Atualizado 08h41 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Justiça paga, aos seus, acima do teto legal

671 acessos - 0 comentários

Publicado em 27/02/2011 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, 27 DE FEVEREIRO DE 2011.

Folha de S. Paulo

STJ paga valor acima do teto constitucional a ministros
Graças a brecha baseada em resolução do CNJ, pelo menos metade deles recebe mais de R$ 26.700

Pelo menos metade dos 30 ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) ganhou em 2010 o valor mensal superior ao teto constitucional de R$ 26.700. Pelo total pago, é como se cada um tivesse recebido R$ 31 mil. Na maioria dos casos, o salário cresceu graças ao abono de permanência, pago ao servidor ainda na ativa que já contribuiu o suficiente para se aposentar.
Segundo a Constituição, o benfício, rubricado como "vantagem pessoal", deve ser incluído na conta do teto. Mas para o presidente do STJ, Ari Pargendler, esses valores não são remuneração, são auxílios permitidos por resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).
O CNJ não quis se pronunciar porque a questão está "sub judice" até o Supremo definir quais são as "vantagens pessoais". (Págs. 1 e Poder A4)

Governo Dilma se parece com 'Lula 3', afirma Guido Mantega
Em entrevista a Eleonora de Lucena, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, diz que cortes, aumento de juros e reajustes contido do salário mínimo não significam virada na economia nem choque ortodoxo. Para ele, há continuidade nos primeiros movimentos da nova Presidência: "O governo Dilma é parecido com o Lula 3" (Págs. 1 e Poder A12)
Para sociólogo, Ana de Hollanda é 'meio autista'
Prestes a presidir a Fundação Casa de Rui Barbosa, o sociólogo Emir Sader causa polêmica ao incentivar debates sobre os anos Lula. Para ele, o corte do Orçamento estoura "na mão da (ministra) Ana (de Hollanda) porque ele fica quieta, é meio autista". (Págs. 1 e Ilustríssima)
É hora de enfrentar o leão
Confira os principais dados para prestar contas à Receita Federal a partir desta terça-feira. (Págs. 1 e Mercado B6)
Folha lidera venda de jornais no país, mostra IVC (Págs. 1 e Mercado B4)

Ditador líbio arma civis para batalha na capital do país
O ditador Muamar Kadafi passou a armar civis para montar barricadas em Trípoli, último grande reduto governista da Líbia.
Um navio com 148 brasileiros - funcionários da construtora Queiroz Galvão e familiares - partiu de Benghazi ontem em direção a Atenas. (Págs. 1 e Mundo A18 e A20)
Luiz C. Bresser Pereira
Nem sempre o povo sai vitorioso depois das revoluções (Págs. 1 e Mundo A24)
Editoriais
Leia "jogando na confusão", sobre a proposta de criação de um novo partido; e "Idade mínima", acerca de mudanças em estudo para a Previdência. (Págs. 1 e Opinião A2)


O Globo

Estado quer adotar delação premiada para os policiais
Governador enviará à Alerj projeto de lei para combater a corrupção

O governador Sérgio Cabral envia amanhã para a Alerj projeto de lei no qual cria a delação premiada para os servidores públicos com objetivo de combater a corrupção na polícia. A iniciativa foi anunciada pelo secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, a Vera Araújo. Ele explica que o policial que denunciar seus cúmplices vai ser favorecido pela lei, com a manutenção de benefícios adminstrativos e até mesmo do emprego. A proposta, inédita no país, segundo Beltrame, vai ser um golpe em organizações criminosas infiltradas no Rio, como a que foi descoberta pela Operação Guilhotina, da PF. "Uma pessoa que está sendo investigada hoje corre o risco de perder o emprego. Dependendo de cada caso, ela poderá solicitar a delação premiada e, talvez, não perca o emprego, mas grande parte do salário. São tentativas que a gente tem que fazer para trazer as pessoas para o lado do bem", explica o secretário. (Págs. 1 e 16)
IR perde para inflação e defasagem chega a 45%
Sem cobrir a inflação no país dos últimos 15 anos, a tabela do Imposto de Renda já acumula defasagem de 44,35%, segundo a Ernst & Young Terco. Se aprovada a correção de 4,5% este ano, a defasagem será de 45,60%. Com isso, a classe média, que a partir de terça-feira começa a declarar o IR, pagará mais impostos. (Págs. 1, 39, 40 e coluna "Seu IR")
Transporte ruim incentiva evasão escolar
A precariedade no transporte escolar, sobretudo em áreas rurais, é uma das principais razões que levam os alunos a deixar os estudos, alertam autoridades do setor. No Nordeste, onde a idade média da frota é de 19 anos, a evasão supera a média nacional. (Págs. 1 e 3)
Líbia aprende como fazer uma revolução
Livres da vigilância da ditadura de Muamar Kadafi, moradores de Benghazi adotam novas funções para proteger uns aos outros da violência e garantir a sobrevivência, diz a enviada Déborah Berlinck. Especialistas debatem a nova geopolítica. (Págs. 1 e 47 a 50)
Dorrit Harazim
Até recentemente, Kadafi só era chamado de ditador, pela imprensa da direita conservadora (Págs. 1 e 6)
Veríssimo
Kadafi é a melhor imagem do déspota levantino, metade sinistro, outra metade bufão (Págs. 1 e 7)

