Atualizado 23h33 Sábado, 17 de agosto de 2013   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Deu no papel

Custo do voto brasileiro: de R$ R$ 4,87 a R$ 116,72

766 acessos - 0 comentários

Publicado em 09/07/2010 pelo(a) Wiki Repórter BrasilWiki!, São Paulo - SP



DESTAQUES DE JORNAIS BRASILEIROS, 9 DE JULHO DE 2010 - FERIADO NO ESTADO DE SÃO PAULO - DATA DA "REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA".


Jornal do Brasil



Briga ambiental fecha o segundo porto do país

Ibama bloqueia Paranaguá por falta de licença

O porto de Paranaguá, o segundo mais movimentado do país, foi fechado por determinação do Ibama, que aplicou multa de R$ 4,8 milhões. O instituto informou que o bloqueio ocorreu por falta da licença ambiental. Esta semana, o porto de Santos também tinha passado pela mesma situação. Com o fechamento, até o início da noite, 13 navios estavam no cais e outros 45 aguardavam ao largo. (Págs. 1 e Economia A17)

Copa de 2014 já começou

Até a próxima - O ministro Orlando Silva, Romário, Bebeto, Ricardo Teixeira, Lula, Cafu, Parreira, Blatter e Carlos Alberto Torres participaram, em Joanesburgo, do lançamento oficial da Copa de 2014, a ser disputada no Brasil. No evento, foi exibida pela primeira vez a logomarca do Mundial: mãos verdes e amarelas, formando uma taça. (Págs. 1 e Economia A17 e Esportes D2)

Acusado de matar Eliza é preso em MG

Bruno e Macarrão vão para Minas

A polícia tem certeza de que o goleiro do Flamengo, Bruno, assistiu à execução da ex-amante, Eliza Samudio, numa casa de Vespasiano (MG). A Justiça autorizou a transferência do jogador e de seu amigo, Macarrão, para Minas Gerais. Acusado de estrangular e esquartejar a jovem, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos se entregou. (Págs. 1 e Tema do dia A2 a A4)

Serra nos trilhos da Central

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, fez seu primeiro corpo a corpo no Rio. Ele foi de trem da Central, no Centro, até Bangu. Já a candidata do PT, Dilma Rousseff, fez campanha em Bauru (SP). (Págs. 1 e País A6)

Cuba: greve de fome chega ao fim

Um dia depois da promessa do governo cubano de libertar 52 presos políticos, o dissidente Guillermo Fariñas pôs fim à greve de fome iniciada há 135 dias. Era esperada a libertação de cinco presos ainda ontem. (Págs.1 e Internacional A22)

No Haiti, o socorro no limite

Seis meses após o terremoto, agências humanitárias que ajudam as vítimas do terremoto no Haiti estão trabalhando no limite de sua capacidade. Saneamento básico é a maior carência. (Págs. 1 e Internacional A20)

O Globo

Dados de dossiê contra tucanos saíram de auditores da Receita

Órgão descarta invasão externa do sistema e investiga motivo dos acessos

Servidores autorizados da Receita Federal acessaram dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira - posteriormente incluídos num suposto dossiê contra tucanos que estaria sendo preparado nos bastidores da campanha de Dilma Rousseff (PT). Este foi o resultado preliminar da investigação da Receita sobre o vazamento. Em nota, o órgão informou que não houve violação ou invasão do sistema. A Receita identificou os acessos aos dados do tucano e investiga o motivo deles, mas não deu nomes de responsáveis. Para o órgão, é preciso verificar se o vazamento saiu mesmo do Fisco. Eduardo Jorge diz que há "embromação". (Págs. 1 e 3)

Gafômetro

Dilma Rousseff criticou a tentativa de mudança de cálculo do reajuste do mínimo e acusou a oposição pela medida. Mas a proposta era de um senador do PT. Também mostrou desconhecimento sobre projetos de educação e segurança em SP. (Págs. 1 e 4)

SuperVia será metrô, diz Serra

No primeiro ato de campanha no Rio, um passeio de trem urbano com ar-condicionado fora do horário de pico, o tucano José Serra prometeu que fará um metrô de superfície com as composições da SuperVia. (Págs. 1 e 15)

