Atualizado 14h18 Domingo, 18 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Dilma lá, Serra lá. Marina será o fiel da balança

593 acessos - 1 comentários

Publicado em 04/10/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, SEGUNDA-FEIRA, DIA 4 DE OUTUBRO DE 2010.

Jornal do Brasil

Eleições 2010: Dilma lá, Serra lá - Marina será o fiel da balança

Os candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) vão se enfrentar mais uma vez, no próximo dia 31, num quadro diferente do previsto pela maioria dos institutos de pesquisa - alguns anunciaram a candidata do governo com mais de 50% dos votos. Dilma, que ficou abaixo do esperado no Nordeste, obteve cerca de 46,7%; José Serra alcançou 32,7%; e quase 20% do eleitorado optaram por Marina Silva, do PV. (País, págs. 2 a 6)

Senador: Lindberg Farias(PT) foi o mais votado no Rio. A segunda vaga é de Marcelo Crivella (PRB)

Deputado Federal: Garotinho (PR) obtém cerca de 700 mil votos, e Chico Alencar (PSOL) fica em segundo lugar

Eleições 2010: Cabral anuncia mais UPPs

O governador do Rio comemorou a vitória sobre Fernando Gabeira (PV). (Págs. Rio 1 e 9)

Na pescaria, não deu lula. (Págs. 1 e Rio, 10)


Romário é Bebeto eleitos. (Págs. 1 e 7)

Diário de um mesário (Págs. 1 e Rio, 10)

O Globo

Eleições 2010: Votos de Marina põem Serra no 2º turno contra Dilma

De olho em 19,5 milhões de votos, PSDB negocia apoio do PV na próxima etapa

Graças à onda verde que rendeu à candidata Marina Silva quase 20 milhões de votos (19,5%), o tucano José Serra irá disputar, em 31 de outubro, o segundo turno da eleição presidencial contra a ex-ministra Dilma Rousseff, do PT. Com 47 milhões de votos (46,4%), menos que os 48,6% obtidos pelo seu padrinho, o presidente Lula, no primeiro turno da reeleição, em 2006, e bem abaixo dos índices apontados pelos institutos de pesquisa, Dilma venceu em 18 estados, incluindo Minas Gerais e Rio. Mas só conseguiu superar na soma de seus adversários em 10 deles, concentrados nas regiões Norte e Nordeste. (Págs. 1 e 3 a 19)

Foto legenda: Dilma, sem clima de festa: 47 milhões de votos e vitória em 18 estados

Foto legenda: Marina: O melhor terceiro lugar da história

Foto legenda: Serra chegou ao segundo turno empurrado pelos votos da candidata verde

Reeleito, Cabral anuncia UPP na Rocinha

Reeleito com 66% dos votos válidos, o governador Sérgio Cabral (PMDB) disse que instalará UPPs na Rocinha, no Complexo do Alemão, em Manguinhos e na Maré: "A mãe de todas as prioridades continuará a ser a segurança". Fernando Gabeira obteve 22% dos votos. (Págs. 1 e 22 a 24B)

PSDB faz governadores em SP, MG e PR

O PSDB ganhou força como partido de oposição ao eleger no primeiro turno Geraldo Alckmin, em São Paulo, Antonio Anastasia, em Minas Gerais, e Beto Richa, no Paraná. Em São Paulo, Alckmin teve 50,64% dos votos válidos. Dos 18 governadores eleitos ontem, o DEM fez dois: Raimundo Colombo, em Santa Catarina, e Rosalba Ciarlini, no Rio Grande do Norte. Foi num comício em Santa Catarina que o presdiente Lula afirmou que o DEM precisava "ser extirpado" da política brasileira. (Págs. 1 e 20 a 26)

Reeleição proibida só para mulheres

Dos governadores que tentaram reeleição, só fracassou a tucana Yeda Crusius, derrotada pelo PT. A petista Ana Júlia foi para o segundo turno. (Págs. 1 e 26)

’Onda Lula’: sem figurões, agora um Senado dócil

Sem Tasso Jereissati e Arthur Virgilio, do PSDB, e Heráclito Fortes, Marco Maciel e Cesar Maia, do DEM, o novo Senado seria mais dócil. (págs. 1 e 33)

A nova Câmara: Tiririca, Ratinho e Garotinho...

