Atualizado 08h41 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

"Rio: onde estão os mortos?"

821 acessos - 0 comentários

Publicado em 05/12/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS E REVISTAS BRASILEIROS, DOMINGO, DIA 5 DE DEZEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

“Policiais no Brasil ganham muito mal”
Em entrevista ao Jornal do Brasil, o secretário nacional de segurança, Ricardo Balestreri, admite que, apesar da necessidade de equilíbrio nas finanças públicas, é preciso uma solução para remunerar melhor os policiais brasileiros. Ele também critica o patrulhamento das fronteiras no país: “Efetivamente, não temos serviço de polícia marítima”. (Págs. 1 e País, 2 e 3)

Informe JB
Dilma quer reformas já

Presidente eleita espera, em dois anos, aprovar novas regras políticas e tributárias. (Págs. 1 e 6)
Uma UPP diferente, para meninas, atua há 90 anos no Rio (Págs. 1 e Rio, 9 a 11)

O Globo

Polícia e Marinha têm tudo pronto para tomar Rocinha
Estado e força federal já estão com equipes treinadas para agir na favela

O chefe da Polícia Civil, delegado Allan Tunowski, revelou que já tem equipes táticas prontas, treinadas e com conhecimento suficiente para operações de ocupação das favelas da Rocinha e do Vidigal, a exemplo do que ocorreu há uma semana no Complexo do Alemão. Só não tem a data da invasão. "Já sabemos como entrar nessas favelas e como ocupá-las. Se a decisão de entrar for tomada amanhã, já temos tudo planejado, sabendo até quem vai entrar e por onde", disse Turnowski. As polícias Militar e Federal, além das Forças Armadas, também têm equipes preparadas para subir no Vidigal e a Rocinha quando o governador Sérgio Cabral determinar. Para o almirante Álvaro Monteiro, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais e um dos responsáveis pela histórica conquista da Vila Cruzeiro, decidida pelo emprego de blindados da Marinha - usados atualmente pelo exército americano na Guerra do Iraque -, os fuleiros estão preparados para qualquer ação e não há área do Rio onde não entrem, informam Antonio Werneck e Jorge Antonio Barros. (Págs. 1 e 18 a 32)

Inquérto liga filho de Lobão a fraude fiscal
Dirigentes da Agência Nacional do Petróleo (ANP), indicados pelo então ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA), tomaram decisões, no início deste ano, que beneficiaram a Refinaria de Manguinhos, investigada por fraude, contrariando normas da agência, relata Chico Otavio. As investigações da polícia mostram ainda a relação de Manguinhos com o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (Págs. 1, 3 e 4)
Um Gre-Nal na cola de Dilma
Dois gaúchos, um torcedor do Grêmio e outro do Inter, acompanham Dilma Rousseff dia e noite. Anderson Dornelles cuida das malas e do computador de Dilma; Giles Azevedo faz a agenda dela e é um conselheiro político. (Págs. 1 e 13)
WikLeaks força limites do sigilo
Em pleno escândalo WikiLeaks, acadêmicos discutem se Estados têm direito a manter informações sigilosas sobre suas relações e se interessa ao cidadão ter conhecimento delas. (Págs. 1, 49 e 50)

Folha de S. Paulo

Brasil vigia grupo suspeito de elo com terrorismo
Governo monitora 20 brasileiros que, segundo a CIA, foram ao Irã com apoio de Hizbollah e Jihad Islâmica

O governo Lula monitora há três anos um grupo de 20 brasileiros suspeitos de terem sido recrutados por organizações islâmicas para desenvolver atividades ou núcleos terroristas no país.

A Polícia Federal apura o caso, acompanhado ainda pela Abin, órgão de inteligência ligado à Presidência.

Os suspeitos, todos convertidos ao Islã, são do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Estados do Nordeste.

A vigilância começou em 2008, após informação da CIA (serviço secreto dos EUA) de que grupo viajou para o Irã com apoio logístico das milícias extremistas Hizbollah e Jihad Islâmica.

Oficialmente, nenhuma autoridade admite a suspeita de terrorismo. David Salen, diretor de inteligência da PF, confirma a investigação, sem revelar as razões. Já para o general Jorge Felix, do Gabinete de Segurança Institucional, "Isso não é assunto para ser discutido em jornal". (Págs. 1 e A4)
FAB prefere caça dos EUA, revela WikiLeaks
Despacho secreto da diplomacia americana confirma a preferência do comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Juniti Saito, pelo F-18, caça dos EUA, na licitação para comprar 36 jatos por R$ 15 bilhões, informa Fernando Rodrigues.

