Atualizado 23h16 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

O mundo e o Brasil nunca tiveram tantos bilionários

1277 acessos - 0 comentários

Publicado em 10/03/2011 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, 10 DE MARÇO DE 2011.

Estado de Minas

Negociata de cargos tem até registro em cartório
Enquanto PT, PMDB e PR se acertam para lotear cargos federais em Minas — em órgãos como Funasa, Incra, DNPM, Ibama e Dnit —, em Caratinga, no Leste do estado, o compromisso para a partilha de postos na prefeitura foi oficializado em cartório ainda durante a campanha. O termo foi assinado pelo candidato João Bosco Pessine (PT) e por representantes de PP, PCdoB, PR e PRTB. Mas, depois de eleito, Pessine ignorou o acordo, acirrando abriga política no município de 85 mil habitantes. (Págs. 1, 3, 4 e Editorial
“Imoralidade em cartório”, 8)
A ética que virou pizza
Desde a CPI dos Sanguessugas, em 2006, conselhos de Ética da Câmara e do Senado evitam cassar parlamentares, mesmo quando há claros indícios de quebra de decoro. O caso de Jaqueline Roriz, flagrada recebendo propina, reacendeu a discussão. (Págs. 1 e 7)
O feriadão mais sangrento das BRs em Minas
O balanço da Polícia Rodoviária Federal sobre o carnaval só será fechado hoje, mas órgão confirma que número de mortes vai superar o recorde histórico de 35. (Págs. 1 e 23)
Foto-legenda: Estrago na Catedral
A chuva abriu um buraco numa das paredes da Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em São João del-Rei. A estrutura do templo, do século 18, não foi abalada. Os reparos devem começar hoje, se o tempo melhorar. (Págs. 1 e 26)
Transporte: Tarifa oculta eleva preço de voos no país
Campanha encabeçada por agências de viagem exige transparência das companhias aéreas. Sem saber, o consumidor estaria pagando extra por serviços como seguro, escolha do assento e até lanche a bordo. (Págs. 1 e 13)

Brasileiros mais ricos
Número de bilionários do Brasil sobe de 18 para 30, aponta a Forbes. Dos novos integrantes, 10 são banqueiros. O mexicano Carlos Slim é o 1º com US$ 70 bilhões (US$ 20,5 bi a mais), à frente de Bill Gates (US$ 56 bi) e Warren Buffet (US$ 50 bi). Eike Batista (8º, com US$ 30 bi) está US$ 3 bilhões mais rico. (Págs. 1 e 16)

Nuvem de incertezas sobre a Líbia
Kadafi bombardeia reservatórios de petróleo, oferece recompensa pela captura do líder da oposição e volta a acusar o Ocidente de conspiração para derrubá-lo. (Págs. 1 e 18)
Americanos aposentam o Discovery
Ícone da corrida pela conquista dos céus, o mais antigo ônibus espacial dos EUA volta da última missão e vai virar peça de museu. (Págs. 1 e 20)

O Globo

Rei dá à Beija-Flor recorde de títulos no Sambódromo
Tradição de Nilópolis destrona a modernidade da Unidos da Tijuca

O Rei Roberto Carlos deu à Beija-Flor não apenas o campeonato de 2011, mas também o recorde de títulos no Sambódromo - sete, desde 1984, ultrapassando a Imperatriz com quem dividia o trono, com seis, cada. Na história da escola de Nilópolis, este é o 12º campeonato. "Quando eu estou aqui, eu vivo este momento lindo", disse Roberto Carlos, na quadra da escola. A Beija-Flor só não teve dez em dois quesitos: mestre-sala e porta-bandeira e em samba-enredo. A diferença sobre a segunda colocada, Unidos da Tijuca, foi de 1,4 ponto. A Renascer de Jacarepaguá venceu no Grupo de Acesso A e chegará pela primeira vez ao Grupo Especial. Ontem de manhã, Caetano Veloso desfilou num Sambódromo vazio, mas ajudou a Paraíso do Tuiuti a conquistar o título e subir para o grupo A. Nesta edição, pôster da escola campeã. (Págs. 1 e 10 a 19)

Multa para xixi na rua

O secretário da Ordem Pública, Alex Costa, vai sugerir a elaboração de um projeto de lei para multar quem fizer xixi na rua. Neste carnaval, 671 pessoas foram detidas em flagrante. (Págs. 1 e 16)