Polícia: Bruno estava na cena do crime

Goleiro é acusado de premeditar homicídio; ex-policial que matou Eliza Samudio é preso

O chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa de Minas, delegado Edson Moreira, afirmou que o goleiro Bruno, do Flamengo, assistiu ao assassinato de sua ex-amante Eliza Samudio, por um ex-policial civil mineiro, que foi preso ontem. A Polícia Civil mineira acredita ainda que o crime foi premeditado pelo atleta e por seu amigo Macarrão. Bruno deverá ser indiciado por homicídio triplamente qualificado, cuja pena máxima é de 30 anos, além de outros crimes. (Págs. 1 e 16 a 19)

Procuradora vai pegar 8 anos

Em menos de um mês, a Justiça condenou a procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes a oito anos e dois meses de reclusão, em regime fechado, por ter torturado uma menina de 2 anos que estava sob sua guarda provisória. (Págs. 1 e 21)

Foto legenda: Com a bíblia nas mãos, o goleiro Bruno, ao lado de seu empregado e amigo Macarrão, é levado pelo camburão

Dívida é das maiores entre os emergentes

O Brasil é um dos que têm a maior divida entre paises emergentes, segundo ranking do FMI. A dívida total é de 67,2% do PIB e perde apenas para Hungria e Índia, em 27 países pesquisados. A China, por exemplo, tem apenas 20% do PIB, e o Chile, 4,4%. A capitalização do BNDES, nos últimos meses, agravou o problema, alertam analistas. (Págs. 1 e 25)

Cubanos soltos serão exilados para Espanha

O chanceler espanhol, Miguel Ángel Moratinos, afirmou que os presos políticos a serem soltos em Cuba terão que deixar o país. O dissidente Guillermo Fariñas suspendeu a greve de fome de 135 dias. (Págs. 1 e 30)

Liquidando de vez a Guerra Fria

EUA e Rússia fecharam o maior acordo de troca de espiões desde a Guerra Fria. Dez russos foram deportados para Moscou, enquanto quatro agentes seriam soltos pela Kremlin. (Págs. 1 e 31)

Casais não terão de esperar até dois anos para se divorciar (Págs. 1 e 15)

Folha de S. Paulo

Fundos viabilizam Belo Monte

Para o governo, participação de principais fundos de pensão de estatais permitirá erguer hidrelétrica no PA, orçada em R$ 25 bi

O governo convenceu os três principais fundos de pensão de empresas estatais a participarem do projeto de construção da hidrelétrica de Belo Monte (Pará).

A Folha apurou que a Funcef (Caixa Econômica Federal) e o Petrus (Petrobras) participarão diretamente da construção da usina com cotas de 7,5% e 10%.

A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, participará via Neoenergia, empresa em que é sócia do grupo espanhol Iberdrola. A Neoenergia ficará com 10% da obra.

Segundo um auxiliar do presidente Lula, a participação dos fundos viabilizará o projeto, orçado em R$ 25 bilhões e prioritário para o Planalto em ano eleitoral - Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência, foi mentora da obra. (Págs. 1 e B1)

Goleiro Bruno viu a ex ser assassinada, diz delegado

Para a polícia de Minas, o goleiro Bruno presenciou Eliza Samudio ser morta. Ércio Firpe, que assumiu a defesa dele após o advogado do Flamengo abandoná-la, negou participação de Bruno e seus amigos no crime.

Segundo o delegado Edson Moreira, Eliza foi morta perto de Belo Horizonte pelo ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola. Preso ontem, ele também negou. (Págs. 1 e Cotidiano)

Cristina Grillo
Bebê esteve com Eliza durante o seu calvário (Págs. 1 e A2)

Foto legenda: Ao lado de Macarrão, Bruno segura bíblia em veículo policial; no destaque, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola

Mercado teme sinais de nova recessão global em gestação

Indicadores de países desenvolvidos e da China ampliaram o receio de uma nova recessão, relata Érica Fraga. Há a possibilidade de um
"duplo mergulho" - após a contração em 2008, retração em 2011.

