Atualizado 08h41 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

"O elo de traficantes e policiais corruptos"

926 acessos - 0 comentários

Publicado em 02/12/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2010.

O Globo

Polícia caça chefe do Alemão e bando na Floresta da Tijuca
Traficantes invadem casa e fazem reféns a 27 quilômetros do Complexo

Quatro dias após a vitória das forças de segurança no Complexo do Alemão, aparecem em outros pontos do Rio pistas dos bandidos que haviam sido cercados por lá. Desde ontem a polícia faz buscas na Floresta da Tijuca, mais precisamente na Vista Chinesa, na Zona Sul do Rio, à procura de chefões do tráfico que dominavam o Complexo do Alemão. Um deles seria Fabiano Atanázio da Silva, o FB, que invadiu com seis cúmplices uma casa na Estrada da Vista Chinesa, e fizeram quatro reféns. Uma das vítimas foi um perito da PF do Rio, que foi rendido, encapuzado e ficou sob a mira das armas durante mais de cinco horas. Desde segunda-feira, a Corregedoria Geral Unificada (CGU) da policia recebeu 27 denúncias de maus-tratos e abusos praticados por agentes das forças de segurança que ocupam o Complexo de favelas do Alemão. A PM pôs no local um carro com alto-falantes para receber denúncias. (Págs. 1 e 18 a 31)
PM vai preparar o terreno para militares
Três batalhões de campanha da PM serão instalados nos complexos da Penha e do Alemão. Eles vão preparar o terreno para que as tropas do Ministério da Defesa se instalem nas favelas. (Págs. 1 e 22)
Beltrame, entre críticas e elogios que emocionam
Em visita ao Alemão, Beltrame foi parado por uma senhora que reclamou da PM. Na prefeitura, ele chorou com a gratidão de um garçom, que disse não ter mais medo de sair de casa (Págs. 1 e 22)
Polícia apreende até bazuca no Alemão
Policiais do 3º BPM (Méier) apreenderam ontem no Complexo do Alemão uma bazuca com capacidade para perfurar blindados das Forças Armadas, mas sem munição. (Págs. 1 e 27)
Governo quer controlar conversas nos presídios
O Ministério da Justiça quer autorizar a gravação das conversas de presos com seus visitantes nos quatro presídios federais, como Catanduvas e Porto Velho, onde estão bandidos do Rio. (Págs. 1 e 30)
Dilma não quer mais Côrtes no Ministério
Irritada com o governador Sérgio Cabral, que vazou a informação de que ela se decidira pelo secretário Sérgio Côrtes para o Ministério de Saúde, a presidente eleita, Dilma Rousseff, negou ontem que tenha escolhido o titular da pasta. A bancada do PMDB na Câmara também reagiu e disse que não se sentiria representada por Côrtes, nome praticamente descartado. (Págs. 1, 3 e 4)
Falta qualidade à educação no país, diz estudo
Um estudo do movimento Todos pela Educação concluiu que apenas 14,8% dos estudantes que concluem o ensino fundamental e 11% dos que terminam o ensino médio sabem matemática. O desempenho em língua portuguesa também é ruim. (Págs. 1 e 14)
Para médicos, planos afetam atendimento
Pesquisa mostra que 92% dos médicos já sofreram interferência dos planos de saúde sobre como devem atuar. Para 75% dos profissionais, há limitação a exames. Mais da metade se queixou sobre restrições a período de internação dos pacientes. (Págs. 1 e 37)
EUA: Sarkozy usa Carla para atrair Brasil
Telegramas vazados pelo site WikiLeaks revelam que a aproximação entre os presidentes Lula e Sarkozy incomoda os EUA, que veem a exploração da grande popularidade de Carla Bruni, pelo marido, para atrair brasileiros e ampliar sua influência. (Págs. 1, 43 e 44)
Invasão de parque tem até projeto de museu
Com o objetivo de ajudar os moradores que ocupam irregularmente casas em terreno do Jardim Botânico, a ONG Koinonia Presença Ecumênica fez um projeto para transformar a área pública num museu privado, a céu aberto, que empregaria 29 pessoas, incluindo quatro consultores. O projeto do "Museu do Horto" prevê gastos de R$ 1.784.996 em dois anos, 865 mil só com pessoal e encargos. O dinheiro viria de captações entre empresas, como a Petrobras, que será abordada. O projeto tem na equipe a irmã do deputado federal Edson Santos (PT), que defende a invasão. (Págs. 1 e 32)

