Atualizado 00h03 Sábado, 29 de novembro de 2014   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Cultura

Baile funk não é cultura. É caso de polícia

2192 acessos - 18 comentários

Publicado em 03/09/2009 pelo(a) Wiki Repórter Marcos Niemeyer, Belo Horizonte - MG



Os políticos brasileiros são mesmo um bando de desocupados. Além da roubalheira aos cofres públicos e escândalos quilométricos, ainda inventam maracutaias que desafiam o bom senso. A mais recente sujeira vem do Rio de Janeiro, com a aprovação, pela Assembléia Legislativa, de um questionável projeto transformando o abominável funk em "Patrimônio Cultural".

A medida, simplesmente proporciona voz e vez ao banditismo diante da incompetência das autoridades cariocas. Baile funk e raves são casos de polícia e, como tal, deveriam ser rechaçados no ninho. Dificilmente eventos idênticos não terminam em pancadaria ou tiroteio, com mortos e feridos. Sem contar os elevados índices de orgia sexual, estupros, prostituição infantil e tráfico de drogas.
 

Em nome da democracia e da livre manifestação de pensamento, os fora-da-lei tentam passar à opinião pública imagem de "cultura popular" do violento ritmo. Dezenas de cidades brasileiras não caíram na armadilha e escorraçaram definitivamente o indigesto funk, para alívio geral dos moradores.

Por outro lado, os meios de comunicação populares - rádio e TV principalmente - se encarregam de espalhar o lixo sonoro de Norte a Sul. Música, nesse país descoberto pelo desocupado Cabral, só dos anos 1980 para baixo. O que tem surgido ultimamente - com raríssimas exceções - é um verdadeiro atentado sonoro. Nem Bin Laden com suas bombas letárgicas seria tão cruel. Para Zé Matuto das Gerais, exímio contador de causos e atento observador do cotidiano, baile funk foi inventado pelo "demônio" com o aval da "pomba-gira": "É perciso pregá fogu na disgrama do trem", recomenda.


Mentes civilizadas não aceitam que a música brasileira - indiscutivelmente uma das melhores do mundo - seja fustigada por essa onda castigante. Triste Rio de Janeiro - no passado, referência cultural em suas mais diversas nuances - literatura, artes plásticas, belas melodias, antológicos carnavais etc e, agora, estabelece lei dando régua e compasso ao avesso do avesso.

Sufocada política e economicamente, a ex- capital federal é um exemplo a não ser seguido. Só faltava essa: baile funk transformado em "patrimônio cultural". Não duvidem, pois, se a qualquer momento os botocudos funkeiros ocuparem lugar na Academia Brasileira de Letras ao lado de intelectos.

Já imaginaram Catra do Borel, Lacraia, Tati Quebra Barraco e outros quadrúpedes ruminantes receberem o título de "imortais" por força do "conjunto da obra"? E, de quebra, uma menção "honrosa" para a esquelética eguinha pocotó? Garanto que se depender dos políticos e da Rede Globo, cadeiras e homenagem já estão garantidas. Ô Brasil retado sô!

www.cacarejadavirtual.blogspot.com



Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Marcos Niemeyer
Belo Horizonte - MG



Comentários
01
Reporte abuso
Gabriela
Três Coracões 02/01/2012

Estaria completamente correto se nao fosse criticar rave!
Se existe uma festa pacífica é a RAVE!
Existe muita droga sim! Mas aí já é um problema das autoridades, nao acha??? Esse papo de q qm vai em rave é tudo drogado ja era há muito tempo! A maioria das pessoas que criticam nunca foram! Só tiram conclusoes em cima do que a mídia divulga!
Faca uma pesquisa meu caro amigo... procure saber quantas ocorrencias possuem em uma rave e quantas possuem em qualquer outra festa! Inclusive rodeios!


 
02
Reporte abuso
Herberth
Brasília 08/10/2011

Funk, seus "ouvintes" e apoiadores deviam ser evaporados da face da terra não por maldade mas sim pela paz.


 
03
Reporte abuso
Walace Matheus
SAO PAULO 20/08/2011

Vcs So Criticam e o numero de pessoas que trabalham e sustentao sua familia com o dinheiro do funk!! Quanto No Rio de Janeiro e em São Paulo Existe sim letras absurdas ..e as musicas consiente que relata o que acontece na comunidade  entao me explica pq o BOPE pode ter musica e os pobre Não ? "Chegar Na Favela e deixar Corpo No Chao.... Fala Menos e observa +!!


 
04
Reporte abuso
Felipe
Rio de janeiro 02/08/2011

Ola amigos, Só tenho que concordar com o texto. Porém nao acho necessário por religião no
Meio tenho que reclamar de partes do texto que mensionam supostas antidades ou algo Parecido. Nao tenho religião mais nao sou contra. Sou contra que misturem uma coisa tão sagrada como a religião de alguém com uma coisa tão ruim como o funk portanto reflita melhor quando for falar de cosas como política funk e religião!


