Atualizado 21h35 Segunda, 19 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Mudou! Cai a liminar do novo Enem

996 acessos - 0 comentários

Publicado em 19/11/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SEXTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

A classe C levanta voo

Agências projetam aumento de 20% no número de brasileiros que viajam ao exterior

Englobando 50,5% da população brasileira, a classe C - renda mensal entre R$ 1.115 e R$ 4.807 - está deixando os agentes de viagem felizes da vida. Neste fim de ano, a projeção é que as vendas de pacotes turísticos para o exterior aumentem 20% em relação ao mesmo período de 2009. Segundo a sucursal do Rio da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem (Abav-RJ), os destinos mais procurados pelos brasileiros ainda são Buenos Aires, na Argentina, e Orlando, nos Estados Unidos. (Págs. 1 e Economia, 20 e 21)

Foto legenda: Uma triste tradição

Mais uma vez, às vésperas do Dia da Consciência Negra, monumento ao líder Zumbi dos Palmares amanheceu pichado. (Págs. 1 e Rio, 10)

Brasil realiza 130 eleições em apenas dois anos (Págs. 1 e País, 2)

Anna Ramalho

O atual secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, pode chefiar a Polícia Federal de Dilma Rousseff. (Págs. 1 e 14)

O Globo

De Silva para Rousseff - Dilma convida, mas Meirelles só fica com autonomia no BC

Presidente eleita quer manter ’dualidade’ na economia com Mantega na Fazenda 

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, foi convidado a permanecer no cargo no governo Dilma, informa Miriam Leitão em sua coluna. A conversa está em andamento, mas Meirelles, que se encontra em Frankfurt em reunião sobre a crise mundial, já avisou que só permanecerá se a instituição que dirige tiver a mesma autonomia com que atuou nos oito anos de governo Lula. No início do próximo ano, o BC pode ser obrigado a subir juros para cumprir a meta de inflação, e isso será um teste para as promessas da presidente eleita, Dilma Rousseff, de defesa da estabilidade. A confirmação de Guido Mantega na Fazenda aumenta a incerteza em relação a esses compromissos. Há pressões para que Dilma mude a forma de atuação da equipe que vigorou até agora, e para que BC e Fazenda passem a atuar de forma conjunta - o que significaria o fim da autonomia. Nessa hipótese, Meirelles recusaria o convite. Já estão definidos pelo menos outros cinco nomes da equipe de Dilma, ainda com postos a decidir: Antonio Palocci e Paulo Bernardo, que ficariam no Planalto; José Eduardo Cardozo, que assumiria a Justiça; e Aloizio Mercadante e Gilberto Carvalho. (Págs. 1, 3 e 32)

Foto legenda: Dilma Rousseff, com Temer, em reunião com a equipe de transição: a presidente eleita disse que as políticas sociais são "uma herança bendita" do governo Lula. (Pág. 1)

Caso Celso Daniel: após 8 anos, a 1ª condenação

O primeiro dos sete acusados da morte de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André, em 2002, foi condenado a 18 anos de prisão. Marcos Roberto Bispo dos Santos dirigia um carro usado no crime. Para a acusação, a morte foi tramada por um assessor de Daniel que desviava verba para fins pessoais e para a futura campanha de Lula. (Págs. 1 e 14) 

País já tem mais celular que habitante

O número de celulares no Brasil já é superior ao da população: são 194,4 milhões de aparelhos para 193,5 milhões de pessoas. Muitos têm mais de uma linha. Bancos e varejo poderão oferecer celulares em até 90 dias. (Págs. 1 e 31)

Cabral critica nova proposta para pré-sal

O governador do Rio, Sergio Cabral, rechaçou "qualquer solução" para o rateio de recursos do pré-sal que fuja ao acordo de novembro de 2009 com o governo federal. Está em estudo uma fórmula para parcelar perdas do estado. (Págs. 1 e 37)

Folha de S. Paulo

Mantega aceita convite de Dilma e fica na Fazenda

Conforme a Folha antecipou, presidente eleita atendeu a Lula e manteve ministro no cargo; petista tenta definir chefia do BC 

O ministro Guido Mantega aceitou continuar à frente do Ministério da Fazenda depois de ser convidado pela presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), conforme a Folha antecipou. O convite para a permanência foi feito ontem de manhã, em reunião na Granja do Torto que durou duas horas e meia. 

