Atualizado 23h22 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Caixa-preta no Supremo Tribunal Federal (STF)

758 acessos - 1 comentários

Publicado em 27/12/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SEGUNDA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

Economia estende o tapete para a terceira idade
Setor de turismo é o que prevê maior absorção da demanda dos idosos por consumo

O potencial econômico dos idosos cada vez mais vem sendo cobiçado por vários setores da economia – especialmente o de turismo. Prova disso é que, em plena alta temporada, o Ministério do Turismo lança, no dia 9, o programa Viaja Mais, Melhor Idade, de cruzeiro no navio Imperatriz, da CVC, do qual participarão cerca de 500 idosos. A gerência nacional do programa diz que não haverá prejuízo porque a demanda está altíssima. (Economia/Págs. 1, 16 e 17)

O Globo

Câmaras vão inchar em 2013 com mais de 7.716 vereadores
Com criação de vagas e reajustes, a conta anual passará de R$ 2,1 bilhões

Levantamento da Confederação Nacional dos Municípios indica que, em 2013, o número de vereadores do país vai saltar dos atuais 51.992 para 59.708. As 7.716 novas vagas, a serem oferecidas já nas eleições municipais de 2012, serão justificadas pelo aumento populacional constatado pelo Censo 2010, do IBGE, e pela emenda constitucional que mudou o cálculo do tamanho das Câmaras. O aumento das vagas vai coincidir com o reajuste salarial para os vereadores de todo o país, num efeito cascata provocado pelo reajuste de 62% de deputados e senadores, este mês. (Págs. 3 e 4)
Vendas de fim de ano batem recorde
Após crescimento de 19% no faturamento, lojas e shoppings já começam liquidação

O comércio ainda não fechou as contas, mas já comemora o melhor Natal dos últimos anos. As previsões variam de 13% a 19% de aumento no faturamento. Lojas e grandes redes de varejo já antecipam a liquidação do estoque de Natal, mas a maioria das promoções começa no dia 6 de janeiro, com a promessa de descontos de até 70%. (Págs. 1 e 19)
Lula assina derrubada da Perimetral
O presidente Lula e o prefeito Eduardo Paes assinam hoje em Brasília, o contrato com a CEF de derrubada da Perimetral para as obras do Porto Maravilha. Lula quebrará uma maquete do viaduto para simbolizar a demolição. (Págs. 1, 14 e 15)
Aeronautas alertam para mais atrasos
O Sindicato Nacional do Aeronautas informa que atrasos e cancelamentos de vôos nos aeroportos do país devem se intensificar a partir de hoje, devido ao excesso de jornada de trabalho da categoria na semana de Natal. A legislação do setor impede que as tripulações voem nessas condições. Ontem, 19,1% dos vôos saíram atrasados, segundo a Infraero. (Pág. 24)
Acidentes em estradas matam 91 no Natal
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, 91 pessoas morreram nas estradas federais no feriadão do Natal. O dia 24 foi o mais violento, com 47 mortes. Nos três dias houve 1.450 acidentes, com 1.097 feridos, e 122 motoristas foram presos pro embriaguez. (Págs. 1 e 9)
Educação: Rio tem o pior desempenho do Sudeste
Estudo do Todos pela Educação, que compara os resultados do Pisa, uma avaliação internacional da educação, mostra que, entre 2006 e 2009, o Estado do Rio perdeu sete pontos em leitura e teve a menor evolução da Região Sudeste em matemática e ciências. Ao todo, onze estados tiveram queda em relação a 2006 em uma ou mais disciplinas. O pior resultado é de Sergipe, que sofreu redução de 29 pontos em leitura, 26 em matemática e 24 em ciências. (Págs. 1 e 9)

Folha de S. Paulo

Nova ministra diz que mulher não é obrigada a ter filho
Futura secretária da Mulher do governo Dilma afirma que essa é sua visão e que cabe ao Congresso definir políticas públicas

