Atualizado 20h00 Segunda, 19 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Um Rio de bandidos e boatos

668 acessos - 0 comentários

Publicado em 25/11/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP




DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, DIA 25 DE NOVEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

A guerra do fogo
Em mais um dia do confronto que matou pelo menos 23 pessoas no Rio, a polícia foi afrontada com a queima de mais veículos, mas invadiu 27 favelas, apreendendo armas e drogas. A sociedade assiste a tudo amedrontada. (Pags. 1 e Rio, 9 a 14)

O Globo

PM avança para ocupar o bunker do tráfico na Penha
Operações em 30 favelas resultaram em 18 mortos só ontem; Cabral pede apoio à Marinha

Quatro dias após o início dos ataques que aumentaram a sensação de insegurança no Rio, o governo do estado decidiu preparar sua principal ofensiva contra o terror imposto pelo tráfico. O objetivo é dominar a Vila Cruzeiro e o Complexo do Alemão, que se transformaram no maior bunker de traficantes cariocas desde que migraram para lá bandidos expulsos de favelas ocupadas por Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). O governador Sérgio Cabral Filho pediu apoio logístico à Marinha, que vai fornecer blindados e equipamentos. A PM decretou estado de prontidão em todas as unidades da Região Metropolitana. Ontem, até o final da noite, a corporação fez incursões em 28 favelas, resultando na morte de 18 pessoas e 41 presos - desde domingo, já morreram 22. A Policia Civil foi a outras duas favelas. Entre a madrugada e o início da noite, 28 veículos (oito dos quais ?nibus) foram incendiados em ataques do tráfico. Pela primeira vez, quatro pessoas ficaram feridas no inc?ndio de uma van e uma outra num ônibus. (Pags. 1, 16 a 22 e Merval Pereira)

Boataria, outro inimigo

Além das ações do tráfico, a população do Rio está enfrentando outro adversário: a onda de boatos, que se aproveita da rapidez das mídias sociais para aumentar a sensação de insegurança e promover o pânico. O caso corriqueiro de um carro que teve pane elétrica e pegou fogo, por exemplo, foi divulgado como mais um ataque. O governador Sérgio Cabral e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, pediram que a população mantenha a calma e tenha cuidado com a difusão de informações falsas. (Pags. 1 e 21)


Editorial

Não deve surpreender a reação do tráfico ao avanço das forças de segurança. Como já ensinaram Colômbia e Itália, quadrilhas acuadas respondem com técnicas de terror. Parece ser a fase em que o Rio começa a entrar. Agora mesmo é que não pode haver vacilações ou recuos. (Pags. 1 e 6)

Cunha admite conversas com suspeito
O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) assumiu ontem em plenário ter tido conversas com o empresário Ricardo Magro, da Refinaria de Manguinhos, investigado por suspeita de fraude. Cunha admitiu que usou linhas de telefone da Rádio Melodia. (Pags. 1 e 14)

No reino da lulosfera
Foi a primeira entrevista coletiva a favor. O Planalto escolheu dez blogueiros chapas-brancas para conversar com Lula. Sem contestação, ele se queixou do noticiário da mídia tradicional. Estava presente o blog Cloaca News, que diz publicar "as últimas do jornalismo de esgoto e dos coliformes da imprensa golpista". (Pags. 1 e 13)
Futura equipe de Dilma prega austeridade
Ao serem anunciados como os primeiros integrantes do governo Dilma Rousseff, Guido Mantega (Fazenda), Alexandre Tombini (BC) e Miriam Belchior (Planejamento) defenderam a austeridade fiscal para viabilizar investimentos. (Pags. 1 e 3 a 9)
Anatel libera TV a cabo para operadoras de telefonia e beneficia Oi (Pags. 1 e 37)

Fazenda de ex-dono da Vasp é vendida para pagar dívida (P?gs. 1 e 32)

Folha de S. Paulo

Novos confrontos elevam atentados e mortes no Rio
Sob ataque: Até a 0h de hoje, saldo dos embates do dia entre policiais e tráfico era de 19 mortos

O confronto entre policiais e traficantes no Rio de Janeiro deixou em um dia, até a 0h de hoje, saldo de 19 mortos - entre eles uma garota de 14 anos vítima de bala perdida quando trabalhava no computador, dentro de sua casa. Desde domingo, as mortes chegam a 27.

Para debelar os ataques, a polícia promoveu operações em 28 favelas, mas os conflitos e a tensão se acirraram; pelo menos 25 veículos foram incendiados, entre ônibus, caminhão, uma van e carros particulares.

