Atualizado 23h16 Terça, 20 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Só paulista agride mais as crianças que carioca

880 acessos - 0 comentários

Publicado em 11/11/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, QUINTA, 11 DE NOVEMBRO DE 2010.


Jornal do Brasil



Só paulista agride mais as crianças que carioca

Casos no Rio aumentaram quase 30%

De janeiro a outubro deste ano, foram registrados no estado do Rio 3.091 casos de agressão física, psicológica ou abuso sexual contra crianças. Dados da Secretaria Nacional de Direitos Humanos mostram que o Rio, onde os registros aumentaram 29,79% em relação ao mesmo período de 2009, só fica atrás de São Paulo nesse tipo de crime. (Págs. 1 e Rio, 11 e 12)



Punição mais rigorosa para juízes pode virar pizza (Págs. 1 e País, 2 a 4)

Comunistas perdem seu feudo na Índia (Págs. 1 e Internacional, 25 e 26)



O Globo



Fraude já existia quando CEF se associou ao PanAmericano

Sílvio Santos negociou pessoalmente socorro a banco do seu grupo

As fraudes contábeis no Banco PanAmericano, do Grupo Silvio Santos, vinham sendo cometidas há pelo menos três ou quatro anos, segundo apurou o Banco Central. Ou seja, quando a Caixa Econômica Federal gastou R$ 739 milhões para comprar 49% do capital cia instituição, em dezembro de 2009 e em julho deste ano, a maquiagem nas contas já existia. Mas nada foi detectado pelas auditorias contratadas pelo governo. O rombo foi de R$ 2,5 bilhões. O problema só estourou no mês passado, quando o BC descobriu que executivos do PanAmericano fraudavam os balanços. O próprio Sílvio Santos negociou pessoalmente o socorro para o seu banco junto ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O presidente Lula negou que a empresário tivesse pedido ajuda a ele. As ações do banco caíram 29,5%. (Págs. 1 e 25 a 27) 

Banco demorou um mês para demitir executivos 

Embora as fraudes tenham sido descobertas há um mês, só na última terça-feira o PanAmericano afastou os oito executivos que dirigiam o banco. Todos foram demitidos, inclusive o diretor-superintendente, Rafael Palladino; o diretor de Relações com Investidores, Wilson De Aro; e o diretor de Crédito e Administrativo, Adalberto Savioli. (Págs. 1 e 25) 

Negócios e Cia 

O BC demorou quatro meses para aprovar o negócio entre Caixa e PanAmericano. A decisão saiu no DO: ontem. (Págs. 1 e Flávia Oliveira, 28)

Lula e MEC divergem sobre nova prova do Enem

Diante da confusão no governo, até bancada do PT pede a demissão do ministro da Educação

O presidente Lula e o Ministério da Educação não se entendem sobre o que fazer para reparar os erros no Enem 2010. Em Moçambique, Lula cedeu e disse que se for preciso, o MEC fará outra prova: "Nenhum jovem deixará de cursar a universidade porque teve problema no exame". Mas, em nota, o MEC insistiu que não há necessidade de nova prova para todos os candidatos, embora o erro no cartão de respostas tenha sido geral. O MEC tentou até explicar a declaração de Lula: "O que o presidente afirmou é que o projeto do novo Enem, como anunciado na implantação, se consolidará com mais de uma edição por ano". Diante de tanta confusão, a bancada do PT na Câmara pediu a cabeça do ministro Fernando Haddad, informa Ilimar Franco no Panorama Político. (Págs. 1 e 2 a 4)

De Silva para Rousseff: Transição de Dilma tem ré da máfia dos sanguessugas

A advogada Christiane de Oliveira, contratada para trabalhar na equipe de transição de Dilma Rousseff, foi indiciada pela Polícia Federal e é ré em ação movida pelo Ministério Público Federal por envolvimento na máfia dos sanguessugas, que desviava verbas da saúde. Christiane era assessora parlamentar do ex-deputado federal João Caldas (PSDB), também denunciado pelos crimes. (Págs. 1 e 12)

Perdendo a fleugma

Universitários invadem sede de partido em Londres, em protesto contra aumento de taxas 