A decisão de deixar Mantega no comando da economia tem influência direta do presidente Lula, que pediu sua permanência antes mesmo do primeiro turno e reforçou a recomendação na terça. O ministro vai ter de encontrar formas de amenizar o impacto da forte entrada de dólares no país.

Nos próximos dias, Dilma priorizara a busca de presidente para o Banco Central. A eleita quer fechar a equipe econômica e evitar especulações do mercado; até definir a chefia do BC, não fará anúncio oficial. (Págs. 1 e A4)

Análise

Escolha ainda não define como será política econômica, avalia Vinicius Torres Freire. (Págs. 1 e A4)

Foto legenda: No olho da rua

Cumprindo uma ordem judicial, 600 famílias deixam prédio do INSS no centro de SP que haviam invadido em outubro; saída foi pacífica, e sem-teto decidiram acampar em praça na frente da Câmara Municipal. (Págs. 1 e C10)

Braço direito de Silvio Santos pede demissão

Braço direito de Silvio Santos, o executivo Luiz Sebastião Sandoval se demitiu da presidência do grupo. A vaga dele será ocupada por Guilherme Stoliar, sobrinho do empresário, que exercia cargo de comando no SBT.

Sandoval trabalhava com Silvio Santos havia 40 anos. É a primeira baixa no alto escalão do grupo fora do Banco PanAmericano, cuja diretoria foi afastada devido ao escândalo de maquiagem de balanço. (Págs. 1 e A15) 

Infraestrutura de aeroportos do Brasil é ’desastre’, diz Iata (Págs. 1 e B3)

Provão escolar de SP também tem várias falhas

O Saresp, prova do governo paulista que avaliou cerca de 2,5 milhões de alunos, também teve muitas falhas. 

Em 18 escolas os gabaritos dos alunos tinham numeração distinta da do caderno de perguntas. Para o governo, ninguém foi afetado. Há relatos de docentes ajudando alunos. (Págs. 1 e C1) 

Cai liminar que ordenava novo Enem a quem se sentiu lesado. (Págs. 1 e C3)

Acusado de matar Celso Daniel pega 18 anos de prisão

A Justiça condenou a 18 anos de prisão Marcos Roberto Bispo dos Santos, um dos acusados de matar Celso Daniel (PT), prefeito de Santo André, em janeiro de 2002. A defesa vai recorrer.

Não encontrado pela Justiça, Santos está com prisão decretada. Mais seis acusados, entre eles o empresário Sergio Sombra, serão julgados a partir de 2012. (Págs. 1 e A9)

Justiça afasta da Anatel amigo de Lula; sindicalista já recorreu (Págs. 1 e B1)

Boa notícia: Preços de TVs e bens eletrônicos recuam até 16%. (Págs. 1 e B6)

Editoriais

Leia "Com a mesma cara", sobre a equipe econômica do governo Dilma; e "Horário sindical", acerca de projeto para conceder tempo na TV às centrais. (Págs. 1 e A2)

Saúde: Anvisa aponta excesso de sódio no macarrão instantâneo (Págs. 1 e C13)

O Estado de S. Paulo

Mantega fica e Meirelles exige autonomia para continuar

Perfil do ministro atende ao interesse de Dilma de reforçar a política desenvolvimentista em seu governo