A futura ministra da Secretaria de Políticas para as mulheres, Iriny Lopes, 54, defendeu em entrevista a Johanna Nublat o respeito à decisão das mulheres sobre aborto. “Não vejo como obrigar alguém a ter um filho que ela não se sente em condições de ter”. Ela frisa que é posição pessoal e diz que cabe ao Congresso decidir sobre políticas públicas. O aborto foi um dos temas centrais da campanha presidencial. A então candidata Dilma Rousseff, que defendera o direito de escolha pela mulher, adotou posição mais cautelosa para agradar a católicos e evangélicos. A nova ministra é militante dos direitos da mulher e defendeu a descriminalização do aborto no 3º Congresso do PT, três anos atrás. Para Lopes, o governo precisa cumprir a legislação, que prevê o aborto em caso de risco à saúde:
“É o princípio que vai vigorar no próximo governo. É garantir atendimento a todas as mulheres que procurem a rede pública de saúde para casos relativos a essa gravidez”. A prioridade da pasta, de acordo com ela, será o combate à miséria. (Págs. 1 e C1)
Brasileiro está mais otimista com economia, diz Datafolha
Pesquisa Datafolha revela que o brasileiro está mais otimista com a economia ao final dos oito anos de governo Lula. As expectativas sobre o poder de compra e o desemprego atingiram os melhores índices desde a chegada de Lula ao governo e superam os registrados ao final do governo FHC.

Para 46% dos entrevistados, o poder de compra vai aumentar – eram 36% há oito anos. E o desemprego vai cair, dizem 41%. (Págs. 1 e B3)
Foto Legenda: Bem na foto
Everton Conceição Santos 11, símbolo da reeleição de Lula, em 2006; ele diz que desde então sua vida melhorou: “Antes a gente só tomava chá e pão puro”. (Págs. 1 e A8)
Escassez de mão de obra já atinge o ’chão de fábrica’
Com 5,7% de desemprego, menor índice já medido pelo IBGE, setores de serviços que dependem intensamente de mão de obra enfrentam a dificuldade de recrutar empregados até em níveis iniciais de carreira. Após escassez de engenheiros, profissionais de finanças e executivos causada pelo aquecimento, já faltam trabalhadores nas áreas de construção, telemarketing, supermercados, restaurantes e bancos. (Págs. 1 e B1)

Onda de frio cancela voos em aeroportos americanos
Uma onda de frio que levou fortes nevascas à Costa Leste dos EUA gerou o cancelamento de centenas de voos ontem, prejudicando a volta de milhares de pessoas que viajaram no Natal. Os aeroportos de Nova York tiveram de suspender mais de 1.400 voos ao longo do dia. De acordo com a Infraero, 3 dos 11 voos que deveriam decolar ontem do aeroporto de Guarulhos (SP) rumo aos EUA também foram cancelados. (Págs. 1 e A10)
Agencia antidrogas teria espionado para países aliados
Documentos vazados pelo site WikiLeaks sugerem que a DEA (Agência Americano Antidrogas, na sigla em inglês) se tornou um serviço de inteligência global. Segundo os papéis, governos como os do Paraguai e do Panamá pediram à DEA que espionasse adversários. A agência tem hoje 87 escritórios em 63 países. (Págs. 1 e A10)
Sindicatos detêm 43% da cúpula dos cargos de confiança
A presidente eleita, Dilma Rousseff, herdará a partir do dia 1º uma máquina federal com quase metade da cúpula dos cargos de confiança, sem concurso público, dominada por sindicalistas. Segundo estudo, 42,8% dos ocupantes desses postos são filiados a sindicatos. São 1.305 cargos dessa natureza, e a remuneração chega a R$ 22 mil mensais. (Págs. 1 e A4)
Editoriais
Leia “Tempo de escola”, sobre projeto para ampliar horas de ensino no país; e “Reforma necessária”, acerca de mudanças na gestão do setor público. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Governo admite que fronteiras do País estão vulneráveis
Ministério da Integração Nacional propõe 34 medidas para combater contrabando e narcotráfico

