Atualizado 19h10 Segunda, 19 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Prova será para todos os prejudicados no Enem

420 acessos - 0 comentários

Publicado em 18/11/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA-FEIRA, 18 DE NOVEMBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

Lula veta aumentos do Judiciário e da polícia

Presidente pede a líderes aliados que só reajustem o salário mínimo

O presidente Lula pediu ontem aos líderes dos partidos aliados na Câmara e no Senado que não mexam no Orçamento para 2011 até o fim de governo. O pedido enterra as reivindicações de aumento do Judiciário (56%), que elevariam gastos na área para R$ 7 bilhões; do Ministério Público( mais R$ 800 milhões); e dos policiais (mais R$ 43 bilhões). E ajuste, só do salário mínimo. (Págs. 1 e Informe JB, 6)

O Globo

Governo quer parcelar as perdas do Rio com pré-sal em 10 anos

Proposta em estudo pela União reduz receita em R$ 93,5 bi até 2020

O governo federal está concluindo a elaboração de uma proposta para reduzir, gradualmente, o dinheiro que é repassado de royalties e participações especiais aos estados e municípios produtores de petróleo, principalmente o Rio de Janeiro, que é o maior produtor. Prejudicado pelo novo marco regulatório do pré-sal aprovado no Congresso este ano, o Rio teria direito a uma fórmula de transição em que a arrecadação com o petróleo seria reduzida gradualmente pelos próximos 10 anos. Ainda assim, a conta de especialistas mostra que a perda pode chegar a R$ 93,5 bilhões até 2020. (Págs. 1 e 23) 

ES fica mais perto do RJ

Pelos números do IBGE, o Espírito Santo se aproximou do Rio em renda per capita: a capixaba esta em R$ 20.230 por ano, enquanto a fluminense é de R$ 21.621. (Págs. 1 e 29)

Quando 2012 chegar

Duplicação da Avenida do Contorno é mais uma promessa na lista

O Ibama concedeu ontem, após mais de um ano de análise, licença para as obras de duplicação da Avenida do Contorno, o maior gargalo de saída do Rio, com congestionamentos diários. As obras começam em um mês e vão durar dois anos. Somam-se à prometida avalanche de melhorias na cidade que devem marcar 2012 como o "ano da virada" do Rio, com a conclusão de grandes projetos nas áreas de infraestrutura, saúde e habitação voltados para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. (Págs. 1 e 14)

Enem: prova será para todos os prejudicados

A Justiça Federal do Ceará determinou que todos os candidatos que se sentiram prejudicados no primeiro dia do Enem têm o direito à nova prova, desde que façam o requerimento administrativo. O MEC vai recorrer. (Págs. 1 e 10) 

Pressão aliada por gastos e mais cargos

Aliados do Planalto querem legalizar bingos para obter recursos para gastos. Líder do blocão na Câmara, o PMDB cobra cargos: "Cada um terá seu espaço", disse Michel Temer, após reunião com Dilma. (Págs. 1, 3 e 4) 

Governo barra convocação de Erenice

A base governista impediu, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a convocação da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra para prestar esclarecimentos sobre tráfico de influência. (Págs. 1 e 9) 

EUA: oposição ameaça fim de arsenal nuclear

Uma das principais bandeiras do governo Obama, o desarmamento nuclear no mundo, está ameaçada diante da recusa dos republicanos de votar a ratificação do tratado assinado em abril com a Rússia. (Págs. 1 e 32) 

Ibama pune mais por biopirataria

Além da Natura, o Ibama está multando dezenas de empresas, dos ramos de farmácia a cosméticos, por biopirataria. O valor chega a R$ 112 milhões. (Págs. 1 e 31) 

Homicídios: Brasil tem 60 mil inquéritos sem conclusão (Págs. 1 e 11)

Folha de S. Paulo

Dilma convida Mantega a ficar

Presidente eleita atende a sugestão de Lula, que defendia manter titular da Fazenda, e cogita nomear mulher para Itamaraty

A presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), decidiu convidar Guido Mantega a permanecer no Ministério da Fazenda em seu governo. 
O convite seria feito ontem a noite, em jantar entre os dois na Granja do Torto - casa de campo da Presidência, cedida a eleita na transição. Anteontem a noite, em reunião com Dilma no Alvorada, o presidente Lula voltou a defender que Mantega continue no cargo. 