Chega a 189 o número de mortos nas estradas federais. (Págs. 1 e 9)
Refinarias são alvo de batalhas na Líbia
A guerra entre grupos rebeldes e as forças do ditador líbio, Muamar Kadafi, atingiu ontem os complexos petrolíferos. Duas das maiores refinarias do país foram fechadas. Ataques destruíram um oleoduto no Leste e explodiram tanques de armazenamento de petróleo. Os dois lados se acusam pela iniciativa.
No Marrocos, o rei Mohammed VI anunciou reformas para dar mais poder ao Parlamento. (Págs. 1 e 29 a 31)
Filha de Roriz fica fora de comissão
Menos de uma semana após a divulgação de vídeo em que recebe R$ 50 mil do delator do mensalão do DEM, Durval Barbosa, a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) pediu para sair da comissão da reforma política. Em nota, o PMN a descreve como "uma pessoa de boa índole" e lamenta que tenha se envolvido de forma "ingênua" numa "prática nefasta". (Págs. 1 e 3)

País ganhou, em 2010, mais 12 bilionários
Lista da revista "Forbes" mostra que clube dos que tem mais de US$ 1 bilhão já soma 30 no Brasil. Eike Batista, com US$ 30 bi, continua em 8º no ranking mundial. No topo, está o mexicano Carlos Slim, com US$ 74 bi: num ano, ele, amealhou mais US$ 20 bi. (Págs. 1 e 25)

País deve aumentar seu arsenal para evitar dólar baixo (Págs. 1 e 23)

Folha de S. Paulo

USP é preterida por 25% dos alunos selecionados
Causas apontadas são aumento de vagas federais e oferta de bolsas e financiamentos

Um em cada quatro candidatos aprovados na primeira chamada do vestibular da USP desistiu antes de fazer a matrícula em 2011.

A universidade convocou este ano o maior número de alunos em segunda chamada: foram 2.562. Em alguns cursos, principalmente no interior de São Paulo, as vagas não estão preenchidas nem com a terceira lista.

Embora seja a primeira brasileira em rankings internacionais e responda por cerca de 25% da produção científica do país, a USP sofre concorrência das federais, cujas vagas em SP quintuplicaram desde 2005.

A avaliação é da própria USP, do MEC e de cursinhos. Outro motivo é o maior acesso a bolsas do governo e financiamento. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Análise
Há duas saídas: estimular a inclusão ou firmar-se na elite, avalia Hélio Schwartsman. (Págs. 1 e C1)
Brasil é único Bric ausente do ranking de universidades
O Brasil é o único país do Bric sem universidades entre as cem instituições mais bem avaliadas por acadêmicos no mundo, informa Vaguinaldo Marinheiro.

No ranking divulgado hoje pelo THE - referência em avaliação universitária -, a Rússia está na 33ª posição, a China aparece cinco vezes (a melhor delas em 35°) e a Índia, em 91°. (Págs. 1 e Cotidiano C4)
Gaddafi ataca na Líbia e negocia na Europa
Enquanto intensificava os ataques contra a insurgência, o ditador Muammar Gaddafi passou a atuar também no front diplomático.

Enviados do regime líbio iniciaram reuniões com chanceleres antes de encontro da Otan e da União Europeia para debater a imposição de restrições aéreas.

No 22º dia de conflitos, relatos apontam dezenas de mortes em Zawiyah, a cidade mais próxima da capital líbia que as forças da oposição conseguiram ocupar.

No leste do país, refinaria em Ras Lanuf também foi atingida por bombardeio, informa o enviado especial Marcelo Ninio. (Págs. 1 e Mundo A9)

Em campo de refugiado, desamparo moral é pior que o desconforto físico. (Págs. 1 e Mundo A12)

Foto-legenda: Rebelde anti-Gaddafi dispara granada diante de terminal de armazenamento de gás atingido por bombardeio e localizado entre Ras Lanuf e Bin Jawad. (Pág. 1)
Foto legenda: Aposentado
O ônibus espacial Discovery, que voltou de sua última missão, visto da Estação Espacial Internacional, sobre Marrocos, em imagem feita pela Nasa. (Págs. 1 e Ciência C13)
Mônica Bergamo: Fevereiro bateu recorde em vaga formal, diz Lupi
Dados preliminares mostram que a criação de empregos com carteira assinada bateu recorde para o mês de fevereiro, relata o ministro Carlos Lupi (Trabalho).