Há risco, diz John Bowler, da consultoria Economist Intelligence Unit. O Nobel Paul Krugman defende tese similar. Para o FMI, a
"turbulência financeira" ameaça a economia. (Págs. 1 e B3)

’Ficha-suja’ pode fazer resultado de eleição atrasar

A participação de candidatos "fichas-sujas" na eleição, amparados em brechas na Lei da Ficha Limpa que permitem recurso eliminar, pode atrasar o resultado.

Muitos dos "fichas-sujas" poderão ter registros cassados só depois da eleição, o que obrigaria a refazer a totalização dos votos. (Págs. 1 e A4)

Senador do PSDB é investigado pelo Supremo

O Supremo Tribunal Federal investiga o senador tucano Marconi Perillo, candidato ao governo de Goiás, pela suspeita de ele ter recebido R$ 2 milhões de propina de frigoríficos. A defesa alega inocência. (Págs. 1 e A7)

Receita admite acesso a dados fiscais de tucano

A Receita admite que servidores consultaram dados fiscais de Eduardo Jorge, dirigente do PSDB, e apura se a consulta teve motivação ilegal. Dossiê feito pela campanha do PT trazia informações sobre o tucano. (Págs. 1 e A6)

Floresta tropical faz 1/3 de toda a fotossíntese da Terra, diz estudo (Págs. 1 e A14)

Boa notícia: Emprego industrial cresce pelo quinto mês consecutivo (Págs. 1 e B4)

Editoriais

Leia "Sem perspectiva", sobre a relação EUA-Israel; e "Polícia conciliadora", acerca da solução de delitos por meio de entendimento entre as partes. (Págs. 1 e A2)

O Estado de S. Paulo

Congresso eleva todas as aposentadorias pelo salário mínimo

Proposta por senador petista, medida passou na Lei de Diretrizes Orçamentárias

Emenda incluída pelo senador petista Paulo Paim (RS) na Lei de Diretrizes Orçamentárias, aprovada ontem pelo Congresso, indexa todos os reajustes dos benefícios previdenciários à política de reajuste do salário mínimo com ganho real. Os benefícios da Previdência até o piso mínimo já recebem como reajuste anual o valor do aumento concedido ao salário mínimo. A emenda de Paim estende essa política aos benefícios com valor acima do mínimo. Paim ainda queria que fosse usado no cálculo da correção o crescimento econômico deste ano, que o BC estima em 7,3%, mas a iniciativa foi barrada. O texto ainda depende de sanção do presidente Lula. (Págs. 1 e Economia B1)

Entrevista exclusiva: Dunga: ’Derrota para Holanda foi fatalidade’

Dunga não quer nem ver a final da Copa. "Vai ficar uma ferida", disse o ex-técnico da seleção brasileira, em entrevista ao Estado, a respeito da derrota para a Holanda. "Isso não se esquece. Futebol é minha vida", afirmou ele, que negou ter cometido erros de planejamento. Para Dunga, o volante Felipe Melo "pagou a conta" pela eliminação, como ele próprio pagou na Copa de 90. (Págs. 1 e E1)

Foto legenda: Certezas. Dunga defendeu sua rigidez em torno da seleção

Lula vai embora e causa mal-estar

O presidente Lula alegou cansaço e decidiu não ficar na África do Sul para assistir a Holanda x Espanha. Na Fifa, a atitude foi vista como desfeita. Tradicionalmente, o presidente do próximo país-sede é um dos atores principais da final. Ontem, a Fifa se apressava para refazer a disposição da área VIP do estádio. (Págs. 1 e E2)

O segredo da estrela da festa

Lançada ontem, a logomarca de 2014 é um mistério: sabe-se apenas que foi criada por um escritório brasileiro. (Págs. 1 e E2)

Bruno viu a morte de Eliza e cogitou matar bebê, diz polícia

A investigação da polícia mineira pôs ontem o goleiro Bruno Fernandes na cena do cárcere e do homicídio de Eliza Samudio, sua ex-amante. O ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos foi apontado como o autor da execução e o responsável por ocultar O corpo. O plano inicial era matar também o filho de Eliza. Na primeira noite na cadeia, o goleiro, cujo contrato com o Flamengo foi suspenso, falou sobre futebol, informa a repórter Gabriela Moreira. "Estava com o contrato do Milan nas mãos", disse a policiais. (Págs. 1 e Cidades C1)

