Atualizado 14h17 Quinta, 22 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Homenagem ao doutor Lula

616 acessos - 0 comentários

Publicado em 29/01/2011 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SÁBADO, 29 DE JANEIRO DE 2011.

Jornal do Brasil
jb.com.br

De cara para o perigo
No Rio, legislação capenga permite que guias sem qualificação exponham turistas a acidentes usando material e técnicas erradas em esportes radicais. (Págs. 1, 3 e 4)
Belo Monte promete ser uma usina de ações judiciais (Págs. 1, 14 e 15)

Anna Ramalho
Denise Frossard compra moto para ir até o Peru. (Págs. 1, 5 e 6)

O Globo

A revolta do mundo árabe - Egípcios desafiam tanques e ditadura de 30 anos balança
Murabak anuncia demissão de todos os ministros, mas diz que não renuncia

O bloqueio das comunicações e da internet, o forte aparato policial e militar nas ruas e o toque de recolher decretado em todas as cidades do Egito não foram suficientes para conter multidões de manifestantes, que desafiaram durante todo o dia o governo de Hosni Mubarak. Na maior mobilização popular em 30 anos de ditadura, houve violentos confrontos, que deixaram 24 mortos, pelo menos 1.030 feridos e mais de mil presos, relata o enviado ao Cairo, Fernando Duarte. O Prêmio Nobel da paz Mohamed El Baradei foi posto em prisão domiciliar. Mesmo sob toque de recolher, no centro do Cairo, manifestantes subiam em tanques do Exército. Sucumbindo às pressões, o presidente rompeu o silêncio e anunciou que demitirá os ministros, prometeu mais liberdade, mas assegurou que não renunciará: "No Egito, o poder está com o presidente." (Págs. 1, 33 a 35, Merval Pereira, Roger Cohen e editorial "A voz das ruas do Cairo")
Furnas: Dilma promete investigar
Garotinho e Eduardo Cunha usam o Twitter e blog para trocar acusações

A presidente Dilma Rousseff disse que o governo vai investigar as denúncias de irregularidades e de tráfico de influência em Furnas. Segundo ela, a responsabilidade está com a Controladoria-Geral da União. "Iremos apurar o que foi acusado e o que foi divulgado", disse. Ex-aliados, os deputados Anthony Garotinho e Eduardo Cunha trocaram acusações pela internet. (Págs. 1, 3 e 4)
Presidente diz que não muda mínimo de R$ 545
A presidente Dilma Rousseff reafirmou ontem que o governo manterá a elevação do mínimo para R$ 545, contrariando as centrais sindicais, que pressionam por R$ 580. "O que queremos é saber se as centrais querem manter este acordo (feito no Congresso). E, se quiserem, nossa proposta é de R$ 545", disse ela, referindo-se ao acordo que prevê a correção com base na inflação e na variação do PIB de dois anos antes. (Págs. 1 e 10)

Prosa & Verso
Polêmica em torno da licença Creative Commons acirra debate sobre a reforma da Lei do Direito Autoral. (págs. 1 e Prosa & Verso)
Com manobra, governo cumpre meta fiscal
Com manobras que reforçaram o caixa em R$ 33 bi, o governo cumpriu a meta de superávit de 2010. Para Mantega, o alerta do FMI à piora fiscal é "bobagem'" de velho ortodoxo. (Págs. 1 e 25)
Em 4 anos, senadores têm um de faltas
Vinte e um senadores faltaram ao equivalente a um ano de sessões ao longo da atual legislatura. O que mais faltou foi Magno Malta (PR-ES), seguido de Fernando Collor (PTB-AL). (Págs. 1 e 10)

Folha de S. Paulo

Rebelião abala ditadura no Egito
Depois de 26 mortes em protestos, Mubarak anuncia reforma do governo; preço do petróleo sobe e Bolsas caem