O saldo foi positivo em 208 mil vagas. No mesmo mês do ano passado, foram 205 mil.

Lupi diz que a presidente Dilma Rousseff, "formal com quem não conhece", o chama de "Lupinho". Eles convivem há 20 anos. (Págs. 1 e Ilustrada E2)
Importados suprem 80% da alta de consumo do fim do ano
Estudo do banco Credit Suisse indica que quase 80% do crescimento no consumo de produtos industrializados no Brasil no último trimestre de 2010 foi suprido por importações.

Análise mostra perda de espaço da produção doméstica. Importados eram 14% do consumo de bens industriais em 2003. Fecharam 2010 em 24%. (Págs. 1 e Mercado B1)
Choques entre muçulmanos e cristãos deixam 13 mortos no Egito (Págs. 1 e Mundo A13 )

Editoriais
Leia "Dilma para todos", sobre a relação da presidente com a imprensa, e "Promessas e escolas", acerca da falta de vagas em creches em SP. (Págs. 1 e Opinião A2)

O Estado de S. Paulo

BNDES já empresta três vezes mais que o Banco Mundial
Em 2010, banco brasileiro concedeu US$ 96,32 bi, contra US$ 28,85 bi do Bird

O BNDES emprestou no ano passado US$ 96,32 bilhões, mais que o triplo dos US$ 28,85 bilhões concedidos pelo Banco Mundial (Bird). Com a crise global, bancos estatais e instituições multilaterais incrementaram sua participação na economia. O ritmo do banco brasileiro, no entanto, foi bem superior ao do Bird. Entre 2005 e 2010, os empréstimos do BNDES cresceram 391% em dólar, enquanto os do Bird avançaram 196%. O banco brasileiro já emprestava mais que o Banco Mundial em 2005 - foram US$ 19,6 bilhões, ante US$ 9,72 bilhões do Bird. O governo estima queda nos desembolsos do BNDES em 2011, para US$ 82,86 bilhões, porque a economia está aquecida. (Págs. 1 e Economia B1)

Capitalização criticada

Para Luiz Carlos Mendonça de Barros, que já presidiu o BNDES, a anunciada capitalização de R$ 55 bilhões no banco mostra que o governo "não tem compromisso com a combate à inflação". (Págs. 1 e Economia B4)



Doleiro pode impedir fim da Castelo de Areia
Depoimentos de um doleiro à Justiça de São Paulo, como delação premiada, tornaram-se peça capital do Ministério Público Federal para impedir o arquivamento da operação Castelo de Areia, informa o repórter Fausto Macedo. O relato do doleiro cita políticos, empresários, bancos e autoridades, entre as quais um ex-ministro do governo Lula, em relação ao processo contra três executivos da empreiteira Camargo Correa, acusados de crimes financeiros e evasão de divisas. A defesa pede o trancamento da ação. (Págs. 1 e Nacional A5)
TCU aponta fraude em contrato da TV Brasil
Auditoria do Tribunal de Contas da União aponta irregularidades - entre elas uso de documento falso e favorecimento - na licitação da Empresa Brasil de Comunicação que contratou a Tecnet, empresa na qual trabalha Cláudio Martins, filho do ex-ministro Franklin Martins. (Págs. 1 e Nacional A4)

R$ 6,2 milhões
É o valor do contrato da Tecnet com a Empresa Brasil de Comunicação. (Pág. 1)
Otan tenta acordo hoje sobre ação na Líbia
Rebeldes buscam se proteger durante batalha em Bin Jawad; a Otan vai discutir hoje possibilidades de intervenção. (Págs. 1 e Internacional A10 a A12)