Foto legenda: Destino inadequado

Lixão na periferia de Brasília, que passa a ser ilegal de acordo com a nova legislação aprovada pelo Senado; cerca de 70% dos municípios brasileiros dão destinação inadequada para resíduos sólidos, aponta estudo. (Págs. 1 e Vida A13)

Dissidente cubano põe fim a jejum

A Igreja Católica cubana divulgou a lista dos 5 presos políticos que serão soltos. O dissidente Guillermo Fariñas decidiu encerrar greve de fome após 134 dias. (Págs. 1 e Internaclonal A10)

Campanha mais cara é de Roraima

As estimativas de gastos dos candidatos aos governos dos 26 Estados e do DF somam R$ 1,5 bilhão. Roraima terá a campanha mais cara do País: R$ 116,72 por eleitor. (Págs. 1 e Nacional A4) Alfredo Junqueira - O Estado de S.Paulo

As estimativas de gastos dos candidatos aos governos dos 26 Estados e do Distrito Federal revelam que Roraima planeja fazer a campanha mais cara do País, gastando até R$ 116,72 por voto captado. Tocantins é o segundo orçamento mais caro.

Chama atenção o custo estimado pelo candidato Lúcio Alcântara (PR), que vai tentar voltar ao governo do Ceará com gastos de até R$ 50 milhões - ele dirigiu o Estado entre 2003 e 2006. Trata-se do segundo maior orçamento do País - ao lado do valor previsto pelo presidente afastado da Fiesp, Paulo Skaf, que pretende investir igual quantia para disputar o governo de São Paulo pelo PSB.

Ao todo, as estimativas dos candidatos aos governos estaduais somam R$ 1,5 bilhão. O valor é 3,5 vezes maior do que o total previsto pelos principais candidatos à Presidência. Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) orçaram suas campanhas em R$ 427 milhões. O volume de recursos que se pretende gastar nas disputas estaduais equivale aos Orçamentos anuais de cidades médias como Santos, no litoral paulista, e Campos dos Goytacazes, na região norte fluminense.

Em termos absolutos, a campanha mais cara é a do Estado de São Paulo. Os candidatos informaram que estimam gastar até R$ 195,6 milhões. O ex-governador Geraldo Alckmin, que pretende voltar ao Palácio dos Bandeirantes pelo PSDB, foi o que orçou a campanha mais dispendiosa: R$ 58 milhões.

Ao se comparar o volume de gastos com o número de eleitores, Roraima assume a liderança do ranking. Os quatro candidatos que vão disputar a eleição no Estado menos populoso do Brasil pretendem gastar até R$ 30,5 milhões na campanha - o que dá R$ 116,72 por eleitor. Tocantins vem logo atrás, com R$ 54,91, e Amapá, com R$ 47,52.

Do outro lado da tabela ficam alguns dos Estados com os maiores colégios eleitorais do País. O Rio de Janeiro terá a campanha proporcionalmente mais barata. Os candidatos calculam gastar R$ 55,9 milhões - o que representa R$ 4,87 por eleitor. Rio Grande do Sul vem depois, com R$ 6,34 por voto, e Minas Gerais fica em terceiro, com R$ 6,38.

Outro caso interessante é o do pedetista Osmar Dias. Indeciso sobre sua participação praticamente até a data-limite para a realização de convenções, o irmão do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) resolveu investir alto na disputa - até R$ 42 milhões. É a 6.ª campanha mais cara e R$ 15 milhões acima do que calculou seu principal adversário, Beto Richa (PSDB) - R$ 27 milhões.

Os tucanos, com 16 candidatos, são os que estimam investir o maior volume de recursos nas campanhas a governo de Estado. O total calculado pelo partido é de R$ 353,9 milhões.

Com estimativas de gastos até R$ 272,3 milhões, o PMDB, com 13 candidatos, vem em segundo lugar. Sua campanha mais cara é a do ex-ministro Hélio Costa, que também vai disputar o governo do Minas Gerais. Ele calculou seus gastos em R$ 35 milhões.