Um estudo do próprio governo alerta para a vulnerabilidade das fronteiras do Brasil ao contrabando e ao narcotráfico e expõe a carência de políticas públicas para a região, informa o repórter Marcelo de Moraes. O trabalho, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, propõe a adoção de 34 medidas. As propostas incluem desde os pedidos de reforço de efetivo policial e de capacitação de agentes, fiscais e outros profissionais para atuar em ações especiais até a criação de gratificações especiais para incentivar a ocupação dos postos de trabalho. A faixa de fronteira abrange 588 cidades, espalhadas por 11 Estados, envolvendo cerca de 10 milhões de habitantes. (Nacional/Págs. 1 e A4)
Foto Legenda: Ensaio geral em Brasília
Servidores, militares e policiais participam do ensaio geral da posse da presidente eleita, Dilma Rousseff, que foi representada por Juliana Rebelo, secretária de Relações Públicas do Senado; o presidente Lula descerá a rampa do Palácio do Planalto ao som do Tema da Vitória, música associada ás vitórias de Ayrton Senna na Fórmula 1. (Nacional/Pág. 1 e A6)
Gastos da União com terceirização crescem 85%
Os gastos com terceirizados do governo federal tiveram um salto de 85% no 2º mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (até 2009), saindo de R$ 7,6 bilhões para R$ 14,1 bilhões, segundo relatório do Tribunal de Contas da União. “O que surpreendeu é que o gasto público de pessoal está crescendo, o número de funcionários também, o que levaria a se esperar que o gasto com terceirização caísse”, diz Mansueto Almeida Jr; economista do Ipea. (Economia/Págs. 1 e B1)

601,4 mil
– é o número de servidores do governo federal na ativa.
OEA afasta brasileiro de missão no Haiti
O representante especial da Organização dos Estados Americanos Ricardo Seitenfus, foi afastado de suas funções após ter criticado o trabalho da comunidade internacional. Diplomatas da OEA disseram que Seitenfus foi “destituído” por causa de uma entrevista que deu ao jornal suíço Le Temps. O brasileiro, que diz ainda não ter sido comunicado do afastamento, discorda e afirma que houve “longo processo de desgaste”. (Internacional/Págs. 1 e A10)
Gaza: Trauma de sobrevivente
Mona Samouni, de 12 anos tem mãos trêmulas. Ela perdeu pais, irmãos, avós – 48 parentes – na ofensiva israelense que deixou 1,4 mil palestinos mortos no final de 2008, informa a enviada especial Adriana Caranca. Na Faixa de Gaza, uma em cada três crianças tem estresse pós-traumático. (Internacional/Pág.s 1 e A12)
Pesquisa facilita diagnóstico de câncer de tireóide (Págs. 1 e A14)

José Roberto de Toledo: Caixa-preta do STF

Nova regra do STF apaga na internet o nome dos réus para preservar sua honra. Seria bonito, se não fosse obscurantista e discriminatório. (Nacional/Págs. 1 e A6)

