Atualizado 19h32 Sábado, 25 de outubro de 2014   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Política

Novo conceito de segurança nacional

3066 acessos - 4 comentários

Publicado em 25/08/2008 pelo(a) Wiki Repórter Didymo Borges, Recife - PE



Merece atenção a matéria da revista IstoÉ desta semana, sobre as inovações em termos de política de segurança nacional que o governo federal está desenvolvendo. O principal ponto que deve ser considerado é a parceria com a França em termos de desenvolvimento tecnológico das Forças Amadas brasileiras. Merece atenção, especialmente, os investimentos para reestruturação da Marinha de guerra, que terá, inicialmente, construídos três novos submarinos da classe Scorpène, movidos a diesel e que servem de escopo para a tecnologia de casco para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.
 
A Aeronáutica será contemplada com a construção e o lançamento de novos satélites geoestacionários para fins militares, bem como com a construção de caças supersônicos Rafaele, além da aquisição de aviões de transporte militar da classe C-390, que competem com os formidáveis Hércules americanos. E o Exército será reequipado com a construção de modernos helicópteros de transporte militar, bem como com blindados sobre rodas, além de "chipar" todos os seus soldados, que portarão chips para identificação e localização.


O plano de desenvolvimento tecnológico das Forças Armadas na sua primeira etapa estão orçados, preliminarmente, em R$ 7 bilhões.


IstoÉ-EXCLUSIVO - 21/08/2008


AS FORÇAS ARMADAS SEGUNDO JOBIM


Plano de Defesa Nacional prevê França como parceira estratégica e tecnológica na Marinha, Aeronáutica e Exército


OCTÁVIO COSTA E HUGO MARQUES


No dia 7 de setembro, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, entregará ao presidente Lula o Plano Estratégico de Defesa Nacional. O projeto vai além da compra de equipamentos bilionários para a Marinha, o Exército e a Aeronáutica. O objetivo é mudar a concepção de defesa nacional e redirecionar as prioridades das três Forças. Como principal parceiro no plano militar para as próximas décadas foi escolhida a França de Nicolas Sarkozy. É de lá que virão equipamentos como submarinos convencionais, helicópteros e, quase certo, também os caças supersônicos. Sarkozy ganhou a disputa ao garantir ao presidente Lula que a França não criará nenhum obstáculo à transferência de tecnologia para o Brasil.

"Temos acordos com os franceses no que diz respeito à Marinha, ao Exército e à Aeronáutica. Em 23 de dezembro, o termo de aliança estratégica com a França será assinado pelos presidentes Lula e Sarkozy", antecipou o ministro Jobim em entrevista exclusiva à ISTOÉ. "Isso nos dá a possibilidade de sair ao largo da hegemonia americana no setor. O que faz parte da linha de ação do Conselho de Defesa Sul-Americano." A forte contribuição da França começa pelo mar. Caberá à Marinha os maiores investimentos no plano de Jobim. O Brasil construirá submarinos em parceria com a francesa DCN (Direction des Constructions Navales). Inicialmente, serão fabricados três submarinos convencionais Scorpène, de propulsão a diesel. Depois, o Brasil vai incorporar a tecnologia da DCN para produzir seu primeiro submarino de propulsão nuclear. "O Scorpène nos dará condições de produzir a parte não nuclear do submarino de propulsão nuclear, que é a tecnologia de rigidez do casco", diz Jobim.
 
"O submarino nuclear é uma decisão já tomada." O acerto entre os dois países na área marítima foi negociado entre Lula e Sarkozy durante reunião em Caiena, em fevereiro. Para os acertos finais do acordo, o chefe do Estado- Maior da Presidência da França, Edouard Guillaud, assessor militar do presidente, esteve duas vezes em Brasília, a última no dia 23 de julho. O projeto completo dos submarinos chega a US$ 7 bilhões, cifra que pode mudar. "Talvez, mais", diz Jobim. O País, no momento, negocia na ONU a extensão das águas jurisdicionais das atuais 200 milhas para 350 milhas, o que aumentará a área de 3,5 milhões para 4,5 milhões de quilômetros quadrados, compreendendo todo o mega-campo de petróleo Tupi.

Para o Exército, uma das novidades é a construção de postos em todas as áreas indígenas de fronteira. Hoje, o Exército tem 17 mil soldados na região. Os soldados índios receberão fuzis novos, binóculos de visão noturna e chips nos equipamentos, para rastreamento. É o que o ministro chama de "soldado do futuro". "Um soldado índio com chip", explica Jobim. "É outro ponto em que contamos com a colaboração dos franceses." O ministro afirma que o Brasil já tem os guerreiros de selva mais competentes do planeta, mas destaca que os novos equipamentos irão inserir o Exército na modernidade. "Os marines americanos foram lá fazer treinamento e quase morreram, foram embora doentes, de maca, cheios de mosquito, não se agüentam." O Exército possui 184 mil homens. Juntas, as Forças Armadas têm 308 mil homens, mas a maioria do aquartelamento está no leste do País.

