Atualizado 23h22 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Marinha dos EUA investiga vídeos com teor sexual feitos em porta-aviões

809 acessos - 0 comentários

Publicado em 04/01/2011 pelo(a) Wiki Repórter tiburim, Belo Horizonte - MG





 Os vídeos, aparentemente feitos em 2006 e 2007, exibem linguagem ofensiva a gays, uma simulação de masturbação e mulheres que fingem tomar banho juntas.

O personagem principal dos vídeos é o capitão Owen Honors, 49 anos, hoje comandante do porta-aviões USS Enterprise, baseado na cidade de Norfolk, no Estado da Virgínia.

Nas gravações, divulgadas pelo jornal TheVirginian-Pilot no fim de semana, Honors se dirige à câmera como se pretendesse entreter a tripulação. À época, o capitão ocupava o segundo posto na hierarquia de comando do porta-aviões.

Queixas

Na introdução do vídeo, Honors diz ter recebido queixas sobre o conteúdo dos filmes.

“Ao longo dos anos, recebi muitas reclamações sobre material inapropriado nesses vídeos, nunca pessoalmente, mas, covardemente, por meio de outros canais”, diz ele.

No vídeo, Honors apresenta uma cena em que duas marinheiras fingem tomar banho juntas, dizendo que “garotas no chuveiro” é seu “tema favorito”.

Em outra cena, marinheiros vestidos de mulher fingem se masturbar.

Segundo o Virginan-Pilot, os vídeos foram gravados em 2006 e 2007, quando o porta-aviões apoiava operações militares americanas no Oriente Médio.

O jornal diz que eles eram assistidos pelos cerca de 6 mil tripulantes da embarcação uma vez por semana, em TVs de circuito interno.

Investigação

Em entrevista à TV americana ABC, Carey Lohrenz, uma oficial da reserva da Marinha, qualificou os vídeos de “infelizes”.

“Gostaria de acreditar que pessoas responsáveis pela liderança da Marinha não fariam vídeos como esse. Mas acho importante lembrar que isso (vídeo) está sendo tirado, em certa medida, do contexto”, afirmou.

Em comunicado à imprensa, um porta-voz da corporação confirmou a autenticidade dos vídeos e disse que eles eram “inapropriados”.

“A produção de vídeos, como os produzidos quatro e cinco anos atrás no USS Enterprise e que agora estão sendo descritos no Virginian-Pilot, não eram aceitáveis à época e não são aceitáveis na Marinha de hoje”, disse.

Segundo a nota, o vice-almirante Daniel Holloway, que à época liderava a frota a que o USS Enterprise pertence, soube dos vídeos e ordenou que não fossem mais produzidos.

A Marinha diz que está investigando se o capitão Honors recebeu alguma punição na ocasião.

Fonte: BBC Brasil de 04/01/2011

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
tiburim
Belo Horizonte - MG



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br