 
05
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 08/09/2009

Como disse, todo ritmo tem seu valor, todos bailes (desde antigos bailes e atuais) podem ser ótimas confraternizações se realizados com civilidade e educação. Não havendo nada que incite uso de drogas ilícitas, sexo sem proteção, violência etc. Há muitas pessoas de todas as raças que adoram o funk!


 
06
Reporte abuso
eduardo.sp
são paulo 04/09/2009

Os negros gostam! Não estrague o nosso prazer.


 
07
Reporte abuso
INHO
Bahia 04/09/2009

Henry Peter Broughman descreve de forma perfeita como a educação pode favorecer tanto a vida pessoal e a organizacional do indivíduo. "A educação torna a pessoa fácil de ser liderada, mas difícil de ser conduzida, fácil de se governar, mas impossível de escravizar".


 
08
Reporte abuso
INHO
Bahia 04/09/2009

Henry Peter Broughman descreve de forma perfeita como a educação pode favorecer tanto a vida pessoal e a organizacional do indivíduo. "A educação torna a pessoa fácil de ser liderada, mas difícil de ser conduzida, fácil de se governar mas impossível de escravizar".


 
09
Reporte abuso
Luiz Paulo
Vitória- ES 04/09/2009

Caro Ronan, não é o povo que seleciona o que quer ouvir, e sim a própria mídia. O Brasil está dominado pelos meios de comunicação inescrupulosos que inventam essas coisas indigestas. O articulista tem razão: música, só dos anos 1980 para baixo. O resto é descartável.


 
10
Reporte abuso
Coiote_DF
Brasília 04/09/2009

Ronan e meu amigo nóis disseram muito. Realmente, dentro de qualquer "civilizado", como fez questão de colocar, preconceitos não podem existir. Exageros, erros podem acontecer em qualquer lugar... De qualquer forma, valeu. Um abraço. :)


 
11
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 03/09/2009

Mas também, o povo seleciona o que quer escutar e não os compositores impõem o que o povo quer escutar... Apesar que cada compositor deveria ter a consciência que é um formador de opinião... Concluo então que o povo tem selecionado músicas ruins e compositores estão sendo levados por esta onda...


 
12
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 03/09/2009

Acredito que existe boa música em qualquer estilo e ritmo. Não conheço tal projeto, mas imagino que deveria ter uma orientação para tornar o funk algo melhor. Infelizmente, a grande maioria dos compositores deste ritmo têm se mostrado incapazes de tornar o funk algo positivo.


 
13
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 03/09/2009

Uma questão está na educação e formação dos indivíduos. Quem se sujeita a atitudes como a foto que ilustra este artigo, boa formação e cultura não tem. Outra questão é funk não ser "Patrimônio Cultural" do Brasil, se for patrimônio é do mundo, pois não tem suas raízes aqui no Brasil.


 
14
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 03/09/2009

Se não separarmos, associaremos todo reggae ao consumo de maconha? Todo rock-in-roll ao consumo de drogas? Não, funk é um estilo mais antigo do que toda esta confusão, falta de educação e formação cível que estamos vendo atualmente no Brasil.


 
15
Reporte abuso
Ronan
Belo Horizonte 03/09/2009

Existem inúmeras prioridades antes de trabalhar neste projeto. Porém, não devemos discriminar nada e ninguém. Não gosto de funk, o ritmo não me agrada. Mas algumas raríssimas músicas são interessantes, principalmente as derivadas para o Hip-Hop e Rap. Acho que é preciso separar as coisas...


 
16
Reporte abuso
nois é nois
nois 03/09/2009

Bem, pra dizer que não entendi o texto. Quer dizer, roubalheira, maracutaia, trambique, desonestidade, tambem È CULTURA, de poucos, mas é. Uma matéria semelhante a do Marquinhos, não com tanta ênfase e elogios aos políticos, gerou uma POLÊMICA pra mais de metro, vamos aguardar os fãs e seus derivados!


 
17
Reporte abuso
nois é nois
nois 03/09/2009

Nosso amigo Marquinho está equivocado. Nossos digníssimos políticos começam fazer angariação de votos. Tudo pela imundice, pela sujeira, pela falcatrua. Eu jamais ousaria em dizer que nossos políticos ROUBAM, mentira, eles apenas furtam. E nem precisam fazer uso de armas tamanha cara de pau. Tudo pelo ilícito!


 
18
Reporte abuso
INHO
Bahia 03/09/2009

Prezado Marcos. você já imaginou se o funk for usado nas Escolas Públicas para crianças de 5 anos? Falaram Triste Sorte Triste Sina ser Poeta de Latrina. Para onde os políticos estão levando o Brasil?


Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2014. Brasil Mídia Digital

jb.com.br