Atualizado 14h17 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

WikiLeaks: EUA abordou corrupção no governo Lula

666 acessos - 0 comentários

Publicado em 01/12/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUARTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

Tranquilidade no Alemão e medo na Baixada
Moradores de Duque de Caxias viram pelo menos três vans lotadas de bandidos fugidos do Alemão e temem que outros marginais migrem para o município, onde o governo estadual já promete ocupar comunidades com as Unidades de Polícia Pacificadora. (Págs. 1 e Rio, 2 a 9)
Aumento para policiais é polêmica para 2011 (Págs. 1 e País, 14 e 15)
Comércio do Rio espera um Natal 15% melhor (Págs. 1 e Economia, 26 e 27)

Vazamento não respinga na relação Brasil-EUA (Págs. 1 e Internacional, 30 e 31)

O Globo

Tráfico usou serviços públicos para sair com armas do Alemão
Polícia mostra a rota de fuga por uma galeria pluvial; fuzil estava no lixo

Os serviços públicos, como coleta de lixo e obras de saneamento, foram usados por traficantes que conseguiram fugir por galerias pluviais do Complexo do Alemão e também por bandidos que ainda se escondem na favela, de onde tentam retirar armas, munição e drogas. Policiais e militares acharam no lixo, ontem, um fuzil, carregadores e munições para fuzis 762 e 556, a1ém de duas granadas, um sinalizador e um caderno da contabilidade do tráfico. A polícia também descobriu o trecho da galeria pluvial que traficantes usaram, segundo testemunhas, para fugir do Complexo do Alemão. Por essa tubulação, teriam escapado ainda na noite de sábado os chefes do tráfico Fabiano Atanázio da Silva, o FB, e Paulo Roberto de Souza Paz, o Mica. Eles teriam deixado o esconderijo com mais 50 bandidos, todos armados de fuzis, em direção ao Morro do Adeus, que fica bem em frente. De lá, teriam partido para outras comunidades. Como o GLOBO mostrou anteontem, bandidos destruíram a tampa que cobria a rede pluvial na Rua Joaquim de Queiroz, escapando por baixo da Estrada do Itararé, onde forças de segurança se preparavam para o que se temia ser um banho de sangue. E assim, tal como a Batalha do Itararé paulista, na Revolução de 30, a do Alemão também não houve. (Págs. 1, 14 a 26, Merval Pereira, Roberto DaMatta e Dos Leitores)

O pó que vai virar pó

A quantidade de drogas apreendidas até ontem no A1emão impressiona. São 33 toneladas de maconha, 225 quilos de cocaína, 37 quilos de crack e muito lança-perfume. Só o que já foi periciado pela polícia. Vão virar cinzas na CSN. (Págs. 1 e 16)
Dilma terá gestor polêmico na Saúde
Com uma gestão estadual marcada pela polêmica, o ortopedista Sergio Côrtes assumirá o Ministério da Saúde de Dilma na cota do governador Sérgio Cabral (PMDB). Côrtes responde a uma denúncia criminal e a uma ação por improbidade. O PMDB, insatisfeito com o rumo das negociações, quer mais cargos. (Págs. 1, 3 e 4 e Miriam Leitão)
É humilhante fazer escala com avião, diz Lula
O presidente Lula defendeu a compra de outro avião presidencial, o Aerodilma. Para ele, "é uma vergonha" fazer escalas em viagens longas. "O Brasil não pode ser grande com um comportamento humilhante lá fora", disse. (Págs. 1 e 12)
Vazamento no Denatran foi oficial
Investigação interna no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) concluiu que dados sigilosos de proprietários de veículos vendidos a céu aberto em São Paulo vazaram a partir do Detran-PR e da federação das seguradoras. (Págs. 1 e 31)

WikiLeaks: aos EUA, Jobim diz temer Chávez
Em documentos vazados, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, teria admitido, em 2008, em conversa com o embaixador dos EUA, Clifford Sobel, o risco de a Venezuela de Chávez "exportar instabilidade". (Págs. 1, 39 a 41 e Elio Gaspari)