Na Vila Cruzeiro, grupo de homens armados atirou contra a polícia para proteger comparsas. Na região da Penha, um carro blindado do Bope teve de recuar após ser parcialmente incendiado e ter pneus furados.

O governador Sérgio Cabral disse que os ataques refletem "o desespero dos marginais". As operações continuam hoje. (Págs. 1 e C1)

Tráfico ateia fogo a van que levava 14 passageiros; 4 ficam feridos (Pags. 1 e C4)

Mantega diz que vai reduzir gastos e a dívida
O ministro Guido Mantega (Fazenda), confirmado no cargo, disse que em 2011 o novo governo não deve criar novos gastos.

Segundo ele, o objetivo do governo é poupar mais e reduzir a dívida publica.

O comando da economia foi concluído com o convite a Luciano Coutinho para permanecer no BNDES.

Dilma Rousseff acertou com Lula a ida de Antonio Palocci e Gilberto Carvalho para o núcleo político do governo. Eles devem ficar com a Casa Civil e com a Secretaria-Geral da Presidência.

A eleita formalizou convites para Paulo Bernardo, hoje no Planejamento, e José Eduardo Cardozo, que deve ir para a Justiça. (Pags. 1 e Poder)
EUA mobilizam porta-aviões em resposta à Coreia do Norte
EUA e Coreia do Sul iniciam no domingo exercício naval, com porta-aviões americano, em reação ao bombardeio norte-coreano contra ilha sul-coreana. Washington tambeém pediu a China que tente influenciar a Coreia do Norte.

O total de mortos sul-coreanos subiu para quatro após acharem os corpos de dois civis. Um lado culpa o outro pelo conflito. (Pags. 1 e A15)
Irlanda aumenta impostos e corta 25 mil servidores
A Irlanda anunciou um pacote de austeridade para os próximos quatro anos que inclui corte no salário mínimo, criação de impostos e demissão de 25 mil servidores para atacar déficit.

O arrocho e exigência do FMI e da União Europeia para empréstimo de até é 90 bilhões ao país. (Pags. 1 e B8)
Banco de Israel recebeu US$ 2,2 bi de brasileiros
Entre 2000 e 2005, o grupo de brasileiros com contas secretas no Israel Discount Bank enviou US$ 2,2 bilhões a agência em Nova York. Eles são investigados pela PF sob suspeita de remessa ilegal. A Folha apurou que o caso envolve grandes empresários, donos de joalheria e importadores. (Pags. 1 e B5)
Anatel autoriza que teles passem a oferecer TV a cabo (Pags. 1 e A13)
Editoriais
Leia "Bons sinais", sobre o anúncio da equipe econômica do governo Dilma Rousseff; e "Saúde desigual", acerca da oferta de leitos e exames no país. (Pags. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Equipe econômica de Dilma promete austeridade fiscal
Em sua primeira entrevista, ministros falam em conter gastos em 2011

Apresentados como integrantes da equipe econômica do futuro governo de Dilma Rousseff, os ministros Guido Mantega (Fazenda) e Miriam Belchior (Planejamento), ao lado de Alexandre Tombini (Banco Central), rejeitaram as bombas fiscais em tramitação no Congresso. Mantega disse que, para um crescimento na casa dos 5%, não é possível criar novos gastos. "O ano de 2011 será de contenção fiscal, com redução de despesas de custeio, para elevar o investimento", resumiu o ministro. Miriam disse que a meta é "fazer mais com menos dinheiro". Tombini, por sua vez, afirmou ter "autonomia total" na condução política de juros para alcançar a meta de inflação. (Pags. 1 e Nacional A4 e A8)

Compromissos fiscais

Reajustar o mínimo em até R$ 540.
Não aprovar, no Congresso, reajuste para o Judiciário, nem reajuste real aos aposentados que ganham acima do piso.
Evitar a aprovação da PEC 300 (piso nacional de policiais).
Baixar a dívida pública de 41% do PIB para 30% até 2014.
Importações do Brasil são as que mais crescem
A expansão das importações no Brasil em 2010 é a maior entre 70 países analisados pela Organização Mundial do Comércio. Houve aumento de 46% entre dezembro de 2009 e setembro deste ano. O real valorizado e o fortalecimento do mercado doméstico são os principais motivos desse avanço. Ao final de dezembro do ano passado, o Brasil importava US$ 12,8 bilhões. No mês de setembro de 2010, esse volume já chegava a US$ 18,7 bilhões. (Pags. 1 e Economia B1)
MEC minimiza vazamento do Enem
Mesmo com a confirmação da Polícia Federal, anteontem, de que o tema da redação do Enem vazou, o Ministério da Educação considerou o episódio limitado a um único candidato, que será eliminado. Professores e estudantes da região de Petrolina (PE), onde foi constatado o vazamento, dizem acreditar que mais alunos tiveram acesso antecipado a questões da prova. (Pags. 1 e Vida A29)
Dia mais violento no Rio deixa 18 mortos
No pior dia desde o inicio da onda de violência no Rio, 18 pessoas morreram ontem, entre elas uma adolescente de 14 anos, em confrontos entre polícia e criminosos nas ruas e morros da região metropolitana. Desde domingo, 26 pessoas morreram. Segundo o governo, a ordem para espalhar o terror teria partido do traficante Marcinho VP, preso em Catanduvas (PR). (Pags. 1 e Cidades C1)