O PT também abriu os cofres para disputar alguns Estados - tem 10 candidatos próprios. É o terceiro entre os partidos que mais vão investir na corrida aos governos, com R$ 206,8 milhões. A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, tenta a reeleição com a campanha mais cara entre os petistas: R$ 47 milhões. Aloizio Mercadante, em São Paulo, vem logo atrás: R$ 46 milhões. Candidato no Distrito Federal, Agnelo Queiroz previu R$ 35 milhões.

Estudo liga inflação a alta de serviços

Estudo da Fazenda mostra que a inflação de serviços (restaurantes, gasto com empregado doméstico) é o fator que mais pesou no IPCA nos últimos anos. (Págs. 1 e Economia B3)

Procuradora que torturou é condenada (Págs.1 e Cidades C3)

Descobertos anticorpos resistentes ao HIV (Págs. 1 e Vida A14)

Custos do divórcio devem cair até 50% (Págs. 1 e Vida A14)

Notas & Informações: Nova política para o lixo

A política nacional para o lixo é enorme avanço. É de se lamentar que tenha demorado tanto. (Págs. 1 e A3)

Correio Braziliense

Servidores disputam R$ 20 bilhões em 2011

A Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2011, aprovada ontem pelo Congresso Nacional, reserva uma bolada de R$ 20 bilhões para o governo federal assumir as chamadas despesas obrigatórias e de caráter continuado. Esse dinheiro será utilizado em compromissos como a execução de programas sociais e o pagamento de benefícios previdenciários. Mas as negociações salariais com o funcionalismo público vão influir na distribuição de recursos. Várias categorias da Esplanada cobram aumento salarial. Somente os servidores do Judiciário reivindicam um reajuste médio de 56%, que representaria um acréscimo de R$ 7 bilhões anuais aos cofres públicos. A pressão é tanta que o Planalto foi obrigado a deixar pendente para o sucessor de Lula a decisão de pagar o adicional no contracheque do Judiciário. Para preencher o caixa de R$ 20 bilhões, a LDO estipula um salto de 5,5% no PIB e uma boa arrecadação. (Págs. 1 e 10)

Bruno viu Eliza ser entregue ao carrasco, diz a polícia

O chefe do Departamento de Investigações da polícia mineira, Edson Moreira, afirma que o goleiro Bruno teve uma participação ativa no assassinato de Eliza Samudio. O delegado baseia-se no depoimento de Sérgio Salles, primo do jogador, para fazer a acusação. O atleta, que estava no presídio Bangu 2, foi transferido para Minas, onde desembarcou às 23h. (Págs. 1, 7 e 8)

200 mulheres são espancadas todos os dias no Brasil (Págs. 1 e 8)

Uma grana federal

Deputados eleitos pelo DF na Câmara têm acúmulo excepcional de bens. Patrimônio de José Edmar cresceu 649% em 4 anos (Págs. 1 e 21)

Impugnação ameaça Roriz

PSol e PV contestam na Justiça Eleitoral a candidatura do ex-governador com base em artigo da Lei da Ficha Limpa. (Págs.1 e 23)

Sem salário, não dá para ter saúde

Servidores invadem o anexo do Buriti para exigir o pagamento do mês, previsto para ontem. Eles ameaçam greve. (Págs. 1 e 25)

Esperança contra a AIDS

Cientistas anunciam descoberta de dois poderosos anticorpos, naturais, que anulam 90% das variações do vírus HIV. (Págs. 1 e 19)

Troca-troca de espiões

Como nos tempos da Guerra Fria, EUA e Rússia negociam a libertação de agentes: 10 russos por quatro norte-americanos. (Págs. 1 e 17)

Valor Econômico

Obras da Copa-14 já andam, mas os atrasos preocupam

As obras da Copa do Mundo de Futebol no Brasil, em 2014, começaram a sair do papel, mas 7 dos 12 estádios estão com os cronogramas atrasados. Enquanto cinco atrasos são relativamente pequenos (variam de dois a cinco meses), dois projetos ainda estão completamente indefinidos e podem ficar de fora da Copa: o Morumbi, em São Paulo, e o Arena da Baixada, em Curitiba. Nas obras de infraestrutura urbana e nos aeroportos, os problemas são maiores, e muitos projetos executivos ainda não foram feitos.

