Atualizado 19h27 Quinta, 12 de setembro de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Humor

O menino de voz grossa

1785 acessos - 0 comentários

Publicado em 21/11/2007 pelo(a) Wiki Repórter Pacóla, Campinas - SP



Por algum problema hormonal que a ciência nunca explicou direito, o menino ganhou precocemente um tom grave na voz. Muito grave e cedo demais, muito antes de a maioria dos adolescentes passar a falar daquele jeito ridículo, desafinando a todo momento, até adquirir o tom que os identificará pelo resto da vida.

Antes mesmo de completar nove anos Juninho já falava grosso. O que criou situações insólitas. Por causa do vozeirão, Juninho era sempre o escolhido para as leituras em sala de aula, ainda que não dominasse a língua portuguesa completamente. As professoras não faziam por mal. Adoravam ouvir aquele menininho com voz tão grave. Mas imagine Cid Moreira gaguejando e lendo uma redação infantil. Era mais ou menos o que acontecia com Juninho que, não por acaso, logo ganhou o apelido de Trovão.

Também não por acaso Juninho era sempre escalado para os teatrinhos da escola. O que nem sempre o agradava porque os papéis de repetiam. Ele era sempre Deus ou Moisés e, portanto, muitas vezes foi apenas uma voz por trás das cortinas.

- Olha lá meu filho! – dizia o pai de Juninho, nas peças, cutucando cheio de orgulho o vizinho da platéia.

- Seu filho é a pedra? – perguntava o vizinho.

- Como assim? – indignava-se o pai de Juninho.

- Como assim como assim? No palco só tem uma pedra e um pastor. E o pastor é o meu filho!

- Não, meu filho é a voz. Ou melhor, a voz é do meu filho.

- Que voz?

- A voz de Deus, ora.

- Ah, é? Escuta, quantas vezes seu filho repetiu de ano?

Por essas e outras, o pai de Juninho muitas vezes reclamava da precocidade do amadurecimento vocal do filho. Mas não havia nada a fazer. Pior se aos nove anos ele tivesse barba.

Mas havia outros inconvenientes. Juninho adorava cantar. Ficava horas no banho, imitando Pavarotti, Andrea Boccelli, Plácido Domingo... Mas não podia fazer parte do coral da escola. Onde já se viu um coral infantil com um vozeirão daqueles no meio?

Pior foi a confusão criada no trabalho do pai do Juninho. Certa noite, quando o pai estava viajando, algum colega de trabalho do pai ligou. “Dona Irene está?”, perguntou a pessoa na linha. “Não, está no banho”, respondeu Juninho. Pronto!

Desconfiaram que a Irene, mãe do Juninho, tinha um amante. Pois o Junqueira só tinha um filho, ainda menino, e quando ele viaja atende o telefone uma voz supergrave e diz que a Irene está no banho... Quem poderia ser com tamanha intimidade?

Demorou meses para o pai do Juninho entender os olhares de desconfiança e esclarecer o assunto.

Depois disso, Juninho podia imitar Pavarotti à vontade. Mas foi proibido de atender o telefone.

Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Pacóla
Campinas - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br