Folha de S. Paulo

Polícia investiga desvios de drogas e facilitação de fugas
Cúpula da Segurança suspeita que policiais tenham levado dinheiro em mochilas

A cúpula de Segurança do Rio investiga o envolvimento de policiais no desvio de dinheiro, drogas e armas apreendidas, além de facilitação de fuga de traficantes.
As polícias Militar e Civil, cujos contingentes somam 1.600 homens, não relataram nenhuma apreensão de dinheiro. A Polícia Federal, que atua com 300 homens, anunciou ter recolhido R$ 39.850, segundo informou. O Exército, que tem 800 soldados, relatou R$ 106 mil.
A Folha apurou, porém, que esse valor declarado pelo Exército foi registrado na delegacia da Penha como R$ 75,1 mil. Suspeita-se que dinheiro tenha saído das favelas em mochilas, enquanto carros foram usados para levar outros pertences. Para evitar a "contaminação", o Exército propôs rodízio de seus soldados na operação das favelas. (Págs. 1 e Cotidiano) A Folha promove no Rio, às 20h, debate com especialistas sobre a operação contra o tráfico. (Págs. 1 e C3)

Tudo isso é Complexo
Complexo não é só a palavra que define a região que concentra dezenas de favelas no Rio. O termo também reflete o emaranhado de acusações e problemas.
Moradores citam policiais ligados a milícias e constrangendo mulheres, porcos comendo corpos e traficantes pagando para fugir, relata Plínio Fraga. (Págs. 1 e C5)

Dilma oferece 4 pastas, mas PMDB acha pouco
O PMDB recusou a primeira proposta da presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), de participação da sigla em seu futuro ministério. Dilma ofereceu quatro pastas aos peemedebistas - Minas e Energia, Agricultura, Saúde e Cidades.
A configuração não agradou aos peemedebistas do Congresso; o partido quer que a eleita ofereça mais um ministério ou mude os nomes levados à negociação.
Paulo Bernardo (PT), hoje no Planejamento, assumirá as Comunicações. (Págs. 1 e A8)
Brasil 'passa humilhação' com Aerolula, diz presidente
O presidente Lula defendeu a compra de novo avião presidencial para Dilma Rousseff. Lula disse que "o Brasil passa humilhação" porque a autonomia do atual Aerolula é limitada.
A negociação, revelada pela Folha, avalia duas opções. O valor pode superar R$ 500 milhões, cinco vezes o do avião atual. (Págs. 1 e A10)
Procuradoria vai apurar atuação do grupo Ongoing (Págs. 1 e B8)

EUA criticam submarino e estratégia de brasileiros
Telegramas da Embaixada dos EUA produzidos em 2009 fazem duras críticas à estratégia de defesa brasileira, informa Fernando Rodrigues.
Vazados pela ONG WikiLeaks, eles classificam como "elefante branco" o submarino nuclear da Marinha brasileira. (Págs. 1 e A4)

Elio Gaspari
Diplomacia vai levar tempo para se recuperar. (Págs. 1 e A8)

Mercado
Brasil precisará cortar R$ 70 bilhões para atingir meta fiscal de 2011. (Págs. 1 e B1)
Editoriais
Leia "Intervenção perigosa", sobre o uso das Forças Armadas contra o tráfico; e "O tamanho do Brasil", acerca dos resultados iniciais do Censo 2010. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Exército pode ficar no Rio até a Copa e atuar em outras capitais
Proposta de ação na segurança pública deixou Dilma 'entusiasmada', segundo o vice-governador do Rio; Lula diz que soldados não têm prazo para deixar a cidade