O Estado de S. Paulo

Kadafi começa a perder áreas de Trípoli e amplia terror
Forças leais ao ditador abandonam bairros periféricos da capital, mas usam até artilharia pesada contra civis.

Bairros pobres da periferia da capital da Líbia, Trípoli, desafiaram ontem o poder do ditador Muamar Kadafi. Forças de segurança abandonaram a região após cinco dias de manifestações, disseram testemunhas. Mas, em meio à pressão interna e da comunidade internacional, Kadafi ampliou o terror contra os opositores do regime. Soldados leais ao ditador em Trípoli dispararam contra a população de dentro de ambulâncias, segundo moradores. Atiradores se posicionaram em pontos estratégicos e abriram fogo contra manifestantes que tomavam as ruas. Armamento antiaéreo também teria sido usado para dispersar protestos. O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, que era forte aliado de Kadafi, disse que ele "já não controla mais a Líbia". (Págs. 1 e Internacional A12 e A21)

Ditador no tribunal

EUA, França, Grâ-Bretanha e Alemanha prepararam resolução para levar Muamar Kadafi ao Tribunal Penal Internacional. A Turquia criticou a adoção de sanções à Líbia. (Págs. 1 e Internacional A12)

Aliás,

O colapso do regime de Kadafi permite enfim conhecer a verdade por trás da fachada de líder refinado.
Presidentes de Assembleias dobram bens
Dos 27 deputados que comandam as Assembleias Legislativas estaduais e a Câmara do Distrito Federal, 13 apresentaram expressiva evolução patrimonial nos últimos quatro anos. O patrimônio de 11 deles cresceu acima de 100%. Dezoito presidentes legislativos declararam à Justiça Eleitoral ter bens que superam R$ 1 milhão. (Págs. 1 e Nacional A4)
US$ 10,5 tri para reduzir dependência do petróleo (Págs. 1 e Economia B1)

Normam Gall
Sem precendentes

Na Bacia de Santos, a Petrobrás terá de superar problemas técnicos e logísticos mais difíceis do que aqueles enfrentados no Golfo do México. (Págs. 1 e Economia B6)
P. Ardalan e H Ghaemi
Dilma, cumpra sua promessa

Nós, como defensores iranianos dos direitos humanos, clamamos pelo apoio do Brasil à resolução da ONU para monitorar a situação no Irã. (Págs. 1 e Internacional A25)
Notas & Informações
Dilma e os governadores do Nordeste

A presidente foi rigorosa na rejeição de propostas. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Servidores ganham boladas na Justiça
Decisões favoráveis levam tribunais a pagar pequenas fortunas a funcionários do Judiciário.São valores retroativos e indenizações trabalhistas decorrentes de gratificações e bônus que foram suspensos no passado. Uma aposentada paulista recebeu, em dezembro de 2010, mais de R$ 1,1 milhão (Págs. 1 e 14)
Líbia
Primo que vive no DF defende Kadafi

Dono de uma loja de esquadrias no Núcleo Bandeirante, Ali Elghani Abdurrhman, 40 anos, parente distante de Muamar Kadafi, diz que ele não é presidente da Líbia, mas líder de uma revolução. "Kadafi já está velho, deveriam deixá-lo terminar seu governo", defende. Ontem, aumentaram os protestos em Trípoli e a pressão internacional. Obama pediu a renúncia do ditador. (Págs. 1, 24 e 25)
Corte de gastos públicos desagrada aliados, prefeitos, militares e policiais (Págs. 1 e 2)

Investimento
Tesouro Direto torna-se uma aplicação vantajosa
Compra de títulos do governo pela internet rende até três vezes mais do que a poupança (Págs. 1 e 16)
Bancos
Saiba o que está pagando e evite cobranças abusivas.