Bric invade a lista de bilionários da 'Forbes' (Págs. 1 e Economia B16)
O mundo e o Brasil nunca tiveram tantos bilionários. O ranking da revista "Forbes" foi divulgado ontem com o número recorde de 1.210 nomes - 273 a mais que no ano passado. A lista de brasileiros saltou de 18 para 30, com recém-chegados como o banqueiro André Esteves, do BTG Pacutal, o dono da Amil, Edson de Godoy Bueno, e as famílias Villela e Moreira Salles, do Itaú Unibanco.
Somadas, as fortunas dos brasileiros mais ricos chegam a US$ 131,3 bilhões, ou R$ 216 bilhões - é mais que o PIB de toda a região Norte (R$ 154 bilhões) ou quase o da região Nordeste (R$ 279 bilhões). O maior bilionário do País continua sendo Eike Batista, com um patrimônio de US$ 30 bilhões - US$ 3 bilhões a mais do que tinha no último ranking.
Embora tenha aumentado sua fortuna, Eike se manteve na oitava posição da lista. Os três homens mais ricos do mundo também seguem os mesmos: o mexicano Carlos Slim, com uma fortuna de US$ 74 bilhões, e os americanos Bill Gates e Warren Buffett, com patrimônios de US$ 56 e US$ 50 bilhões.
Os países que compõem o Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) foram os destaques dessa última edição do levantamento feito pela revista Forbes: mais da metade dos novos bilionários veio desse grupo. A China praticamente dobrou o número de super ricos, para 115. A Rússia tem hoje 101 bilionários, enquanto a Índia tem 55. O presidente executivo da revista, Steve Forbes, disse que a "moeda forte" e a maior "transparência" na divulgação dos dados ajudam a explicar o salto do Brasil no ranking dos bilionários.
Além dos Brics, o Facebook foi outro fenômeno do ranking deste ano. O CEO Mark Zuckerberg aumentou sua fortuna em 238% para US $ 13,5 bilhões no ano passado. A empresa também colocou outros seis bilionários na lista, entre eles o cofundador da rede social Eduardo Saverin. Ele é brasileiro, mas como naturalizou-se americano não foi contabilizado entre os 30 bilionários do País. Do Facebook veio também o nome mais jovem do ranking, Dustin Moskovitz, de 26 anos. Ele é oito dias mais novo que seu ex-colega de faculdade Zuckerberg. (Naiana Oscar - O Estado de S.Paulo)



Sobe até 6% remédio de preço controlado (Págs. 1 e Vida A14)

Câmara estuda acelerar o caso Jaqueline Roriz (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações
Um almoço em Genebra
Dilma não anuncia só com palavras que se dissociou da complacência de Lula com regimes despóticos. (Págs. 1 e A3

Correio Braziliense

Pressionada, filha de Roriz sai de comissão
Deputada federal pelo PMN pede afastamento do grupo que cuidará da reforma política. Desde a divulgação do vídeo em que recebe dinheiro, Jaqueline Roriz não aparece no gabinete. Marco Maia (PT-RS) acelera formação de Conselho de Ética e defende agilidade nos processos. (Págs. 1, 29 e 30)
Golpe do diploma
Instituições de ensino vendem falsos certificados de pós-graduação. Candidato nem precisa ir às aulas e pode parcelar pagamentos. (Págs. 1 e 31)
Kadafi ataca até suas refinarias
Ditador da Líbia lança ofensiva contra os rebeldes e aviões bombardeiam tanques de petróleo. Governo oferece prêmio por prisão de oposicionistas. (Págs. 1, 24 e 25)
Cadê o quadro, Itamaraty?
O artista Gervásio Teixeira pediu explicações à Embaixada do Brasil na França sobre uma de suas obras. A peça sumiu com parte do acervo. (Págs. 1 e 11)
Seu bolso: Taxa aérea mais cara em março
Aeroportos podem cobrar até R$ 24,78 em voos domésticos e R$ 79,88 nos internacionais, dependendo do horário. Passageiros devem ficar atentos aos preços dos serviços embutidos nos bilhetes. (Págs. 1 e 12)
Internet: Tire suas dúvidas do IR
Um chat no site do Correio, terça-feira, às 15h30, com o especialista Luiz Antônio Benedito, do Sindifisco, vai ajudar no acerto de contas com o Leão. Mais de 900 mil contribuintes entregaram a declaração deste ano. (Págs. 1 e 14)
Combate ao câncer
Brasília terá, em junho, uma unidade do Hospital Sírio-Libanês. O centro de oncologia atenderá 800 pacientes. (Págs. 1 e 35)
Trânsito violento
Cerca de 190 pessoas morreram em todo o país neste carnaval. No DF, 306 motoristas foram pegos pela lei seca. (Págs. 1, 10, 32 e 33)