As Forças Armadas serão usadas na segurança pública do Rio até pelo menos a Copa de 2014, informa a repórter Bruno Paes Manso. Foi o que ficou definido em reunião da presidente eleita Dilma Rousseff com o governador do Rio, Sergio Cabral, o vice, Luiz Fernando Pezão, e o futuro ministro Antonio Palocci (Casa Civil). Além disso, há a possibilidade de replicar a ação militar que liberou a Complexo do Alemão em outras capitais do Brasil com problemas semelhantes. "Dilma se mostrou entusiasmada em poder colocar tanto homens como equipamentos à disposição", disse Pezão. O presidente Lula informou que as Forças Armadas continuarão a combater o tráfico de drogas no Rio por tempo indeterminado. Ele disse que o Planalto está determinado a ajudar o Estado a resolver o problema da criminalidade e “garantir a paz". Com a saída dos traficantes do Complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro, a Prefeitura do Rio prometeu pacote de ao menos R$171,6 milhões em obras e serviços para as comunidades. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)
Pedido à polícia: entre sem bater
Recado no Complexo do Alemão pede que a polícia não arrombe a porta se quiser fazer vistoria; vários moradores deixaram de ir ao trabalho para vigiar suas casas. (Págs. 1 e Cidades C3)
Tropas querem nova missão bem definida
O governo do Rio de Janeiro se reúne hoje para discutir o prosseguimento da operação de ocupação de favelas. As Forças Armadas querem saber exatamente por quanto tempo terão de atuar, para definir o tipo e a quantidade de soldados empregados. O ministro Nelson Jobim (Defesa) está orientando as providências. Para vencer resistências jurídicas e atender ao apelo da sociedade, ele avisou que é preciso “romper paradigmas”. (Págs. 1 e Cidades C1)

Bastidor
Tânia Monteiro
Ministério de Dilma deixa PT e PMDB insatisfeitos
Parlamentares do PT e do PMDB na Câmara avaliam que, por enquanto, só o presidente Lula está satisfeito com os ministros escolhidos para o governo Dilma Rousseff. O anúncio de que Sérgio Côrtes comandará a Saúde é o mais recente foco de irritação. (Págs. 1 e Nacional A4)
Lula se irrita com pergunta do 'Estado' sobre Sarney
O presidente Lula irritou-se com o repórter Leonencio Nossa, do Estado, quando este lhe perguntou se estava ontem no Maranhão para "agradecer o apoio da oligarquia Sarney". Lula disse ao repórter que ele deveria "fazer psicanálise para diminuir a preconceito". (Págs. 1 e Nacional A8)
Mesmo com manobras, meta fiscal não é cumprida
O superávit primário do setor público está abaixo da meta, apesar das manobras contábeis feitas pelo governo. Nos 12 meses terminados em outubro, a economia para abater os juros da dívida está em 2,85% do Produto Interno Bruto (PIB). A meta oficial é de 3,1%. (Págs. 1 e Economia B1)
Donos de 112 mil imóveis vão pagar mais IPTU (Págs. 1 e Cidades C4)
PF não tem datas para agendar passaporte (Págs. 1 e Cidades C5)
Amazônia terá menor desmate em 23 anos (Págs. 1 e Vida A16)

Diplomacia dos EUA abordou corrupção no governo Lula
Documentos vazados pelo WikiLeaks mostram que diplomatas americanos consideravam o governo Lula tomado por "escândalos de compra de votos e tráfico de influência". Os papéis avaliavam como “amistosa” a relação com o Brasil, mas apontavam tendência “antiamericana”. (Págs. 1 e Internacional A12)

Algodão em alta
Produtores aproveitam bons preços da cultura, cuja área subirá 29,3%. (Págs. 1 e Agrícola)
Rolf Kuntz
Rumo à política do Saci?