CAIXA-PRETA DO STF

Há uma traça roendo o cabeçalho virtual dos processos no Supremo Tribunal Federal. Ela é seletiva: apaga na internet apenas o nome dos réus, e troca pelas iniciais. Graças ao repórter Felipe Recondo, do Estado, sabemos que políticos sub judice foram ajudados pelo "bug".
O "J B J R" denunciado em inquérito por estelionato e formação de quadrilha é o senador João Ribeiro (PR-TO). E o "A R R G D A S" que pediu habeas corpus para sair da prisão preventiva é o prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT).
Mas quais os nomes de "U A P", funcionário público processado por crime contra a administração, ou do senador "J B P P", acusado de usar documento falso? Quem é o prefeito cearense "E R", réu por crime de responsabilidade? Só privilegiados podem saber.
Não são exceções nem casos secretos. Trata-se de uma nova regra do STF, defendida por seu presidente, Cezar Peluso, e que deve ser aplicada inclusive aos processos não protegidos por segredo de Justiça. O motivo? Preservar a honra dos réus.
Seria bonito, se não fosse obscurantista e discriminatório. Pela lógica de Peluso, uns poucos iluminados têm o discernimento necessário e, portanto, o direito de ter acesso a informações públicas. Os ignaros, que formamos o resto majoritário da sociedade, não.
Nada a ver com o WikiLeaks e o vazamento de informações secretas ou confidenciais.
Trata-se, no caso do STF, da simples divulgação daquilo que é de interesse coletivo, e, em última análise, pertence à sociedade: dados públicos em poder do Estado.
Um dos maiores ganhos da incensada democracia digital é dar acesso instantâneo, para qualquer um, ao que se encontra sob tutela dos poderosos. Afinal, ter informação é o primeiro passo para o cidadão fiscalizar os feitos, bons e maus, de governantes, juízes e congressistas.
Como escreveu Louis Brandeis (1856-1941), um dos mais influentes ministros da Suprema Corte dos EUA: "A luz do sol é o melhor desinfetante." Ele criou a metáfora para defender a transparência em casos de interesse público, sempre.
A luz ou a escuridão devem valer para todos. Assim, se os poderosos podem se beneficiar do anonimato proporcionado pela caixa preta do Supremo Tribunal Federal, por que não generalizar para os cidadãos comuns acusados pela polícia, denunciados e julgados em primeira instância?
O ministro Peluso deveria estender a regra contra o que chama de "divulgação desnecessária" a todo o sistema judicial, inclusive, quem sabe, às transmissões ao vivo das sessões plenárias de sua corte pela TV Justiça. Mas parece nem sequer tê-la discutido com os colegas de tribunal.
Segundo reportagem do Estado, o ministro Marco Aurélio Mello se opõe ao uso das iniciais e disse que os nomes serão escritos na íntegra nos processos sob sua responsabilidade.
Ou seja, a regra de Peluso não é regra. Prevalece o lugar-comum "cada cabeça uma sentença". Um ministro decidirá que o nome do réu deve se tornar público, o outro não?
Como se escreveria no site do Supremo, o tribunal não pode correr o risco de virar a "C da M J".
Um cidadão polido poderia perguntar: "Não há lei para regular essa zona?" A resposta é "ainda não".
Aprovado há meses na Câmara, o projeto de lei que garante acesso às informações públicas vai entrar em 2011 dormitando nos escaninhos do Senado (nem sempre os parlamentares têm a mesma agilidade demonstrada ao aprovar o aumento dos próprios salários).
Assim, o Brasil completará mais um ano como uma das raras democracias que não regulamentaram o seu, o meu, o nosso direito de saber o que há nas gavetas e arquivos públicos. A lei dos EUA tem mais de 40 anos. A do México é uma das mais avançadas do mundo.
O projeto de lei brasileiro foi apresentado pelo governo federal, mas só depois de haver muita pressão por parte da chamada sociedade civil, principalmente através do Fórum de Acesso a Informações Públicas, que reúne organizações não governamentais como Transparência Brasil, Abraji e OAB.
Pelo que o STF já demonstrou, se a sociedade não voltar à carga, não apenas o projeto da lei de acesso vai criar teias de aranha no Senado, como há o perigo iminente de retrocesso. Iniciativas para dar à luz informações de interesse público são sempre um parto a fórceps.


Notas & Informações: O balanço negativo das comunicações
O ministério foi alijado de decisões especificas de sua área. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Agnelo vai enxugar cargos comissionados
Uma das primeiras medidas de Agnelo Queiroz assim que tomar posse como governador do Distrito Federal, no sábado, será a reavaliação dos 18,5 mil cargos de confiança do Executivo. A ideia é exonerar boa parte dos comissionados. As exceções ficarão por conta de quem tem função vital, de chefia ou de atendimento direto ao público – por exemplo, em hospitais. O pente-fino será tratado como uma rotina, pois já foram constatados exageros evidentes. Na Administração de Sobradinho, há apenas quatro efetivos e cerca de 100 comissionados. Relatórios elaborados pela equipe de transição de Agnelo sugerem outras medidas emergenciais para os primeiros 100 dias da nova gestão. Uma delas será o rearranjo da máquina administrativa, com redução drástica dos quadros. (Pág. 19)
A revolução do consumo
Famílias brasileiras gastarão R$ 270 trilhões nos próximos 20 anos. Mas exigirão bem mais que comida na mesa. (Págs. 10 e 11)
Foto Legenda: Dia de treinamento
Funcionária do Senado interpreta Dilma Rousseff no ensaio das festividades da posse e acena para curiosos do Rolls-Royce doado pela rainha da Inglaterra: cerimônia de sábado contará com cerca de 20 mil pessoas (Págs. 1 e 3)

Posses gastronômicas
Trocas de presidentes e de governador garantem uma virada de ano farta para os restaurantes. Movimento deve crescer 10% ou mais. (Págs. 1 e 20)
Transição: Palocci, o discreto conciliador de Dilma
O futuro ministro da Casa Civil é considerado um político de poucas palavras e ações diretas. Homem forte do governo, será o responsável pelas decisões macropolíticas. (Págs. 1 e 2)