Depois dos protestos da França e da Grécia, terminou em violência uma manifestação em Londres de 50 mil estudantes e professores contra o aumento de anuidades nas universidades e o corte de gastos com a educação. Em ação incomum entre os ingleses, um grupo de jovens invadiu o prédio do Partido Conservador, destruindo a vidraça da entrada, e conseguiu chegar ao topo do edifício. Os confrontos deixaram 14 feridos e 35 detidos. Foi o primeiro ato violento desde que o governo anunciou um plano de austeridade com cortes de R$ 223 bilhões nos gastos públicos. (Págs. 1 e 35) 

Foto legenda: Um manifestante quebra a vidraça da sede do Partido Conservador, em violência que seguiu exemplo de protestos na França e Grécia (Pág. 1)

Morros da Tijuca podem ganhar VLT

Além do teleférico da Rocinha, um Veículo Leve sobre Trilhos poderá ligar a Praça Saens Peña aos morros de Salgueiro, Formiga e Borel, até a Praça Afonso Viseu, no Alto da Boa Vista. O monotrilho é um dos projetos cogitados para o PAC 2. (Págs. 1 e 22)

Mantega: dólar não pode mais ser universal

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse, ao chegar a Seul para a reunião do G-20, que o dó1ar não deve mais ser usado como referenda universal e sugeriu que os negócios sejam feitos com base numa cesta de moedas, com o real. (Págs. 1, 32 e Demetrio Magnoli)

Mídia: reação das entidades a ministro

Depois de o ministro da Secom, Franklin Martins, ter dito que a regulamentação sobre mídia será feita mesmo em clima de confronto, entidades do setor cobraram um debate com mais diálogo. (Págs. 1, 14, 15 e editorial "Ameaça não ajuda no debate sobre mídia")

Muçulmanos reagem com desconfiança a apelo de Obama (Págs. 1 e 34)



Folha de S. Paulo



Silvio Santos terá de vender bens para cobrir rombo

Para cobrir fraude de R$ 2,5 bilhões no PanAmericano, dono do Baú e do SBT deu como garantia as 44 empresas 

O empresário Silvio Santos, 79, terá de se desfazer de patrimônio para cobrir o rombo de R$ 2,5 bilhões do banco PanAmericano. O Grupo SS tem 44 empresas, que incluem Baú da Felicidade e SBT, e valor contábil declarado de R$ 2,7 bilhões.

Esse patrimônio foi dado como garantia para obtenção do empréstimo de proporções inéditas que evitou a quebra da instituição. 

Como é improvável que o conglomerado gere receita suficiente para pagar a dívida, o grupo terá de se desfazer de parte do patrimônio. 

A fraude do PanAmericano foi identificada em agosto. Auditoria de rotina do Banco Central descobriu créditos já vendidos contabilizados como ativos, valores incorretos e vendas duplicadas da mesma carteira. 

A Caixa Econômica Federal, que desde 2009 detém 49% do banco, não quis se responsabilizar porque o problema era anterior. Silvio Santos assumiu o ônus. 

Com base na Lei do Colarinho Branco, o BC investiga se houve crime. Na Bolsa, as ações do PanAmericano recuaram 29,2%. (Págs. 1 e Mercado) 

Presidente do grupo diz que não houve má-fé. (Págs. 1 e B5) 

Auditoria da Caixa e de consultorias contratadas não apontou problema. (Págs. 1 e B3)

Lula deixa tese de ’sucesso’ e admite nova prova do Enem

O presidente Lula, que havia classificado o Enem como um "sucesso", mudou o discurso e disse na África que, se for preciso, o governo pode fazer nova prova.

O ministro Fernando Haddad (Educação) havia dito que o exame seria reaplicado apenas para os estudantes que receberam a prova com erro. (Págs. 1, C1 e C6)

Polícia vai apurar ’briga’ de alunos de oito anos com professora de 62 (Págs. 1 e C7)

Acusada de elo com escândalo na saúde está na equipe de Dilma

Acusada de envolvimento com a máfia dos sanguessugas, a advogada Christiane Oliveira foi nomeada para a equipe de transição da presidente Dilma Rousseff. 