Esse despacho diplomático é um entre milhares obtidos pela ONG WikiLeaks. A Folha.com lançou seção sobre o tema. (Págs. 1 e A16)

"Desconfiaça é grande" sobre o Irã, afirmou o futuro ministro Antônio Patriota no início do ano, segundo telegrama dos EUA. (Págs. 1 e A16)
No Natal, preço de eletroeletrônicos tem queda que varia de 25% a 70%. (Págs. 1 e B1)

RJ paga a seus policiais um dos salários mais baixos do país
Levantamento feito pela Folha com base em dados oficiais revela que o Estado do Rio paga um dos salários mais baixos do país a seus PMs. Os policiais entram na corporação ganhando R$ 1.110 mensais - é o pior rendimento inicial entre 11 Estados analisados. (Págs. 1 e C1)


Onde estão os mortos?

PM, Secretaria de Segurança e IML do Rio não informam dados de mortos na ação antitráfico. "Seria inadmissível se fossem de Ipanema; como são pobres, vale tudo", diz professora da Vila Cruzeiro. (Págs. 1 e C4)

População cresce, fica mais velha e se espalha pelo país. (Págs. 1 e C10)

Editoriais (Pág. 1 e A2)
Leia "Cartão de visita", sobre medidas do Banco Central de restituição ao crédito; e "Cabide regional", acerca de mudanças no Parlamento do Mercosul.

O Estado de S. Paulo

Relator do Orçamento banca esquema de entidade fantasma
Gim Argelo favoreceu liberação para institutos de fachada; senador diz que desconhece envolvidas

Investigação do Estado mostra que ao menos R$ 3 milhões em dinheiro federal, liberados por emendas ao Orçamento, foram repassados a institutos fantasma e, depois, a empresas de fachada, por influência do senador Gim Argello (PTB-DF). Em esquema que inclui superfaturamento e fraudes na prestação de contas, a verba acabou na conta de um jardineiro e de um mecânico. Argello disse desconhecer as empresas envolvidas e admitiu que não acompanha a prestação de contas. O senador, leal ao governo e respeitado pela presidente eleita Dilma Rousseff, é o relator do Orçamento de 2011. (Págs. 1 e Nacional A4 a A7)

'Eu sou laranja'

O jardineiro Moisés Morais admitiu esquema, mas negou saber que era dinheiro público. (Págs. 1 e Nacional A8)
'Ninguém bota faca no pescoço da Dilma', diz Carvalho
Escolhido para ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho diz que a presidente eleita Dilma Rousseff não será refém de partidos. Em entrevista a Vera Rosa, ele comenta a disputa por cargos. "Ninguém deve achar que na base do grito leva alguma coisa", avisou. "O pior que tem é botar a faca no pescoço dela". (Págs. 1 e Nacional A10)

A discreta sombra de Beltrame
Uma professora de educação física de 45 anos e 1,65 metro de altura é a primeira-dama da segurança pública do Rio. Há seis anos, Rita Paes, como profere ser chamada (para evitar "carteirada"), é mulher do secretário José Mariano Beltrame. "Você não vai acreditar, mas o Mariano é muito engraçado", conta à repórter Márcia Vieira. (Págs. 1 e Metrópole C5)

Panamericano: BC indica 14 suspeitos
Relatório do BC aponta Guilherme Stoliar, presidente do Grupo Silvio Santos, e mais 13 empresários como 'supostos reponsáveis' pelo rombo no Panamericano. (Págs. 1 e Economia B16)
Arrocho fiscal pode ser maior que o do início do governo Lula
Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), comandado pelo economista Samuel Pessôa, mostra que o governo Dilma Rousseff pode ser obrigado a fazer cortes mais expressivos no Orçamento para cumprir a meta de superávit primário de 3,3% do PIB em 2011. (Págs. 1 e Economia B1)
WikiLeaks revela ruído entre EUA e Brasil
Aliás

'Estado' é reeleito o jornal mais admirado (Págs. 1 e B9)
Kenneth Rogoff
O euro bem no meio da crise

Muito mais provável é que, no fim, ocorra uma onda de cancelamentos da dívida semalhante a que encerrou a crise da América Latina nos anos 80. (Págs. 1 e Economia B19)
Fernando Henrique
O golaço carioca

Sem o apoio da população do Rio, sobretudo da que vive nas comunidades atingidas pelo tráfico, o êxito da polícia não teria sido possível (Págs. 1 Espaço Aberto A2)

Correio Braziliense

Assim se combate a violência no DF
Abandono de postos comunitários e falta de policiais desafiam o próximo governador