O ministro Guido Mantega (Fazenda) continuará no comanda da economia no governo Dilma Rousseff. A decisão, já esperada, ainda não foi oficializada pela presidente eleita, mas o convite foi feito durante reunião que os dois mantiveram ontem na Granja do Torto. O perfil do ministro atende ao interesse de Dilma em reforçar, no seu governo, a chamada linha desenvolvimentista. A ideia é manter o controle da inflação, mas não transformar apenas fiscais em solução para todos os problemas da administração da economia. O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, está decidido a não aceitar eventual convite para permanecer à frente da instituição num mandato-tampão ou sem a garantia de autonomia. Caso Meirelles saia, Alexandre Tombini, diretor de Normas e Sistema Financeiro do BC, é o mais cotado para assumir o cargo. (Págs. 1 e Nacional A4)

Palocci no ’núcleo duro’ 

O ex-ministro é o mais cotado para a Secretaria-Geral da Presidência, de perfil político. (Págs. 1 e Nacional A6)

Assassinato de Celso Daniel tem primeiro condenado

A Justiça condenou a 18 anos de prisão Marcos Roberto Bispo dos Santos, apontado como integrante do grupo que sequestrou e assassinou a tiros o petista Celso Daniel, então prefeito de Santo André, em janeiro de 2002. Bispo é o primeiro sentenciado no caso - outros seis acusados deverão ir a júri popular, entre eles o empresário Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, apontado como mandante do crime. O promotor Francisco Cembranelli disse que a condenação de Bispo representa revés para o esquema de corrupção na gestão do PT em Santo André. Segundo ele, Daniel foi torturado para revelar onde havia guardado dossiê "com informações contra integrantes do PT envolvidos no esquema de propinas". O dinheiro ilícito teria se destinado a contas de políticos e abasteceria caixas de campanhas do PT. O promotor ligou o desvio de recursos à campanha presidencial de Lula em 2002. (Págs. 1 e Nacional A10) 

Argumento do promotor
Francisco Cembranelli 

"(Havia) uma corja de malfeitores na administração petista" (Pág. 1)

Irlanda aceita socorro de ate € 50 bilhões a bancos

Sob pressão, a Irlanda aceitou um "fundo de contingência" do FMI e da União Europeia para resgatar seus bancos e evitar contágio de sua crise na zona do euro. O pacote pode atingir € 50 bilhões. (Págs. 1 e Economia B1) 

Bancos vão atuar como operadoras de celular (Págs. 1 e Economia B19)

Washington Novaes

Corte no consumo

Estudos mostram que o País pode tranquilamente viver com a metade da energia que consome hoje. Não se deve perder tempo. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2) 

Notas & Informações

O senhor das decisões

Por enquanto, Dilma está mais para primeiro-violino do que para regente de orquestra. (Págs. 1 e A3)

TJ proíbe distribuição de livro de contos a alunos. (Págs.1 e Vida/A20)

Correio Braziliense

Dilma vai definir bancos, estatais e área econômica

A presidente eleita delimitou os cargos inegociáveis na montagem do governo. Além dos Ministérios ligados à política econômica - Guido Mantega continua na Fazenda -, a futura chefe do Planalto pretende reservar ao PT ou a técnicos as presidências da Caixa, do Banco do Brasil, do BNDES e da Petrobras. Homem forte no governo Dilma, Antonio Palocci descarta o Ministério da Saúde.(Págs. 1, 2 e 3)

Crime da 113 Sul: Juiz exclui delegada da investigação

Deborah Menezes (foto), responsável pela prisão do assassino confesso do casal Villela, não tem competência para prosseguir as investigações. É o que determinou o juiz Fábio Esteves, do Tribunal do Júri de Brasília. O magistrado confirmou a Coordenação de Investigações de Crimes contra a Vida (Corvida) como responsável pelo caso. Ontem à noite,o ex-porteiro Leonardo Campos Alves foi transferido da 8ª DP para o Departamento de Polícia Especializada. Tanto Deborah Menezes quanto investigadores da Corvida acreditam no envolvimento de uma terceira pessoa no triplo homicídio, provavelmente uma mulher.