Ela receberá R$ 2.600 de salário para "atender telefonemas e anotar recados". A cabeleireira gaúcha Marcia Westphalen também está na equipe. (Págs. 1 e A4)

Mantega sugere trocar dólar por cesta de moedas

O ministro Guido Mantega (Fazenda) defende substituir o dólar como principal moeda de trocas por uma cesta de moedas que inc1ua o real e o yuan chinês. O FMI já usa o mecanismo, mas apenas com dólar, euro, iene e libra esterlina. (Págs. 1 e B8)

Mercado: Turbina de Itaipu racha e provoca receio de apagão (Págs. 1 e B7)

Editoriais

Leia "Renovar o Enem", sobre propostas para mudar o exame nacional; e
"Desvios ignorados", acerca de irregularidades apontadas pelo TCU. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

BC culpa falha de auditores por rombo no Panamericano

Banco Central diz que não é sua função conferir fraude em balanço; banco passou por 3 empresas de auditoria 

O Banco Central negou que tenha demorado para encontrar o rombo de R$ 2,5 bilhões no Banco Panamericano e jogou a responsabilidade nas empresas de auditoria que aprovaram as contas - três trabalharam no banco. O BC argumenta que sua função é analisar balanços, não conferir se foram adulterados. Anteontem, o Grupo Silvio Santos, controlador do Panamericano, associado à Caixa Econômica Federal, anunciou aporte de R$ 2,5 bilhões na instituição, alvo de fraude contábil. O dinheiro veio do Fundo Garantidor de Crédito, entidade privada mantida pelos bancos. O Panamericano vendia carteiras de crédito para outros bancos, mas não dava baixa no balanço. O problema foi detectado há seis semanas por técnicos do BC, que avalia ter agido a tempo. As ações do banco recuaram quase 30% e fizeram o valor de mercado ficar abaixo do patrimônio. Papeis de bancos pequenos também caíram. (Págs. 1 e Economia B1, B3 e B6)

Caso ameaça o império

O Grupo Silvio Santos deve vender o controle do Panamericano, sua divisão mais rentável. O apresentador estudaria até se desfazer de participação no SBT. (Págs. 1 e Economia B4)

Impasse sobre Enem ’congela’ 48 mil vagas

A suspensão da validade das provas do Enem pela Justiça deixa em aberto o destino de pelo menos 48.458 vagas oferecidas em instituições federais. Das 84 universidades e instituições que participam do Enem, 36 dependem exclusivamente do exame para selecionar seus alunos. Juntas, respondem por 53% de todas as vagas. (Págs. 1 e Vida A18 a A20) 

Mudança de discurso

Lula
Presidente

"Se for necessária fazer uma prova, nós faremos, se for necessária fazer duas, nós faremos"

Brasil quer que G- 20 legitime controle de capitais

O Brasil pressiona para que a declaração a ser assinada amanhã pelos líderes do G-20 legitime o controle de capitais por paises que enfrentam a valorização de suas moedas em razão do aumento da entrada de recursos externos. A expressão "controle de capitais" não estará no texto final, mas na prática é o sentido do que está sendo discutido. A tarefa não será fácil, a julgar pela tensão nas negociações. (Págs. 1 e Economia B13)

PT cobiça pastas de Comunicações e Saúde, do PMDB

Responsável por 17 dos 37 ministérios no governo Lula, o PT quer aumentar participação na gestão de Dilma Rousseff e cobiça pastas do PMDB, como Comunicações e Saúde, além de diretorias da Petrobras e da Petro-Sal, ainda só no papel. (Págs. 1 e Nacional A4)

Vargas Llosa critica cerco à imprensa

Ao receber ontem na Espanha o Prêmio de Defesa da Liberdade de Expressão, o escritor peruano Mario Vargas Llosa disse que governos latino-americanos de esquerda atacam a democracia e põem em risco avanços das últimas décadas. (Págs. 1 e Internacional A15)

Câmara aprova prazo de validade para RG (Págs. 1 e Cidades C4)

Foto legenda: Londres: violência estudantil

Estudantes protestam contra alta de mensalidades promovida pelo governo de David Cameron. (Págs. 1 e Internacional Al4)

Demetrio Magnoli: G-20, o espetáculo da soberania

Esse espetáculo pode desandar em guerra cambial e comercial, arrastando o mundo para a depressão. O FMI pode ter um papel de intermediação. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Celso Ming: Besouro na sopa

Difícil entender como o rombo contábil de R$ 2,5 bilhões do Banco Panamericano passou por tanta gente que está ali para farejar anomalias. (Págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações

Dilma na encruzilhada

Se quiser ajustar as contas, Dilma terá de agir com seriedade nunca vista nos últimos 8 anos. (Págs. 1 e A3)