Segundo a Folha apurou, Lula e Dilma discutiram uma lista de nomes que a presidente eleita quer convidar para montar o primeiro escalão. Dilma planeja anunciar sua equipe econômica na próxima semana.

A eleita disse a interlocutores que gostaria de nomear uma mulher para o Itamaraty. A avaliação, porém, é que não há muitas opções para o posto hoje ocupado por Celso Amorim. (Págs. 1 e A4)

Governo Lula organiza grupos para o trem-bala

O governo articula com multinacionais e construtoras brasileiras a formação de consórcios para disputar a concessão do trem-bala que vai ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, o maior leilão da gestão Lula. 

Ao menos dois grupos devem disputar a licitação de R$ 33,1 bilhões. Só um, com empresas sul-coreanas, está pronto. O prazo das propostas vai até o dia 29. (Págs. 1 e B3)

Eleita pede que Temer abafe blocão criado pelo PMDB

A presidente eleita, Dilma Rousseff, pediu que seu vice, Michel Temer (PMDBSP), abafe o blocão anunciado pelos peemedebistas. 

Formado por PMDB, PR, PTB, PSC e PP, com 202 deputados, o grupo tem por objetivo pressionar o governo. Temer solicitou a lideres partidários o fim do "tiroteio" e convidou o PT a fazer parte do blocão. (Págs. 1 e A6)

Jânio de Freitas

Ideia do bloco pode inquietar o PT, que tenta ser mais do que Lula lhe permitiu. (Págs. 1 e A6)

Para relator do Orçamento, é viável mínimo subir a R$ 570

Em reunião do Conselho Político da Presidência, o relator do Orçamento no Congresso, senador Gim Argello (PTB-DF), afirmou haver margem para um salário mínimo de R$ 570, R$ 20 mais que o valor defendido por Lula e por Dilma Rousseff.

O áudio da reunião vazou para jornalistas no Palácio do Planalto, sem que os participantes percebessem que estavam sendo ouvidos. Ele foi cortado só depois que Lula entrou na sala. (Págs. 1 e A8)

"Quanto mais rico o cara, mais exigente ele fica" 
Sandro Mabel 
Deputado federal (PR-GO), ao argumentar contra um aumento maior para o mínimo. (Pág. 1)

Foto legenda: Turnê Mundial

Painéis de ’Guerra e Paz’, de Portinari, são desmontados na ONU, em Nova York; após restauração, eles serão exibidos no Brasil e em outros paises. (Págs. 1 e E6)

Auditoria nega erro em rombo no banco de Silvio Santos

A Deloitte, que audita os balanços do Banco PanAmericano desde 2004, nega ter maquiado rombo de R$ 2,5 bilhões na instituição financeira de Silvio Santos. 

Segundo Mauricio Pires Resende, sócio da Deloitte, "auditor não fecha balanço. A responsabilidade é da empresa. O nosso trabalho é verificar se o dado está correto. Se alguém maquia, não é o auditor". (Págs. 1 e B1)

Justiça ordena que prejudicados refaçam o Enem

Nova decisão da Justiça Federal no Ceará ordenou que sejam reaplicadas provas para todos os estudantes que se sentiram prejudicados pelas falhas no Enem, como cabeçalhos invertidos e erros de impressão. O MEC diz que vai recorrer. (Págs. 1 e C1)

Prefeitura quer parceria com o setor privado em 12 hospitais (Págs. 1 e C8)

Cotidiano: Agentes da PF morrem em ação contra o tráfico no AM (Págs. 1 e C5)

Boa notícia: Senado aprova inclusão de três novas vacinas no SUS (Págs. 1 e C8)

Editoriais

Leia "O ’bode’ do PMDB", sobre a formação de bloco partidário na base governista; e "Corrigir o exame", que comenta os problemas do Enem. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Lula intervém para barrar a criação de ’blocão’

Em rápida reação, presidente adverte o PMDB e articula nos bastidores ’deserção’ de PP e PR 