Valor Econômico

Avaliação de Tupi exige mais tempo
Na sexta-feira, a Petrobrás vai tornar oficial a maior descoberta já feita desde sua criação, em 1953. A estatal entregará à Agência Nacional de Petróleo (ANP) a declaração de comercialidade de Tupi e Iracema, o que significa que a extração é economicamente viável nos dois reservatórios. A estimativa de que, juntos, eles tenham de 5 a 8 bilhões de barris de óleo equivalente para exploração comercial não será confirmada pelo menos inicialmente. (Págs. 1 e A3)
Transferência de renda a famílias define era Lula
O expressivo aumento das transferências de renda para as famílias foi a principal característica do gasto público durante o governo Lula, que passaram de 6,8% do Produto interno Bruto em 2002 para 9% do PIB neste ano. Na prática, essas transferências – benefícios previdenciários e assistenciais, seguro desemprego, abono salarial e Bolsa Família – representam dinheiro que o governo coloca diretamente na mão do cidadão. (Págs. A5 e A6)
Foto Legenda: Perda de competitividade
Câmbio, gargalos, logístios e custos altos de produção levaram a Usiminas a transferir para o México a produção de caminhões de coleta de lixo destinados à exportação, diz Cesar Moreira. (Págs. 1 e B8)
Projeto de anistia anima os gestores de fortunas
A possibilidade de que os investidores tenham uma anistia para regularizar a situação de recursos não declarados mantidos no exterior está agitando o mercado de gestão de fortunas no país, como a expectativa é que boa parte desse dinheiro seja trazido de volta, abre-se um filão para os “private banks”. A maior preocupação dos clientes que tem recursos no exterior é a possibilidade de se tornarem alvos da Receita Federal no futuro. Outro receio é que, uma vez concedida a anistia e os recursos declarados, o governo venha a criar um imposto sobre fortunas – medida que teria sido cogitada no plano de governo de Dilma Rousseff. (págs. 1 e D3)
Dilma vai reforçar relação com a China, avisa Garcia
A presidente Dilma Rousseff vai dar grande importância às relações do Brasil com a China, informou ao Valor o assessor internacional do atual e do próximo governo, Marco Aurélio Garcia. Dilma irá à China em abril, quando haverá encontro dos Bric e planeja “multiplicar esforços com os chineses” para encontrar áreas de atuação conjunta e enfrentar os problemas bilaterais. (Págs. 1 e A7)
Empresas que investem no NE crescem mais
Nescafé existe praticamente no mundo inteiro. No Nordeste do Brasil, entretanto, ele é diferente. A Nestlé o adaptou ao gosto nordestino e o deixou mais suave. Outras empresas entre elas Danone e Schincariol, também desenvolveram produtos especiais para a região. E a estratégia deu certo. (Págs. 1 e B7)
Do ’tijolão’ ao 3G, celular faz 20 anos no país
No fim de 1990, o então ministro de Infraestrutura, Oziris Silva, pegou um “tijolão” e ligou para o colega da Justiça Jarbas Passarinho, na primeira chamada por celular do país. Duas décadas depois, o Brasil soma 200 milhões de linhas móveis – mais de uma por habitante – e neste ano ultrapassou outra barreira, tornando-se a principal forma de acesso à internet no país, com 20 milhões de conexões, ante 12,8 milhões na banda larga fixa. “O celular ganhou importância política, econômica e social e familiar”, resume o presidente da Agencia Nacional de Telecomunicações, Ronaldo Sardenberg. (Págs. 1 e B2)
Após alcançar 47% do PIB neste ano, crédito deve perder ímpeto em 2011. (Págs. 1 e C7)
JBS negocia R$ 4 bi em debêntures
A JBS negocia com o BNDES uma emissão de debêntures conversíveis, no valor de R$ 4 bilhões, para substituir a emissão feita no fim de 2009, subscrita pelo banco. Também se desobriga da oferta de ações da JBS USA. (Págs. 1 e B12)
Teles apostam nos cinquentões
Operadoras de telefonia móvel fabricantes de celulares investem nos consumidores com mais de 50 anos para aumentar a receita com serviço de dados. (Págs. 1 e B3)
Infraestrutura portuária
A Constremac, divisão de construção da Copabo, vai investir R$ 45 milhões em novos equipamentos para obras portuárias, principal atividade do grupo. (Págs. 1 e B8)
Petrobrás foca mercado interno
O crescimento da economia brasileira levou a Petrobrás a rever seus planos na área de abastecimento. As duas refinarias previstas para a Região Nordeste, concebidas para exportação, serão voltadas para o mercado doméstico. (Págs. 1 e B9)
Algodão renasce em SP
Afetado nas últimas década por pragas, preços baixos e hegemonia da cana, o algodão volta a crescer em São Paulo, impulsionado pelos preços internacionais. A área mais que triplicou neste safra. (Págs. 1 e B12)
Bancos médios pagam mais
Crise do PanAmericano e aumentos do compulsório e do requerimento de capital para crédito de longo prazo à pessoa física elevam custos de captação para os bancos de pequeno e médio portes. (Págs. 1 e C1)
Receita mira grandes contribuintes
A Receita Federal vai acompanhar de perto 12.153 empresas no próximo ano, responsáveis por 70% da arrecadação tributária. Nesse grupo, figuram companhias dos setores financeiros, petrolífero, automotivo e de bebidas. Em 2010, foram alvo de fiscalização especial 10.568 companhias. O Fisco também examinará as contas de 5.140 pessoas físicas com renda e patrimônio elevados. Eles serão os primeiros a ser fiscalizados pela Delegação Especial dos Maiores Contribuintes Pessoa Física, que começará a funcionar nos próximos dias, em Belo Horizonte. Para 2011, a Receita estima uma arrecadação total de R$ 866 bilhões. (Págs. 1 e E1)
Idéias: Jairo Saddi
A simples presença de um dispositivo legal não determina a autonomia do BC, nas sua ausência pode ser pior. (Págs. 1 e A11)
Idéias: Cardenas, Carranza e Velasco
Para ser preponderante no processo decisório global G-20 tem de corrigir falha em relação aos países emergentes menores. (Págs. 1 e A11)