Com 1,2 milhão de votos, Tiririca (SP) é o deputado mais votado do país. Entre os campeões estão Garotinho (RJ) e Ratinho Jr. (PR) (Págs. 1, 24C e 29)

E FH, no final, foi um bom cabo eleitoral

Único candidato a usar FH na campanha, o tucano Aloysio Nunes Ferreira foi uma das grandes surpresas, ao ser o mais votado para o Senado em SP. (Págs. 1 e 20)

Marta quase apanha de Netinho nas urnas de São Paulo (Págs. 1 e 29)

DF aprova gafes de Weslian Roriz e a põe no 2º turno (Págs. 1 e 29)

PSB tem os dois governadores mais votados: ES e PE (Págs. 1 e 27)

Plínio não é levado a sério e o PSOL regride (Págs. 1 e 17)

Folha de S. Paulo

Presidente 40 Eleições 2010: Subida de Marina força 2º turno entre Serra e Dilma

Tucano supera estimativas e recupera eleitores em SP. Petista perde votos na classe C. Oponentes disputarão espólio verde

Dilma Rousseff (PT), 62, e José serra (PSDB), 68, vão disputar o segundo turno da eleição presidencial em 31 de outubro. Antes favorita a liquidar a disputa no primeiro turno, Dilma perdeu apoio nas últimas semanas; Serra e Marina Silva (PV) obtiveram votações acima do estimado nas pesquisas. Com 99,8% da apuração, Dilma tinha 46,9%. Serra 32,6% e Marina 19,4%. (Págs. 1 e Eleições 2010)

Foto Legenda: José serra (PSDB) discursa em SP depois da confirmação do 2º turno

Foto Legenda: Dilma Rousseff (PT) concede entrevista para falar do segundo turno

Foto Legenda: Marina Silva (PV), 3ª colocada no pleito, durante discurso

Tiririca se torna o campeão de votos do Brasil

O humorista obteve mais DE 1,35 milhão de votos. Garotinho (PR-RJ) e Gabriel Chalita (PSB-SP) também figuram entre os deputados mais votados. (Págs. Esp. 1 e 14)

Ruy Castro: Entra-se na cabine do século 21 para pôr o Tiririca na tela (Págs. 1 e A2)

Eliane Castanhêde: Foi como em 2006, com reversão depois do ’já ganhou’ (Págs. 1 e 6)

Valdo Cruz: PT espera que voto para ’assustar’ Lula volte a Dilma (Págs. 1 e 4)

Alckmin vence em SP no 1º turno por margem estreita

Depois das derrotas para a prefeitura em 2008 e para a Presidência em 2006, Geraldo ALckmin(PSDB) voltou ao governo do Estado superando por margem mínima a soma dos rivais. (Págs. 1 e Especial 2)

Oposição mantém o equilíbrio de força nos Estados

De 17 Estados onde a disputa pelo governo estava definida até a 0h de hoje, dez apoiam Dilma Rousseff (PT) e sete, José Serra(PSDB). Os tucanos mantiveram a hegemonia em SP e Minas. (Págs. 1, Esp. 2 e 6)

Aliados de Lula são maioria dos eleitos no Senado

A maioria dos candidatos pró-Lula venceu para o Senado: dos 54 eleitos ontem, 43 são de siglas aliadas, o que dará ao ’lulismo’ até 59 (73%) das 81 cadeiras da Casa. (Págs. Especial 1)

Com Aloysio em 1º e Marta em 2º SP, Netinho perde vaga de senador (Págs. Esp. 1 e 13)

Maluf (PP) é o ficha-suja mais votado em SP, escolhido por 495 mil eleitores (Págs. Esp. 1 e 15)

Tasso, Maciel, Heloísa Helena, Collor, Artur Virgilio e Cesar Maia perdem (Págs. 1 e Esp.)

Editoriais

Leia "Rasuras e borrões", acerca de indefinições sobre validade da Lei de Ficha Limpa; e "Sombra golpista", sobre rebelião da policiais no Equador. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Eleições 2010: ’Efeito Marina’ surpreende e leva a 2º turno entre Dilma e Serra

Contrariando pesquisas, verde tira votos da petista e impede sua vitória já

Os candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) disputarão o segundo turno da aleição presidencial no dia 31 de outubro. Marina Silva (PV), que cresceu na reta final e chegou a quase 20% dos votos válidos, impediu a vitória de Dilma no primeiro turno e foi a grande surpresa da eleição. A petista obteve cerca de 46% dos votos - abaixo do que previam as pesquisas. Serra, por sua vez, ficou com 33% e venceu em Estados onde Dilma era tida como favorita na véspera da votação, como São Paulo.