Cúmplice do ex-porteiro também é suspeito de matar travesti. (Págs. 1 e 25 a 28)

Vida moderna: Brasil tem mais celulares do que habitantes

O país alcançou a marca de 194,4 milhões de linhas móveis, contra uma população estimada pelo IBGE em cerca de 193,4 milhões de pessoas. O Distrito Federal lidera a proporção de aparelhos por pessoa: 1,7. (Págs. 1 e 15)

Valor Econômico

Empresas têm resultados recordes no 3º trimestre

Os resultados do terceiro trimestre das companhias abertas brasileiras mostram números recordes em toda as linhas relevantes dos balanços, evidenciando que a crise ficou definitivamente para trás. Levantamento feito pelo Valor Data, com dados da Economática, referentes a 225 empresas não financeiras mostra que, somadas, elas tiveram lucro liquido de R$ 39,2 bilhões de julho a setembro. Esse volume supera em 47% o lucro obtido no mesmo período de 2009, de R$ 26,7 bilhões, e é 19% maior que o observado no terceiro trimestre de 2008, o melhor resultado até então, antes da eclosão da crise. 

O salto na última linha dos balanços é consequência do crescimento das vendas. A receita líquida somada das 225 companhias atingiu R$ 273,6 bilhões, alta de 22% em um ano e de 11% frente a 2008. O lucro operacional (antes do resultado financeiro e de impostos) aumentou 45% sobre 2009, somando R$ 58,3 bilhões. Em relação ao terceiro trimestre de 2008, o crescimento foi de 9%. Os dados não foram corrigidos pela inflação, nem ajustados pelas mudanças contábeis do período. (Págs. 1 e D1)

Previ, Petros e Funcef no trem-bala

Os fundos de pensão Previ, Petros e Funcef - dos funcionários do Banco do Brasil, da Petrobras e da Caixa Econômica Federal, respectivamente - vão participar do projeto do trem-bala, que ligará São Paulo, Campinas e Rio. Eles deverão investir até R$ 1,5 bilhão para obter uma fatia de até 20% do projeto, por meio da Invepar, holding de infraestrutura e logística das três fundações mais a construtora OAS. 

A Invepar, porém, não participará da concorrência para construção do trem de alta velocidade (TAV). Segundo Wagner Pinheiro, presidente da Petros, a holding oferecerá seus recursos no fim da disputa, depois que for anunciado o consórcio vencedor. Os ganhadores definirão se precisam do dinheiro e em qual montante. O modelo é parecido com o usado na usina de Belo Monte. Em cinco anos, a Invepar pretende investir até R$ 4 bilhões em concessões de rodovias, transporte urbano de passageiros, portos e privatização de aeroportos. (Págs. 1 e A4)

Missão de Mantega é cortar déficit a 30%

Confirmado no Ministério da Fazenda, Guido Mantega terá sua atuação delimitada por dois preceitos básicos da política econômica do novo governo: reduzir a dívida interna líquida para 30% do Produto Interno Bruto até 2014 e, com isso, permitir juros reais de 2% ao ano ao fim do mandato da presidente eleita, Dilma Rousseff. Na moldura predefinida pela presidente, o esforço fiscal será o necessário para abater a dívida em 11 pontos percentuais do PIB. Nas contas da área técnica da Fazenda, com crescimento de 5% ao ano e superávit fiscal de 3,3% do PIB é possível cumprir a determinação.

A intenção do ministro é, simultaneamente, mudar a metodologia de cálculo das contas públicas para o conceito nominal, mais abrangente, que leva em conta o pagamento de juros. Mantega acredita que pode, com juros em queda, zerar o déficit nominal antes de 2014. 