Folha de S. Paulo

EUA derrubam site que vaza documento secreto
Alerta da Interpol coloca fundador do WikiLeaks na lista dos mais procurados

Criticado por governantes e países atingidos pela divulgação de documentos secretos de sua diplomacia, o governo dos EUA conseguiu tirar do ar por pelo menos cinco horas o site WikiLeaks, autor do vazamento.
Por pressão feita pelo Departamento de Segurança Doméstica dos EUA e pela Comissão de Segurança Nacional do Senado americano, a Amazon, que fornecia servidores ao WikiLeaks, retirou o serviço do ar.
No final da tarde, o site voltou a ser acessado por intermédio de um servidor europeu. A Amazon Web Services - parte da Amazon.com, popular site de venda de livros e outros produtos – não quis comentar.
A pedido de corte sueca, a Interpol (polícia internacional) colocou Julian Assange, fundador do WikiLeaks, na lista dos mais procurados. Ele é acusado de crimes sexuais e coerção ilegal. Assange nega. (Págs. 1 e A12 a A15)
Dilma escolhe Patriota para o comando do Itamaraty
A presidente eleita, Dilma Rousseff, disse a interlocutores que o futuro ministro das Relações Exteriores será o secretário-geral do Itamaraty, Antonio Patriota. Ele substituirá Celso Amorim.
A Receita deverá ser comandada por Carlos Alberto Barreto, presidente do conselho de recursos fiscais do órgão. Barreto é ligado a Jorge Rachid, chefe do fisco quando Antonio Palocci - que assumirá a Casa Civil na gestão de Dilma - era ministro da Fazenda. (Págs. 1 e A4)
Mercado
Senadores aprovam projeto de cadastro de bom pagador. (Págs. 1 e B1)
Câmara aprova partilha para a exploração na camada pré-sal
A Câmara aprovou o projeto que muda o modelo de exploração no pré-sal, hoje de concessão, para o regime de partilha. O governo receberá parte da produção em petróleo. Foi criado ainda o fundo social para aplicação dos recursos. Só falta agora a sanção presidencial.
O governo conseguiu adiar para 2011 a discussão sobre os royalties. (Págs. 1 e A10)
Soldados que vivem em favelas sofrem ameaças do tráfico
Soldados do Exército que participam da ocupação do Complexo do Alemão (Rio) e moram em favelas dizem estar sendo ameaçados por traficantes ligados a facção criminosa Comando Vermelho, relatam Rogério Pagnan e Joel Silva. Pelo menos cinco deles receberam ordem dos criminosos para não retomar as suas casas.
Há cerca de 800 homens do Exército no Alemão, o tenente-coronel Cláudio Casali, um dos chefes da operação, confirma que soldados foram pressionados por traficantes supostamente ligados ao CV. Segundo Casali, a Secretaria de Segurança Pública já foi informada, e a Polícia Civil deverá investigar as ameaças. (Págs. 1 e C1)
Suspeita de desvio de armas não pode frear ocupação, afirma Beltrame (Págs. 1 e C3)

Para antropólogo, é preciso romper elo de traficantes e policiais corruptos (Págs. 1 e C4)
ENTREVISTA: LUIZ EDUARDO SOARES

Não haverá mudança no Rio com corrupção policial

"O MAL ATRAVESSA OS DOIS LADOS [A POLÍCIA E O TRÁFICO]", DIZ O ANTROPÓLOGO, PARA QUEM O GOVERNO PREGA E A MÍDIA DIFUNDE UMA "ENORME ILUSÃO" DE MANIQUEÍSMO.

