Atualizado 19h32 Sábado, 25 de outubro de 2014   |   Política de privacidade   |   Anuncie   |   Quem somos   |  
Logo JBWiki Logo JB Publicar Conteudo


O JBWiki! é um jornal online participativo, quem escreve é você!

Como funciona
1 Se você já tem cadastro, sua matéria é publicada na hora em pendentes
Cadastre-se
2 Se você não tem cadastro e quer enviar uma matéria, ela só é publicada depois de aprovação
Enviar matéria sem cadastro

Posts com vídeos

Tatuagem (Chico Buarque)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Guantanamera (Los Sabandeños)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
O Artista (Trailer Legendado)
Publicado em 28/02/2012 pelo(a) wiki repórter Júlio Ferreira, Recife-PE
Economia

Gasto militar global de 2008 passa de US$ 1 trilhão

1835 acessos - 0 comentários

Publicado em 16/06/2009 pelo(a) Wiki Repórter Jony Santellano, São José dos Campos - SP



Capa do relatório anual do SIPRI sobre gastos de defesa. - Foto: SIPRI / Divulgação.
O Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (SIPRI, na sigla em inglês), organismo financiado pelo governo da Suécia, divulgou no último dia 8 de junho em relatório o total consolidado dos gastos militares globais de 2008, estimado em US$ 1,46 trilhão. O valor apresentado pelo SIPRI mostra um aumento de 4% em relação ao valor estimado em 2007, 45% em relação ao total estimado para 1999, e representa 2,4% do PIB mundial de 2008, o equivalente a US$ 217 per capita.

Os EUA continuam sendo o país de maior gasto militar, com 41,5% do total apurado, e despesas de mais de US$ 600 bilhões ao ano, o que representa um acréscimo de 9,7% em relação a 2007. A China com gastos de US$ 84,9 bilhões aumentou as suas despesas em 10% em relação a 2007 e aparece agora pela primeira vez em segundo lugar na lista dos países de maiores gastos militares, com 5,8% do total apurado, posição que era anteriormente do Reino Unido, agora ocupando a quarta posição da lista.

Após a segunda posição, seguem na lista a França (US$ 65,7 bilhões, 4,5% do total), Reino Unido (US$ 65,3 bilhões, 4,5% do total), Rússia (US$ 58,6 bilhões, 4,0% do total), Alemanha (US$ 46,8 bilhões, 3,2% do total), Japão (US$ 46,3 bilhões, 3,2% do total) e Itália (US$ 40,6 bilhões, 2,8% do total).

Na América do Sul, os gastos militares em 2008 foram estimados em US$ 34 bilhões, valor que representa um aumento de 50% nos últimos dez anos. De acordo com o relatório do SIPRI, os gastos militares da América do Sul são liderados pelo Brasil, "que iniciou um trabalho de longo prazo para se consolidar como potência regional", e pela Colômbia, "por seu conflito interno". Ainda segundo o SIPRI, verificou-se na Venezuela um "crescimento acelerado" dos gastos militares, que tiveram um aumento de 64% nos últimos dez anos, superior a média mundial e o dobro do registrado pelo Brasil.

O Brasil registrou em 2008 gastos militares de cerca de US$ 23,3 bilhões, valor que representa um crescimento de 30% nos últimos dez anos. Os gastos apurados incluem também aposentadorias e pensões militares. O país ocupa atualmente a 12. posição da lista divulgada no relatório do SIPRI. O valor estimado dos gastos militares globais de 2008 representa cerca de 93% do PIB brasileiro de 2008, que foi de US$ 1,57 trilhão segundo estimado pelo FMI.

Os dados anunciados pelo relatório do SIPRI permitem a elaboração de um amplo conjunto de conclusões sobre as decisões e estratégias adotadas no setor de defesa em nível global no último ano. Por exemplo, a China tornou-se o maior importador de armamentos do mundo, comprando uma em cada dez armas que foram exportadas em 2008, 92% delas provenientes da Rússia. Um outro exemplo: a iniciativa contra o terrorismo internacional foi usada por muitos países como uma justificativa para o aumento de gastos militares.

Conforme estudo do economista francês François Chesnais, apenas dois tipos de gastos militares contribuem efetivamente para a lista dos investimentos que garantem de fato um futuro melhor para um país de modo de produção capitalista. São eles: 1) os gastos ligados à produção de material bélico (especialmente os grandes equipamentos e sistemas de armas) e 2) as despesas aplicadas em pesquisa e desenvolvimento (P&D). Neste tipo de modelo interpretativo, a importação pura e simples de equipamentos e sistemas de armas, sem um devido sistema compensatório de transferência de tecnologia, pode representar a condenação de um país importador a um ciclo recorrente de dependência externa, com baixa expectativa para atingir um estado de auto-suficiência no seu complexo industrial-militar.

A dependência da China aos produtos militares russos, de acordo com o relatório do SIPRI, caiu nos últimos dos anos em decorrência dos investimentos chineses para desenvolver uma indústria bélica local. Entretanto, boa parte da nova tecnologia militar chinesa tem sido obtida através de cópias ilícitas de componentes de fabricação russos. Em face dessa apropriação indesejada de propriedade de produtos bélicos os dos países resolveram adotar recentemente regras para a transferência de propriedade intelectual específicas para a produção de sistemas de armas.


FONTES DE CONSULTA:


- Folha de São Paulo, 09/junho/2009. ("Gasto militar global bate recorde em 2008", p. A13).

- O Estado de São Paulo, 09/junho/2009. ("China é o 2º país que gasta em armas", reportagem de Jamil Chade, p. A13).

- Almamaque ABRIL 2009, ("Gastos bélicos", p. 17).

- CHESNAIS, François. ’Investimentos militares, uma praga para a economia?’ In: WITKOWSKI, Nicolas (Coord.). Ciência e tecnologia hoje. SP: Ensaio, 1995, p. 137-139.

- SIPRI - http://www.sipri.org/


OUTRA NOTÍCIA DE INTERESSE:


Gastos com Defesa aumentam 30% nos países da UNASUL:
http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=10159



Todos deste(a) repórter

Publicado pelo(a) Wiki Repórter
Jony Santellano
São José dos Campos - SP



Faça seu comentário - nome e cidade são obrigatórios
 caracteres restantes
Digite o código para validar o formulario

Trocar imagem
Quero ser inserido sempre que este autor inserir um novo post
Quero ser inserido sempre que um comentários for inserido neste post

Se você é um wiki repórter, faça o login e seu comentário será postado imediatamente.
Caso não seja, seu post entrará na lista de moderação de BrasilWiki!
Use a área de comentários de forma responsável.
BrasilWiki! faz o registro do IP (número gerado pelo computador de acesso à internet) de usuários para se proteger de eventuais abusos.
Ao selecionar acompanhar comentários do post ou post do autor, é obrigatório o preenchimento do campo email e não é necessário fazer o comentário.


©1995 - 2014. Brasil Mídia Digital

jb.com.br