Apesar dos atrasos, o andamento das licitações para transformar os atuais estádios em arenas multiuso (ou construí-las do zero) mostram que os governos foram capazes de criar equações financeiras para tornar viáveis os projetos e atender às exigências da Fifa. No Distrito Federal, terrenos estão sendo vendidos para pagar a reforma de R$ 696 milhões do Mané Garrincha e transformá-lo em alternativa para a abertura da Copa. O governo do Mato Grosso formou um fundo de R$ 1 bilhão com recursos orçamentários e financeiros para cobrir os custos da nova arena e as prescrições da Fifa.

Após o Mundial, todos os estádios do Nordeste serão explorados economicamente pelos consórcios. A concessão mais longa será na Bahia, de 35 anos, e a mais curta, de somente oito anos, no Ceará. A licitação do Maracanã, com preço limite de R$ 720 milhões, foi adiada para 15 de julho. No Rio Grande do Sul, ao contrário de São Paulo e Paraná, a iniciativa privada está bancando os projetos.

O BNDES criou uma linha de R$ 4,8 bilhões para construção ou reforma dos estádios. Quatro pedidos - Ceará, Amazonas, Bahia e Rio - já foram formalizados. Ontem, em Johannesburgo, na África do Sul, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o país apresentou oficialmente o emblema da Copa de 2014. (Págs. 1, A3 e A4)

Déficit externo cresce e traz inquietação

O desequilíbrio do setor externo tira a inflação do radar em cenários de médio prazo. A percepção dos economistas é de que a inflação será arrastada para o centro da meta no ano que vem. Já o setor externo volta ao debate ante a persistente tensão europeia e a perspectiva de que o Brasil, mesmo em desaceleração, continuará puxando as importações. Garantia de fontes de financiamento minimizam problemas adiante, mas elas podem ser comprometidas se os juros subirem nas economias desenvolvidas em 2001.

O Santander e o Itaú Unibanco sinalizam déficits em transações correntes em 2011 de, respectivamente, US$ 68,40 bilhões e US$ 82 bilhões. A pesquisa Focus indica déficit de US$ 57 bilhões - o dobro da projeção há um ano. (Págs. 1 e C8)

Empresa em recuperação anula penhora

Empresas em recuperação judicial têm recorrido à Justiça para evitar que seus bens sejam leiloados para o pagamento de dívidas tributárias, que por previsão legal não entram no plano de pagamento de credores. Em decisão recente, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que duas máquinas já leiloadas para o pagamento da União fossem devolvidas à Borcol Indústria de Borracha, por serem essenciais à manutenção da companhia. Em decisões semelhantes, o STJ considerou ainda o fato de não existir um parcelamento especial para empresas em recuperação. (Págs. 1 e E1)

Foto legenda: O arroz da Dreyfus

Forte nos negócios com suco de laranja, grãos e cana no país, a Louis Dreyfus aposta agora também no arroz brasileiro, que passará a exportar, diz seu presidente, Kenneth Geld. (Págs. 1 e B10)

Gas Natural Fenosa investe R$ 1 bilhão no país

A empresa espanhola Gas Natural Fenosa poderá integrar seus ativos no mercado brasileiro em uma holding, a Gas Natural Fenosa Brasil, que pode ser um passo para uma eventual abertura de capital. Hoje o grupo participa das distribuidoras de gás que controla no Rio e em São Paulo diretamente via matriz e por meio da Gas Natural Internacional. A integração das participações do grupo no Brasil em uma holding deve significar vantagens na hora de contratar empréstimos ou de emitir bônus.

No plano de negócios do grupo para 2010-2014, o investimento nas concessionárias controladas - CEG, CEG Rio e Gas Natural São Paulo Sul - será de R$ 1 bilhão. "Esse é o piso, mas pode ser mais", diz Sérgio Aranda, diretor para América Latina. O maior crescimento no mercado brasileiro deve vir de novos projetos, que incluem os setores de distribuição de gás natural e de geração de energia elétrica. (Págs. 1 e B5)

A mirabolante quebra do sigilo bancário suíço

Os e-mails anônimos tinham um assunto irresistível: "Evasão fiscal, lista de clientes disponível."

