Atualizado 14h17 Quinta, 22 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Empresário reafirma à PF que filho de Erenice cobrou propina para ajudar campanha de Dilma

353 acessos - 1 comentários

Publicado em 19/01/2011 pelo(a) Wiki Repórter dilmamentiras, Içara - SC



Em depoimento na Polícia Federal, o empresário Rubnei Quícoli reafirmou as denúncias de tráfico de influência envolvendo familiares da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra.

O site de VEJA teve acesso às declarações prestadas pelo empresário à PF em 12 de janeiro, em Campinas (SP). Quícoli relatou à delegacia que a empresa Capital Assessoria e Consultoria – cujo sócio é o filho de Erenice, Israel Guerra – cobrou cinco milhões de reais em propina, além do valor do contrato de 240.000 reais. O objetivo, informa, era obter financiamento para a empresa EDRB junto ao BNDES. , o banco teria negado o empréstimo de nove bilhões de reais à companhia porque não houve o pagamento da EDBR.

Ainda segundo o empresário, o ex-diretor dos Correios Marco Antônio Oliveira foi quem solicitou a quantia de cinco milhões de reais para pagamento de dívidas de Erenice, da então candidata à Presidência Dilma Rousseff e do então candidato ao governo de Minas Gerais Hélio Costa (PMDB).

A negociação do empréstimo, diz Quícoli, também foi realizada pelo ex-assessor da Casa Civil Vinicius Castro. Como VEJA revelou em setembro, Castro era parceiro de Israel Guerra na Capital Assessoria. O empresário disse ainda que, de acordo com o ex-assessor e com o ex-diretor dos Correios, Dilma Rousseff era “a mulher de ferro” do caso.

Escândalo – Em 11 de setembro, VEJA trouxe à tona um caso surpreendente de aparelhamento do estado. A reportagem demonstrou que, com a anuência e o apoio de Erenice, seu filho, Israel Guerra, transformou-se em lobista, intermediando contratos milionários mediante uma “taxa de sucesso”. Cinco dias depois, Erenice deixou a pasta.

Fonte: Veja

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
dilmamentiras
Içara - SC



Comentários
01
Reporte abuso
noisé
nois 19/01/2011

Noticia velha caquetica---deixou a pasta?? e o dinheiro?? ficou embaixo da mesa?? levou consigo?? emprestou para algum magnata----problema o Brasil tá cheio----o povo vai morrer esperando por soluções---vai morrer---virgula---já está morrendo!!


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br