Atualizado 08h15 Domingo, 23 de novembro de 2014   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cotidiano

A fonte de água milagrosa

2255 acessos - 1 comentários

Publicado em 06/12/2006 pelo(a) Wiki Repórter Luiz Valério, Boa Vista - RR



A água da "Fonte dos Macacos" atrai turistas de todo o País. Muitos acreditam no seu poder curativo - Foto: Luiz Valério
Passou-se mais de meio século desde que os mineiros de Poços de Caldas descobriram um tesouro para a sobrevivência econômica do município. Hoje, a aconchegante Poços atrai milhares de turistas, anualmente, com as suas fontes termais. Uma das mais visitadas e cuja história é cheia de encanto é a chamada Fonte dos Macacos, localizada no centro da cidade. 

Uma placa metálica avisa aos turistas que vistam o lugar: a água tem propriedades alcalina, mineralizada, hipertermal e sulfurídica. O seu uso é indicado para doenças que vão desde pequenas inflamações até a chamada diabetes melitus. Há quem acredite no seu poder rejuvenecedor e conservador da pele. Quase o elixir da juventude. 

Basta se aproximar da "Fonte dos Macacos" para ouvir as mais diversas e encantadoras histórias contadas pelos que dizem ter sido beneficiados pelo poder curativo da água. Claro, como tudo na vida, não existe unanimidade em torno do assunto: há os que dizem que a água dá ameba. Certo é que o seu cheio forte de enxofre e a sua temperatura acima dos 40 graus faz com que não seja lá muito convidativa para beber. 

Porém, muitos bebem pequenos goles e garantem sentir os ganhos trazidos pelo líquido, que, para muitos, é milagroso. A mesma placa que fala dos benefícios da água adverte aos visitantes: consulte seu médico antes de usar. Segundo o informa a placa, a água não é indicada para processos infecciosos crônicos, processos inflamatórios agudos e insuficiência hepática. 

A história da Praça dos Macacos, onde fica a fonte, não poderia ser mais pitoresca. Seu Francisco Souza, aposentado, meio tímido na conversa, contou que era ponto de encontro de centenas de macacos quando a cidade ainda não passava de caminho para os viajantes que iam até a cidade de Caldas. 

Era lá que os nossos parentes distantes na linha evolutiva humana se encontravam, copulavam e se reproduziam. Daí o nome da praça e da fonte. Até poucos anos atrás, a macacada continuava freqüentando a praça. Mas o intenso movimento de pessoas os afugentou. Restou o nome, que virou marca turística. 

A cidade - Fundada há 134 anos, depois do seu desmembramento do município de Caldas, de onde era distrito, Poços de Caldas passou a ser lugar visitado por turistas que partem de todos os lugares do Brasil, principalmente dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, de quem Minas Gerais é vizinho. 

Com o Rio, a elegante cidade tem algo em comum: um bondinho (ou teleférico) que oferece aos turistas um passeio imperdível montanha acima, até uma réplica em tamanho menor da estátua do Cristo Redentor. Mas Poços é famosa mesmo é pela qualidade das suas fontes de águas térmicas. Continuemos então o passeio pela Fonte dos Macacos. 

As testemunhas da cura - É seu Francisco quem dá o primeiro depoimento sobre o poder curativo da fonte. "Eu tinha dores reumáticas terríveis nas pernas e fiquei curado me lavando todos os dias com essa água. Não tem erro não, essa água faz muito bem", diz, acrescentando que agora, devido à idade, vai à Fonte dos Macacos pelo menos quatro vezes por mês. 

A simpática aposentada Terezinha Caetano, de 75 anos, que se lavava na fonte junto com a amiga Adilina Martins, diz que conhece os benefícios da água de Poços desde criança. Ela conta que há duas semanas sentiu os dedos travados pelo reumatismo e, depois de lavar mãos e braços com o “líquido curativo”, se sentiu melhor. Mas a cura foi mais convincente quando ela sentiu problema no intestino e se viu totalmente curada ao beber a água. “Posso garantir que funciona mesmo”, diz. 

Os mais jovens acabam sendo convencidos pela convicção daqueles que já usam a água há muito tempo. É o caso da doméstica Perla Cássia Ferraz, 29. No dia 23 de novembro (quando o autor desta reportagem ainda estava em Poços de Caldas) ela lavava os braços pela primeira vez. “Estou sentindo uma irritação no corpo e, de tanto ouvir falar no poder curativo da água dessa fonte, vim até aqui experimentar”, disse, deixando escorrer pelos lábios um sorriso sem jeito. Muitos, como Perla, não resistem ao apelo da placa e experimentam. Assim Poços de Caldas tem se construído como cidade turística.


Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Luiz Valério
Boa Vista - RR



Comentários
01
Reporte abuso
José Roberto
Água Fria-Bahia 07/12/2006

Acredito que o fato de as pessoas sentirem-se curadas é pautada na fé ,pois acreditando em algo com bastante entusiasmo o que se acredita torna-se real.


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2014. Brasil Mídia Digital

jb.com.br