Menos de cinco horas após o anúncio da criação de um blocão formado por 202 deputados de PMDB, PR, PP, PSC e PTB, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou a trabalhar para abortar o movimento de pressão sobre Dilma Rousseff liderado por peemedebistas. Ainda na noite de terça-feira, ele orientou a presidente eleita e o deputado Antonio Palocci a não cederem espaço no futuro governo ao bloco. Em entrevista coletiva ontem, Lula advertiu o PMDB: "Se as pessoas tentam de forma conturbada mexer na política pode não ser muito bom". Logo depois, o PP procurou se esquivar de maiores compromissos com o bloco. "Não seremos massa de manobra de nenhum partido", disse o ex-líder Mário Negromonte. Já o presidente do PR, Alfredo Nascimento, ex-ministro de Lula, avisou a seus comandados que a legenda não fará nada em "desacordo com o governo". (Págs. 1 e Nacional A4)

Promotores do DF agiram com ’sordidez’, diz denúncia

Investigação da Procuradoria da Republica, a que o Estado teve acesso, mapeou corrupção na cúpula do Ministério Público do Distrito Federal. Os promotores Leonardo Bandarra, ex-chefe do MP local, e Deborah Guemer foram denunciados por ligação como "mensalão do DEM". "Sordidez, premeditação, cumplicidade, ousadia, traição, ganância, desrespeito" são palavras usadas em denúncias contra eles, por extorsão, formação de quadrilha, concussão e violação do sigilo profissional. Bandarra e Deborah, de acordo com a apuração, cobraram e receberam propina em troca de proteção do MP ao governo do DF. Por segurança, o grupo utilizava 60 números de telefone. Duas linhas serviam apenas para conversar com o então secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa. No quintal da casa de Deborah foram encontrados enterrados dinheiro e discos rígidos de computador. (Págs. 1 e Nacional A8 a A10) 

’Constatação fantasiosa’ 

Para a defesa de Bandarra, denuncia se baseia em ilações contra "autoridade com serviços prestados". (Págs. 1 e Nacional A8)

SP fará parceria de R$ 6 bilhões na saúde

Iniciativa privada vai construir e reformar 14 unidades

A gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) lança hoje a consulta da maior Parceria Público-Privada (PPP) já feita no Brasil. Por R$ 6 bilhões, a Prefeitura de São Paulo vai delegar à iniciativa privada, pelo prazo de 15 anos, a construção e a reforma de 14 unidades de atendimento público, incluindo três novos hospitais na periferia. Ao todo, a concessão, a terceira na área da saúde no País, prevê a criação de 987 leitos - hoje são 3 mil na rede municipal. Nos primeiros 24 meses, a previsão é de que os concessionários invistam R$ 1,2 bilhão e deixem prontos os três hospitais prometidos por Kassab em sua campanha a reeleição, em 2008. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)

Justiça garante novo Enem para todos

Os candidatos que quiserem refazer o exame terão apenas de preencher um requerimento no site do Enem, diz juíza. O Ministério da Educação previa aplicar a prova apenas aos estudantes que registraram problemas em ata (cerca de 3,3 mil). (Págs. 1 e Vida A24) 

Dois países têm casos de haitianos com cólera (Págs. 1 e Internacional A18)

Começa hoje júri de acusado no caso Celso Daniel (Págs. 1 e Nacional A14)

Economia tem melhor desempenho em 6 meses (Págs. 1 e Economia B1)

Dora Kramer

Operação casada

O que uniu PMDB, PP, PTB, PSC e PR no "poderoso" bloco de 202 deputados não foi doutrina nem firmeza ideológica, mas o interesse fisiológico. (Págs. 1 e Nacional A6) 

Veríssimo

Procurando a tônica

No futuro, os historiadores nos dirão se a tônica do governo Lula foi, afinal, a ascensão social inédita ou apenas outra protelação.(Págs. 1 e Caderno 2, D10) 

Notas & Informações

PMDB joga pesado

Partido mostra a que está disposto na partilha por cargos no governo e no Congresso. (Págs. 1 e A3) 

Correio Braziliense

 "O plano era não matar ninguém"

Preso em Brasília desde a tarde de ontem, Leonardo Campos Alves detalhou como teria cometido o triplo homicídio na 113 Sul em agosto de 2009. O ex-porteiro revelou que tinha mágoa de José Guilherme Villela - ele o teria humilhado meses antes - mas pretendia apenas assaltar a casa do advogado."O plano era não matar ninguém". O assassino confesso disse que entrou no apartamento dos Villelas pela porta da cozinha, utilizou duas facas da própria casa para desferir 73 golpes nas vítimas e saiu de lá sem alterar a cena do crime. O caso que mobilizou três investigações distintas e já teve 10 pessoas presas e libertadas em seguida ainda apresenta muitos pontos obscuros."O crime não está completamente esclarecido. Temos que confrontar todas as provas testemunhais e materiais", afirmou o diretor da Polícia Civil, Pedro Cardoso.