Artigo: Eduardo Paes

Essa é uma guerra que vamos vencer. (P?gs. 1 e C3)

Ex-banqueiro Cacciola vai para o regime semiaberto (Pags. 1 e Economia B8)
Disputa entre tucanos de SP e MG se acirra (Pags. 1 e Nacional A12)
Dora Kramer
Militância digital

Lula resolveu retribuir os servi?os prestados por "blogueiros progressistas" e n?o seria de esperar outra atitude que n?o a da benevol?ncia. (P?gs. 1 e Nacional A6)
Notas & Informa??es
A escolha para o BC

Mercado interpreta escolha como compromisso de continuidade na administração da moeda. (Pags. 1 e A3)

Correio Braziliense

Lá vem o arrocho do governo Dilma
A equipe econômica escolhida pela presidente eleita, Dilma Rousseff, anunciou a receita amarga para conter a gastança desenfreada no governo Lula. Os futuros ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e A1exandte Tombini (presidente do Banco Central) pretendem adotar a austeridade fiscal a partir de 2011: a ordem é conter as despesas públicas, restringir ao máximo os reajustes dos servidores e manter o salário mínimo em R$ 540. "É o momento de reduzir os gastos do governo agora que a economia está equilibrada", declarou Mantega. Belchior afirmou que fará uma revisão em todos os contratos da União a fim de estabelecer uma gestão mais eficiente. "É possível fazer mais com menos e é isso que vamos perseguir nos próximos quatro anos", garantiu. O desafio da equipe econômica, entre outros, e controlar o ímpeto da bancada aliada no Congresso, comprometida em aprovar aumento salarial a categorias do funcionalismo. (Pags. 1 e 2 a 6)
Foto legenda: Rio, 2010: Uma cidade em guerra
O cenário no Rio de Janeiro e nos municípios vizinhos era de uma batalha. Os cariocas e os fluminenses tiveram que sair de casa em meio a tiroteios e a incêndios de carros e de ônibus é em Mesquita, na Baixada Fluminense, os bandidos queimaram um coletivo na madrugada. A onda de violência e arrastões organizada por traficantes chocou o país e provocou a reação do governo do estado. Milhares de policiais foram às ruas. E o resultado do confronto foi trágico: pelo menos 15 pessoas morreram ontem. Para as autoridades que comandam a segurança no Rio, os ataques demonstram desespero e são uma retaliação às ações de combate à criminalidade. (Pags. 1, 15 e 16)
STF veta alvarás
Supremo manêm a proibição ao GDF de expedir autorizações provisárias para cerca de 11,5 mil estabelecimentos sem habite-se. (P?gs. 1 e 45)
Arte longe do público
Pelo menos 10 mil peças apreendidas em operações da Poícia Federal aguardam decisões da Justiça para ser exibidas em museus. (Pags. 1 e Diversão & Arte, 6 e 7)

Valor Econômico

Equipe de Dilma promete austeridade
Anunciados ontem, os três comandantes da economia do governo Dilma Rousseff - Guido Mantega no Ministério da Fazenda, Alexandre Tombini na presidência do Banco Central e Miriam Belchior no Planejamento - foram unóssonos na defesa da austeridade fiscal como base para o crescimento sustentado. Também pregaram a autonomia do BC para manter a inflação na meta de 4,5%.
As mensagens transmitidas pelos três, em entrevista após reunão com Dilma, retomam o foco no controle rigoroso dos gastos públicos, após um período de fortes estímulos econômicos para superar a crise global. (Pags. 1 e A7 a A13)