A segurança pública no Distrito Federal está jogada ao ocaso.Nas ruas, a Polícia Militar utiliza apenas 18% do efetivo no combate aos criminosos, e a corporação ainda precisa de mais 4 mil militares.Os postos comunitários, anunciados como grande inovação, são o símbolo de uma política pública ineficaz. Na região econômica de Águas Claras, 40 unidades estão ao relento em um depósito.Os problemas também atingem a Polícia Civil.Além da carência de delegados, a instituição enfrenta uma crise de credibilidade com os equívocos cometidos no casoVillela.A partir de hoje, o Correio publica série de reportagens com o diagnóstico de 12 setores do DF a poucos dias de Agnelo Queiroz assumir o cargo de governador. (Págs. 1, 29 e 30)

Juros altos limitam financiamentos a 36 meses (Págs. 1, 17 e 18)

Rio de Janeiro: Exército no comando do morro
O governador Sérgio Cabral e o ministro Nelson Jobim anunciaram que a Força de Paz que atuará no Alemão por tempo indeterminado será comandada pelo Exército na guerra contra os traficantes. E se a redução do consumo de drogas ajuda a desmobilizar o crime, especialistas apontam modos de vencer nessa outra frente de batalha. (Págs. 1 , 12 e 14)

Entre fritos e queimados, Dilma escolhe seus chefs (Págs. 1 e 2)
Os suplentes que vão ganhar mais de R$ 12 mil para não fazer nada (Págs. 1 e 10)

Estado de Minas

As 21 “Vilas Cruzeiro” do tráfico de drogas em BH
Autoridades de segurança de Minas Gerais vêm, desde 2003, desenvolvendo ações de repressão e prevenção em áreas da capital consideradas de risco pela Polícia Militar, como a Pedreira Prado Lopes (foto), na Região Noroeste. O objetivo é evitar que sejam dominadas por quadrilhas de traficantes, como ocorreu no Rio de Janeiro e que culminou em cenas de guerra urbana. (Págs. 1 , 29 e 31)

Falta espaço para expansão da indústria
A economia do país cresce, mas a valorização média de 200% dos raros terrenos ainda disponíveis na Grande BH inviabiliza instalação de empreendimentos. (Págs. 1, 19 E 20)
Salário alto, mordomia e pouco trabalho
Três deputados renunciarão aos mandatos na Câmara e na Assembléia para assumir cargos no Executivo, deixando as cadeiras para os suplentes por um mês. (Págs. 1 e 6)

Jornal do Commercio

O que isto tem a ver com a violência?
Guerra entre o Estado do Rio e bandidos reacendeu a polêmica sobre a participação dos usuários de drogas no financiamento do tráfico. Para alguns, o viciado é tão bandido quanto o fornecedor. Para outros, apenas uma vítima. Ontem, polícia pernambucana apreendeu mais de 150 Kg de maconha na Muribeca. (Pág. 1)

Julgamento de shows-fantasma vira marco para o TCE (Pág. 1)
Imóvel na planta já não é tão vantajoso (Pág. 1)

Zero Hora
Balcão de cargos guia a montagem de governos
Jogo de alianças dos eleitos para assumir em janeiro reproduz a prática de trocar apoio por fatias do poder público, enraizada na política.(Págs. 1, 4, 5 e 12)
A BR-101 deste veraneio
Principal obra da duplicação, os túneis devem ser liberados no dia 16 (Págs. 1, 32 e 33)
Aviação: A reestreia do velho aeroporto
Depois de nove anos fechado, antigo terminal voltou a receber voos neste sábado.(Págs. 1 e 30)

REVISTAS SEMANAIS – DATAS DE CAPA.

Veja, 8/12/2010.

WikiLeaks
O que quer Julian Assange, o revolucionário digital que escancarou os segredos da diplomacia dos EUA

Época, 6/12/2010.

Wikileaks
O que ainda pode surgir do vazamento de segredos diplomáticos - do Brasi e do mundo
Alemão
Passamos uma noite na favela retomada dos traficantes

ISTOÉ, 8/12/2010.

Consumo
A parte mais difícil de luta contra as drogas

Baladas rasgadas a cocaína e maconha e uso social de entorpecentes nas praias e nos mais diversos lugares não são atitudes tão inofensivas. É o que faz a força econômica do tráfico. Depois da ocupação dos morros e da guerra às quadrilhas, a sociedade tem de assumir sua responsabilidade e enfrentar com firmeza a questão
Escândalo
O big brother das fofocas diplomáticas

ISTOÉ Dinheiro, 8/12/2010.

Este homem espiona sua empresa
Espião global:

Julian Assange conta com uma rede internacional de informantes. Qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, pode submeter uma denúncia corporativa ao WikiLeaks

CartaCapital, 8/12/2010.

Império míope
Caso WiliLeaks: o que os olhos não enxergam o cérebro não processa

As calças no varal

Diplomacia: O vazamento do WikiLeaks não revela grandes segredos: apenas a fragilidade da inteligência dos EUA

O Rio contra o tráfico
Os resultados reais da ação, sem demagogia


FONTES: RADIOBRAS-BRASILWIKI!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br