Atualizado 13h29 Quarta, 17 de setembro de 2014   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cotidiano

Pizzarias lideram pesquisa sobre falta de higiene em SP

3847 acessos - 3 comentários

Publicado em 06/11/2008 pelo(a) Wiki Repórter Terezinha Santellano, Porto Alegre - RS



A pizza, prato de origem italiana e plenamente adotado pela culinária brasileira, é hoje uma das preferências nacionais. - Foto: Feekster, disponível no FLICKR.

Um estudo realizado entre 2005 e 2006, pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, e divulgado no último dia 24 de outubro, concluiu que as pizzarias lideram a relação de estabelecimentos comerciais do setor de alimentação por falta de higiene. Para a realização do estudo, foram visitadas pela Vigilância Sanitária 467 estabelecimentos comerciais no Estado de São Paulo e os resultados foram apresentados na forma de um "relatório retrospectivo".

A falta de higiene no preparo de alimentos e a ingestão de alimentos estragados podem provocar intoxicação alimentar nos consumidores. Quem sofre uma intoxicação alimentar causada por microorganismos nocivos à saúde pode ter cólica forte, desidratação, diarréia, febre e vômito. Os casos mais graves de intoxicação podem requerer internação hospitalar do paciente, para o recebimento de soro e medicação específica. As intoxicações alimentares podem ser mais graves em crianças e idosos, especialmente por conta da maior vulnerabilidade do seu sistema imunológico.

Os principais problemas de falta de higiene relatados no estudo da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo referem-se à: manipulação de alimentos, tratamento de água e esgoto e instalações inadequadas. Nas vistorias efetuadas pela Vigilância Sanitária são avaliadas situações tidas como fora das boas práticas relacionadas com os manipuladores e a manipulação de alimentos, tais como: falta de higiene pessoal dos funcionários, mau estado de saúde dos cozinheiros, falta de uniforme e limpeza da área de tratamento dos alimentos, más condições de armazenamento de ingredientes, dentre outros.

O estudo divulgado pela Secretaria da Saúde listou as seguintes classes de estabelecimentos comerciais dedicados ao setor de alimentação e relacionou um índice de problemas com falta de higiene:

1) Pizzarias (31%)
2) Churrascarias (19%)
3) Pastelarias (14%)
4) Padarias (13%)
5) Supermercados (11%)
6) Restaurantes (7%)
7) Mercearias (5%)

Considera-se que é um papel importante dos consumidores verificar as boas condições de higiene e conservação dos estabelecimentos onde freqüentam e consomem alimentos. Sempre que existir suspeita de falta de higiene os consumidores devem evitar a compra de alimentos e alertar os fiscais da Vigilância Sanitária, que atua por meio de denúncias. Após ter sido recebida uma denúncia, dependendo da gravidade do caso, pode haver notificação, autuação e até interdição do estabelecimento denunciado, se for comprovada a propriedade da queixa.

No caso das pizzarias, os consumidores devem ficar atentos a:
 
- Roupas sujas dos pizzaiolos (cozinheiros), ou sem os itens obrigatórios como luvas, máscaras e gorros;

- Práticas de higiene inadequadas de parte dos funcionários, como, por exemplo, o uso de anéis, brincos e piercing;

- Alimentos, ingredientes que não estão sendo usados, fora da geladeira por longos períodos de tempo;

- Limpeza adequada da instalação onde são preparados os alimentos;

- Validade do Certificado de Inspeção da Vigilância Sanitária (doze meses).

Recomenda-se também que os consumidores só acionem os serviços de entrega domiciliar de pizzas de estabelecimentos conhecidos e verificados pessoalmente. As pizzarias acabam liderando a lista da falta de higiene porque são estabelecimentos que atuam basicamente com manipulação de alimentos.

Comentando o índice divulgado pela Secretaria da Saúde, o presidente da Associação Pizzarias Unidas do Estado declarou: "infelizmente esse dado é uma realidade". Ele apontou muitos problemas no setor, tais como a existência de estabelecimentos irregulares e que não estão dispostos a seguir os "processos" para oferecer um serviço mais higiênico. Porém, alertou que os dados divulgados não devem impedir os consumidores de usar os serviços das pizzarias, pois existem muitas casas onde o trabalho é executado com muita qualidade.

Imigrantes
- A pizza, trazida ao Brasil pelos imigrantes italianos, foi logo incorporada a nossa culinária por ser um alimento nutriente, de sabor variado e pela praticidade do seu preparo. Hoje, as pizzarias estão espalhadas por todo território nacional e o serviço de entrega a domicilio tornou-se uma prática comum.

Os resultados da pesquisa realizada no Estado de São Paulo talvez permaneçam válidos, se estendidos para todo País, colocando as pizzarias em primeiro lugar com respeito à falta de higiene no setor comercial de alimentação, em face das características da preparação das pizzas, que requerem a manipulação e uso de vários ingredientes. Cabe ao consumidor atento tomar todos os cuidados necessários antes de ingerir uma pizza saborosa, iguaria esta que se tornou uma das preferências nacionais.

Os números da pizza em São Paulo - De acordo com dados da Associação Pizzarias Unidas do Estado, entidade que congrega 33 associados, existem em São Paulo cerca de oito mil pizzarias, sendo que 4.985 delas são legalizadas. A estimativa é que cerca de 35% das pizzarias sejam informais. Estes estabelecimentos juntos vendem mais de um milhão de pizzas com um faturamento anual de quase R$ 4 bilhões, gerando em torno de 100 mil empregos diretos e movimentando cerca de 60 mil entregadores com motocicletas. Diariamente, pelo menos três milhões de paulistanos consumem pizzas.

FONTES DE CONSULTA:

- "O Estado de São Paulo", 25/outubro/2008. ("Pizzarias lideram ranking de locais com falhas de higiene em São Paulo", reportagem de Lais Cattassini);

- "Folha de São Paulo", 25/outubro/2008. ("Pizzarias lideram ranking de falta de higiene no Estado");

- "Diário de São Paulo", 25/outubro/2008. ("Falta de higiene em 31% das pizzarias", reportagem de Bruno Folli).



Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Terezinha Santellano
Porto Alegre - RS



Comentários
01
Reporte abuso
vanderlucio da costa
Diadema 20/12/2011

eu queria saber como eu faço para denunçiar um açogue .por falta de higiene.e carne no chao fora do padrao


 
02
Reporte abuso
nois é nois
NOIS-temos que moralisar este PAÍS 07/11/2008

Mais uma notícia cômica se não fosse trágica,peraí,só agora a "vigilância sanitária tomou conhecimento dos fatos"? tá bom,eu vou fazer de conta que acredito!!!vai propina aí? claro que vai!!


 
03
Reporte abuso
Cleide Cavalcante
São Paulo 06/11/2008

Eca, que nojo. Em SP, esta falta de "fiscalização" por parte do consumidor ficou ainda mais acentuada após a expansão dos serviços de delivery. Eu já deixei de fazer pedidos em restaurantes delivery depois de conhecer o estabelecimento, que me deu ânsia. E fica a dica: o sistema delivery é excelente e cômodo, mas procure conhecer pessoalmente o estabelecimento. Você pode se surpreender!


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2014. Brasil Mídia Digital

jb.com.br