Além disso, o desempenho da petista ficou abaixo do esperado em Estados do Nordeste. Marina festejou o fato de que haverá segundo turno, mas não definiu quem irá apoiar. (Págs. 1 e Caderno Especial)

Tucanos e petistas já assediam o PV

PSDB cogita liberar vaga de vice para Fernando Gabeira (PV) e presidente do PT, José Eduardo Dutra, vai pedir o apoio de Marina a Dilma. (Págs. 1 e H6)

Foto legenda: Dilma Rousseff. A candidata petista vota em Porto Alegre: ’Eu não temo nada’

Foto legenda: José Serra. O candidato tucano vota em São Paulo: ’É dia de comemoração’

CÂMARA: Tiririca recebe 1,4 milhão de votos (Págs. 1 e H11)

SURPRESAS: Distrito Federal terá segundo turno (Pàgs. 1 e H22)

ESTADOS: Eduardo Campos (PE) é o campeão de votos (Págs. 1 e H20)

Alckmin vence o primeiro turno

Mas dúvida sobre votos em candidatos nanicos deixa definição nas mãos da Justiça

O candidato Geraldo Alckmin (PSDDB) tinha 50,75% às 21 horas de ontem, o que lhe dava vitória no primeiro turno, mas continuavam pendentes os votos nos candidatos Paulo Búfalo (PSOL), Mancha (PSTU) e Igor Grabois (PCB). A Justiça Eleitoral vai decidir se a eleição para governador de São Paulo está definida ou se haverá segundo turno. Os três tiveram suas candidaturas impugnadas e entraram com recursos. Aloizio Mercandante (PT) estava em segundo lugar, com 35,07% dos votos. Advogados do partido preparavam-se para entrar com petição para que os votos dos nanicos fossem considerados. (Págs. 1 e H14)

Foto Legenda: Expectativa. Alckmin e Mercandante agora dependem da Justiça Eleitoral

PSDB: Aécio consolida liderança com vitória tripla

O ex-governador Aécio Neves (PSDB) conseguiu várias vitórias ontem: foi o mais votado na eleição para o Senado por Minas Gerais, elegeu seu vive, Antonio Anastasia, governador em primeiro turno - derrotando Hélio Costa(PMDB), candidato do presidente Lula - e apoiou o segundo senador mais votado do Estado, Itamar Franco (PPS). A vitória completa da chapa dá mais impulso ao projeto nacional de Aécio e de Minas, que sonha ver seu maior líder na Presidência da República (Págs. 1 e H18)

SENADO: Aloysio Nunes supera favoritos e ganha em SP

O tucano Aloysio Nunes Ferreira surpreendeu na disputa por uma vaga de senador por São Paulo e recebeu quase 11 milhões de votos, deixando para trás os favoritos Marta Suplicy (PT) e Netinho (PC do B). Marta, com cerca de 8 milhões de votos, obteve a segunda vaga. Entre as surpresas estão as derrotas dos senadores Tasso Jereissati(PSDB) no Ceará, Marco Maciel (DEM) em Pernambunco e Arthur Virgilio (PSDB) no Amazonas. Lindberg Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB) serão os senadores pelo Rio de Janeiro. (Págs. 1 e H10)

EUA emitem alerta de terrorismo na Europa (Págs. 1 e A6)

Juro de imóvel no país é dos mais altos no mundo (Págs. 1 e Economia B1)

Notas & Informações: Mercados ainda doentes

Os ajustes do sistema financeiro e dos desequilíbrios fiscais tornarão longa e penosa a convalescença da economia mundial. (Págs 1 e A3)

Correio Braziliense

Brasil elege o segundo turno

Resultado das urnas mostra os limites da força eleitoral do PT e o crescimento de candidaturas divergentes no país

O brasileiro deu um alerta aos candidatos que confiavam no favoritismo. Dilma Rousseff (PT) vai para o segundo turno com José Serra(PSDB), após conquistar 46,8% dos votos, contra 32,6% do rival tucano. O excesso de confiança de Lula, o caso Erenice e os boatos sobre as convicções de Dilma acerca do aborto prejudicaram a presidenciável. A arrancada de Marina Silva (PV), com 19,6 milhões de votos, também contribuiram para a votação em duas etapas. O fenôm,eno se repetiu no Distrito Federal. Agnelo Queiróz (PT) reuniu 48,4% dos votos , à frente de Weslian Roriz (PSC), com 31,5%. (Págs. 1 a 20 e 33 a 48)