Ter curiosidade sobre as tarifas bancárias é uma boa forma de economizar. Há casos de isenção. (Págs. 1 e 17)
Pode faltar água no DF
Relatório do TCDF revela que, se providências não forem tomadas com urgência, abastecimento hídrico sofrerá interrupções já em 2011 (Págs. 1 e 26)

Jornal do Commercio (PE)

O baile é nas ruas
O Carnaval só começa na sexta-feira, mas a multidão já toma conta das ruas. (Pág. 1)
Microempresas nunca lucraram tanto (Pág. 1)

Declaração do Imposto de Renda começa na terça-feira (Pág. 1)

Para Obama, Kadafi deve deixar "agora" o poder na Líbia (Pág. 1 )

Anos de debate não conseguem consenso para reforma política (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Golpistas se aproveitam da caridade para lucrar
'Pilantropia'

Golpistas se aproveitam da caridade para lucrar (Págs. 1, 4 a 6 e zerohora.com)
Como cai um ditador
Depois de sustentar 42 anos de ditadura, comitês populares se voltam contra o enfraquecido Kadafi

Treinador descreve a Líbia que deixou para trás

Em gráfico, a onda que sacode o mundo árabe (Págs. 1, 21 e 25)
Soja em alta puxa a valorização da terra
Corrida pelo grão expande lavouras e faz o hectare subir 60% no Estado. (Pág. 1 e Dinheiro)

REVISTAS SEMANAIS – DATAS DE CAPA

Veja, 2/3/2011.

Sob as ruínas do tirano
Sem os ditadores, a Líbia de Kadafi e outros países islâmicos vão piorar muito antes de melhorar.
Especial Oriente Médio - Guia para entender a crise

Ódio Religioso
A espantosa pregação dos clérigos muçulmanos sobre as mulheres e o terror.
Petróleo
O mundo ainda para sem as exportações árabes
Geopolítica
Até agora só o Irã ganhou com as revoltas
Ocidente
O vale-tudo que produziu ditadores sanguinários
Israel
O dilema de se armar ainda mais ou buscar a paz possível
Internet
O real papel das redes sociais nas insurreições

Época, 28/2/2011.



Como ensinar as crianças a comer direito
Os segredos das famílias que trocaram fritura e gordura por frutas, saladas e comida saudável - sem abrir mão do prazer
Via-Crúcis
A história insólita do crucifixo que Lula levou do Planalto
Corrida espacial
O projeto de um brasileiro para levar robôs à Lua
Revolta na Líbia
Há método na loucura do ditador Khadafi

ISTOÉ, 2/3/2011.



A epidemia da liberdade
Movimentos populares exigindo democracia se alastram pelos países árabes e desafiam antigos regimes ditatoriais. Até onde esse saudável contágio pode chegar e como vai influenciar o resto do mundo
Exclusivo
O ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira diz que vive de dinheiro emprestado

ISTOÉ Dinheiro, 2/3/2011.


Os negócios do Rei
Roberto Carlos, o maior cantor do Brasil, construiu nos últimos 15 anos um império empresarial. Sua marca pessoal está presente nos setores imobiliário, financeiro, agrícola e de turismo e movimenta cerca de R$ 350 milhões por ano no Brasil e no Exterior.
Oriente Médio
Como a revolta popular afeta os investimentos das empresas brasileiras
GM: Por que a presidente caiu

CartaCapital, 2/3/2011.

O ocaso de outro ditador
Contam-se as horas para a Líbia se livrar do megalomaníaco e sanguinário Kaddafi

Gianni Carta, da Palestina: Os EUA reforçam o apoio a Israel.
Política - a esquerda agora morre de amores por Kassab

Fontes: Radiobras-BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br