Atualizado 14h17 Quarta, 21 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Rio de Janeiro vai monitorar presos em regime semiaberto com equipamento eletrônico

836 acessos - 0 comentários

Publicado em 01/12/2010 pelo(a) Wiki Repórter dilmamentiras, Içara - SC



RIO - Embora sem fixar prazo, a Secretária de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap) informou nesta terça-feira que o estado vai implantar o monitoramento eletrônico dos presos beneficiados pelo regime semiaberto. Duas comissões técnicas estão definindo o equipamento a ser usado e a regulamentação para o seu uso no sistema penitenciário fluminense. Segundo a Seap, a população carcerária do Rio é 25.800 pessoas, sendo 5.194 em regime semiaberto. A secretaria não informou quantos estão evadidos do sistema.

Na opinião de criminalistas, a implementação da chamada "Lei da Algema Eletrônica" - a Lei 12.258, que permite a vigilância eletrônica -, sancionada em junho - é fundamental para evitar que presos saiam das prisões e não retornem. Eles defendem critérios mais rigorosos para a concessão do benefício do regime semiaberto, e ainda mudanças que permitam a ressocialização. Mas entendem que a a Lei de Execuções Penais não deve ser alterada.

Rio Grande do Sul e São Paulo aprovaram leis estaduais regulamentando a 12.258. O Rio Grande do Sul já começou a usar, de forma experimental, tornozeleiras eletrônicas, com monitoramento via satélite. Graças ao equipamento, um preso evadido de uma penitenciária gaúcha, no mês passado, foi localizado em Bragança Paulista.

Defensor do monitoramento eletrônico, o criminalista Ary Bergher destaca ainda a necessidade de a Comissão de Técnica de Classificação da Vara de Execuções Penais avaliar a situação do preso antes de autorizar a mudança do regime:

- O aspecto psicológico do preso tem de ser analisado. Ele também precisa estar em condições de se inserir na sociedade e de trabalhar. Para isso, é preciso criar condições dentro das cadeias. Sem atividades que ocupem o seu tempo, alguns presos que cometem um delito pequeno acabam saindo da prisão PhD no crime.

O criminalista José Carlos Tórtima ressalta que o monitoramento eletrônico tem dado certo em alguns países e deve ser aplicado no Brasil. Quanto ao benefício do regime semiaberto, ele acha que deve ser mantido com está:

- A lei não pode criar exceções, tem de valer para todos. O que se precisa é reformular o sistema penitenciário, do ponto de vista técnico e de pessoal.

Para o criminalista Paulo Ramalho, a lei que permite a vigilância eletrônica tem de ser implantada com urgência no Rio:

- O que não pode é mudar o regime semiaberto, punindo todos os presos, porque alguns deles fogem. A "Lei da Algema" é um mecanismo que permite esvaziar as prisões. Hoje, a tecnologia está a serviço do conforto e tem de estar a favor da segurança.

Fonte: O Globo

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
dilmamentiras
Içara - SC



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br