Valor Econômico

Custos de Jirau sobem e obra já atinge R$ 13 bilhões
Desafios continuam rondando a usina hidrelétrica de Jirau em seu terceiro ano de construção. O volume de escavação da obra foi muito maior que o previsto, o que fez a construtora Camargo Corrêa pedir um valor adicional de R$ 900 milhões no contrato de obras civis. O pedido eleva mais uma vez o investimento, que hoje chega perto dos R$ 13 bilhões, ante os R$ 9 bilhões previstos.
Liderado pela GDF Suez, a concessionária Energia Sustentável do Brasil pretendia antecipar para o primeiro semestre de 2012 o início da geração e usar o tempo ganho para vender 100% da energia do primeiro ano a preços do mercado livre, em geral superiores aos R$ 72 o megawatt-hora (MWh) da tarifa com a qual venceu o leilão. Até agora, porém, não conseguiu o preço de R$ 130 o MWh que garantiria retorno do negócio nem mesmo para a parcela que poderá vender no mercado livre a partir de 2013. (Págs. 1 e B1)
Histórias de quem juntou seu 1º milhão
Nelson foi assalariado por 17 anos e durante esse tempo alimentou um sonho: acumular o suficiente para viver de seus investimentos, objetivo atingido há um ano. Hoje, ele tem R$ 1,5 milhão em aplicações e engrossa as estatísticas da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima): são cerca de 63 mil brasileiros com mais de R$ 1 milhão aplicados.
O crescimento econômico permitiu o aumento do número de jovens investidores e, na mesma medida, o desejo de alcançar uma conta bancária com sete dígitos, meta recorrente entre os frequentadores dos cursos oferecidos pela BM&FBovespa. "Eles querem uma receita mágica", diz Tercia Rocha, consultora da bolsa, que avisa: o objetivo demanda "anos de trabalho e disciplina". A revista ValorInveste circula hoje para assinantes e venda em bancas. (Págs. 1 e ValorInveste)
Inflação maior já contém ganhos salariais
Inflação mais alta e as previsões de desaquecimento da economia complicaram as primeiras negociações salariais de 2011 na indústria. Os 22,5 mil metalúrgicos de Jaraguá do Sul (SC), por exemplo, obtiveram reajuste real de 1,3% - em comparação com 1,9% no ano passado.
Em diversas categorias, apesar da falta de mão de obra, os reajustes tendem a ser menores que os de 2010. Por causa da inflação maior, os acordos salariais nominais estão mais vistosos, mas o ganho real, menor, diz José Milton Camargo, do Sindicato dos Comerciários de Curitiba. (Págs. 1 e A3)
Brasil atrai bancos da Coreia do Sul
Na trilha do aumento dos investimentos de empresas da Coreia do Sul no Brasil, bancos coreanos, como o Korean Development Bank, estão ampliando seus negócios no país, com oferta de financiamento à exportação, à importação e operações de câmbio. Outra prioridade é a gestão de recursos para executivos coreanos com maior poder aquisitivo que têm mudado para o país. O Valor apurou que a Hyundai avalia a abertura de um banco no Brasil, para financiar a venda dos veículos que serão produzidos na fábrica que está construindo em Piracicaba (SP). Também pretende vir para o país o Shinhan Financial Group, o maior em valor de mercado da Coreia. (Págs. 1 e C1)
A aula-show do pré-candidato Chalita em SP
A plateia é formada por 400 estudantes da Universidade de Mogi das Cruzes, com câmeras fotográficas e blocos de autógrafos nas mãos. O palestrante é o deputado federal Gabriel Chalita (PSB), o segundo mais votado no Estado, atrás de Tiririca (PR), e primeiro pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. Doutor em comunicação e direito e autor de 54 livros, ele mescla conceitos de filosofia e princípios de autoajuda a um discurso motivacional. Lembra a infância pobre, filho de pai analfabeto, para buscar identidade com a plateia: "Todo mundo já se sentiu um patinho feio um dia". (Págs. 1 e A5)
Prêmio das ações ordinárias em relação às preferenciais tem forte redução (Págs. 1 e D1)

LBR Lácteos Brasil negocia fusão com a italiana Parmalat (Págs. 1 e D9)