Correio Braziliense



Cruzada contra o Enem

Defensoria Pública une-se ao MP para ajudar justiça a anular o exame

A Defensoria Pública da União - que até as 18h de ontem havia recebido 3.394 reclamações sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - decidiu unir forças com o Ministério Público Federal na ação da Justiça Federal do Ceará a respeito do exame, realizado no último fim de semana. Paralisado pela juíza Karla Maia, o Enem, agora, corre risco de ser cancelado. O procurador Oscar Costa Filho, que havia aconselhado a suspensão, pediu a anulação do teste em todo o país. "Houve erros grosseiros tanto na elaboração quanto na aplicação". Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu que, se preciso, o governo fará uma nova prova. Enquanto isso, cresce a apreensão de estudantes como Jéssica e seus amigos: "Não tem como esperar", diz ela. As universidades que aproveitarão as notas do exame em seus processos seletivos também estão preocupadas. (Págs. 1 e 10 a 12)

R$ 1,2 bilhão para pagar políticos

Esse será o custo do efeito cascata provocado por um reajuste salarial de 61% para os parlamentares do Congresso. Caso seja aprovado, o aumento atingirá deputados estaduais, distritais e vereadores. (Págs. 1 e 2)

Brasil pede uma cesta de moedas

Com a presidente eleita, Dilma Rousseff, na delegação, o governo brasileiro vai propor na reunião do G-20, em Seul, a substituição do dólar como referência de valor das reservas internacionais. (Págs. 1, 14 e 15)

Bandarra deve ser afastado

O conselho do Ministério Público do DF pediu as saídas do ex-chefe do MP local e da promotora Deborah Guerner de seus cargos devido às denúncias da Operação Caixa de Pandora. (Págs. 1 e 31)

Foto legenda: Extradição de chineses piratas da feira

Acusados de vender produtos falsificados na Feira dos Importados, 30 estrangeiros podem ser expulsos do Brasil pelo Ministério da Justiça. Eles foram presos ontem durante a Operação Hai-Dao (pirataria, em mandarim), realizada pela Polícia Federal e pela Polícia Civil do DF. Também foram apreendidas 40 mil mercadorias ilegais. (Págs. 1, 36 e 37)

Valor Econômico



Silvio Santos pode fazer forte venda de ativos

O futuro do grupo Silvio Santos poderá envolver a venda de ativos da companhia. Essa hipótese está em discussão há quase dois meses, desde que o empresário Sílvio Santos tomou conhecimento dos problemas no Banco PanAmericano. Silvio só começa a pagar em 2013 o empréstimo de R$ 2,5 bilhões que fez no Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para cobrir o buraco no banco, mas, segundo uma fonte da empresa, planeja desde já o que fazer.

Está claro que a venda dos ativos não financeiros - são 16 empresas não será suficiente para cobrir nem metade do rombo. Em 2009, o grupo faturou R$ 4,6 bilhões e registrou prejuízo de R$ 7,8 milhões. (Págs. 1 e C1 a C8)

Foto legenda: Ferreira, do FGC: "nunca vi empresário financeiro entregar o patrimônio para evitar liquidação" (Pág. 1)

Irregularidades no banco começaram na crise de 2008

A diretoria do banco PanAmericano vinha praticando irregularidades nos balanços da instituição pelo menos desde 2008, quando eclodiu a crise financeira mundial que complicou a situação de muitos bancos também no Brasil.

No grupo Sílvio Santos, a tese de que a maquiagem nos balanços feita pela diretoria, ou parte dela, teve como objetivo fazer com que o banco continuasse lucrativo, o que beneficiava os executivos. Até o momento, não foram encontrados indícios de desvio de dinheiro, apurou o Valor. (Págs. 1 e C1)

Em Seul, uma ’batalha de vírgulas’

O impasse persistia ontem entre os EUA, China, Brasil e os seus respectivos aliados sobre como tratar de intervenções no câmbio, questão central da cúpula do G-20 que começa hoje. Desanimados, alguns negociadores apelaram para a ironia ao dizer que a China só vai valorizar sua moeda "na próxima dinastia".

Das discussões preliminares saiu um rascunho de documento que destaca o apoio de paises como EUA e Alemanha ao compromisso de não adotar medidas que freiem valorizações de moedas decorrentes de fundamentos do mercado, numa evidente alusão à China. Pequim pediu a retirada da frase. O Brasil a colocou entre colchetes, o que significa que não há acordo e é preciso negociá-la. (Págs. 1 e A14)

Lafarge investe mais no Brasil

Sem alarde, em fevereiro o grupo francês Lafarge reposicionou sua presença no país, fortemente concentrada no Sudeste, para tirar proveito das altas taxas de crescimento no consumo de cimento, de 15% ao ano. Fez isso sem desembolso extra de caixa, usando apenas a venda ao grupo Votorantim de sua participação de 17,2% no capital da Cimpor, a maior cimenteira portuguesa.