As mensagens, enviadas há dois anos para autoridades fiscais por toda a Europa, faziam uma afirmação audaciosa: o remetente poderia fornecer uma longa lista de clientes de um private bank na Suíça, além de acesso aos sistemas de computadores dele.

Os e-mails partiram dos computadores de Hervé Falciani e Georgina Mikhael, dois funcionários do HSBC Holdings PLC, dizem pessoas a par do assunto. Cópias de dados do HSBC acabaram nas mãos de autoridades fiscais francesas, que as estão utilizando para perseguir supostos sonegadores de impostos que têm dinheiro guardado na Suíça. As cópias incluem nomes e detalhes das contas bancárias de milhares de clientes de 180 países. A Suíça se opõe vigorosamente ao uso delas por autoridades estrangeiras para perseguir infratores fiscais. Agora é o governo francês que está prometendo entregar os dados a outros governos que queiram encontrar sonegadores. (Págs. 1 e A12)

Instabilidade faz banco menor virar pechincha

A escalada da aversão ao risco está afetando diretamente as ações dos bancos brasileiros, sobretudo as dos pequenos e médios, o que abre oportunidades para o investidor. O potencial de valorização para algumas instituições fica na casa dos 40% para os próximos 12 meses, enquanto o dos grandes bancos é de 28%, em média, estimam analistas. Dados os bons fundamentos dos bancos, os papéis podem ser interessantes, apesar de sujeitos a oscilações. (Págs. 1, D1 e D2)

Empresas japonesas voltam seus olhos para os pobres dos países emergentes (Págs. 1 e B7)

FMI alerta para risco de os EUA entrarem de novo em recessão (Págs. 1 e A9)

Crescimento sem inflação

A maior expansão do investimento em relação ao consumo das famílias sinaliza avanço do PIB sem risco significativo de pressão de preços. A conclusão é da CNI a partir dos dados do primeiro semestre. (Págs. 1 e A2)

Grande marcha ao Oeste chinês

O governo chinês está colocando em prática uma nova série de medidas para desenvolver a pobre região Oeste do país, numa estratégia que chama de "Grande Exploração do Oeste". (Págs. 1 e A9)

Investimento em São Paulo

A indiana Infosys, especializada em prestação de serviços de tecnologia da informação, vai ampliar suas operações no Brasil. Puneet Gill disse que a companhia está avaliando algumas localidades para a instalação de base em São Paulo. (Págs. 1 e B1)

Pesquisa médica no Brasil

A CellPraxis, voltada ao desenvolvimento de pesquisas na área de terapia celular, em parceria com a Unifesp, finaliza estudos de um novo medicamento para tratar de uma doença cardíaca. (Págs. 1 e B2)

Daslu em recuperação judicial

A Daslu, da empresária Eliana Tranchesi, entrou com pedido de recuperação judicial. A dívida é de R$ 80 milhões e envolve cerca de 200 credores. (Págs. 1 e B3)

Compras em Paris

O volume de compras "tax free" (isento de impostos) por turistas brasileiros cresceu quase 60% na França nos cinco primeiros meses deste ano. Turistas de outros países emergentes também gastaram mais. (Págs. 1 e B3)

Mais transporte de cargas

A FedEx ampliou em quase 37% sua capacidade de transporte de cargas a partir do Brasil, com o início das operações de uma MD11, que tem capacidade de transporte de 87,5 toneladas. (Págs. 1 e B4)

Soja na Amazônia

Três anos após a assinatura da moratória da soja na Amazônia, representantes do pacto nacional detectaram 76 novos focos de plantio na safra 2009/10. Na safra anterior, de 2008/09, foram 12. (Págs. 1 e B10)

Corretora Itaú em expansão

A Itaú Corretora pode ir a mercado para comprar outras corretoras no Brasil, disse Jean Sigrist, responsável pela área de pessoa física. De janeiro a junho, a corretora negociou R$ 98 bilhões em ações. (Págs. 1 e C2)

Cingapura investe no Brasil

A Temasek, companhia de investimentos do governo de Cingapura, anunciou que está interessada em ampliar sua presença no Brasil e no resto da América Latina, em setores como finanças e agricultura. (Págs. 1 e C3)

