Miriam Leitão e Dos Leitores)
Zuenir Ventura
Jader Barbalho não sabe como agradecer ao novel ministro Fux pelo desempate. (Págs. 1e 7)
Protestos, repressão e 25 mortes na Síria
Antes restritas ao sul, as manifestações contra a ditadura de Bashar al-Assad chegaram a Damasco e a outras regiões do país. Os protestos foram reprimidos com violência. Fala-se em 25 pessoas mortas. Na Líbia, representantes de Muamar Kadafi acenaram com reformas políticas. (Págs. 1, 37 e 38)
Nove policiais rodoviários são presos por corrupção (Págs. 1 e 19)

Folha de S. Paulo

Contra alta de preços, gasolina terá mais água
Medida vale até abril e permitirá importação de álcool dos Estados Unidos

Para conter a escalada no preço dos combustíveis, a Agência Nacional do Petróleo decidiu elevar o percentual máximo de água no álcool anidro, que é misturado à gasolina. O teor, que era de 0,4%, passa para 1%.
A mudança permitirá a importação de álcool dos EUA, que tem mais água, e é temporária - vai até 30 de abril, quando acaba a entressafra de cana no centrosul. Produtores do Brasil trarão 200 milhões de litros. (Págs. 1 e Mercado B3 e B4)

Opinião: Mauro Zafalon

Há descompasso entre as usinas e as montadoras. (Págs. 1 e Mercado B4)
Deputados de SP vão poder dobrar equipe nos gabinetes
Com o apoio da maioria dos partidos políticos, os deputados estaduais de São Paulo resolveram duplicar o número de assessores comissionados nos gabinetes. Cada um dos 94 legisladores poderá contratar até 32 funcionários - o máximo hoje é 16. A verba para os salários - R$ 94,8 mil - não será aumentada. (Págs. 1 e Poder A4)
EUA crescem, mas taxa de desemprego ainda preocupa
A economia dos EUA se acelerou pelo segundo trimestre seguido, mas o cenário é incerto, por causa do desemprego elevado.
A taxa de expansão de 3,1% nos últimos três meses de 2010, 0,5 ponto mais que de julho a setembro; deixou analistas preocupados por não ser capaz de reduzir já a taxa de desemprego, de 8,9% hoje. (Págs. 1 e Mundo A22)
Internet em obras
O estoque do padrão atual de endereços da internet, o IPv4, deve durar 16 meses. No Brasil, só 200 das 800 empresas que distribuem protocolos IP estão preparadas para o novo formato, o IPv6. (Págs. 1 e Mercado B13)
Ditadura síria dispara contra manifestantes e mata mais 25
Com protestos espalhados por todo o país, o governo do ditador sírio, Bashar Assad, ordenou repressão violenta às manifestações. Ao menos 25 pessoas foram mortas ontem. Em nove dias, já são 55 mortos. Em reunião da União Africana, enviados de Muammar Gaddafi admitiram negociar com dirigentes da oposição líbia. (Págs. 1 e Mundo A14)
Editoriais
Leia "Desordem europeia", sobre a situação fiscal de Portugal e outros países, e "Vale tudo", uma crítica a interferência do governo na mineradora. (Págs. 1 e Opinião A2)

O Estado de S. Paulo

Irã desafia a ONU e diz que não aceita investigação
Para Teerã, fiscalização de direitos humanos no país, apoiada pelo Brasil, é parte de 'campanha' dos EUA

O Irã anunciou que não aceitará a entrada de um relator da ONU para investigar a situação dos direitos humanos no país e denunciou que a medida é "campanha" dos EUA. O envio do relator foi aprovado anteontem com apoio brasileiro - decisão do governo de Dilma Rousseff que altera o posicionamento a respeito do tema mantido no governo de Lula. O Brasil chegou a pedir ao Irã que colaborasse com a ONU e aceitasse a visita do relator. A mensagem do Itamaraty a Teerã era a de que a medida poderia demonstrar a cooperação dos iranianos ante a comunidade internacional. Mas Teerã considerou a resolução "politicamente motivada e aprovada sob pressão americana”, para "distrair a atenção dos abusos no Ocidente”. (Págs. 1 e Internacional A10)

Eillen Donahoe
Embaixadora dos EUA na ONU

“O Brasil mostrou a liderança que tanto esperávamos”. (Pág. 1)
Tensão crescente no mundo árabe
Em Sanaa, capital do Iêmen, homens seguram punhais em manifestação de apoio ao presidente Ati Abdullah Saleh, que admitiu entregar o poder antes do fim do ano, desde que seja em "mãos seguras". Na Síria, os protestos pelo fim do regime de Bashar Assad são reprimidos com violência e ONGs já falam em 150 mortes. Na Jordânia, um homem morreu durante manifestações. (Págs. 1 e Internacional A11)
Pré-escola tem déficit de 100 mil professores
Estudo do governo mostra que para o Brasil universalizar o atendimento na pré-escola, incluindo no ensino quase 2 milhões de crianças de 4 e 5 anos, faltam, no País, mais de 100 mil professores. Na conta não entram substituição de eventuais desistências, aposentadorias ou mudanças de área. O aumento no atual quadro de professores seria de 40%. (Págs. 1 e Vida A25)
Gasto no exterior cresce e IOF sobe
Imposto sobre despesas com cartão passará de 2,38% para 6,38% já na próxima semana