As contradições do triplo assassinato:

Arma do crime 
O assassino diz ter utilizado duas facas para matar as vítimas. A polícia nunca as encontrou.

Cena modificada 
Leonardo garante não ter alterado o local onde o casal e a empregada foram assassinados.

Acesso ao apartamento 
Os Villelas eram obcecados por segurança, mas a porta da cozinha estaria destrancada.

Impressões digitais 
Leonardo afirma não ter usado luvas, porém investigadores tiveram dificuldade para recolher digitais.

Terceiro suspeito 
O acusado aponta o próprio sobrinho como cúmplice. Policiais creem no envolvimento de uma terceira pessoa.

A sequência das mortes 
Francisca foi a última a morrer, como afirma Leonardo, ou a primeira, conforme indica a perícia?

Mal-estar na polícia civil

Delegados da Corvida, responsável pela apuração do caso Villela, ficam sem acesso ao depoente até as 23h. Ministério Público pede o afastamento de Deborah Menezes, da 8ª DP, das investigações.

Pingente é dos Villelas

Os irmãos Augusto e Adriana, além da filha dela, Carolina, disseram à polícia que a joia encontrada em Minas Gerais pertence à família.Eles estiveram ontem na 8a DP acompanhados por uma ourives para reconhecer o objeto.

Vizinhança chocada

Moradores do bairro Pedregal,no Novo Gama (GO), estão perplexos com as revelações de Leonardo Alves. Ele morou em três endereços diferentes e, segundo relatos, era pessoa discreta e tranquila. (Pág. 1)

Sem rodeios, base do governo cobra a conta da eleição (Págs. 1, 2 e 3)

Promotores em atitude e dia suspeitos

O vídeo da visita de Leonardo Bandarra a Deborah Guerner foi gravado 48 horas após a divulgação da Caixa de Pandora. (Págs. 1 e 42)

Enem tem nova reviravolta na Justiça (Págs. 1 e 12)

Separação de bens, só acima de 70 anos (Págs. 1 e 14)

 

Na CNI, Lula prevê mais crescimento

Durante a posse de Robson Braga de Andrade na Confederação das Indústrias, presidente anuncia um novo país em 2011. (Págs. 1, 11 e 18)

Valor Econômico

JBS enfrenta o desafio de ’domar’ o mercado

Na sexta-feira, após apresentar os resultados do JBS, o próprio presidente do grupo, Joesley Batista, fez perguntas que não foram respondidas por nenhum dos 50 analistas presentes à conferência: por que não decola o valor de mercado da maior empresa de proteínas animais do mundo, com produção em quatro países e presença em todos os mercados globais? Por que esse valor continua girando em torno de seu patrimônio líquido? 

Responder a essas questões tornou-se o grande desafio da diretoria da multinacional brasileira. De fato, o valor de mercado da JBS encerrou setembro em R$ 471 milhões, abaixo do valor patrimonial de R$ 18,442 bilhões, segundo cálculos do Valor Data. Essa relação está muito longe da registrada no fim de março de 2007, logo após a abertura de capital do grupo, quando o valor de marcado atingiu R$ 6,460 bilhões, 363,4% superior ao patrimônio líquido. (Págs. 1 e D1)

GM sai do purgatório e capta US$ 20 bilhões

Depois de passar mais de um ano com o capital fechado, a General Motors volta a ser negociada a partir de hoje na Bolsa de Nova York. A empresa finalmente concluiu ontem a reabertura de seu capital, arrecadando US$ 20,1 bilhões em ações ordinárias e preferenciais.

A GM vendeu 478 milhões de ações a US$ 33 cada, um preço maior do que a companhia e seus banqueiros julgavam ser possível há poucos dias antes da emissão. Novos lotes de ações ordinárias e preferenciais podem ser vendidos nos próximos dias, levando o total arrecadado a US$ 23,1 bilhões. (Págs. 1 e D4)

Crise europeia ajuda a segurar a alta do real

A crise financeira europeia, agora focada na Irlanda, ajuda o governo brasileiro a segurar o câmbio. Diante de um cenário incerto, o fluxo de recursos externos ficou mais justo. O dólar já sofreu correção. No último mês, chegou a subir 5% frente ao real. Parte desse ajuste se deve ao aumento do IOF cobrado de investidores estrangeiros na renda fixa, mas também reflete uma maior aversão a riscos.