No negócio com a Votorantim, conta o presidente da Lafarge no Brasil, Thierry Métro, a empresa herdou duas fábricas prontas e em operação no Nordeste (na Paraíba e Bahia), e outra, modernizada, em Cocalzinho (Goiás). E ainda garantiu matéria-prima (escória, oriunda da produção de aço da CSA ThyssenKrupp, no Rio) para ampliar em 40% sua tradicional fábrica de Cantagalo (RJ). Com a troca, equivalente a R$ 2,3 bilhões na época, (€ 750 milhões) a Lafarge foi a empresa que mais investiu na indústria de cimento neste ano no Brasil, diz Métro. (Págs. 1 e B1)

Alta de insumos leva indústria de alimentos a elevar estoques

Empresas de alimentos começaram a estocar commodities agrícolas e fazer hedge de insumos para evitar os efeitos da forte elevação dos preços das matérias-primas. Em novembro, o açúcar já subiu 12,85% e o cacau, 1,80%. O trigo tem alta acumulada de 40,97% em 12 meses. "É de deixar qualquer um maluco", diz Ivan Zurita, presidente da Nestlé Brasil. Segundo ele, a variação nos preços das commodities tem sido o maior desafio da indústria de alimentação este ano.

A mineira Vilma Alimentos planeja comprar ainda este mês 80 mil toneladas de trigo argentino - o suficiente para garantir a produção até o fim de agosto do próximo ano. A farinha de trigo representa 75% do custo das 6,5 mil toneladas mensais de macarrão que a empresa produz. A Vilma também dobrou o estoque de açúcar para o fim do ano. A mesma estratégia seguem empresas de menor porte, como a Forno de Minas, que investiu em armazenamento para estocar 2,5 mil toneladas de fécula de mandioca (principal insumo do pão de queijo) e 600 toneladas de trigo a partir de fevereiro. (Págs. 1 e B4)

Negros têm 31% dos cargos nas empresas

Pesquisa do Instituto Ethos e do Ibope mostra que a presença de negros nas empresas cresceu de 25,1%, em 2007, para 31,1% em 2010. O número é ainda muito inferior à sua participação no total da sociedade, de 51%. O percentual de negros em postos de comando aumentou de 3,5% para 5,3%.

A força de trabalho feminina em cargos diretivos aumentou de 11,5% para 13,8% no mesmo período, mas caiu em relação ao quadro funcional geral, de 35% para 33,l%. (Págs. 1 e A2)

Gargalos do setor de construção civil preocupam os investidores (Págs. 1 e B7)


GE terá nova fábrica de locomotivas no Brasil, diz Simonelli (Págs. 1 e B8)

 

Comportamento de risco

Pesquisa encomendada pela McAfee mostra que os adolescentes brasileiros ignoram recomendações de segurança e compartilham dados pessoais pela internet, principalmente em redes sociais. (págs. 1 e B2)

Lobby digital

Com o apoio de dez empresários, o governo brasileiro ofereceu ao Uruguai um pacote de investimentos diretos que pode chegar a US$ 290 milhões para que o país adote o sistema japonês de TV digital. (Págs. 1 e B3)

Leader aposta no Nordeste

A varejista fluminense Leader inaugurou ontem sua 47ª loja, no Recife. O plano de expansão da rede prevê chegar a 70 pontos de venda até o fim de 2012, sendo pelo menos 14 no Nordeste. (Págs. 1 e B6)

Almeida Júnior avança no Sul

Com presença já consolidada em Santa Catarina, o grupo Almeida Júnior, do setor de shopping centers, planeja sua chegada ao Rio Grande do Sul e Paraná. (Págs. 1 e B6)

Energia solar

O governo de Pernambuco e a Ecosolar do Brasil assinam hoje protocolo de intenções para instalação da primeira fábrica de placas solares de grande porte no país. O investimento é estimado em US$ 350 milhões. (Págs. 1 e B8) 

Concorrência asiática afeta Milenia

Afetada pela concorrência de defensivos genéricos asiáticos, a Milenia, controlada pelo grupo israelense Makhteshim Agan, reestrutura os negócios no Brasil e demite 250 empregados. (Págs. 1 e B11)