A presidente eleita pretende anunciar os nomes que comandarão a economia em seu governo até a próxima semana. Permanece incerto o destino do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Ao contrário do presidente Lula, Dilma não tem simpatia pelo modelo conflituoso de convivência entre Fazenda e BC. (Págs. 1, A2 e A14)

Foto legenda: Tempos ruins

O primeiro ministro da Irlanda, Brian Cowen, vive seu inferno astral. Sob uma intensa pressão dos mercados, deve receber ajuda bilionária da União Europeia e do FMI para salvar os bancos. (Págs. 1 e C2)

BP negocia a aquisição de 50% das usinas do grupo Cerradinho

O grupo sucroalcooleiro Cerradinho e a BP (ex-British Petroleum) devem assinar na primeira quinzena de dezembro um acordo pelo qual a companhia inglesa ficará com 50% de participação nas três usinas da empresa paulista, por cerca de R$ 800 milhões. A negociação inclui a assunção de dívidas, que em abril somavam R$ 1,27 bilhão. O acordo deve prever gestão compartilhada dos ativos.

Com isso, a BP passará a ter no Brasil participação em ativos de açúcar e álcool com capacidade total de processamento de 12 milhões a 13 mi1hões de toneladas de cana-de-açúcar. (Págs. 1 e B14)

Mega-acordo põe contêiner nos trilhos

A MRS Logística fechou com a Contrail uma parceria comercial que deverá se tornar o maior contrato de movimentação de contêineres feito no Brasil. O objetivo é investir R$ 600 milhões, em 5 anos, para conquistar para os trens da MRS cerca de 45% do movimento de contêineres - feito por caminhões - em Santos. Hoje, só 3% chegam pela ferrovia. Segundo Guilherme Quintella, acionista controlador da Contrail, será adotado um modelo inovador, com o uso de vagões especiais. O efeito será a retirada de mais de 1 milhão de caminhões por ano das estradas rumo a Santos. (Págs. 1 e B8)

Ecologicamente correta, vela retorna aos navios de carga

Durante caminhada por uma praia da ilha Spiekeroog, ao norte da Alemanha, Niels Stolberg teve a inspiração que mudaria o rumo da companhia de navegação da qual é presidente e principal executivo, a Beluga Shipping. Ao passar por alguns praticantes de kitesurf, esporte aquático que consiste em uma pipa acoplada a uma prancha impulsionada pelo vento, pensou: "Se uma vela pequena conseguia rebocar uma prancha de surf com tal ritmo e facilidade, um efeito similar poderia ser obtido com velas maiores no transporte marítimo interoceânico de cargas pesadas".

Quase 200 anos depois de a navegação mundial ganhar autonomia ao entrar na era do vapor, um armador decidiu apostar no passado para dar um passo à frente. Em 2006, a Beluga encomendou o primeiro navio movido parcialmente a energia eólica - o Beluga SkySails reduz o consumo de combustível fóssil em até 20%, sem prejuízo para a velocidade da embarcação. (Págs. 1 e B9)

CGD avalia mais compras no Brasil

Depois de assumir 70% da corretora do Banif no Brasil, a Caixa Geral de Depósitos (CGD), controlada 100% pelo governo de Portugal, estuda a compra de gestoras de recursos de terceiros no país, atividade na qual a CGD pretende entrar, inclusive com a criação de fundos de investimento para pessoas físicas. A estatal avalia até mesmo a aquisição de outros bancos, afirma Deborah Stern Vieitas, presidente da instituição no Brasil. Segundo ela, o mandato para novos negócios no país está mantido, apesar da crise da dívida na Europa e de seus efeitos sobre a economia portuguesa. (Págs. 1 e C8)

Terminais portuários privados investem para acompanhar o aumento da demanda (Págs. 1 e B10)

Ericsson avalia compra de redes

A Ericsson, maior gerenciadora de redes de comunicações sem fio do mundo, estuda adquirir ativos de rede de operadoras de telefonia em parceria com investidores financeiros. (Págs. 1 e B3) 

Negócios sustentáveis

Fabricantes de embalagens investem em novos processos, tecnologia, logística e marketing para reduzir o impacto ambiental de seus produtos. "Se reciclamos 40% do que colocamos no mercado até 2014, reduziremos nossa pegada de carbono entre 15% e 25%", diz Fernando von Zuben, da Tetrapack. (Pág. 1)