Como coordenador de Segurança, Justiça e Cidadania do Estado do Rio (1999/2000) e secretário nacional de Segurança Pública (2003), o antropólogo Luiz Eduardo Soares não conseguiu implantar a maior parte de suas ideias, mas nunca deixou de expressá-las, contrariando os coros de unanimidade.
Ele, por exemplo, enxerga "uma enorme ilusão" na oposição entre bem (polícias) e mal (tráfico) pregada pelo poder público e difundida pela mídia.
Soares apoia operações de repressão ao tráfico de drogas, mas acredita que, se a corrupção policial -que tem nas milícias sua forma mais organizada- não for enfrentada, as conquistas do complexo do Alemão agora celebradas se tornarão frustrações mais adiante.

“O tráfico está em declínio, os ganhos estão se reduzindo, então precisa negociar uma redução do que se paga à polícia. E a polícia não aceita e às vezes exige aumento. Com isso, os traficantes têm que completar o ganho.
O quarto estágio da economia da corrupção: é a milícia. É quando já há uma organização superior: "Nós não precisamos ser apenas sócios, podemos ser os protagonistas. Vamos buscar lucros participando de forma criminosa de tudo o que puder oferecer algum potencial econômico na vida da comunidade que estará sob nosso domínio, sob nosso terror".
Mas os milicianos são policiais. Não têm os custos da organização, do acesso às armas. Já estão cobertos. Nós pagamos a maior parte das ações, porque usam a polícia nas invasões.
Muita gente diz que eles, pelo menos, se opõem ao tráfico. Não é verdade. Esperam que a polícia enfrente o tráfico e, se isso não acontece, fazem negócios com os traficantes. São muito mais fortes, numerosos, têm mais capacidade de organização, o rendimento é superior, têm visão política.
Outro ponto é a segurança privada. É uma das origens das milícias. Os salários dos policiais são insuficientes. O sujeito tem que complementar a renda. Vai buscar, como nós fazemos, na área de sua especialidade, no caso, a segurança.
Isso é ilegal, as autoridades sabem disso, mas fingem que não veem. Se reprimirem, projetar-se-á a demanda sobre o governo e é possível que o orçamento da segurança entre em colapso. As autoridades toleram essa complementação. Veja que situação absurda: o Estado tem um pé na legalidade e um pé na ilegalidade”.

Brasil teme terror em 2016, dizem americanos
Telegrama da Embaixada dos EUA diz que diplomatas brasileiros veem risco de terrorismo nos Jogos de 2016 no Rio, relata Fernando Rodrigues.
Na campanha para sediar o evento, o presidente Lula citou o fato de o Brasil não ser alvo do terror. (Págs. 1 e A7)

O Estado de S. Paulo

Governo reforça fronteiras em apoio à operação no Rio
Cerca de 1.500 homens fazem cerco próximo a Paraguai e Bolívia para evitar entrada de drogas e armas

Em apoio às operações de combate ao tráfico no Rio, o governo federal montou cerco na fronteira do Brasil com Paraguai e Bolívia, por onde entram mais de 80% das drogas e armas que abastecem o crime organizado no País. A medida é parte da Operação Sentinela, desencadeada em março, com apoio logístico das Forças Armadas e cerca de 1.500 homens. Estão envolvidas a Polícia Federal, que comanda as ações, a Força Nacional de Segurança Pública, a Polícia Rodoviária Federal e tropas especiais dos Estados da região. Convocada às pressas pelo Conselho de Secretários Estaduais de Segurança Pública, uma reunião em Brasília aprovou ontem documento apoiando um plano conjunto dos governos federal e fluminense para evitar a migração de bandidos em fuga para outros Estados. Em São Paulo, a Polícia Rodoviária Federal intensificou operações na Rio-Santos e na Dutra. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Cotado para Agricultura, Blairo doou a Dilma R$ 1 milhão
Cotado para assumir o Ministério da Agricultura, o senador eleito Blairo Maggi (PR) doou, por meio de suas empresas, R$ 1 milhão para a campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT), informa José Roberto de Toledo. A doação foi feita depois da eleição. O setor que mais contribuiu para ajudar Dilma a fechar a conta da campanha foi o sucroalcooleiro. As doações de empresas do setor atingiram ao menos R$ 3,5 milhões nas últimas semanas. (Págs. 1 e Nacional A4)