O novo governo terá de cortar os gastos menos produtivos, para não perder controle das contas públicas e quebrar uma perna da estabilidade. (Págs. 1 e Economia B3)
Roberto DaMatta
O outro lado da moeda

Como mostra a guerra do Rio, a peste, quando vira crise, não acaba. A peste brasileira é a falta de coragem de pensar o futuro com bom senso. (Págs. 1 e Caderno 2, D14)
Nota & Informações
A 'reforma ministerial'

O ministério de Dilma só teria a 'cara' dela se a sucessora de Lula tivesse barba e bigode. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Previdência do servidor vira desafio para Dilma
Com a tramitação parada na Câmara dos Deputados desde 2007, o projeto de lei que cria a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público (Funpresp) seria uma das alternativas para reduzir o rombo nas contas públicas com as aposentadorias e as pensões do funcionalismo, estimado em R$ 48,5 bilhões este ano. Mas, se quiser aprovar a proposta no Congresso, a futura presidente, Dilma Rousseff, terá de enfrentar o forte lobby da categoria. Os sindicatos temem que muitas carreiras de Estado percam conquistas e têm conseguido sensibilizar os parlamentares a adiar a votação. Os defensores da Funpresp afirmam que há desinformação e que os servidores não teriam qualquer tipo de prejuízo. (Págs. 1 e 12)
PMDB ganha a Saúde e mais quatro ministérios (Págs. 1 e 2)
Depois do caos, o Rio volta à vida
Dois dias após a operação de combate ao tráfico no Complexo do Alemão, 31 escolas e creches da região, que atendem 10 mil crianças, retomaram as atividades.Os repórteres Renata Mariz e Iano Andrade mostram também que o comércio reabriu as portas e serviços básicos como a coleta de lixo foram reiniciados. Ontem,o governo do estado pediu a permanência das forças federais na cidade até outubro. (Págs. 1 e 8)
Mal-estar entre os EUA e o Itamaraty (Págs. 1 e 20)
"Meu mundo caiu"
Depois de denunciar ao Correio o roubo de R$ 31,5 mil durante a invasão de sua casa pela polícia, o pastor Ronaí Júnior diz que não foi procurado pelas autoridades. O governador Sérgio Cabral prometeu punir os abusos. (Págs. 1 e 10)

Valor Econômico

Comissão cobiça receita incerta de R$ 27 bilhões do pré-sal
A receita a ser obtida pela União com bônus de assinatura na licitação do supercampo de petróleo Libra, na área do pré-sal, tornou-se o objeto do desejo de integrantes da Comissão Mista de Orçamento do Congresso. As estimativas da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para essa receita variam de R$ 20 bilhões a R$ 27 bilhões. Esses recursos, no entanto, não constaram da proposta orçamentária para 2011, que o governo encaminhou ao Congresso em agosto. Parlamentares da Comissão Mista querem agora incluir a receita ou parte dela na lei orçamentária.
O bônus de assinatura corresponde ao valor a ser pago à União pelo vencedor da licitação, no ato de celebração do contrato de partilha de produção, que será o sistema a ser adotado no pré-sal, de acordo com projeto de lei ainda em tramitação no Congresso. Ontem, os líderes partidários chegaram a um acordo para votar o projeto de lei que trata do pré-sal. O objetivo era iniciar a votação à noite. (Págs. 1 e A5)
Investidores perdem da inflação
A disparada do IGP-M, que subiu 1,45% em novembro e 10,56% no ano, deixou para trás, na comparação, a maior parte das aplicações financeiras. A piora fez com que alguns analistas passassem a trabalhar com uma alta de juros já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária, nos dias 7 e 8 de dezembro.
Segundo estimativas da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbirna), os fundos DI devem encerrar o mês com ganho de 0,82% e rentabilidade no ano de 8,89%. As carteiras de renda fixa, por sua vez, devem avançar em média 1,02% em outubro e 10,51% no ano. (Págs. 1 e D1)
State Grid paga dívida da Plena com o BNDES
O grupo chinês State Grid, que pagou mais de R$ 3 bilhões pela Plena, empresa de transmissão de energia, não aceitou as exigências do BNDES e decidiu quitar a dívida de quase R$ 1,5 bilhão que a companhia tinha com o banco. Para transferir a titularidade dos empréstimos contraídos pelos espanhóis, antigos donos da Plena, o BNDES exigiu sócio brasileiro, equipamentos e mão de obra locais.
A entrada dos chineses no setor elétrico preocupa o governo federal, que estuda criar regras, como índice mínimo de nacionalização. O medo é que os chineses dominem o setor. No ano passado, eles compraram parte significativa do grupo AES nos Estados Unidos, que tem ativos importantes de distribuição no Brasil. (Págs. 1 e B8)