Iata bate forte no Brasil

Em evento no Panamá, a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) faz críticas duras à infraestrutura aeroportuária brasileira, classificada como "desastre" e alerta para risco de "vergonha" na Copa. (Págs. 1 e B4)

Assédio estrangeiro

Fabricantes estrangeiros buscam parcerias com empresas brasileiras de implementos agrícolas, atraídos pelo mercado em expansão e pelo real valorizado. (Págs. 1 e B14) 

Ideias

Naercio Menezes Filho

Salário e emprego crescem em ocupações pouco e muito qualificadas e declinam nas de nível médio. (Págs. 1 e A13) 

Ideias

José Antonio Ocampo 

Para os países emergentes, o melhor caminho é corrigir ganhos na arbitragem de juros que incentivam os fluxos de capital. (Págs. 1 e A13)

Estado de Minas

Meirelles deve deixar BC. Mantega fica na Fazenda

Em encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a presidente eleita Dilma Rousseff o convidou para seguir no cargo e ele aceitou. Dilma, no entanto, não gostaria de manter Henrique Meirelles na presidência do Banco Central. Nenhum político de peso aposta na permanência dele e já há especulação de nomes para substituí-lo. A presidente eleita decidiu ainda que as direções do Banco do Brasil, Caixa, BNDES e Petrobras não serão ocupadas por indicações partidárias. Ou seja, ficarão sob comando de petistas ou de técnicos escolhidos por ela. (Págs. 1, 3 e 4)

Carta branca a Anastasia

Anastasia recebe sinal verde de deputados do PSDB para formar a nova equipe de governo. Conversas sobre futuros secretários incluem PMDB, que fez oposição ao tucano e agora se diz independente. (Págs. 1 e 12)

José Alencar recebe alta

Vice-presidente da República deixa Hospital Sírio-Libanês, onde sofreu infarto durante internação para tratar de uma obstrução intestinal. Ele ficará em São Paulo por recomendação médica. (Págs. 1 e 11)

Coiotes: Preso bando que traficava gente para os EUA

Polícia Federal prendeu 12 pessoas em Governador Valadares, acusadas de falsificar documentos para a entrada nos Estados Unidos. Quadrilha é suspeita de sequestrar ’clientes’ para exigir resgate. (Págs. 1 e 28)

Anel rodoviário: Prefeitura vai exigir obras emergenciais

Dnit já admite que a reforma do Anel pode não ser executada até 2014. Por isso, a Prefeitura de BH pretende acionar o MP para cobrar intervenções pelo menos no trecho crítico, no Bairro Betânia. (Págs. 1 e 25)

Enem para poucos

Cai liminar que garantia nova prova a todos os prejudicados. (Págs. 1 e 15)

Jornal do Commercio (PE)

Cai a liminar do novo Enem

Decisão provisória dava direito a todos os feras que se sentiram prejudicados de fazer nova prova, mas prevaleceu o entendimento do MEC de refazer exame apenas para casos notificados em ata. (Pág. 1)

Gabarito da UPE teve 16 mudanças (Pág. 1)

Escolas vão subir em média 11% (Pág. 1)

Arena da Copa sem financiamento por causa da burocracia (Pág. 1)

Crise econômica (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Yeda volta a ser ré em ação para reaver verbas do Detran

A 45 dias de a governadora deixar o cargo, ministro do STJ atende a pedido de procuradores que buscam ressarcimento aos cofres do Estado. (Págs. 1, 6 e 10)

Governo Dilma: Mantega fica na Fazenda

Ministro já teria dito sim para a presidente eleita, enquanto Meirelles exige autonomia para permanecer no BC. (Págs. 1 e 18)

Alvo

Policiais federais assaltados em serviço. (Págs. 1, 44 e Paulo Sant’Ana, 55)

Reforço

MP amplia cerco ao crime organizado. (Págs. 1, 4 e 5)


Fontes: Radiobras - BrasilWiki!

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br