Ontem, o dó1ar perdeu fôlego, mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, indicou que não há necessidade de novas medidas cambiais. (Págs. 1, Cl e C2)

Foto legenda: Fôlego reforçado

A Alpargatas - empresa do Grupo Camargo Corrêa, dona da marca Havaianas - planeja expandir seus negócios no exterior por meio de aquisições. Com R$ 492 milhões em caixa, "nunca tivemos tanto dinheiro disponível", diz Marcio Utsch, presidente da companhia. (Págs. 1 e B4)

Gestor descarta bolha nas bolsas emergentes

A forte migração de recursos para países emergentes está longe de acabar e a possibilidade de bolha nesses mercados deve ser descartada no curto prazo. A opinião é de Scott Leiberton, diretor global responsável pela estratégia de ações da Principal Global Investors, grupo americano que reúne US$ 284,7 bilhões em ativos sob gestão no mundo, dos quais US$ 1,2 bilhão em ações de empresas brasileiras. No portfólio global, o Brasil tem uma fatia de 20% do total destinado a ações de emergentes. A Principal elegeu empresas de consumo, tecnologia e bancos. (Págs. 1 e D3)

Aplicativos dão agilidade aos serviços das empresas

De ferramentas de divulgação de marcas, os aplicativos tornaram-se rapidamente instrumentos complementares aos serviços oferecidos pelas companhias a consumidores e funcionários.

O Hospital Israelita Albert Einstein criou um aplicativo para celulares BlackBerry que permite aos médicos terem acesso a resultados de exames, agenda de cirurgias e fichas de pacientes. Neste ano, desenvolveu uma versão para iPhone. A Construtora Tecnisa lançou um aplicativo para iPhone com o catálogo de imóveis para corretores mostrarem as opções aos c1ientes sem ter de levá-los ao escritório. Na BM&F Bovespa a procura pelos aplicativos para celular dobrou em número de downloads neste ano, chegando a 83 mil por mês. (Págs. 1 e B3) 

Energia nuclear atrai países da AL

Chile, Equador e Venezuela trabalham em projetos de construção de usinas atômicas para a geração de eletricidade. O interesse já atrai países que detêm tecnologia nuclear e veem na América do Sul um potencial novo mercado, mas causam incômodo aos EUA. Hoje, só México, Brasil e Argentina têm usinas nucleares e discutem sua ampliação na matriz energética.

De acordo com a Associação Mundial Nuclear, mais de 45 países estão agora "ativamente considerando a possibilidade de desenvolver programas de energia nuclear". (Págs. 1 e A16)

Câmara põe mais benesses na MP 497

A Câmara ampliou o alcance da Medida Provisória 497, aprovada ontem. O texto final do relator, Arlindo Chinaglia (PT-SP), incorporou 21 emendas dos deputados, contemplando interesses variados. A emenda 55, por exemplo, já havia frequentado a MP 472 e foi vetada pelo governo em junho. Ela exclui da base de cálculo do Imposto de Renda e da Cofins o valor de multas, juros e encargos no caso do parcelamento de dívidas de empresas com autarquias, fundações públicas federais e débitos com a Procuradoria-Geral Federal.

O deputado Alfredo Kaefer (PSDB-PR), dono da Globoaves Agroavícola e do frigorífico Diplomata, teve aprovada sua emenda que trata da isenção de PIS/Pasep e Cofins na venda de aves e suínos. A MP também zera alíquotas de PIS e Cofins sobre a receita bruta da venda de "serviços de transporte ferroviário em sistema de trens de alta velocidade". Na prática, favorece a construção do trem-bala. (Págs. 1 e A10) 

Carrefour mantém apostas nos mercados emergentes (Págs. 1 e B9)

FAO prevê que escalada dos preços dos alimentos deve continuar em 2011 (Págs. 1 e B12)

Estrangeiros barrados no campo

Restrição à compra de terras por estrangeiros, em vigor desde meados de agosto, congelou investimentos de pelo menos R$ 6 bilhões no país, segundo estimativas da Associação Brasileira de Florestas Plantadas (Abraf). (Págs. 1 e B7)