O Egito viveu ontem os maiores protestos políticos em 30 anos. O ditador Hosni Mubarak, no poder há três décadas, mandou a Exército para as ruas e decretou toque de recolher. No fim do dia, anunciou a dissolução de seu gabinete, mas afirmou que fica no poder.
O governo cortou internet e telefone, mas não conseguiu evitar os protestos. Ontem, ao menos 26 pessoas morreram e 1.030, apenas no Cairo, ficaram feridas.
O presidente Barack Obama exortou Mubarak a realizar reformas sociais, políticas e econômicas. A Casa Branca não descartou cortar ajuda financeira ao país.
A instabilidade derrubou Bolsas no mundo e fez o preço do barril de petróleo subir 10% em apenas uma semana. (Págs. 1 e Mundo A18, Mercado B1)

Clóvis Rossi
Crise acabará por mudar caráter de cúpula no Peru (Págs. 1 e Mundo A20)
Manobra da Caixa faz país atingir meta fiscal
Deposito judicial de R$ 4 bilhões, feito em dezembro pela Caixa e contabilizado como receita pelo governo, permitiu o cumprimento da meta fiscal do país em 2010.
O valor é, de longe, a maior operação do gênero no país realizada no ano passado. Os recursos se referem a pendências no pagamento ao PIS/Pasep.
A operação fez explodir a arrecadação dessas contribuições, que não chegam a R$ 3,5 bilhões mensais.
A Caixa diz que o depósito foi realizado porque a instituição vai contestar em juízo a cobrança de tributos realizada pela Receita. Guido Mantega usou o cumprimento da meta para ironizar críticas do FMI. (Págs. 1 e Mercado B4)
Silvio Santos aceita vender o PanAmericano
O empresário Silvio Santos aceitou vender o PanAmericano para o BTG Pactual em troca do pagamento do rombo de R$ 4 bilhões.
Segundo assessores, agora falta apenas o acerto entre o Pactual e o Fundo Garantidor de Créditos para obter recursos. (Págs. 1 e Poder A24)
Dilma endurece sobre o valor do salário mínimo
A presidente Dilma Rousseff endureceu na negociação do novo sa1ário mínimo. Ela afirmou que o governo mantém R$ 545 e que "não é correto" atrelar ao assunto o reajuste na tabela do IR.
Os trabalhadores vão reagir ao "jogo duro", disse a Força Sindical. (Págs. 1 e Poder A4)
Procurador pede cancelamento de pensão especial de Álvaro Dias (Págs. 1 e Poder A17)

Josélia Aguiar: Livro digital inicia o ano com duas grandes dúvidas
Nos EUA, onde é maior a adesão ao livro digital, 2011 começa com as perguntas de quando livrarias de tijolos fecharão e se grandes autores publicarão sem intermediários. No Brasil, os números ainda são "medíocres", relata editora. (Págs. 1 e Ilustrada E4)
Saúde
Creme que turbina seios não é eficaz, diz Anvisa. (Págs. 1 e C10)
Editoriais
Leia "Atrás das grades”, sobre as prisões brasileiras; e "Conflito de interesses", acerca de palestras do presidente do Tribunal de Contas da União. (Págs. 1 e Opinião A2)

O Estado de S. Paulo

Protestos crescem e ditador do Egito mobiliza Exército
Duras medidas de exceção não reduzem manifestações; EUA ameaçam rever ajuda ao aliado

O regime do ditador egípcio, Hosni Mubarak, viveu ontem seu momento mais crítico desde que foi instaurado, há 30 anos. Mubarak mobilizou o Exército, decretou toque de recolher e derrubou a internet, mas acabou novamente surpreendido pela população, que desde o dia 25 sai às ruas para exigir a queda do regime. Milhares de egípcios desafiaram as medidas adicionais de exceção e os tanques. Manifestantes escalaram veículos policiais e atearam fogo a prédios públicos. Pelo menos 13 pessoas morreram, e o Nobel da Paz Mohammed El Baradei, que se dispôs a liderar a oposição, foi colocado sob prisão domiciliar. Os EUA, que têm em Mubarak um de seus maiores aliados, ameaçam rever a ajuda financeira e militar ao Egito “com base no que ocorrer nos próximos dias". (Págs. 1 e Internacional A20 a A23)