Estado de Minas

Anastasia terá apoio de 64 dos 77 deputados
Base aliada do governador, integrada por 19 partidos, será maior que a do seu antecessor, o senador eleito Aécio Neves. Só duas legendas, PT e PCdoB, vão formar o bloco de oposição

Um céu de brigadeiro espera pelo governador reeleito Antonio Augusto Anastasia (PSDB) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O tucano terá uma base de sustentação entre os 77 deputados estaduais que tomam posse em fevereiro ainda maior que a do seu antecessor e padrinho político, o senador eleito Aécio Neves (PSDB). Serão 64 parlamentares de 19 partidos aliados a seu favor, contra somente 13 integrantes da oposição. Apesar de os eleitores terem dado à Casa uma renovação de 36,3%, pouca coisa mudou em termos de composição partidária. (Pág. 1)
Corrupção e transporte são desafios
Cerco à corrupção até em casa

Governo viveu e combateu crimes contra a administração, o que ainda exige reforço


Brasília – No início de 2004, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva começava seu segundo ano à frente do Palácio do Planalto, um escândalo abalou o governo e a sociedade. Era o primeiro grande caso de corrupção envolvendo um integrante da gestão petista. O então subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência da República, Waldomiro Diniz, foi acusado de receber pagamentos de propina na época em que atuou à frente da Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj), autarquia do governo fluminense. (Pág 1)

Jornal do Commercio (PE)

Em três dias, 91 mortes nas estradas federais
Balanço divulgado pela polícia, ontem, ainda é parcial. Maior número de vítimas ocorreu na véspera de Natal com 47 óbitos. Os 1.450 acidentes de sexta até ontem, também deixaram 1.097 pessoas feridas. 122 motociclistas foram presos por embriaguez. (Págs. 1 e 7)
Lula vai se despedir do cargo ao som do “Tema da Vitória” (Pág. 1)
Escolas públicas vão ensinar educação financeira (Pág 1)

Zero Hora (RS)

Números da insegurança
Pesquisa do IBGE revela o perfil e o comportamento das vítimas de roubo e furto no Rio Grande do Sul.

Um gaúcho é alvo de ladrões a cada minuto

40% dos assaltados sequer procuram a polícia
(Págs. 1, 32 e 33)
Estilo: Fortunati tenta se diferenciar de Fogaça (Págs. 1 e 8)

Fontes: Radiobras – JBWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Comentários
01
Reporte abuso
João Carlos
Fotaleza - CE 27/12/2010

Até onde o Sr.Peluso conhece o significado de honra, pessoas que similam honestidade, que vestem a fantasia do correto para poder tirar proveito do que é publico, devem ser apresentadas a sociedade sem disfarces ou artimanhas, pois respeita se dá a quem respeito oferese.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br