Foto Legenda: Dilma Rousseff e petistas pretendem insistir na comparação entre os governos Lula e FHC. Em São Paulo, José Serra se comprometeu a mostrar capacidade administrativa ao país, se eleito

Foto Legenda: Com 31% dos votos, Weslian Roriz disse que sabe como convencer o eleitor indeciso. Agnelo Queiroz se disse tranquilo e afirmou que o brasiliense vai optar entre a mudança ou o atraso

O mais votado (Págs. 1 e 38)

O campeão (Págs. 1 e 37)

Outro recorde (Págs. 1 e 37)

Oposições massacradas / Tasso Jereissati, Arthur Virgilio, Heráclito Fortes e Marco Maciel saem derrotados das urnas (Págs. 1, 9 e 10)

Alckmin e Anastasia vencem/ Tucano bate o PT em São Paulo. Aliado de Aécio se reelege com folga em Minas Gerais. (Págs. 1, 13 e 14)

Estranhos no ninho/ Brasileiros mandam para a Câmara dos Deputados o palhaço Tiririca e o ex-jogador Romário (Págs. 1 10 e 13)

Valor Econômico

Fator Marina impõe 2º turno

Com a maior votação de um terceiro colocado em uma eleição presidencial desde a redemocratização, a senadora Marina Silva (PV) levou os candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) ao segundo turno. Até às 22h de ontem, com 98,2% dos votos apurados, Marina tinha 19,4 milhões de votos, 19,4% do total. Dilma tinha 46,5 milhões de votos e Serra, 32,6 milhões (32,7%). (Págs. 1 e A2, A3, A4 e A5)

Foto Legenda: Serra obteve 32,9 milhões de votos e terá a missão de reagrupar a oposição

Foto Legenda: Com 46,5 milhões de votos, Dilma vai mobilizar partidos aliados no segundo turno

Governadores: Disputas estaduais consagram reeleição

A eleição para governador estava definida em 19 Estados, até o fechamento desta edição. Em São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin liderava com pouco mais de 50% dos votos válidos, sendo ameaçado de ir ao segundo turno com Aloizio Mercadante (PT). Mas sete Estados também tinham situação indefinida. O segundo turno era certo em seis Estados. (Págs. 1 e A11 a A23)

PSDB comanda maior receita estadual (Págs. 1 e A11)

PSOL recua nas urnas e avalia futuro (Págs. 1 e A8)

TSE julga impugnados do Ficha Limpa (Págs. 1 e A24)

Erenice tira votos femininos de Dilma (Págs. 1 e A10)

Maior desafio do governo será o câmbio

O governo a ser escolhido no segundo turno encontrará a economia brasileira com uma taxa de crescimento moderada - indicadores oficiais revelam que a produção cresce hoje abaixo do seu potencial - e um intrincado problema: a contínua valorização do real frente ao dólar. (Págs. 1 e A3)

Senado terá larga maioria de PMDB e PT

Mesmo antes da totalização dos resultados, até o fechamento desta edição, a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontava para uma folgada maioria governista no Senado. O PT deve elevar de 8 para 15 o número de senadores e o PMDB, 18 para 20.

Os dois maiores partidos de oposição, PSDB e DEM, foram os que mais perderam cadeiras: O DEM, com 14 senadores, deve passar a 6. O PSDB, hoje com 14 senadores, terá 10. (Págs. 1 e A9).

Campeão de votos é Reguffe e não Tiririca

O candidato Tiririca (PR-SP) foi o deputado federal mais votado do país, com mais de 1,3 milhão de votos. Mas, com pouco mais de 6% dos votos do Estado de São Paulo, ficou longe de conseguir a maior votação proporcional para deputdo federal. O campeão de votos proporcionais para a Câmara foi José Reguffe(PDT-DF), que teve quase 19% da preferência de 1,83 milhão de eleitores do Distrito Federal. (Págs.1 e A8)

Rússia busca liderança na exportação de reatores nucleares (Págs. 1 e A32)