Análise
Gilles Lapouge

Como encorajar a liberdade no Egito sem abrir caminho para o radicalismo islâmico? (Págs. 1 e Internacional/pág.A22)
Planalto teme que Dilma seja cobrada no Supremo
O governo está preocupado com a possibilidade de o presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, cobrar publicamente a presidente Dilma Rousseff pela demora na indicação do substituto do ministro Eros Grau, que se aposentou em agosto. A saia-justa pode acontecer na terça-feira, quando Dilma terá compromisso no STF. Outro ponto de conflito é a decisão de manter o ex-ativista italiano Cesare Battisti no Brasil, apesar de entendimento do STF sobre sua extradição. (Págs. 1 e Nacional A4)
Lula encerrou governo com gasto recorde
O governo Lula prometeu conter o avanço dos gastos como instrumento auxiliar de combate à inflação, mas terminou o seu último ano com despesas no patamar recorde: 19,14% do PIB. No primeiro ano de Lula, as despesas representavam 15,14% do PIB, nível semelhante ao do segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso. De 2009 para 2010, as despesas subiram R$ 128 bilhões e atingiram a marca de R$ 700,12 bilhões, com alta de 22,4%. (Págs. 1 e Economia B1)
FMI tira ministro do sério
Guido Mantega atacou texto do FMI sobre o País: "O diretor-gerente saiu de férias e algum velho ortodoxo deve ter escrito esse relatório com bobagens sobre a Brasil". (Págs. 1 e Economia B4)
Saúde pede que cervejarias ajudem
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que, em vez de limitar a publicidade de cerveja, prefere acertar com os fabricantes a promoção de hábitos saudáveis. (Págs. 1 e Vida A30)
Nova certificação de orgânicos emperra (Págs. 1 e Vida A28)

Gays são agredidos de novo perto da Paulista (Págs. 1 e Cidades C6)

Notas & Informações
O ambicioso plano russo

A estratégia internacional russa, ao contrário da brasileira, é baseada em interesse nacional. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Justiça liberta Adriana outra vez
Menos de um dia após ser levada à prisão, a arquiteta Adriana Villela foi libertada ontem, após decisão do desembargador George Lopes, do Tribunal de Justiça do DF e Territórios. Indiciada pelo envolvimento no assassinato dos pais, o casal de advogados José Guilherme e Maria Villela, e da empregada deles, Francisca da Silva, Adriana deixou o presídio feminino, no Gama, às 17h. O Ministério Público pretende recorrer da decisão. A detenção da acusada, que responde o processo em liberdade, foi pedida por três promotores que estiveram em Montalvânia e em outros dois municípios de Minas Gerais seguindo os passos dos policiais da 8ª DP responsáveis pela investigação paralela que encontrou os autores confessos do crime da 113 Sul. Lá, o MP constatou uma série de irregularidades na atuação dos agentes e avaliou que os erros foram cometidos para beneficiar Adriana Villela. (Págs. 1, 29 e 30)
Distritais já podem começar a farra dos comissionados (Págs. 1 e 37)

Mubarak demite ministros após caos
Pelo menos 18 pessoas morreram no Egito após o confronto entre manifestantes e a polícia em várias cidades. No Cairo (foto), prédios públicos foram invadidos. Pressionado, o presidente Hosni Mubarak, que censurou a imprensa e a internet, anunciou a formação de um novo governo hoje. (Págs. 1, 24 e 25)
Isso é normal?
A reitoria da UnB abriu sindicância para investigar o trote com calouros de agronomia. Há denúncias de humilhação às mulheres. Segundo os organizadores, os alunos não foram obrigados a participar da “brincadeira”. (Págs. 1 e 34)
Sem perdão: OAB vai expulsar os fraudadores
Ordem dos Advogados decide não anular os exames considerados suspeitos pela Polícia Federal. Mas os profissionais que foram beneficiados pelas irregularidades perderão a carteira da entidade. (Págs. 1 e 17)
Salário mínimo: Dilma não abre mão dos R$ 545
A presidente quebrou o silêncio sobre o reajuste e diz que manterá a atual política de reposição, planejada por Lula. Ela descartou qualquer negociação envolvendo a correção da tabela do Imposto de Renda. (Págs. 1 e 2)
Tragédia no Rio: Distribuição de doações é ineficiente
A solidariedade lotou galpões com toneladas de mantimentos. Mas a falta de organização nas cidades atingidas pelas chuvas faz com que a comida e a água demorem a chegar aos desabrigados. (Págs. 1, 10 e 11)