R$ 28,4 milhões foi o total doado a Dilma por empreiteiras contratadas pelo governo. (Pág. 1)
PMDB reage e veta Côrtes para a Saúde
Depois de ser indicado e anunciado como escolhido para o Ministério da Saúde do novo governo, o médico ortopedista Sérgio Côrtes viu seu nome ser descartado. A mudança decorreu de uma crise política envolvendo o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e a bancada do partido na Câmara dos Deputados. A própria presidente eleita, Dilma Rousseff, se encarregou de dar o recado. "Ainda não escolhi o meu ministro da Saúde", disse. (Págs. 1 e Nacional A8)
Brasileiro vive mais e adiará aposentadoria
Projeções do IBGE indicam que a expectativa de vida do brasileiro ao nascer atingiu 73,2 anos em 2009, ante 72,9 anos em 2008. Com isso, muda o cálculo do fator previdenciário, utilizado para compor o valor das aposentadorias pagas pela Previdência Social por meio do critério de tempo de contribuição. O governo informou que a nova tabela passou a incidir sobre os benefícios requeridos a partir de ontem. (Págs. 1 e Economia B11)
Exportação é alvo de plano do novo governo
O governo finaliza nos próximos dias a segunda versão do Plano de Desenvolvimento Produtivo (PDP2), que será lançada no início do mandato de Dilma Rousseff. Segundo o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, os incentivos tributários previstos para as exportações, principal alvo do programa, estão em fase de aperfeiçoamento. (Págs. 1 e Economia B1)
Tiririca é absolvido em processo por falsidade (Págs. 1 e Nacional A14)
Condenado por morte de Celso Daniel é preso (Págs. 1 e Nacional A13)

Nova prova vai avaliar alfabetização infantil (Págs. 1 e Vida A27)
Reunião do clima 'não vai dar em nada', diz Lula (Págs. 1 e Vida A29)
Veríssimo
A gafe

O que o "tráfico" do Rio tinha a ganhar com os atentados que desencadearam a repressão inédita? (Págs. 1 e Caderno 2, D16)
Eugênio Bucci
Arte e guerra

Sem o êxito de Tropa de Elite, a sociedade não teria recursos narrativos para relatar a guerra no Rio. (Págs. 1 e Espaço Aberto 1, A2)
Notas & Informações
O povo sou eu

Lula declarou ser "a encarnação do povo". Nem o Rei Sol, que via sua onipotência iluminando a França, ousaria dizer “o povo sou eu”. (Págs. 1 e A3)
Visão Global
WikiChina

Thomas Friedman pergunta: e se houvesse um WikiLeaks sobre o que a China pensa dos EUA? (Págs. 1 e Internacional A26)

Correio Braziliense

A armadilha dos importados
Em novembro, os brasileiros gastaram US$ 868 milhões por dia em produtos provenientes do exterior. Recorde de US$ 17,3 bilhões nas importações resulta no menor saldo da balança comercial desde janeiro. Para o governo, aumento na demandavemda indústria, que estaria adquirindo mais insumos, mas o setor teme sucateamento e desemprego. (Págs. 1 e 16)

Foto legenda: Tijolo reciclado

O químico Alexandre Rangel, formado pela Universidade Católica de Brasília, desenvolveu uma alternativa sustentável para o reaproveitamento de alumínio. Ele descobriu que o lodo, substância retirada no descarte do metal, produz tijolos mais resistentes e ecologicamente corretos. A inovação também reduz a extração de argila. (Págs. 1 e 48)
A guerra das UTIS
Secretaria de Saúde fará auditoria em contratos para rever dívida com hospitais particulares. Conveniados demitem 80 funcionários. (Págs. 1 e 37)