Ideias

José Roberto Campos

Governo Lula não deveria iniciar seu maior projeto, o caríssimo trem-bala, a seis meses do seu fim. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Cláudio Gonçalves Couto

Seria bem-vinda a reforma da lei que livrasse o país de normas eleitorais que institucionalizam o fingimento. (Págs. 1 e A5)

Estado de Minas

A sangue frio

Delegado afirma que Bruno viu a ex-amante Eliza Samudio ser executada. Bebê também seria morto, mas goleiro impediu na última hora. O policial se disse impressionado com a frieza do jogador, que depois teria ido para o sítio tomar cerveja com amigos à beira da piscina e era o único tranquilo enquanto todos estavam apavorados.

"Não aguento mais apanhar"
Foi o que disse Eliza pouco antes de morrer, segundo relato de testemunhas à polícia.

"Você não vai mais apanhar. Vai morrer"
Em resposta à modelo, Neném anunciou sua execução, segundo os depoimentos colhidos.

Acusado de estrangular e esquartejar Eliza se entrega

Marcos Aparecido dos Santos, o Neném, dono da casa onde teria ocorrido o crime, acabou preso no início da noite de ontem. Adestrador de cães, ele foi expulso da Polícia Civil de Minas.

Bruno já está preso em Belo Horizonte

Flamengo suspende contrato do atleta

Mãe de Eliza ganha a guarda do bebê (Págs 21 a 24)

Eleições: De bolso vazio a grandes fortunas

Patrimônio declarado de candidatos em MG varia entre zero e R$ 77,9 mi (Págs. 1 e 3)

Eleições: De bolso vazio a grandes fortunas

Patrimônio declarado de candidatos em MG varia entre zero e R$ 77,9 mi (Págs. 1 e 3)

Direitos humanos: Cubano encerra greve de fome

Na ilha, famílias comemoram. Mundo vê com cautela soltura de dissidentes. (Págs. 1 e 18)

Ciência: Mais perto da vacina contra Aids

Descobertos nos EUA anticorpos que barram ação do HIV no organismo. (Págs. 1 e 20)

Jornal do Commercio (PE)

"Bruno viu tudo"

Baseado em testemunhos, delegado mineiro assegura que goleiro acompanhou a execução da ex-amante. (Pág. 1)

Suspeito preso Já calculando Transferência

Comunidade sem acesso à ajuda

Com ponte derrubada pela cheia, moradores de Santa Cruz, em (...), andam 10 km até o Centro da cidade. Muitos vilarejos estão assim. MEC promete R$ 110 milhões para escolas. Previsão é de chuva no fim de semana. (Pág. 1)

Governo flexibiliza legislação para agilizar suas obras (Pág. 1)

Greve em Cuba (Pág. 1)

Zero Hora (RS)

Cientistas avançam na luta contra a aids

Pesquisadores identificaram dois anticorpos capazes de neutralizar 90% dos tipos conhecidos do vírus HIV, índice sem precedentes na ciência. (Págs. 1 e 37)

Foto legenda: A nova marca do Brasil

Campeões mundiais de 70, 94 e 2002 se alinharam ao presidente Lula e autoridades para lançar a Copa de 2014. Só faltou Pelé (Págs. 1 e Jornal da Copa)

Futuro: UFRGS prepara maior expansão de sua história

1,3 mil vagas em cinco anos
R$ 90 milhões aplicados
60 novas construções
(Págs. 1, 4 e 5)

Mais potentes: Carros 1.0 perdem espaço no mercado

Renda maior e redução de imposto fazem brasileiros optarem por motores com mais força. (Págs. 1 e 22)

Caso Bruno: Preso em BH suspeito de assassinar Eliza

Delegado diz que goleiro do Flamengo teria presenciado morte de ex-namorada. (Págs. 1, 48 e 49)

Jejum de 135 dias: Preso político cubano encerra greve de fome

Anúncio de libertação de 52 dissidentes fez Guillermo Fariñas desistir de protesto. (Págs. 1 e 32)


FONTES: RADIOBRAS-BRASILWIKI!


Reporte abuso COMPARTILHE No Twitter No Facebook

Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
BrasilWiki!
São Paulo - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2013. Brasil Mídia Digital

jb.com.br