Estado de Minas

Negligência provoca nova tragédia no anel
Uma carreta bitrem com 37 toneladas de trigo perdeu o controle, bateu em 15 veículos, matando cinco pessoas e ferindo 11, no Anel Rodoviário. O desastre ocorreu na descida do Bairro Betânia, onde há um estreitamento de pista, mesmo local de vários acidentes semelhantes. Nesse trecho, desde setembro de 2009, portanto nos últimos 17 meses, já são 14 mortes. Mesmo assim, não foram tomadas providências para impedir que a carnificina continue.

Dois terços dos carros de BH circulam só com o motorista (Págs. 1, 19 e 20)

Foto legenda: Confrontos e mortes no Egito
Mais de 1 milhão de egípcios tomaram as ruas das principais cidades do país para exigir a renúncia do presidente Hosni Mubarak. Houve choques com as forças de segurança e pelo menos 27 mortes desde o início dos protestos. Para tentar se manter, Mubarak pediu a renúncia de todos os ministros. (Págs. 1, 16 e 17)

Homenagem ao doutor Lula
Ex-presidente recebe título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Viçosa (D), em reconhecimento ao seu trabalho em defesa das causas sociais no país. Ele também foi o paraninfo de 1,2 mil formandos da instituição. (Págs. 1 e 4)

Dilma fecha piso em R$ 545
Presidente quebra silêncio sobre negociações e afirma que as centrais sindicais devem “pegar ou largar” correção salarial fixada durante o governo Lula. (Págs. 1 e 3)
Aluguel: Reajuste fica bem acima da inflação
Contrato residencial sobe até 35%, e comercial, 50%, em BH, enquanto o IGP-M ficou em 11,5% em 12 meses, segundo a Fundação Getulio Vargas. (Págs. 1 e 11)
Plano de saúde: Reembolso integral para beneficiários
Agência Nacional de Saúde fará consulta pública que prevê ressarcimento de serviços e procedimentos médicos e prazo de 21 dias para atendimento. (Págs. 1 e 12)

Jornal do Commercio (PE)

Ousadia e 20 reféns em assalto a Caixa
Grupo esperava transporte para fazer exames no Recife, quando foi rendido por cinco homens na porta da Prefeitura de Santa Maria do Cambucá. Após explodir terminal bancário, bando espalhou grampos que furaram pneus de viaturas da PM. (Pág. 1)
Mubarak dissolve governo do Egito após o Dia de Ira (Pág. 1)

Aposentados correm para abrir conta e enfrentam longa fila. (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Rebelião no Egito
Em uma crescente mobilização para derrubar Hosni Mubarak, há 30 anos no poder, milhares de egípcios enfrentaram as tropas do governo sob o cenário de um país convulsionado.

Acuado, presidente afasta ministros.

Líderes internacionais condenam a repressão. (Págs. 1, 4 e 5)
Interdição de prisões vai deixar condenados livres
Justiça impede que oito albergues recebam novos condenados e dá ao Estado prazo de até o dia 14 para cumprir a determinação ou abrir novas vagas. (Págs. 1 e 44)
Ajuda gaúcha
Voluntários partem para o socorro ao Rio. (Págs. 1 e 41)

Fontes: Radiobras-JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br