EBC desiste de construir rede digital
O governo federal vai usar a malha de fibra óptica da Telebrás para colocar de pé a TV pública digital. O acordo deixa de lado o plano ambicioso de TV digital que o governo havia traçado há mais de um ano. A proposta original da Empresa Brasileira de Comunicação, estatal responsável pelos canais federais de televisão, era construir sua própria infraestrutura de TV digital, que custaria R$ 2,8 bilhões.
A movimentação da Telebrás, no entanto, minou os planos. A EBC decidiu que, em vez de se apoiar em satélite, uma das alternativas mais caras de transmissão, sua rede vai trafegar pela malha da Telebrás. "Vimos na Telebrás não só a chance de reduzir consideravelmente os gastos mas também de ampliar o alcance do nosso sinal digital", diz o diretor de serviços da EBC, José Roberto Garcez. (Pags. 1 e A3)


Novas redes de energia devem atrair R$ 22 bilhões
O Brasil está prestes a combater a defasagem tecnológica no setor de energia e a investir na implantação de redes inteligentes ("smart grids"). A Agência Internacional de Energia estima que a modernização nos 90 países que a adotam exigirá investimentos de US$ 13 trilhões em todo o mundo nos próximos 20 anos.
No Brasil, a implantação, ainda em fase de regulamentação pelo governo, abre para as empresas de tecnologia um potencial de negócios de pelo menos R$ 22,4 bilhões, segundo cálculos da consultoria Accenture, que estima um gasto de cerca de US$ 200 (R$ 344) por medidor eletrônico. Esse seria o valor necessário para substituir 65 milhões de medidores em uso e implantar sensores ao longo das redes de distribuição, conectados a um sistema integrado de tráfego de dados e de energia. (Pags. 1 e B3)


Um lento avanço nos índices de saúde
O fim da CPMF não impediu o aumento dos gastos públicos em saúde e a melhora nos indicadores de qualidade de vida da população, ainda que em ritmo lento em algumas situações. Nos últimos seis anos, o número de casos de Aids por 100 mil habitantes caiu de 21 para 18, enquanto a taxa de mortalidade infantil por mil nascidos vivos caiu de 23,6 para 19. O avanço dos indicadores conjuga aumento da oferta de serviços do Sistema único de Saúde, políticas públicas para a prevenção de doenças e, também, crescimento econômico.
Com o fim da CPMF, em 2007, o governo federal deixou de arrecadar R$ 40 bilhões por ano, dos quais a saúde perdeu R$ 12 bilhões. Agora, má gestão e as chamadas doenças da modernidade desafiam a novo governo, junto com doenças endômicas, como a dengue. (Pags. 1 e A6)
Telefônica e Oi testam o rastreamento on-line
Uma das tecnologias potencialmente mais invasivas para se montar o perfil de usuários da internet e direcionar publicidade para eles está prestes a voltar. A tecnologia, conhecida como "inspeção profunda de pacotes", é capaz de ler e analisar os "pacotes" de dados que viajam pela internet. Ela pode ser ainda mais poderosa do que os "cookies" e outras técnicas normalmente usadas para rastrear pessoas na internet porque pode ser usada para monitorar todas as atividades on-line, não só a navegação na web. Agências de espionagem utilizam a tecnologia para vigilância.
Agora, duas empresas americanas, a Kindsight e a Phorm, estão lançando serviços com a inspeção de pacotes como uma forma de os provedores de internet reivindicarem uma fatia do lucrativo mercado de publicidade on-line. Duas grandes provedoras no Brasil- Oi e Telefônica - têm hoje contratos com a Phorm. A Oi lançou o produto inicialmente com cerca de 10.000 pessoas no Rio. Porta-voz da Telefônica diz que a empresa testa o serviço em cerca de 1.000 usuários de banda larga. (Pags. 1 e B12)