Empreiteiras lançam plano B para aeroporto
A Camargo Corrêa e a Andrade Gutierrez negociam uma alternativa para levar adiante a construção de um aeroporto privado em Caieiras, na Grande São Paulo. A ideia inicial, de erguer a estrutura numa propriedade de 5,2 milhões de metros quadrados que a Camargo já possui no centro do município, foi deixada de lado. A prefeitura não apoiava o projeto e havia complicações ambientais.
Agora, as duas empreiteiras pretendem comprar outra área, de 27 milhões de metros quadrados, que pertence à Companhia Melhoramentos e equivale a mais de 20% de todo o município. A obra depende da aprovação de novo marco regulatório para os aeroportos. (Págs. 1 e A4)
Crise ronda Portugal e Espanha
Os rendimentos dos títulos da dívida soberana de Portugal, Espanha e Itália continuaram subindo ontem, mesmo movimento seguido pelas taxas de risco dos três países. Portugal agora parece o elo mais frágil da corrente. O governo foi obrigado a pagar uma taxa de juros de quase 7% para tomar dinheiro emprestado ontem, um nível considerado insustentável. Os custos de empréstimos para empresas e bancos europeus aumentou.
As balsas européias e americanas recuaram diante do temor de uma crise ainda maior, engolfando economias bem maiores, como a da Espanha e, agora, também da Itália. O risco para a Europa é que a economia espanhola é duas vezes maior que as da Grécia, Irlanda e Portugal juntas, o que significa que o fundo de socorro de 750 bilhões da zona do euro poderá não ser grande o suficiente. (Págs. 1, C2, C5 e C6)
Western Union faz investida em serviços locais de remessa
Para manter a longevidade depois que, em 1871, começou o negócio de transferir dinheiro no rastro do avanço para o Oeste americano, a Western Union agora quer ampliar os serviços de pagamento em mercados emergentes, especialmente o brasileiro. "Nossa jornada aqui está apenas começando", garante o austríaco Hikmet Ersek, presidente mundial da companhia que em setembro recebeu autorização para funcionar como banco comercial e corretora.
Maior empresa mundial de remessas internacionais entre pessoas físicas, a Western Union' atua desde 1997 no Brasil e quer dobrar a rede de seis mil pontos de atendimento até o fim de 2011. Se até agora o foco das operações brasileiras eram os imigrantes que enviam suas economias para familiares, daqui para frente passa a ser a população residente ainda à margem do sistema bancário. (Págs. 1 e C10)
Investimentos da Oi voltarão a crescer em 2011, diz Falco (Págs. 1 e B3)
Carrefour perde R$ 1,2 bi no Brasil
As perdas do Carrefour apontadas na revisão dos números da subsidiária brasileira já somam £550 milhões (R$ 1,2 bilhão). A matriz negou a venda da operação local e prevê o reequilíbrio em 2013 ou 2014. (Págs. 1 e B1)
UE isenta açúcar brasileiro
A União Europeia suspendeu até o fim de agosto de 2011 a tarifa de € 98 por tonelada sobre a cota de 337 mil toneladas de açúcar que cabe ao Brasil. A isenção deve viabilizar vendas de €200 milhões. (Págs. 1 e B11)
Feijão em tendência de queda
Ainda em forte alta em relação a 2009, o preço do feijão iniciou uma curva descendente. Em novembro, o preço médio ao produtor paulista caiu 19,6% frente a outubro, a segunda queda mensal consecutiva. (Págs. 1 e Bl2)
Celular vira cartão
MasterCard, Itaú, Vivo e Redecard passam a testar, no começo de 2011, um serviço de pagamentos por celular. A experiência terá início em São José dos Campos (SP). (Págs. 1 e C9)
Receita multa a bolsa em R$ 410 mi
A BM&FBovespa foi multada pela Receita Federal em R$ 410,2 milhões pelo não pagamento de impostos, referentes a 2008 e 2009, por conta da operação de fusão das duas bolsas. A empresa vai recorrer. (Págs. 1 e D4)
Cerco aos devedores
A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) intensifica o uso de medida cautelar fiscal para tornar indisponíveis os bens de devedores. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Cristiano Romero