TI em expansão

Vendas de computadores aceleram neste fim de ano. No terceiro trimestre, o crescimento médio foi de 23% e a previsão para o setor de TI como um todo é encerrar 2010 com alta de 14% em R$ 64 bilhões. (Págs. 1 e B2)

Engenharia de vendas

Aquecimento do mercado em setores como os de óleo e gás, energia, tecnologia, química e bens de capital faz aumentar a perocura por um novo tipo de profissional especializado, o engenheiro de vendas. (Págs. 1 e D10)

Reforma do ’atacado’

Ligada ao Ministério da Justiça, a Secretaria de Reforma do Judiciário quer focar sua atuação na aprovação de projetos de lei que acelerem as execuções fiscais e demandas de massa contra órgãos públicos. (Pág. 1)

Ideias

Sergio Leo

Êxitos da política externa de Lula, nem sempre reconhecidos, garantiram ao país presença nas mesas de decisão do mundo. (Págs. 1 e A26)

Ideias

Gustavo Loyola

Ao ignorar os efeitos da política fiscal expansionista no câmbio, governo ajuda a tornar o país alvo fácil na guerra cambial. (Págs 1 e A31)

Estado de Minas

Eleições 2010: Minas é Anastasia. O Brasil vai ao 2º turno

Reeleito com ampla vantagem, o governador Antonio Anastasia (PSDB) obteve 6,2 milhões de votos (62,7%), contra 3,4 milhões (34,1%) de Hélio Costa (PMDB). Recebido com chuva de fogos de artifício por centenas de militantes na Avenida Afonso Pena, tucano disse que foi a "vitória da verdade sobre as falsas promessas". Para a Presidência, Dilma Rousseff (PT) ficou com 46,8% dos votos e terá nova disputa contra José Serra (PSDB), que teve 32,6%. (Págs. 1)

Foto Legenda: Anastasia comemora com champanhe vitória muito maior do que apontavam as pesquisas

Eleições 2010: Onda verde surpreende

O crescimento da candidatura de Marina Silva (PV) na reta final de campanha, tirando votos principalmente de Dilma, levou as eleições para o segundo turno. Marina teve votação bem superior ao que previam as pesquisas. Os 19,3% de eleitores que a escolheram terão papel fundamental para definir a sucessão de Lula. (Pág. 1)

Eleições 2010: Aécio e Itamar: juntos no Senado

O ex-governador recebeu 7,5 milhões de votos (39,4%) e o ex-presidente, 5,1 milhões (26,7%). Derrotado, o ex-prefeito de BH Fernando Pimentel somou 4,5 milhões (23,9%). (Pág. 1)

Morre Aécio Cunha

Ex-deputado estadual e federal, o pai do ex-governador Aécio Neves foi vítima de insuficiência hepática. Aos 83 anos, ele havia sido internado em estado grave na manhã de ontem. Numa infeliz coincidência, a morte ocorreu no dia em que o filho foi eleito senador, com uma das maiores votações do país. O corpo de Aécio Cunha será velado a partir das 7h de hoje no salão nobre da Assembleia Legislativa e cremado às 14h no Cemitério Parque Renascer, em Contagem. (Pág. 1)

Jornal do Commercio (PE)

Onda verde leva Dilma e Serra ao 2º turno (Pág. 1)

Vitória Histórica

Câmara dos Deputados

Assembleia Legislativa (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Tarso eleito no 1º turno: "Vamos governar com a arma do diálogo"

Jornal da Eleição

Primeiro na história a conquistar o Piratini em 1º turno, Tarso fala em atrair outros partidos, como o PDT (Págs. 1)

Paim e Ana Amélia vencem para o Senado

As surpresas na votação para deputado

Os números da apuração por município

Governador eleito: Em artigo a ZH, Tarso propõe "renovação da esquerda" (Págs. 1 e A7)

Rosana de Oliveira/Especial: Como o fator Marina influiu no resultado (Págs. 1, 4 e 5)

Jornal da Eleição: Dilma e Serra duelam no 2º turno

Dilma: 46,8%

Serra: 32,6%

Jornal da Eleição

Carolina Bahia: PT já contava com o segundo turno

Editorial (Página 6) e Paulo Sant’ana (Págs. 1 e 27)

Fontes: Radiobras-BrasilWiki!


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Comentários
01
Reporte abuso
Maria Teixeira Campos
Natal/RN 04/10/2010

Jamais o abandonaremos. Nossa meta é a vitória.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br