Pacote irlandês
A Irlanda anuncia pacote que inclui corte de é 2,8 bilhões em gastos sociais e aumento de $ 1,9 bilhão no imposto de renda. Objetivo é reduzir o déficit orçamentário para 3% do PIB em quatro anos. (P?gs. 1 e A15)
Laboratórios reagem a selo
As farmacêuticas vão entrar na Justiça contra decisão da Anvisa que obriga o uso de selo nas embalagens de medicamentos. As empresas a1egam que a medida não impede a pirataria e vai onerar o consumidor. (Pags. 1 e B1)
SABMiller mira o Cone Sul
Com a compra da Cervecerça Argentina Isenbeck, a anglo-africana SABMiller, segunda maior cervejaria do mundo, prepara a expansão de suas operações no Sul do Brasil, Uruguai e Paraguai. (Pags. 1 e B6)
Volvo define estratégia para 2011
Em 2010, a multinacional sueca Volvo teve seu melhor ano no Brasil, favorecida pelo aquecimento da economia e pela redução do IPI. Em 2011, as apostas são nos setores de construção civil e mineração. (P?gs. 1 e B10)
PR vê safra menor, mas rentável
Na próxima safra, que está sendo plantada, o Paraná deve perder novamente para o Mato Grosso o posto de maior produtor de grãos do país. Porém, com preços em alta, a rentabilidade deve crescer. (Pags. 1 e B14)
Aralco adere a Copersucar
A Aralco, de Araçatuba (SP), dona de quatro usinas e de uma quinta em construção, associou-se à Copersucar. Com isso, a comercializadora deve movimentar 121 milhões de toneladas de cana na próxima safra. (P?gs. 1 e Bl5)
Especial/Shopping Centers
Setor de shoppings terá mais um ano de crescimento expressivo, com resultados acima das expectativas dos principais investidores. "Existem oportunidades em todo o Brasil, nas capitais e também no interior", afirma a presidente da Abrasce, Luiz Fernando Veiga. (Pags. 1 e Especial)
Cliente insatisfeito é alvo do HSBC
Para crescer no varejo brasileiro, o HSBC tentará "roubar" da concorrência clientes de alta renda insatisfeitos, especialmente de bancos que passaram recentemente por processos de fusão. (Pags. 1 e C1)
Banco médio eleva taxas do CDB
Investidores começam a se deparar com ofertas de CDBs de instituições médias a taxas mais altas, efeito dos problemas com o PanAmericano. (Pags. 1, D1 e D2)
Ideias
Ribamar Oliveira

O governo sabe que a ajuda das estatais para o superávit primário é, na melhor das hipóteses, próxima de zero. (Pags. 1 e A2)
Ideias
Maria Inês Nassif

Há um descompasso entre as instituições e a sociedade que não é bom para uma democracia jovem como a brasileira. (Pags. 1 e Al4)

Estado de Minas

A droga que inferniza o Rio...
Só ontem, 14 pessoas morreram e 25 foram presas nas operações da PM em 27 favelas. Foi a resposta aos ataques de traficantes que incendiaram 29 veículos desde domingo

...e a droga que nos ameaça

Polícia prende 20 acusados de tráfico de entorpecentes, homicídios e assaltos. Quadrilha agia no Leste do estado e Jequitinhonha e tinha conexão com criminosos paraguaios. (Pags. 1, 14, 15 e 30)
Chuvas: BH está refém das enchentes
Prefeito diz que precisa de R$ 5 bilhões para obras. Mas só tem R$ 800 milhões. (Pags. 1, 25 e 26)
Educação: Investimento na infraestrutura
UFMG investe na construção de prédios para receber mais 10 mil alunos do Reuni. (Pags. 1, 28 e 29)
Transição: Hora de reduzir gastos públicos
Corte de despesas dã o tom da primeira entrevista da equipe econômica de Dilma. (Pags. 1, 3 e 4)
Vestibulares: Universidades de MG descartam o Enem (Pags. 1, 27 e Editorial, 6)

Briga no TSE: PT mineiro pode ter outro deputado federal (Pags. 1 e 9)

Coreias: Obama apela é China para evitar a guerra (Pags. 1 e 22)

Jornal do Commercio (PE)

Guerra incendeia o Rio
No quarto dia de confronto entre bandidos e policiais no Rio de Janeiro, 26 veículos foram queimados e 19 pessoas mortas. Houve operações em 29 favelas. Polícia encontrou um bilhete com a ameaça: "Com UPPs não há Olimpíadas".
(Pag. 1)

Paulo Bernardo e Palocci na cúpula do governo Dilma (Pag. 1)

Coreia x Coreia (Pag. 1)

Enem (Pag. 1)

Zero Hora

Transição no Piratini - Tarso anuncia secretariado de perfil político
Ao definir mais 13 nomes, o eleito já revela 76% do primeiro escalão, com predomínio de deputados e ex-parlamentares. (P?gs. 1,10,18 e Rosane de Oliveira,14)
Governo Dilma - sobe cotação de Mendes para o ministério (Pags.1 e 29 Carolina Bahia)

Rio em Chamas
ZH descreve uma noite de pesadelo na região conflagrada pelo tráfico, que desafia o plano de pacificação das favelas (Pags. 1, 4,5 e 8)


A estratégia da polícia para frear os atentados.
Escola de Canela dá exemplo ao Brasil
Com turno integral desde 1994, instituição da Serra foi premiada pelo Sesi como a melhor da rede pública. (Pags. 1 e 44)

Fontes: Radiobras-BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br