Estímulo ao alongamento da poupança, e do crédito aliado à disciplina fiscal permitirão ao Brasil superar juros altos. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Martin Wolf

É possível que uma união monetária sobreviva a calotes soberanos. A pergunta é se o sistema continua sendo benéfico. (Págs. 1 e Al3)

Estado de Minas

Armas, drogas, mas...cadê os bandidos?
Polícia exibe apreensões em favela e calcula em R$ 100 milhões perdas impostas a traficantes na mais bem-sucedida operação contra o crime organizado no Rio

O balanço da operação registrou o recolhimento de 33 toneladas de maconha, 235 quilos de cocaína, 27 quilos de crack e 1.400 frascos de lança-perfume (DD), além de 135 armas longas, de grosso calibre, como rifles e metralhadoras (EE). O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, prometeu que os traficantes que fugiram, possivelmente pela rede de esgoto, continuarão sendo caçados. Parte deles pode estar na favela da Rocinha, que deve ser um dos próximos alvos da polícia. O presidente Lula autorizou as Forças Armadas a permanecer no Rio pelo tempo que for necessário. (Págs. 1, 11 e 12)
Ministério: Dilma avança na formação de equipe
Paulo Bernardo trocará o Planejamento pelas Comunicações, e o secretário estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes, assumirá a respectiva pasta em Brasília. (Págs. 1 e 3)

Wikileaks: Diplomacia em maus lençóis
Causou mal-estar em Brasília documento da Embaixada dos EUA segundo o qual Jobim teria dito que vice-chanceler brasileiro odeia aquele país. (Págs. 1, 18 e 19)

Ficha limpa mineira
Projeto está pronto para ser votado na Assembleia. (Págs. 1 e 7)
Eleições
Candidatos deixam dívidas milionárias. (Págs. 1 e 4)
Investimento
Capital terá R$ 1 bilhão para erguer 35 hotéis. (Págs. 1 e 14)
Supermercados
Vendas crescem mesmo com aumento de preços. (Págs. 1 e 13)
Jornal do Commercio (PE)
Manchete: Crescem os golpes ao consumidor
Denúncias de estelionato subiram 16% entre janeiro e novembro deste ano, em relação ao mesmo período de 2009. Veja dicas para escapar de golpes como falsas promoções por telefone ou problemas com cheques e cartões de crédito. (Pág. 1)
Operação desmonta quadrilha que fraudava notas fiscais (Pág. 1)
Bezerra Coelho é o nome mais forte para a Integração Nacional (Pág. 1)

Vazamento (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Vazamento WikiLeaks - Visão do Itamaraty sobre EUA constrange Planalto
Lula e ministros da Defesa e das Relações Exteriores minimizam novas revelações de site que expõem antiamericanismo da diplomacia brasileira. (Págs. 1, 46 e 48)

Guerra do Rio- Haiti serve de modelo à ação no Rio
Especialistas dizem que experiência colabora para pacificação de morros. (Págs. 1 e 21)

Onde estão os enclaves do tráfico na Capital (Págs. 1, 4 e 5)
AeroDilma: Lula defende compra de novo avião (Págs. 1 e 24)
Polêmica: Jurista pede devolução de sino da UFRGS
Em artigo, Sérgio Borja diz que ex-alunos dão mau exemplo. (Págs. 1 e 27)
Mega Sena milionária: Prêmio de loteria sob suspeita
Vencedor gaúcho é investigado por suposto golpe e dívida. (Págs. 1 e 50)

Fontes: Radiobras – BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br