Atualizado 12h12 Sexta, 16 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

"Empresa da filha de Serra vazou dados de 60 milhões"

1230 acessos - 0 comentários

Publicado em 11/09/2010 pelo(a) Wiki Repórter JoãoMarat, Belo Horizonte - MG



Serra: disse que sua filha tinha sido violada. Mas revista revela que a empresa de Verônica Serra vendeu 60 milhões de dados sigilosos ilegamente - Foto: Divulgação

A revista Carta Capital, em sua edição deste fim de semana, traz nova matéria sobre o assunto que animou a semana, a quebra de sigilos fiscais e bancários de cidadãos brasileiros. Mas, curiosamente, a publicação mostra que uma das supostas vítimas do escândalo que favorecia os tucanos, a filha do candidato José Serra, Verônica Serra, já lucrou com a quebra do sigilo alheio: de 60 milhões de pessoas.

A reportagem mostra com documentos que a Decidir.com - empresa de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à presidência da República - após conseguir de forma irregular junto ao Banco do Brasil um banco de dados de mais de 60 milhões de cidadãos brasileiros através de acordo operacional com aquela instituição oficial , durante o governo de FHC - disponibilizou-os em seu site. Informações de cadastro do Banco Central do Brasil, também foram vendidas pela  filha de José Serra a seus clientes. O presidente do BC à época era o tucano Armínio Fraga.

O jornal Folha de S. Paulo denunciou o fato em 2001, sem citar o nome da proprietária da empresa, mas curiosamente não trouxe o fato à tona em suas recentes coberturas do atual escândalo. 

A matéria de capa da Carta Capital (http://www.cartacapital.com.br/)  levanta ainda outros misteriosos negócios de Verônica Serra, cujo sigilo fiscal, embora tenha sido "quebrado", estranhamente não foi divulgado. Ao contrário de 60 milhões de brasileiros, entre eles 18 deputados federais, o então presidente Fernando Henrique Cardoso, o compositor Chico Buarque de Hollanda, que tiveram seus sigilos acessados e suas vidas fiscais devassadas graças à empresa que Verônica mantinha registrada em um paraíso fiscal do Caribe.
 
Pelo vazamento, Verônica Serra foi alvo de um processo judicial, aberto e engavetado no Ministério da Justiça e na Polícia Federal. Outro fato curioso, o ministro da Justiça era José Gregori, hoje tesoureiro da campanha de José Serra. O diretor do DPF era o delegado Agílio Monteiro Filho, filiado ao PSDB.


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
JoãoMarat
Belo Horizonte - MG



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br