O governo pretende criar na Amazônia a figura do "exército móvel". São brigadas com grande capacidade de mobilidade e logística. Para atender os batalhões móveis, o governo vai investir pesado na construção de blindados sobre rodas em Sete Lagoas, Minas, um projeto da Fiat-Iveco, e nos aviões C-390 da Embraer, semelhantes aos Hércules americanos. O plano prevê a integração ainda maior do Exército com a FAB, que vai dar suporte aéreo principalmente na Amazônia. Outra ferramenta importante do exército móvel serão os 50 helicópteros fabricados em Itajubá, pela Helibrás, consórcio com a também francesa Eurocopter. A fábrica atenderá as três Forças. O modelo Cougar 725 não é ataque: destinase ao transporte de materiais e tropa. Esse acordo já foi assinado



Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Didymo Borges
Recife - PE



Comentários
01
Reporte abuso
WAGNER GOMES LEAL CAETANO
BELO HORIZONTE 13/02/2011

SOMOS UZADOS JÁ A ALGUM TEMPO.MAS NÃO SABIA QUE NÃO TINHAMOS LEIS PARA PARA IMPEDIR DE LEVAR O PROALCOO.SERA QUE CONSIGUIREMOS TER LEIS COMO DA FEP QUE GARANTE O NÃO APLICACAO DE GPS EM HUMANOS SEM O SEU CONHECIMENTO MELHOR UM MANDATO VIZANDO ASSIM O BEM ESTAR FIZICO E MORAL DE TODOS OS CIDADAOS.JA QUE ESTAO TESTANDO NANOS EM TECIDOS E QUEM SABE UZANDO A ABIM PARA UZURPAR TODA A NOSSA A TECNOLOGIA.COM TECNOLOGIA QUE PODE TER EVOLUIU DO COMPUTADOR OU DOS DISPOZITIVOS QUE PROPORCIONARAM A COMUNICACAO DE DEFICIENTES MENTAIS ATRAVES DE UM PC.PODEM TER USADO TAMBEM CPLS DE ISAAC ASMOV``LIAR``(MICRO CONTROLADORES)ESTES PROPOCIONAO MEU CAMPO DE CONCENTRÇÃO BRASILEIRO JÁ QUE TENTO PROVAR JÁ A ALGUM TEMPO.PEDINDO EZAMES NA DEFENSORIA PUBLICA DA UNIAO(PAJ:2010 / 004-02435).E TENTANDO DEICHAR UMA QUEICHA EM VARIOS DEPARTAMENTOS DO GUVERNO COMO NA ABIN DE BELO HORIZONTE COM O CARLOS. DIREITOS HUMANOS DA ASSEMBLEIA.MINISTERIOS.E ATE OUZEI NO EZERCITO. COMO ESTOU EM UMA SUB EXISTENCIA DEPRESIVA JÁ QUE NÃO CONSIGO MAIS PENSAR A ONDE IR OU A QUEM RECORRER JÁ QUE ME POEM COMO LOUCO OU DENENTE COM SIDROME DE PERCEGUISSAO.ESPERO QUE ESSA NOVA LEI POSSA GARANTIR QUE TODA PRODUCAO FIQUE EM SEU DEVIDO LUGAR.E QUE TODO CIDADAO SEJA RESPEITADO PELO SISTEMA CONVENCIONAL OU NÃO CONVENCIONAL.AGORA SO POSSO TENTAR AGUARDAR SOBREVIVER E SEU RETORNO.WAGNERGOMES LEAL CAETANO / CEP:30.285-320 / BELO HORIZONTE / MG.


 
02
Reporte abuso
Roberto
Aracaju 25/08/2008

Alguém conhecia o Projeto e a execução da Fábrica na Bahia, denominada de ENGEX, que depois passou para FNV? São projetos como estes, que nós brasileiros, não conseguimos alcançar às razões para desmobilização de projetos desta natureza. Esperamos que desta vez não vamos deixar cair por terra todo o esforço destes verdadeiros HERÓIS.


 
03
Reporte abuso
Ju
Brasilia 25/08/2008

Cesar, parece que o Brasil desativou um estaleiro naval com um navio quase pronto por motivo de o navio estar desatualizado tecnicamente para o lançamento. Antes mesmo do lançamento na água já estava desatualizado. Qual foi o engenheiro que projetou? Lógico que deveria ser uma equipe com muita bagagem e arquivo para efetuar um projeto desta envergadura, mas dizem que aconteceu (será que nós compramos um projeto superado antes do início das obras?) Até parece o caso das usinas nucleares (Angra I, Angra II, Angra III.. ) que eram todas com tecnologia superada. Viva a Embraer, que sem muito dinheiro investiu na tecnologia dos aviões AMX, aviões comerciais de até 100 passageiros, e hoje nós temos encomendas superiores à capacidade de produção. O mesmo elogio para a Embrapa, para o Batalhão de Engenharia do Exército e o Centro de Inteligência da Marinha.


 
04
Reporte abuso
Cesar
São Paulo SP 25/08/2008

A aliança com a França mantem o objetivo de não alinhamento automático com os USA, iniciado por Geisel na década de 70. Os USA não são bons parceiros na área militar, pois não transferem as tecnologias de ponta vitais. Porém, em se tratando de armas de grande poderio ofensivo, a Rússia seria até mais confiável que um sempre aliado americano como a França. Quanto ao submarino nuclear, a nova classe de submarinos convencionais ultrasilenciosos e com grande autonomia, está pondo em check a real utilidade desses nucleares, pois, esses novos submarinos já podem fazer quase tudo o que aqueles fazem, com um custo inferior e sem lidar com material nuclear. A Suécia e Alemanha encabeçam esses desenvolvimentos, que já preocupam os USA e suas frotas nos mares, pois esses novos submarinos convencionais são praticamente não detectáveis, e com um simples torpedo podem afundar um porta aviões de bilhões de dólares.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2014. Brasil Mídia Digital

jb.com.br