Especial/Private banking

Crescimento econômico ampliou o número de milionários no país e o dinheiro disponível para investimentos, que é disputado pelas instituições financeiras com os serviços de "wealth management" (gestão de fortunas), diz Celso Portásio, presidente do comitê de private banking e diretor da Anbima. (Págs. 1 e Especial)

Aposta na inovação

A farmacêutica nacional Cristália fechou acordo com a suíça Actelion para desenvolver e promover no Brasil um novo medicamento para hipertensão pulmonar com o mesmo princípio ativo do Helleva. (Págs. 1 e B8)

Valor Setorial/Construção Civil

União Nacional da Construção levará documento com propostas à presidente eleita Dilma Rousseff. Na área de saneamento, por exemplo, a intenção "é apoiar o setor em 2011 de forma semelhante ao que foi feito em 2010 na habitação", diz Paulo Safady Simão, presidente da CBIC. (Págs. 1 e Construção Civil)

Agricultura familiar no Mercosul

O governo brasileiro decidiu criar um fundo de apoio à agricultura familiar no âmbito do Mercosul. Segundo a proposta, os países poderão inclusive utilizar seus estoques estratégicos na regulação dos mercados vizinhos. (Págs. 1 e B12) 

Ideias

Ribamar Oliveira 

Parecer de relator da proposta de Orçamento de 2011 lista 18 demandas que resultarão em aumento de despesas. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Maria Inês Nassif 

Dilma Rousseff já deve ter percebido a enorme capacidade do PMDB de desferir golpes certeiros em seus aliados. (Págs. 1 e A10)

Estado de Minas

Minas declara guerra ao mosquito da dengue

Estado investirá R$ 60 milhões em programa contra a doença. Força-tarefa terá 200 soldados do Exército, 40 da Aeronáutica e 192 agentes treinados. Eles contarão com nove caminhões, 10 ônibus, 70 carros fumacê e 600 bombas costais. Ação vai priorizar 20 cidades com maior número de casos. As principais são BH, Contagem, Betim, Montes Claros e Juiz de Fora. Moradores poderão trocar garrafas e pneus por material escolar. Objetivo é evitar 500 mil novos casos da doença em 2011. Este ano já são 235 mil casos com 98 mortes. (Págs. 1 e 21)

Foto legenda: Reforçada por militares, a força-tarefa fará combate direto aos focos do mosquito e ajudará a mobilizar a população para acabar com os criatórios do inseto nos domicílios (Pág. 1)

Mudança no Enem: Juíza garante nova prova a prejudicados

Justiça Federal do Ceará determina que o Ministério da Educação reaplique o teste para todos os estudantes que fizerem reclamação formal até o dia 26. O MEC ainda pode recorrer da decisão. (Págs. 1 e 22)

Nova equipe: Anastasia vai demitir todos os secretários

Dirigentes do primeiro e segundo escalões, incluindo os de estatais e autarquias, serão exonerados. Alguns poderão voltar ou ser remanejados. Mas o plano é de uma ampla reformulação. Coluna ’Em dia com a política’. (Págs. 1 e 2)

PAC de Dilma dá mais verba para aliados

Estados de governadores eleitos que apoiaram Dilma Rousseff terão mais dinheiro para tocar obras. Rio (R$ 1,4 bilhão), Pernambuco (R$ 499 milhões) e Bahia (R$ 357 milhões) lideram. Minas receberá R$ 119 milhões. (Págs. 1 e 3)

Adeus, catarata: Intervenção com laser torna cirurgia 12 vezes mais precisa (Págs. 1 e 22)

Jornal do Commercio (PE)

Todos os prejudicados podem pedir novo Enem

Liminar da Justiça estende possibilidade de requerer nova prova para que, se sentiu lesado pelos erros no teste ou pelo gabarito invertido. Também amplia para dia 26 o prazo de solicitação. Para o ME, só quem fez teste amarelo teria direito. (Pág. 1)

Escolas fazem mutirão para negociar com pais inadimplentes (Pág. 1)

Tirar visto vira desafio em tempo de real valorizado (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Mobilização na Câmara pode dobrar salário dos parlamentares

Líderes tentam votar aumento e equiparar vencimentos aos dos ministros do Supremo, o que poderia elevá-los de R$ 16,5 mil para R$ 30,6 mil. (Págs. 1 e 8)

Epidemia: Cólera é a nova tragédia do Haiti  (Págs. 1, 36 e Editorial, 20)


Fontes: Radiobras - BrasilWiki!


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br