Secretariado: Agnelo conversa e crescem as especulações
O governador eleito ainda não discute nomes para a sua equipe e garantiu que no dia 20 anunciará todos os seus secretários. Enquanto isso, os partidos se mobilizam para conquistar espaço. A educação e a área social são as pastas mais disputadas. (Págs. 1 e 45)
Novo Ministério: Aliados e Lula ainda dominam indicações
Apenas 15% dos nomes anunciados para o futuro governo foram escolhidos pessoalmente por Dilma Rousseff. A maioria dos futuros servidores do primeiro escalão reflete os interesses das legendas que a elegeram ou pertencem à cota do atual presidente. (Págs. 1 e 2)
Foto legenda: Procura-se!
Após a divulgação de documentos secretos dos EUA, o fundador do site WikiLeaks é caçado pela polícia de 188 países. (Págs. 1, 28 e 29 e Visão do Correio, 26)
Aposentadoria: Mais dois meses para contribuir com o INSS
Com o aumento da expectativa de vida do brasileiro, o fator previdenciário terá que ser alterado, para efeito do cálculo das pensões. A nova tabela será aplicada a partir deste mês. Estudo do IBGE projeta que os nascidos em 2009 poderão chegar aos 73,17 anos de idade. (Págs. 1, 15 e 20)
Segurança: Fuga de traficantes preocupa secretários
Atentos ao risco de os chefes do tráfico carioca se refugiarem em outros estados, secretários de segurança terão ajuda do governo federal para ampliar o cerco aos criminosos. Ontem, 42 toneladas de drogas apreendidas começaram a ser incineradas em Volta Redonda (RJ). (Págs. 1, 8 e 9)

Valor Econômico

Investimento direto ganha espaço nos setores básicos
De janeiro a outubro, aumentou a concentração de investimentos estrangeiros diretos nos setores básicos, de commodities, na indústria de coque, derivados de petróleo e biocombustíveis. O segmento de extração mineral, agricultura e pecuária ficou com US$ 8,1 bilhões, ou 23% de todo ingresso de capital externo para investimento produtivo nas operações de participação no capital, mais que o dobro da média registrada entre 2004 e 2009.

