Atualizado 00h56 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

PSOL pede a cassação de Jaqueline Roriz, filmada recebendo propina

520 acessos - 1 comentários

Publicado em 05/03/2011 pelo(a) Wiki Repórter dilmamentiras, Içara - SC





BRASÍLIA - Vídeo encaminhado à Procuradoria Geral da República mostra a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) recebendo um pacote de dinheiro do ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal Durval Barbosa, delator do mensalão do DEM. Nas imagens, divulgadas pelo site do jornal "O Estado de S. Paulo", a deputada, da comissão de reforma política da Câmara, reclama da quantia recebida e pede que Barbosa interceda junto a outros altos funcionários do governo por mais dinheiro. O procurador-geral, Roberto Gurgel, deve decidir nos próximos dias se pede abertura de inquérito contra a deputada.

- Recebi o material e estou analisando - disse o procurador.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), decidiu pedir informações sobre o caso para ver que tipo de atitude a Casa pode ou deve tomar.

- As imagens divulgadas da deputada Jaqueline Roriz são fortes. A Câmara vai pedir ao Ministério Público mais informações para ver quais ações vai tomar sobre o assunto - disse Maia no seu Twitter, nesta sexta-feira à noite.

O líder do PSOL na Câmara, Chico Alencar (RJ), propõe que o PMN retire, imediatamente, Jaqueline da comissão de reforma política até que a própria parlamentar esclareça os fatos:

- É um paradoxo alguém ainda com essas práticas estar como titular de uma das comissões mais importantes, que é sobre a mudança das regras, a reforma política. É como se se colocasse um tubarão para reorientar um cardume de sardinhas. Espero que o PMN e ela própria decidam pela sua saída já da comissão. Que ela tome a iniciativa até que tudo se esclareça.

Sobre a abertura de processo disciplinar, o líder do PSOL crê que ainda é preciso analisar todas as informações. Mas argumentou que, em casos anteriores, o Conselho de Ética arquivou processos envolvendo fatos anteriores ao mandato, como é o caso.

Jaqueline é filha do ex-governador Joaquim Roriz, que renunciou ao mandato de senador em 2007 ao ser acusado de receber propina do empresário Nenê Constantino, da Gol. O vídeo foi gravado na campanha de 2006, quando Barbosa era presidente da Codeplan (Companhia de Planejamento do Distrito Federal). Na época, Barbosa gravou mais de 40 vídeos repassando dinheiro a políticos, entre eles o ex-governador José Roberto Arruda.

Os vídeos do ex-secretário deram origem à Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, e resultaram na queda de Arruda e do ex-vice-governador Paulo Octávio, e na perda de mandato de cinco deputados distritais. No novo vídeo, que só agora chega ao MP, Jaqueline e o marido, Manoel Neto, entram na sala de Barbosa; Neto pega o pacote de dinheiro posto na mesa por Barbosa como se o gesto fizesse parte de uma rotina. Mas nem assim a deputada parece satisfeita.

- Você vai me ajudar com alguma coisa de estrutura, não é? - pede ao operador do mensalão.

- Você não tá vendo isso aí, não? - responde Barbosa, apontando para o dinheiro, que o marido acabara de guardar numa mochila preta.

Jaqueline diz que cinco pessoas se comprometeram a ajudá-la na campanha a deputada distrital, mas nenhuma estaria cumprindo as promessas. Entre os nomes citados por Jaqueline estavam altos funcionários do governo do pai. O único que estaria, de fato, colaborando era Barbosa. Então, a deputada pede que o presidente da Codeplan na época interfira junto aos outros colegas de governo e reclama um aumento do dinheiro repassado por Barbosa, algo em torno de R$ 50 mil:

- Você tem a possibilidade de aumentar isso pra mim ? - pede.

O gabinete de Jaqueline não informou a posição da deputada sobre o caso. O líder do PMN, Fábio Faria (RN), não se pronunciou. O corregedor da Câmara, Eduardo da Fonte (PP-PE), está no exterior, segundo assessores, e seria informado do caso.
Vídeo foi gravado na época da campanha de 2006

O vídeo divulgado no site do jornal "O Estado de S.Paulo" foi gravado na campanha eleitoral de 2006. O esquema do mensalão do DEM foi desmantelado pela operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, e resultou no afastamento do governador José Roberto Arruda.

"A gravação mostra também o descontentamento da deputada com a quantia recebida através do esquema fraudulento de Durval Barbosa, quando ela reclama, com muita intimidade, do "baixo" valor recebido. Enfim, as imagens dizem tudo!", diz a nota.

Já o líder do PSOL na Câmara, deputado Chico Alencar (RJ), propõe que o PMN retire, imediatamente, a deputada Jaqueline Roriz (DF) da Comissão de Reforma Política criada pela Câmara até que a própria parlamentar esclareça os fatos envolvendo um vídeo - divulgado pelo portal do jornal "O Estado de S. Paulo" - onde ela aparece recebendo dinheiro do ex-secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal, Durval Barbosa.

- É um paradoxo alguém ainda com essas práticas estar como titular de uma das comissões mais importantes dessa Legislatura, que é a mudança das regras, é a reforma política. É como se colocasse um tubarão para reorientar um cardume de sardinhas. Espero que o PMN e a ela própria decidam pela sua saída já da comissão. Que ela tome a iniciativa até que tudo de esclareça - disse Chico Alencar.

Sobre a abertura de um processo disciplinar, o líder do PSOL acredita que ainda é preciso analisar todas as informações a respeito. Mas argumentou que, em casos anteriores, o Conselho de Ética arquivou processos envolvendo fatos anteriores ao mandato, como é o caso, As denúncias são de 2006 e a deputada assumiu agora, em fevereiro. Ele lembrou ainda que o Conselho de Ética ainda nem foi instalado.

Fonte: O Globo

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
dilmamentiras
Içara - SC



Comentários
01
Reporte abuso
nois é
nois-sp 06/03/2011

eu não acredito em prisão aos propineiros--haja cadeia---tamanha a safadeza que se alojou no Brasil---tinhamos 3 poderes constituidos--logo em seguida veio o 4°-- midia hoje contamos com cinco---corrupção---Nem Idi Amin Dada foi tão corrupto quão "nossos patricios!"'Alegria gente--tudo é caranaval---ninguém vai prender ninguém no país das Fantasias!


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br