Governo recorre a leilões

Preocupado com a escalada dos preços dos alimentos, o governo federal decidiu fazer amplos leilões de venda direta dos estoques públicos da Conab, principalmente de milho e feijão. (Págs. 1 e B12)

Petroleira espera investidores

A baixa demanda pelas ações da Karoon Petróleo & Gás levou a empresa a adiar para o dia 18 a definição do preço de sua oferta inicial de ações na BM&F Bovespa. (Págs. 1 e D9)

STJ devolve fazenda a Canhedo

O STJ anulou a posse definitiva da Fazenda Santa Luzia pelos ex-trabalhadores da Vasp. A propriedade, de Wagner Canhedo, seria imprescindível à recuperação judicial da Vale do Araguaia. Cabe recurso à decisão. (Págs. 1 e El)

Ideias

Ribamar Oliveira 

Para alcançar superávit de 3,3% do PIB, Dilma teria de fazer corte dramático nos investimentos. (Págs. 1 e A2) 

Ideias

Maria Inês Nassif 

São Paulo foi a expressão acabada da polarização eleitoral entre pobres, de um lado, classe média e ricos, de outro. (Págs. 1 e AS)

Estado de Minas



Enem: Pelo menos 50 mil mineiros vão pagar por erros do MEC

As datas cogitadas para reaplicação das provas, ainda que apenas para candidatos prejudicados como quero MEC, são 27 e 28 deste mês ou 4 e 5 de dezembro. Elas coincidem com etapas de grandes vestibulares no estado: os das universidades federais de Viçosa (UFV) e do Triângulo Mineiro (UFTM), da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg), do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) e da PUC Minas na modalidade tecnólogos.

Procurador autor da ação que suspendeu teste acredita que avaliação será anulada

Ministério da Educação elimina três candidatos que usaram Twitter na hora do exame

Lula promete fortalecer Enem e afirma que se for preciso será aplicada nova prova

Estudantes de BH preparam protesto contra falta de organização para o teste (Págs. 1, 23 e 24)

R$ 1,2 bilhão: A gastança que fará a alegria dos deputados

Parlamentares federais planejam igualar o salário deles e o da presidente da República ao dos ministros do STF, hoje de R$ 26,7 mil. Se isso ocorrer, o efeito cascata custará R$ 1,2 bilhão aos cofres públicos. Ou melhor: será bancado pelo dinheiro que você paga em forma de impostos. O assunto está em discussão no Congresso. (Págs. 1, 3 e 4)

Reunião do G-20: Mantega propõe trocar dólar por cesta de moedas

Para conter a guerra cambial, ministro sugere que, além do dólar, os países componham as reservas internacionais com um mix incluindo euro, iene, libra esterlina, real e iuan. Dilma Rousseff foi recebida com flores ao chegar a Seul para o encontro. (Págs. 1 e 15)

Panamericano: Operação para salvar banco teve aval do BC

O empréstimo de R$ 2,5 bilhões - para cobrir rombo que não teria sido detectado por auditores - foi uma saída encontrada pelo BC e os maiores bancos do país para evitar o pior. Além de impedir a liquidação do PanAmericano, operação garantiu depósitos de clientes e reduziu nervosismo do mercado. (Págs. 1 e 14)

Jornal do Commercio (PE)



UFPE mantém data do vestibular

A presidente da Covest, Lícia Maia, afirmou ontem que as provas da segunda fase da Federal estão confirmadas para os dias 5 e 6 de dezembro. Nota do Enem continua valendo como primeira fase. (Pág. 1)

Medicina lidera a concorrência (Pág. 1)

Lula muda discurso sobre o Enem (Pág. 1) 

Foto legenda: Olinda anuncia obras (Pág. 1)

Sílvio Santos tenta salvar seu banco

Apresentador dá bens como garantia, incluindo SBT e Baú da Felicidade, para tira PanAmericano do buraco. (Pág. 1)

Zero Hora (RS)



Roubo de explosivos aumenta arsenal de assaltantes de bancos

Os 273 quilos de material de pedreira em Gravataí podem ser o maior volume já roubado no RS - e o suficiente para ser usado contra centenas de agências. (Págs. 1 e 52)

R$ 2,5 bi: Silvio Santos tenta reparar rombo (Págs. 1, 24 e Editorial, 22)


Radiobras - BrasilWiki!


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br