Laureate eleva aposta no Brasil
O grupo americano de ensino Laureate - dono da universidade Anhembi Morumbi e que tem o fundo de "private equity" KKR entre seus acionistas - vai investir R$ 1,1 bilhão até 2015 no Brasil. (Págs. 1 e B1)
Expansão Internacional
A Totvs inaugura nesta semana um novo centro de desenvolvimento de software em São Paulo. A unidade vai servir de base para o projeto de expansão internacional da companhia para os próximos cinco anos. (Págs. 1 e B3)
Dataprev troca computadores
A Dataprev, estatal vinculada ao Ministério da Previdência, conclui a primeira fase da reestruturação de sua área de tecnologia, com a substituição de três mainframes que eram alugados à Unisys. (Págs. 1 e B3)
Infraestrutura do pré-sal
A Petrobras vai instalar duas novas áreas de apoio "offshore" às operações do pré-sal na Bacia de Santos, em Itaguaí (RJ) e no Guarujá (SP), esta em 600 mil metros quadrados que pertencem à Aeronáutica. (Págs. 1 e B9)
Investimento em fertilizantes
Após crescerem quase 30% em 2010, os investimentos no setor de fertilizantes devem bater um novo recorde neste ano. Liderados pela Vale, os aportes poderão superar a marca de R$ 1,5 bilhão. (Págs. 1 e B14)
'Top ten’
Com US$ 30 bilhões, o empresário Eike Batista é a oitava maior fortuna do mundo na lista da revista "Forbes", liderada pelo mexicano Carlos Slim. O segundo brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann. (Págs. 1 e D2)
Ideias
Alex Ribeiro

É pouco provável que Obama gaste seu capital político com a liberalização comercial a um ano da campanha de reeleição. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Maria Inês Nassif

Forma como foi concebida a estrutura burocrática da reforma agrária não favorece a distribuição de terras. (Págs. 1 e A13)

Jornal do Commercio (PE)

Mortos pela água e pelo fogo
Tragédias marcaram noite Terça-Feira Gorda, no Recife. Na Imbiribeira, barco naufragou e duas pessoas morreram. Na Comunidade do Papelão, incêndio tirou a vida de dois irmãos. (Pág. 1)
Medicamentos vão ficar pelo menos 6% mais caros (Pág. 1)

Ditador da Líbia ataca instalações petrolíferas (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

SEC estuda selecionar professores pela nota em exame nacional
Provão do MEC, a ser implantado em 2012, tende a ser usado para definir o ingresso de docentes na rede estadual. (Págs. 1, 4 e 5)

Repatriado: As 16 horas de voo de Sanfelice de volta à prisão
“Sou inocente”, disse o empresário ao desembarcar em Porto Alegre. (Págs. 1 e 36)

A advogada Gabriela Ruschel Michaelsen, defensora do empresário Luiz Henrique Sanfelice, vai aguardar a decisão da Vara de Execuções Criminais (VEC) para decidir os próximos passos da defesa.

— Vamos aguardar pela manifestação da Justiça. Caso a decisão seja pela regressão de regime, vamos entrar com recurso no Tribunal — disse.

Conforme a advogada, embora as condições das prisões espanholas sejam melhores, Sanfelice decidiu retornar para ficar próximo da família e para trabalhar, no que facilitaria a progressão de regime — a cada três dias trabalhado reduz um dia de pena.

Cronologia - Junho de 2004 – O corpo da jornalista Beatriz Helena de Oliveira Rodrigues, 43 anos, foi encontrado no dia 13 carbonizado dentro do Mégane de Sanfelice. No dia 19, o empresário foi preso como principal suspeito - Dezembro de 2006 – Sanfelice é condenado a 19 anos de prisão - Março de 2007 – Três meses depois da condenação, Sanfelice obtém direito ao regime semiaberto. Ele deixa a Penitenciária Modulada de Montenegro e passa para o presídio de Novo Hamburgo. - Abril de 2008 – Sanfelice foge do Presídio Estadual de Novo Hamburgo- Maio de 2010 – O empresário é preso na Espanha. - Outubro de 2010 – Extradição é determinada pelo Tribunal de Justiça de Madri. - Fevereiro de 2011- Foi informada a última decisão de extradição. (Por Carlos Etchichury)


Fontes: Radiobras – JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br