Na indústria, o setor de coque, petróleo e biocombustíveis, que há cinco anos nem aparecia isoladamente nas estatísticas do Banco Central (BC), abocanhou US$ 2,2 bilhões até outubro, mais que o dobro dos US$ 990 milhões de igual intervalo de 2009. Por outro lado, os setores industriais de maior agregação tecnológica - como a produção de veículos, máquinas e material elétrico e de comunicação - viram seu potencial de atração de investimento direto despencar. Na média do período janeiro-outubro dos anos de 2004 a 2009, os três receberam 14% dos recursos externos para investimento produtivo, percentual que ficou em apenas 3,2% nos primeiros dez meses deste ano. (Págs. 1 e A3)
Maioria vê alta de juros em janeiro
O mercado espera a retomada do ciclo de aperto monetário em janeiro. Mas esse cenário pode mudar com a adoção de medidas de contenção ao crédito e elevação dos compulsórios bancários, que estão no radar.
Alta dos preços das commodities, já capturada pelos índices de inflação, emprego, renda e crédito vigorosos, preocupação com a evolução dos gastos públicos e dívidas sobre a autonomia do BC são elementos que justificam a aposta da maioria dos analistas em aumento de juros no curto prazo. (Págs. 1, C1 e C2)
Laboratório rastreia o dinheiro do tráfico
Empresas de pequeno e médio portes nos Estados de São Paulo e Paraná são as principais "máquinas de lavar" dinheiro do comando do tráfico de drogas do Rio. A pista apareceu após os primeiros cruzamentos de dados obtidos com uma nova tecnologia que está auxiliando as investigações policiais. É o Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (Lab-LD), um sistema que reúne um conjunto de softwares e profissionais especializados.
Patricia Alemany, coordenadora do laboratório na Policia, diz que o software faz a leitura e conexão das informações obtidas pelos investigadores em extratos bancários, contas de telefone e relatórios do Fisco. Gera também gráficos e organogramas que apontam conexões entre pessoas investigadas e o caminho do dinheiro movimentado. (Págs. 1 e A4)
Rússia corta pela metade cota para a carne suína
A Rússia reduziu quase pela metade sua oferta de cota para importação de carne suína em 2011, uma decisão que atinge o Brasil e provoca um retrocesso na negociação bilateral que poderá atrasar sua entrada na Organização Mundial do Comércio (OMC).
Moscou voltou atrás e baixou sua oferta de cota global de 470 mil toneladas para cerca de 250 mil, surpreendendo o Brasil, que deveria ser um dos principais beneficiados. No ano, até outubro, o país vendeu a Rússia 206,6 mil toneladas, o equivalente a US$ 565,1 milhões. O diretor do Departamento Econômico do Itamaraty, Carlos Marcio Cozendey, advertiu que, com essa nova decisão, "vai ser um problemão para o Brasil dar seu apoio à Rússia” na OMC. (Págs. 1 e A14)
Estrela do filho de Alfonsín sobe na política argentina
Na Argentina, diz o ditado que o peronismo, quando não está governando, também não deixa ninguém governar. O presidente Raúl Alfonsín, da União Cívica Radical (UCR), foi um dos que não conseguiram completar o mandato, iniciado em 1983, como Fernando de la Rúa, que renunciou em meio à crise econômica de 2001. O deputado Ricardo Alfonsín, de 59 anos, filho de Raúl, lança amanhã sua pré-candidatura à Casa Rosada pela UCR.
A 11 meses das e1eições presidenciais, o maior partido de oposição ao governo de Cristina Kirchner está dividido, mas o cenário é bom para Alfonsín, um dos raros políticos que conseguem dialogar com o kirchnerismo estando do lado oposto. A morte do pai, que levou milhões de argentinos às ruas para o funeral, revigorou o "radicalismo" e tornou Ricardo popular. Subitamente, ele se transformou, segundo pesquisas, no político com o melhor índice de imagem positiva no país. Cordial com os Kirchner, Ricardo não poupa críticas a seu governo. "A pobreza não diminuiu como era necessário, a economia não se diversificou, temos problemas na área energética, não atraímos novos investimentos. Enfim, não conseguimos transformar crescimento em desenvolvimento", diz. (Págs. 1 e Al8)
Organização quer trazer o rali Dakar para o Brasil
Os organizadores do rali Dakar têm um projeto pronto para levar ao Brasil a versão 2011-2012 de uma das competições mais importantes do calendário esportivo mundial. Mas sua concretização esbarra na falta de interesse do governo brasileiro, disse o diretor-geral do rali, Etienne Lavigne. Desde julho, segundo ele, a organização tem seus contatos frustrados com o Ministério do Esporte.
O plano prevê a largada na praia de Copacabana, em 29 de dezembro de 2011, e a continuação do trajeto pelo interior de São Paulo e do Paraná, até cruzar a fronteira em Foz do Iguaçu. De lá, seguiria por Paraguai, Argentina, Chile e - possivelmente - Peru. (Págs. 1 e B6)
Como as mineradoras semearam a forte alta do ouro (Págs. 1 e B10)
Espanha vai privatizar aeroportos
O primeiro-ministro espanhol, José Luis Zapatero, anunciou ao Parlamento um novo pacote econômico que prevê, entre outras medidas, a privatização dos dois maiores aeroportos do país, em Madri e Barcelona. (Págs. 1 e A14)
Turkish amplia voos ao Brasil
A Turkish Airlines, que hoje opera três voos semanais entre Istambul e São Paulo, vai oferecer uma quarta frequência a partir de 26 de janeiro. A empresa planeja o início de voos diários até a Copa de 2014. (Págs. 1 e B4)
Faltam frutas para suco pronto
Quebra na produção doméstica de laranja e outras frutas como uva e caju, e de pêssegos no Chile, afeta a indústria de sucos prontos. O consumo cresceu 22% neste ano. (Págs. 1 e B5)
Rhodia investe em biomassa
A Rhodia Energy Services, divisão de energia da multinacional francesa, fechou acordo com a usina Paraíso, de Brotas (SP), para geração de eletricidade a partir de biomassa. (Págs. 1 e B9)
Escalada dos alimentos
O índice de preços de alimentos da FAO, composto pelas principais commodities agrícolas, subiu pelo quinto mês consecutivo em novembro e atingiu o maior patamar em 28 meses. (Págs. 1 e B13)
Importação de lácteos
A Comissão de Agricultura da Câmara vai investigar o aumento nas importações de produtos lácteos provenientes do Uruguai e dos Estados Unidos. (Págs. 1 e B14)
Bancos europeus terão de rolar 1,1 tri
A OCDE estima que os bancos europeus terão de rolar mais de € 1,1 trilhão de seus títulos de dívida em 2011. Bancos de pequeno porte alemães e espanhóis deverão enfrentar as maiores dificuldades. (Págs. 1 e C8)
Carteira aposta no consumo interno
As ações de empresas beneficiadas mais diretamente pelo crescimento da economia doméstica continuam sendo o destaque da Carteira Valor para o mês de dezembro. Pão de Açúcar PN lidera as indicações. (Págs. 1 e D1)
Ideias
Ribamar Oliveira