O governo vai elevar de 2,38% para 6,38% o Imposto sobre Operações Financeiras nas compras no exterior com cartão de crédito. O decreto será publicado segunda-feira. A elevação do IOF aumentará os custos de viagens e deve reduzir compras de produtos importados pela internet. Os gastos de brasileiros com cartão no exterior, no primeiro bimestre de 2011, foram de US$ 2,03 bilhões, ante US$ 1,51 bilhão no mesmo período de 2010. (Págs. 1 e Economia B4)
Críticas à reforma tributária
Proposta de desoneração da folha salarial das empresas é vista com desconfiança por sindicalistas. (Págs. 1 e Economia B4)
Com Ficha Limpa, PT perde três vagas na Câmara
A bancada do PT na Câmara será a principal prejudicada pela decisão do Supremo Tribunal Federal de tornar inválida a Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2010. No lugar de três petistas entrarão deputados de PP, PSB e PSDB. (Págs. 1 e Nacional A4)

Marco Aurélio Nogueira
Nascido para complicar

A criação do Partido Social Democrático (PSD) não se ajusta a nenhuma consideração criteriosa do sistema político brasileiro. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações
Página virada

Quem se recusar a cooperar com a ONU em direitos humanos entrará na alça de mira do Brasil. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Se você gosta de beber ou viajar ao exterior...
(Reze para pagar as contas)

Enfim, vai sair a esperada correção de 4,5% na tabela do Imposto de Renda. Com isso, o contribuinte economizará de R$ 5,06 a R$ 31,18 por mês. Mas a boa-nova vem acompanhada de outras duas notícias que prometem doer no bolso. Para compensar a perda de arrecadação com o ajuste no IR, calculada pela Receita em R$ 2,2 bilhões anuais, o governo decidiu elevar em até 17% a tributação sobre bebidas como cerveja, refrigerante e água mineral, que devem ficar até 15% mais caras. Resolveu, também, mais que dobrar o imposto cobrado nas compras feitas com cartão de crédito no exterior. Mas, na avaliação de Daniel Sakamoto, diretor da Experimento Intercâmbio, os brasileiros continuarão viajando para aproveitar o dólar barato e procurarão outras formas de pagar as contas lá fora. (Págs. 1 e 15)
Rodízio de carros e polêmicas
Um projeto de lei pretende restringir a circulação de veículos nas áreas centrais do DF, de acordo com a placa. Mas a proposta esbarra na resistência de muitos motoristas. O programador visual Felipe França mora em Brasília, mas conhece o sistema implementado em São Paulo e está descrente. “O problema não está nos carros, e sim no transporte público de péssima qualidade.” (Págs. 1 e 23)
Irã critica os EUA, mas não cita o Brasil
Um dia após a ONU decidir investigar direitos humanos no país, iranianos acusam americanos de pressão. E Obama liga e convida Dilma para visitar os EUA. (Págs. 1 e 25)
Aliados divergem na Líbia
Declarações dos governos de França e Turquia mostram um racha sobre os rumos da operação contra Kadafi. Na Síria, repressão a protestos mata 24. (Págs. 1 e 24)
Estado de Minas

Álcool encosta no preço da gasolina
Em alguns postos de BH, o litro do etanol, que subiu 14,2% entre janeiro e o dia 19 deste mês, já custa 90% do valor cobrado pela gasolina. A relação de custo entre os dois nunca esteve tão próxima. Entressafra da cana e a opção dos usineiros de produzir mais açúcar, em alta no mercado externo, são dois dos principais motivos. Como o álcool só é vantajoso quando vale até 70% do preço do derivado de petróleo, e a maioria dos carros é flex, os consumidores migraram em massa para a gasolina, obrigando a Petrobras a importar para atender a demanda. (Págs. 1 e 12)
Ficha limpa: Pinduca diz estar certo de que voltará
Ex-deputado aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal sobre seu mandato na Assembleia. “Só falo quando voltar”, disse ao EM. Enquanto isso, tenta vender veículos, inclusive ambulâncias, usados no transporte de moradores para hospitais e postos de saúde. Mas ninguém quer comprar. (Págs. 1 e 4)
Conflito na Líbia
OTAN prevê ação militar por três meses no país. (Págs. 1 e 17)

Jornal do Commercio (PE)

Imposto maior para compras no exterior
Tentando conter o consumo, governo decide aumentar o IOF nos negócios com cartão de crédito fora do País de 2,38% para 6,38%. De 2009 a 2010, despesas internacionais dos brasileiros subiram de US$ 5,59 bilhões para US$ 10,17 bilhões. (Pág. 1)
Correios abrem novo concurso público para 844 vagas (Pág. 1)

Dona Lindu (Pág. 1)

Sob fogo cruzado, Kadafi avisa que aceita negociar (Pág. 1)

Fontes: Radiobras-JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br