Em 2011, área do petróleo dará de novo grande ajuda para União fechar as contas públicas com superávit primário. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Alexandre Schwartsman

Se já tivesse sido adotado, IPCA sem alimentos e combustíveis teria impedido a queda de juros em 2009. (Págs. 1 e A17)

Estado de Minas

Vem aí mais uma taxa para quem tem carro
O Plano de Controle Veicular de Minas Gerais, publicado no Diário Oficial do estado, prevê vistoria anual que, para carros de passeio, custará em torno de R$ 60. O objetivo principal é verificar o excesso de emissão de poluentes. Mas também serão observados componentes de segurança, como freios. Quem for reprovado terá 30 dias para sanar o problema ou fica impedido de renovar o licenciamento e de circular. As inspeções devem começar em 2012. (Págs. 1, 23 e 24)
Ministério: Dilma sofre forte pressão de PMDB e PT
De seu vice peemedebista, Michel Temer, a presidente eleita recebeu a cobrança de cinco pastas, fora as da Saúde e da Defesa. Petistas exigem o Meio Ambiente. (Págs. 1, 3 e 4)
Secretariado: Anastasia vai ouvir partidos sobre equipe
Governador reeleito se reunirá com os presidentes das legendas aliadas e discutirá reivindicações, antes de definir o primeiro escalão do governo. (Págs. 1 e 6)
Aids ataca jovens
Ministério divulga dados que mostram aumento de incidência entre adolescentes, principalmente meninas. (Págs. 1 e 22)

Jornal do Commercio (PE)

Planos interferem na atuação dos médicos
Segundo o Datafolha, 92% dos profissionais do País já sofreram ingerência dos planos de saúde, para cortar gastos. Médicos apontaram principalmente o não pagamento por medidas terapêuticas e a restrição no número de exames realizados. (Pág. 1)
Anac autoriza TAM a retomar venda de passagens aéreas (Pág. 1)
Área de mangue no Pina é colocada à venda pela Marinha (Pág. 1)
ONGs cobram maior controle das verbas na luta contra a aids (Pág. 1)
Relatório do TCE vê irregularidades na Fundarpe (Pág. 1)
Expectativa de vida cresce e achata as novas aposentadorias (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Rede de ensino do RS é a 16ª em investimento
Apesar da colocação, índices de aprendizado no Estado se mantêm acima da média nacional, segundo pesquisa do movimento Todos pela Educação. (Págs. 1 e 44)
Foto legenda: Arsenal do tráfico
Capaz de destruir veículos policiais, bazuca foi apreendida ontem por PMs no Complexo do Alemão, ocupado desde domingo (Págs. 1 e 60 a 62)
Rio terá 40 UPPs até a Copa
Secretário de Segurança fala a ZH no Complexo do Alemão. (Págs. 1 e 60 a 62)
Aposentados: Vida mais longa e renda mais curta
Aumento da expectativa de vida impacta na Previdência. (Págs. 1, 30 e 46)

Fontes: Radiobras – BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br